Imprimir
Sistema Ocepar - Paraná Cooperativo - Informe Diário

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 3365 | 18 de Junho de 2014

ODM: Cooperativas recebem Selo Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

1odm 18 06 2014Cooperativas paranaenses estão entre as 148 empresas e instituições paranaenses contempladas com o Selo Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM): Cocamar, Sicredi União PR/SP, Instituto Sicoob, Sicoob Norte do Paraná e as Unimeds Cascavel, Costa Oeste, Londrina, Curitiba, Paranavaí e Regional Maringá. A solenidade de entrega da 4ª edição do Selo ODM foi realizada pelo Sesi, por meio do Movimento Nós Podemos Paraná, no dia 4 de junho, no auditório Mario de Mari, Campus da Indústria, em Curitiba, com a presença de quatrocentas pessoas.

Reconhecimento - O objetivo do Selo ODM é reconhecer as empresas e instituições que realizam ações em prol dos Objetivos do Milênio, contribuindo assim para o desenvolvimento de suas localidades. “As empresas e instituições certificadas estão compartilhando suas iniciativas em prol de um mundo mais justo”, destacou o presidente do Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo.

Homenagem - Durante o evento, o Sesi no Paraná foi homenageado pela Secretaria Geral da Presidência da República e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) pelo apoio na realização da 5ª Edição do Prêmio ODM Brasil, pelos cinco anos do Portal ODM e pelo trabalho realizado pelo Movimento Nós Podemos Paraná. “O Brasil é um exemplo para o mundo ao assumir efetivamente o alcance dos ODM, e o Paraná é um exemplo para o Brasil, pois há o grande diferencial do engajamento da iniciativa privada neste processo”, salientou o coordenador do Sistema Nações Unidas no Brasil, Jorge Chediek.

Tema - A 4ª edição do Selo ODM também propôs uma discussão sobre o tema com o painel “O Selo ODM como condutor da responsabilidade social”, com a presença de representantes da Avenorte, Instituto Atsushi e Kimiko Yoshii de Promoção à Cidadania, secretaria de estado da Justiça, Cidadania e Diretos Humanos, além da área de responsabilidade social do Sesi no Paraná. “Participamos do Selo desde a primeira edição. É fundamental para nortear as nossas ações, além de dar transparência e credibilidade. É bom para servir de exemplo, incentivando outras empresas a seguir o mesmo caminho”, disse a supervisora do Instituto Atsushi e Kimiko Yoshii de Promoção à Cidadania, Larissa Squizzato Campos.

Sesi – Desde 2004, o Sesi articula e mobiliza, no Paraná, os três setores da sociedade para o alcance dos ODM, com a criação de uma metodologia que alia a informação e a mobilização social. O Portal ODM apresenta a análise dos indicadores dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio de todos os municípios paranaenses e a mobilização acontece com a realização dos círculos de diálogo, capacitações, mostras de projetos e congressos e o Selo ODM. (Com informações do Sesi)

Confira a lista das empresas e instituições certificadas

Confira as fotos do evento

 

CAMISC: Programa para mulheres tem módulo sobre as potencialidades humanas

camisc 18 06 2014Sob o tema ‘Mobilização das Potencialidades Humanas’, cooperadas e esposas de associados da Camisc participaram no pavilhão da comunidade Christus Dominus, em Mariópolis, do II Módulo do Curso de Cooperativismo – Programa Modular Feminino -, que faz parte das atividades do Camisc Mulher. O módulo foi ministrado pela instrutora Nair Onofre.

Despertamento - Durante dois dias de atividades, o módulo teve como objetivo despertar o que há de melhor nas participantes, orientando-as para a busca do equilíbrio necessário para vencer dificuldades, desenvolver a autoestima, transformar sonhos em objetivos e por consequência em realidade. “Com isso se obtém a capacidade de alcançar bons resultados, melhor qualidade de vida e se tornar as melhores pessoas possíveis”, avalia Nair.

Continuidade - Para a instrutora, o treinamento vai muito além do desenvolvimento pessoal. “É um trabalho que deve-se dar continuidade no dia a dia, tanto na parte pessoal quanto na vida profissional, contribuindo assim para o despertar das potencialidades de cada uma. A intenção é que todos tornem-se pessoas melhores”, afirma.

Princípios - Segundo a gerente administrativa da Camisc, Rita Vazzata De Bortoli, as atividades ajudam a difundir os princípios cooperativistas e levar as participantes um novo olhar sobre a vida. “Cada participante que entra no Camisc Mulher adquire novas posturas, novas formas de conduzir a vida, a família e seus próprios sentimentos. O CamisC Mulher é um espaço onde nos ajudamos e crescemos pessoalmente”.

Momento de reflexão- Na avaliação da participante Marcelina Massarotto, os modulares são um momento de reflexão e busca pelo bem-estar. “Em cada encontro, em cada conversa deixamos um pouco das nossas aflições e trazemos para casa somente sentimentos bons. O ambiente e as palestras e atividades propostas têm nos ensinado o quanto é importante cuidarmos mais de nós”.

Próximo módulo- O próximo módulo está marcado para os dias 25 e26 de junho. (Imprensa Camisc)

 

SICOOB I: Campanha quer salvar o porquinho

sicoob I 18 06 2014Está no ar a campanha #LiberteSeuPorquinho, criada pelo Sicoob Confederação e Bancoob e veiculada em todo o Brasil. O objetivo desta campanha é mostrar aos brasileiros que o tempo de deixar dinheiro guardado em cofrinhos já passou.

Ícone - O ícone da campanha é o velho e bom "porquinho cofrinho", conhecido por adultos e crianças. A partir desta ideia, foi elaborado o conceito "Liberte seu Porquinho. Poupe no Sicoob". As peças de comunicação apresentam um porquinho livre que, por estar leve e sem moedas, joga futebol, vai ao cinema, passeia no parque, pesca e até namora. Enquanto isso, o dinheiro do poupador está garantido e rendendo no Sicoob.

Estímulo - “O objetivo da campanha é estimular associados e não associados a investirem na Poupança Sicoob, com toda segurança e tranquilidade. Lembrando que o recurso da Poupança é a principal fonte de funding para as operações de Crédito Rural e Crédito Imobiliário, que em breve será lançado pelo Bancoob”, explica o gerente de Negócios do Sicoob PR, José Eduardo Oliveira Pereira. (Imprensa Sicoob PR)

 

SICOOB II: Motivada pelo futebol, promoção vai sortear prêmios aos cooperados

sicoob II 18 06 2014Os associados que investirem na Poupança Sicoob, Recibo de Depósito Cooperativo (RDC), Sicoob Previ ou usarem os cartões SicoobCard até 29 de agosto de 2014, participam da promoção Golaço Sicoob, que sorteará 20 cartões presentes de R$ 1 mil, 20 Ipad Mini, 20 Smartphones, 20 Smart TV e 4 carros 0km, sendo 3 Gol e 1 Amarok.

Cadastro - Conforme o regulamento, os associados que usarem os produtos e serviços participantes, até a data limite, devem se cadastrar no site (www.sicoob.com.br/golaco) para concorrer aos prêmios. “Com base nas operações efetivadas pelos participantes, serão gerados ‘números da sorte’ para as movimentações ocorridas durante o período da promoção”, explica José Eduardo Oliveira Pereira, gerente de Negócios do Sicoob PR.

Próximos sorteios - Os próximos sorteios ocorrerão pela extração da Loteria Federal nos dias: 16 de julho, 13 de agosto e 10 de setembro. O primeiro sorteio do Golaço Sicoob foi no dia 11 de junho. A cada apuração serão sorteados 20 ganhadores. A campanha foi autorizada pela Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda (SEAE/MF): Certificado de Autorização SEAE/MF nº 04/0226/2014. (Imprensa Sicoob PR)

 

SICREDI UNIÃO: Equipes de futsal apoiadas pela cooperativa fazem bonito no Sul Brasileiro

sicredi uniao 18 06 2014Patrocinadas pela Sicredi União PR/SP, as equipes de futsal do Colégio São Francisco Xavier, de Maringá, categorias 12 e 17 anos, conquistaram no último fim de semana em Marialva o título de campeãs regionais do Circuito Sul Brasileiro de Futsal. Com isso, os times estão classificados para disputar a etapa paranaense da competição com representantes de outras regiões do Estado. O primeiro colocado fará a final com os vencedores de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Convite - Por seu desempenho, a equipe sub 14 (nascidos em 2000) foi convidada a representar Maringá na etapa final dos Jogos Escolares do Paraná em Cianorte, de 20 a 28 deste mês. O campeão dos Jogos ganha vaga para participar das olimpíadas escolares brasileiras.

Apoio - Denivalde Cuenca, coordenador das equipes de futsal do Colégio, destaca o apoio da cooperativa de crédito para o sucesso das mesmas em competições. “Temos tranquilidade para desenvolver um trabalho a longo prazo, que já trouxe muitos frutos e, com certeza, continuará rendendo”, afirma. (Imprensa Sicredi União PR/SP)

 

PESQUISA: OCB prorroga período de inscrição de trabalhos para o III EBPC

pesquisa 18 06 2014O Sistema OCB acaba de prorrogar o período de inscrições dos trabalhos a serem apresentados durante o III Encontro Brasileiro de Pesquisadores em Cooperativismo (EBPC). Com isso, estudantes, professores, cooperados, além de colaboradores do Sescoop, CNCoop e OCB, têm até o dia 26/06 para submeter seus materiais acadêmicos ou de boas práticas à banca julgadora. Todas as informações a respeito da forma e do que inscrever estão no REGULAMENTO.

Realização - O III EBPC é uma realização dos Sistemas OCB e OCB/TO, promovido pela Rede Brasileira de Pesquisadores em Cooperativismo (RBPC), com o apoio da Universidade Federal do Tocantins (UFT). O encontro será realizado entre os dias 20 e 22 de outubro, no campus da UFT, em Palmas. O tema da terceira edição é “Cooperativismo como Modelo de Negócios: as cooperativas conquistam desenvolvimento sustentável para todos”.

Intenção - O Sistema OCB visa a aproximar a área acadêmica da real necessidade das cooperativas, propondo debates fundamentados em pontos definidos pela Aliança Cooperativa Internacional (ACI) como essenciais ao desenvolvimento do setor e à sua consolidação nos próximos 10 anos, na chamada “Década do Cooperativismo”.

Oportunidade - Além da apresentação dos trabalhos haverá palestras e mesas-redondas, que representam grande oportunidade de “networking” social e profissional em questões estratégicas à competitividade e à permanência das cooperativas no mercado global.

Atenção - Será aceita a inscrição de trabalhos nas modalidades: artigo, artigo de iniciação científica e/ou trabalho de conclusão de curso e relato de práticas. Os interessados podem CLICAR AQUI para obter todas as informações sobre como se inscrever. (Informe OCB)

COMUNICADO DE PRORROGAÇÃO DE INSCRIÇÃO DE TRABALHOS

Ficha de Inscrição

Exemplo de Artigo

Exemplo de Relato de Prática

Exemplo de Artigo IC_TCC

Lista de revistas para o Fast Track

 

COOPCOM: Cooperativa de jornalistas é contratada para cobrir jogos da Copa

A Cooperativa de Comunicação do Amazonas (Coopcom) foi contratada pela Agora Telecom, empresa de telecomunicação com sede em São Paulo, em parceria com a Cambium Networks, para fazer a cobertura dos jogos da Seleção Brasileira no Amazonas. Os cooperados Priscilla Torres e Sidomir Matos, profissionais de imagem fotográfica e vídeo, trabalharam na cobertura do primeiro evento. A coordenação da equipe foi feita pelo presidente da cooperativa, Eliezer Favacho.

Contrato - O contrato com a Coopcom foi para cobrir a primeira etapa do Projeto Rede Estadual de Comunicação do Amazonas, iniciativa comandada pela Secretaria Estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia (Secti) e Empresa de Processamento de Dados do Amazonas (Prodam), que compreende a implantação de infraestrutura para oferta de sinal de internet às cidades localizadas ao longo de toda a extensão do Gasoduto Coari-Manaus.

Participação - A Agora Telecom participa do projeto fornecendo equipamentos Cambium Networks, além de soluções Extreme Networks e Fortinet, que permitem aproveitar a fibra provida pela Rede Estadual de Comunicação para levar conectividade com segurança a órgãos públicos de 23 cidades do interior amazonense, além de fornecer WiFi gratuito à população em praças públicas. (Imprensa Sistema OCB/AM)

INOVAÇÃO: Incubada do Senai desenvolve plataforma para aplicativo oficial da Copa

Na última semana, foi disponibilizado para download o novo aplicativo “Curta Curitiba”, escolhido como produto oficial da Copa do Mundo. A nova versão, disponível na App Store e no Google Play, foi totalmente reformulada através da QTAL Guias Oficiais, plataforma tecnológica desenvolvida pela CINQ Mobile Ventures, startup curitibana integrante da Incubadora do Senai.

Aplicativo turístico- O QTAL Guias Oficiais é uma plataforma que permite que qualquer cidade do mundo possa ter o seu próprio aplicativo turístico, com um custo baixo. Utilizando o modelo de Software como Serviço (SaaS), a responsabilidade pela evolução tecnológica é do fornecedor, o que evita a obsolescência que ocorre quando o aplicativo é comprado no modelo tradicional.

Idiomas - Com a plataforma, a nova versão do aplicativo passa a contar com três idiomas diferentes, possibilidade de utilização off-line, utilidades públicas, serviço “como chegar”, além de melhoria em sua performance. O “Curta Curitiba” é uma iniciativa do Curitiba Convention & Visitors Bureau, com apoio do Sebrae-PR, Abrasel-PR, Fecomércio e Instituto Municipal de Turismo de Curitiba.

Vitrine - Segundo o diretor executivo da CINQ Mobile Ventures, Norton Ritzmann, a escolha do aplicativo como produto oficial da Copa será uma grande vitrine para seu produto. “Essa é uma excelente chance para a nossa plataforma, que está entrando no mercado. Curitiba é uma ótima vitrine”, comenta Norton. O diretor destaca ainda que o objetivo de empresa é levar o QTAL para locais que não teriam como custear um aplicativo tradicional. “Queremos alcançar cidades que não teriam condições de arcar com um desenvolvimento personalizado e que acabam ficando excluídas do mundo digital. Como diz nossa missão, queremos revelar ao mundo os pequenos e grandes encantos das nossas cidades”, finaliza.

Incubadora – A Incubadora é uma iniciativa no Senai – Centro Internacional de Inovação para promover o empreendedorismo em startups e spin offs que possuem um negócio com perspectiva de mercado e crescimento em escala. Com a missão de ser um agente de desenvolvimento da indústria, auxiliando empreendimentos inovadores que possuem alto potencial de crescimento a obter acesso ao mercado, capital e gestão, a Incubadora oferece um ambiente propício ao desenvolvimento de inovações, que estimulam os empreendedores a alavancar seus negócios por meio de acesso ao mercado, consultorias especializadas, network orientado, entre outros benefícios. Ao atingirem seu nível de maturidade, estarão preparadas para o mercado e para fortalecer o crescimento da indústria paranaense.

Seleção - As empresas com interesse em fazer parte da Incubadora Senai devem participar de um processo de seleção, que ocorre por meio de editais. Estes editais são abertos duas vezes ao ano nas modalidades de Incubação Não Residente e Incubação Residente, sendo a segunda a modalidade na qual a empresa fica instalada fisicamente nas dependências da Incubadora. Podem participar do processo Empresas Nascentes ou Spin-Offs devidamente constituídas que tenham produtos, serviços ou processos inovadores. (Agência Fiep de Notícias)

CRÉDITO AGRÍCOLA: Agricultura empresarial financia R$ 128 bilhões

credito agricola 18 06 2014Os financiamentos concedidos para a agricultura empresarial entre julho de 2013 e abril deste ano somaram R$ 128,67 bilhões, alta de 37,8% sobre o resultado obtido no mesmo período da temporada 2012/13 (R$ 93,34 bilhões). Do total, R$ 88,95 bilhões foram destinados às modalidades de custeio e comercialização e R$ 26,30 bilhões para as de investimento.

Destaques - Entre as operações de custeio, destaque para o Programa de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), que aplicou R$ 8,96 bilhões, R$ 910 milhões acima dos recursos inicialmente programados (R$ 8,05 bilhões), aumento de 19,7% se comparado aos R$ 7,48 bilhões aplicados em 2012/13. Pelo Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), dos R$ 3,18 bilhões programados, os empréstimos somaram R$ 2,08 bilhões, aumento de 23%, quando comparado ao valor de R$ 1,69 bilhão da safra anterior.

Investimento - Já nas modalidades de investimento, os produtores contrataram R$ 11,18 bilhões pelo Programa de Sustentação de Investimento Rural (PSI-BK), que financia a aquisição de máquinas e equipamentos, resultado 15,9% superior aos R$ 9,65 bilhões contratados na safra passada.

Armazenagem - Em relação ao crédito para armazenagem, dos R$ 4,5 bilhões disponibilizados para a agricultura empresarial, foram comprometidos R$ 3,58 bilhões. Desse total, foram R$ 654 milhões pelo PSI-Cerealistas e R$ 3,08 bilhões pelo Programa de Construção e Ampliação de Armazéns (PCA).

Avaliação - A avaliação das contratações do crédito agrícola é atualizada mensalmente pelo Grupo de Acompanhamento do Crédito Rural, coordenado pela Secretaria de Política Agrícola (SPA/Mapa). (Mapa)

 

GRÃOS: Fila para carregar nos portos do Brasil alcança 109 navios

A programação para o carregamento de grãos (“line up”) nos portos brasileiros aponta que há 109 navios (entre atracados, aguardando na barra e a caminho do país) esta semana, bem abaixo dos 204 do mesmo período do ano passado, de acordo com dados da S.A. Commodities/Unimar Agenciamentos Marítimos. A maioria das embarcações (34) tem o porto de Santos como destino.

Previsão - Conforme a consultoria, está previsto o embarque de pouco mais de 5,63 milhões de toneladas de grãos (entre soja e seus derivados, milho, trigo e arroz), 51% aquém das 11,46 milhões de toneladas de um ano atrás. Entretanto, o volume é 16,1% superior às 4,85 milhões de toneladas do mesmo período de 2012.

Total exportado- No acumulado desde o início de 2014, o Brasil já exportou 32,728 milhões de toneladas de soja, acima dos 31,993 milhões no mesmo intervalo do ano passado. No caso do milho, já foram embarcadas 3,733 milhões de toneladas, bem abaixo das 6,616 milhões de toneladas de um ano atrás. (Valor Econômico)

RODOVIAS: Richa inaugura novo contorno da BR-277 em Campo Largo

rodovias 18 06 2014O novo contorno da BR-277 em Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba, foi totalmente liberado nesta terça-feira (17/06). O trecho de 11 quilômetros, que desvia o tráfego pesado da área urbana, foi inaugurado pelo governador Beto Richa. A obra é uma das mais importantes do Estado porque resolve um dos maiores gargalos logísticos, agiliza o escoamento de mercadorias oriundas do interior em direção a Curitiba e ao Porto de Paranaguá e garante mais segurança aos usuários e moradores.

Tráfego - “É uma importante obra na chegada de Curitiba, por onde passa o tráfego pesado para o Sul do País. Aliviamos também o movimento em Campo Largo, pois não eram raros os acidentes por causa do fluxo de veículos dentro da cidade”, afirmou o governador Beto Richa.

Trincheiras - Além da nova pista, o projeto do contorno de Campo Largo incluiu a construção de duas trincheiras, um viaduto, uma ponte e a modernização de dois viadutos. A obra foi feita em parceria do Governo do Paraná com a concessionária CCR Rodonorte, que investiu R$ 75 milhões. “Graças ao diálogo do governo com a empresa, a obra pode ser antecipada”, disse Richa.

Agilidade - O contorno divide o trânsito entre os veículos leves e pesados que circulam pela região. Com isso, o fluxo ficou mais rápido para os usuários que seguem de todas as regiões do Paraná em direção à capital e ao porto. Diariamente 55 mil veículos utilizam a rodovia, entre Campo Largo e Curitiba.

Preocupação - O governador afirmou que desde o início da gestão a grande preocupação foi retomar os investimentos em infraestrutura e logística, que são fundamentais para o desenvolvimento econômico do Estado e do País. “Assumi o compromisso de retomar o diálogo com as concessionárias de rodovias paranaenses para retomar os investimentos e fazer prevalecer o interesse público”, afirmou Richa. Ele ressaltou que, desta forma, foram retomados investimentos que estavam paralisados há dez anos. “Recuperamos o tempo perdido”.

Solução - “É uma satisfação muito grande transformar uma situação de dificuldade em solução para todo Estado. Não só Campo Largo, mas todo o Paraná se beneficia com a obra, já que aqui era um gargalo para o escoamento da produção e para a mobilidade na rodovia”, destacou o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

Gargalo - O presidente da CCR Rodonorte, José Alberto Moita, afirmou que o contorno resolve um dos maiores gargalos da BR-277. “É uma solução de engenharia que separa o tráfego urbano do tráfego de longa distância da rodovia, trazendo mais segurança aos usuários e mais agilidade ao transporte de mercadorias”, disse ele.

Mobilidade - O prefeito de Campo Largo, Affonso Guimarães, ressaltou a questão da mobilidade e reintegração para o município e a segurança para a população. “Segurança é o ponto fundamental desta obra, pois as coisas materiais a gente resolve, mas a vida não tem como devolver”, diz. “Sou médico por formação, e por muitos anos atendi centenas de vítimas, principalmente crianças, que sofreram acidentes nesta rodovia”, afirmou o prefeito.

Vida melhor- Morador de Campo Largo, o operário João Batista Portela foi um dos trabalhadores responsáveis pela obra. “É uma honra muito grande ter feito parte deste trabalho, que vai ajudar muita gente e que também melhorou a minha vida e dos meus colegas, garantindo nosso emprego”, disse.

Além do contorno de Campo Largo, a concessionária Rodonorte tem outras duas importantes obras em andamento. Uma delas é a duplicação da Rodovia do Café (BR-376), entre Ponta Grossa e Apucarana, que foi antecipada pela empresa após negociações com o Governo do Paraná. O investimento chega a R$ 1,2 bilhão.

Duplicação - A rodovia terá 321 quilômetros de pistas duplicadas e a primeira etapa da obra já iniciou em Ponta Grossa. A duplicação da PR-151 entre Jaguariaíva e Piraí do Sul é outro projeto já iniciado e terá 41 quilômetros de novas pistas. A obra está orçada em R$ 136 milhões.

Presenças - Participaram da solenidade de inauguração do Contorno de Campo Largo o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), Nelson Leal Júnior; o diretor-presidente do Detran-PR, Marcos Traad; o presidente da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná (Fetranspar), Sérgio Malucelli; o prefeito de Balsa Nova, Luiz Cláudio Costa. (Agência de Notícias do Paraná)

 

PROINVESTE: Governo do Estado pode usar os recursos do Programa

fazenda 18 06 2014O Governo do Estado pode usar os R$ 817 milhões do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados e Distrito Federal (Proinveste). O dinheiro foi repassado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Banco do Brasil na segunda-feira (16/06). Com a operação financeira, o Estado deverá encaminhar comprovantes de aplicação dos recursos ao Banco do Brasil para liberar o dinheiro. De acordo com o secretário da Fazenda, Luiz Eduardo Sebastiani, o governo pode acessar imediatamente R$ 688 milhões.

Ressarcimento - Deste valor, R$ 320 milhões são ressarcimentos pelos investimentos feitos com recursos próprios em obras na malha rodoviária estadual. Outros R$ 18 milhões já foram aplicados na compra de equipamentos e viaturas na área de segurança pública.

Capitalização- Sebastiani informou ainda que o Estado vai liberar R$ 350 milhões para capitalização do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e da Fomento Paraná. A medida vai assegurar mais recursos para financiar obras nos municípios.

Obras - Cerca de R$ 100 milhões restantes serão aplicados em obras de infraestrutura já em execução ou contratadas e R$ 27 milhões serão utilizados na aquisição de novos equipamentos para as polícias.

Ação judicial- Para conseguir a liberação do Proinveste foi preciso recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF). Três liminares foram concedidas em favor do governo estadual. Na semana passada, o ministro Marco Aurélio Mello determinou que a União destrave todos os financiamentos internacionais solicitados pelo Governo do Paraná.

Medida cautelar- Em medida cautelar, Marco Aurélio determinou que a União destrave quatro empréstimos que somam R$ 1,5 bilhão e que estão em análise no Ministério da Fazenda, e estipulou multa diária de R$ 500 mil pelo descumprimento da decisão. Ele também impeliu responsabilidade cível e criminal ao ministro da Fazenda pelo descumprimento da decisão. (Agência de Notícias do Paraná)

 

CMN: Governo mantém meta de 4,5% para a inflação de 2016

cmn 18 06 2014O Conselho Monetário Nacional (CMN) deve fixar, na reunião do dia 26, a meta de inflação para 2016 em 4,5%, repetindo o percentual que vigora desde 2005. Será, assim, o 12º ano com essa mesma meta. Esta é a proposta que será levada à discussão do CMN. A margem de tolerância, para mais ou para menos, também será mantida em dois pontos percentuais, o que significa que, na presença de algum choque de preços, a inflação pode chegar a 6,5% ou, na melhor das hipóteses, cair para até 2,5%.

Entendimento - O governo entende que, antes de qualquer tentativa de retomar o processo de desinflação, é preciso levar o índice oficial (IPCA) para a meta, de onde escapou em 2010 e vem, desde então, rondando o patamar de 6%. A menor taxa nesse período foi de 5,84% em 2012.

Acumulado - Nos 12 meses acumulados até maio, o IPCA atingiu 6,37%. A expectativa do Banco Central é que a inflação supere o teto de 6,5% antes das eleições, mas caia para um percentual mais próximo de 6% no fim do exercício.

Expectativas do mercado- As expectativas do mercado estão desancoradas para este e os próximos anos e essa é uma batalha que o BC tem perdido. O Comitê de Política Monetária (Copom) aumentou a taxa básica de juros em 3,75 pontos percentuais desde abril de 2013 - de 7,25% para 11% - para conter as pressões inflacionárias. Os juros afetam primeiro a atividade econômica, reduzindo seu ritmo, para depois produzir moderação no comportamento dos preços de bens e serviços.

Repressão de preços- Mesmo com a alta da taxa Selic, as expectativas não cederam porque, hoje, há um fator que impede melhores prognósticos para o futuro: a repressão de alguns preços importantes da economia, como os de energia e gasolina, cujo atraso deve ser corrigido neste e no próximo ano. Não há clareza, entretanto, se o processo de correção se esgota nesse período ou se estenderá por mais tempo.

Oportunidade- Em 2006, quando o IPCA caiu para 3,14%, o governo perdeu oportunidade única de ousar no processo desinflacionário. Mesmo com taxa efetiva e as expectativas inferiores à meta, o CMN confirmou para 2007, e fixou para 2008, meta de 4,5%, com a mesma margem de tolerância. Apesar de o BC ter proposto redução da meta na ocasião, o Ministério da Fazenda discordou, temendo que, ao buscar inflação menor, o Copom comprometesse o crescimento. (Valor Econômico)

 

ECONOMIA I: Pesquisa indica piora na economia em maio

O Indicador Antecedente Composto da Economia para o Brasil recuou 1,5% em maio, em comparação a abril, e atingiu a marca de 121,7 pontos. O resultado é de pesquisa do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas feita em parceria com The Conference Board. Os números foram divulgados nesta terça-feira (17/06). “Uma deterioração progressiva do clima para os negócios e das expectativas do consumidor — bem como incertezas econômicas e políticas, culminando nos eventos relacionados à Copa do Mundo — afetaram o indicador” na avaliação do economista Paulo Picchetti.

Tendência - O resultado de maio segue a tendência dos últimos meses. O índice apresentou recuo de 0,4% em abril e de 0,4% em março. “Apesar de emprego e consumo terem se mantido firmes e o setor externo ter melhorado em maio, o recuo contínuo do índice indica um ritmo lento de atividade econômica, atrelado a uma crescente volatilidade na segunda metade do ano”, ressaltou o economista.

Comparação direta- O Indicador Antecedente Composto da Economia permite uma comparação direta dos ciclos econômicos do Brasil com os de outros 11 países. The Conference Board é uma instituição independente, sem fins lucrativos, com atuação global em pesquisas e seminários sobre negócios. (Agência Brasil)

ECONOMIA II: Mantega confirma que vai anunciar medidas de incentivo à indústria

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, confirmou nesta terça-feira (17/06) que medidas serão anunciadas nesta quarta-feira (18/06) durante Fórum Nacional da Indústria. O encontro está previsto para ocorrer no Palácio do Planalto, às 15h. Mantega não antecipou que tipo de incentivo pode ser apresentado ao setor industrial.

Em elaboração- “Nós ainda estamos elaborando as medidas. Falo com vocês amanhã [sobre as medidas]", disse. Diante da insistência dos jornalistas que fazem a cobertura diária no Ministério da Fazenda para que as mudanças fossem anunciadas, o ministro respondeu bem-humorado: "Posso falar com vocês hoje às 16h30 [durante o jogo entre Brasil e México]”. Ele não quis fazer nenhum prognóstico sobre o resultado da partida que abre a segunda rodada da Copa do Mundo, em Fortaleza, às 16h, pelo Grupo A no Castelão, em Fortaleza. Mantega deve assistir ao jogo no Ministério da Fazenda, em Brasília.

Nível de confiança- O encontro com empresários, nesta quarta, em Brasília, será realizado dois dias depois da Confederação Nacional da Indústria (CNI) anunciar que a confiança do empresário industrial caiu para o nível mais baixo, em mais de quatro anos. Segundo levantamento divulgado pela CNI, o Índice de Confiança do Empresário Industrial registrou 47,5 pontos em junho.

Mesmo nível- Com o resultado deste mês, o indicador está no mesmo nível de janeiro de 2009, auge da crise financeira internacional. De acordo com a CNI, a desconfiança só não é menor do que a registrada em janeiro de 1999, quando o país enfrentava a crise cambial provocada pela desvalorização do real. Naquele mês, o índice chegou a 46,5 pontos. (Agência Brasil)

BR/EUA: Relação comercial ficou fora da agenda do encontro

O encontro desta terça-feira (17/06) em Brasília entre a presidente Dilma Rousseff e o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, teve cunho "absolutamente diplomático", de acordo com o CEO da Câmara Americana de Comércio (Amcham), Gabriel Rico. A visita acontece em momento de crescente interesse de empresários americanos em três setores da economia brasileira, segundo a câmara: agronegócios, tecnologia da informação e infraestrutura.

Temas - Temas espinhosos da relação comercial bilateral, como subsídios do governo americano a produtores locais de etanol e algodão, assim como agenda de facilitação de investimentos e cooperação comercial entre os dois países não foram discutidos no encontro. "Não constou na agenda do vice-presidente Joe Biden encontro com empresários ou discussão de negócios. A visita foi uma mostra do interesse dos Estados Unidos em deixar a relação com o Brasil mais harmoniosa", diz Rico.

Ambiente melhor- Apesar de afirmar que as relações econômicas entre os dois países caminham independentemente do esfriamento das relações diplomáticas, a câmara acredita que uma reaproximação entre os dois governos cria um ambiente melhor de negócios bilaterais.

Adiamento - A relação entre os dois países ficou estremecida depois que a presidente Dilma adiou a visita de Estado a Washington marcada para outubro de 2013 devido às revelações de que tinha sido espionada pela Agência Nacional de Segurança (NSA) americana. "No curto prazo o encontro tem efeito nulo nos negócios entre os dois países. Mas a médio e longo prazo as relações diplomáticas possuem influência positiva", afirma Rico.

Missão - Está marcada para a segunda semana de setembro uma missão com empresários americanos ao Brasil para prospectar novos negócios e investimentos. O encontro, organizado pela Amcham, prevê reuniões com empresários nacionais das regiões sudeste, centro-oeste e nordeste do país.

Interesse - Em março, a câmara levou empresários brasileiros aos Estados Unidos, onde notou crescente interesse de empresas americanas em negócios nos setores de infraestrutura, tecnologia da informação e agronegócio. "Em infraestrutura, o interesse está em portos e aeroportos. Em tecnologia da informação, que exige volume menor de investimentos, há uma parceria natural entre brasileiros e norte-americanos", afirma Rico.

Palestras - Os americanos participarão de palestras sobre a economia do Brasil em 8 de setembro e depois vão se encontrar com empresários em um workshop sobre como investir no país.

Visitas - Nos outros dias, os empresários interessados em investir no agronegócio brasileiro irão a cidades do centro-oeste do país, enquanto os investidores da área de tecnologia da informação visitarão centros em Belo Horizonte em Campinas. O grupo interessado em infraestrutura será direcionado para as estruturas portuárias de São Paulo e Pernambuco. (Valor Econômico)

OMC: Brasil é o que mais abre investigação contra importações

O Brasil é de novo o país que globalmente mais abre investigações antidumping para frear importações com preços supostamente desleais, revela a Organização Mundial do Comércio (OMC) em relatório submetido nesta quarta-feira (18/06) ao G-20, espécie de diretório econômico do planeta. Nos últimos seis meses, o governo brasileiro abriu 29 investigações, mais que o dobro das 13 iniciadas nos seis meses anteriores. Em comparação, o segundo colocado foi os Estados Unidos, com 12, a Austrália vem em seguida, com 11 investigações, e o quarto é a Índia, com dez.

Argentina- Já a Argentina, frequentemente acusada de protecionismo, baixou para três suas investigações novas, ante 15 no semestre anterior.

Parcela - No total, o Brasil é responsável por 32,9% das 88 iniciações de investigações antidumping no mundo inteiro, entre 15 de novembro passado e 15 de maio deste ano.

Defesa - O governo brasileiro costuma se defender de acusações de protecionismo. Argumenta que o uso dos instrumento de defesa comercial é previsto pelas regras da OMC para combater importações com preços desleais e que assim afetam a indústria nacional. Em todo caso, sua ampla utilização pode causar incertezas no fluxo de importações nos setores envolvidos e reduzir os negócios.

Setor privado- O Brasil tem sido campeão na abertura de investigações antidumping por solicitação do setor privado. O objetivo é impor sobretaxa contra produtos importados. Em boa parte das vezes, as investigações concluem contra a necessidade de aplicação de taxa adicional na importação.

Medidas de restrição- A OMC informa que, nos últimos seis meses, 112 novas medidas de restrição comercial foram adotadas por membros do G-20, menos do que as 116 adotadas no semestre anterior. O fluxo de comércio afetado é de 0,3% das importações dos países do G-20.

Alerta - A entidade global, chefiada pelo brasileiro Roberto Azevedo, alerta que permanece vigorando a vasta maioria das restrições ao comércio adotadas por países do G-20 desde o começo da crise financeira global. Nada menos de 1.185 medidas restritivas foram registradas desde outubro de 2008 nas maiores economias do mundo. Dessas, apenas 251 foram removidas até maio deste ano. Ou seja, permanecem 934 medidas em vigor. (Valor Econômico)


Versão para impressão


Assessoria de Imprensa do Sistema Ocepar - Tel: (41) 3200-1150 / e-mail: imprensa@ocepar.org.br