Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 4645 | 21 de Agosto de 2019

OCB/MT: Módulo “Vivências em Cooperativismo” de curso de especialização é realizado no PR

“Vivências em Cooperativismo” é o tema do 16º módulo do Curso de Especialização em Gestão de Cooperativas, promovido pelo Sistema OCB-Sescoop/MT, que está sendo realizado nesta semana no Paraná. Acompanhados do presidente do Sistema OCB/MT, Onofre Cezário de Souza Filho, e do superintendente Adair Mazzotti, os 39 alunos de cooperativas mato-grossenses de diversos ramos foram recebidos, na manhã desta quarta-feira (21/08), na sede do Sistema Ocepar, em Curitiba. O grupo foi recebido pelo presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken´, que destacou a importância de intercâmbios como esse para o desenvolvimento do cooperativismo. “Para nós, é uma honra poder receber um grupo seleto de profissionais de diversas cooperativas na Casa do Cooperativismo do Paraná. Com certeza, esta troca é fundamental para termos cada vez mais um sistema forte, coeso e profissional”, lembrou. O dirigente comentou sobre o Plano Estratégico Paraná Cooperativo 100, o PRC-100, sobre o Programa de Educação Política parana.coop+10 e do trabalho realizado no estado através do G7, grupo de entidades do setor produtivo. “Representação política e institucional é uma das nossas principais missões, graças a um trabalho sério e voltado para os interesses do setor, temos uma interlocução com nossos representantes tanto a nível estadual como federal”, disse Ricken. Ele também falou do modelo de gestão adotado pelo Sistema Ocepar, especialmente no quesito sucessão.

Programação– O superintendente da Fecoopar, Nelson Costa, fez uma apresentação institucional, mostrando as ações em prol do desenvolvimento do cooperativismo paranaense. Na sequência, o superintendente do Sescoop/PR, Leonardo Boesche, discorreu sobre as atividades de formação profissional, promoção social e monitoramento. Houve ainda a participação do gerente técnico e econômico, Flávio Turra, do coordenador de Comunicação, Samuel Milléo Filho, e do gerente sindical, Anderson Lechechen. As atividades foram encerradas pelo presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken.

Experiências - Segundo o presidente do Sistema OCB/MT, Onofre Cezário de Souza Filho, os estudantes que compõem o grupo de visitantes são cooperados e colaboradores de diferentes ramos, tais como crédito, saúde e agropecuário. “Considero o Paraná o melhor exemplo de cooperativismo de resultados do Brasil. A turma está satisfeita com a visita, conhecendo cooperativas de alta performance, que não perdem em nada para as melhores do mundo. Temos muito a aprender, queremos conhecer em detalhes o cooperativismo paranaense e também falar das nossas experiências no Mato Grosso, num processo de intercâmbio e aprendizado mútuo”, afirmou.

Objetivo – O objetivo deste módulo é aprofundar os estudos realizados em sala de aula, a partir do conhecimento de experiências e modelos de organizações cooperativas de outras regiões, contemplando diversos aspectos, como Modelo de Governança; Gestão da Sucessão; Modelos de Negócios; Estratégias de Negócios (agregação de valor); Modelo de Integração (Intercooperação); Inovações Tecnológicas; Educação Corporativa e Sustentabilidade Ambiental. 

Visitas – Além de passar pelo Sistema Ocepar, o grupo, que chegou no Estado na segunda-feira (19/08), esteve em diversas cooperativas, entre elas, a Bom Jesus (Lapa), Frísia (Carambeí), Castrolanda (Castro), Sicredi Campos Gerais (Ponta Grossa), Agrária (Entre Rios), Sicredi Vanguarda e Lar (Medianeira) e C.Vale (Palotina). Na tarde desta quarta-feira, os estudantes irão na Unimed Curitiba, antes de voltarem para o Mato Grosso.

Alunos - Os alunos que participam do módulo “Vivências em Cooperativismo” integram a 16º turma do Curso de Especialização em Gestão de Cooperativas e são provenientes das cooperativas Coopercotton, Cooperfibra, Cooperverde/MT, Primacredi, Sicoob Cerrado, Sicredi Sul, Unimed - Rondonópolis, Coomser e da OCB-Sescoop/MT. A formação é realizada em Rondonópolis, a 217 km de Cuiabá.

{vsig}2019/noticias/08/21/visitas/{/vsig}

MISSÃO TÉCNICA: Brasileiros conhecem empresas de tecnologia agropecuária na República Tcheca

O superintendente da Ocepar, Robson Mafioletti, integra a Missão Tecnológica Agropecuária que está sendo realizada na República Tcheca, juntamente com mais 10 brasileiros, entre os quais o vice-governador e presidente da Fecomercio PR , Darci Piana, o secretário de Estado da Agricultura, Norberto Ortigara, o presidente da Fetranspar, Sérgio Malucelli, o presidente da Coopercaf, Edson Zonta, o diretor da Unium, Peter Greidanus, a deputada federal Aline Sleutje, representantes do Ministério da Agricultura e da Embaixada Tcheca no Brasil. A viagem ao país europeu começou no domingo (18/08) e prossegue até sábado (24/08). A iniciativa é do Ministério da Agricultura da República Tcheca, por meio da Embaixada da República Tcheca no Brasil, Fecomércio PR e Sistema Ocepar.

Primeiro dia - “No primeiro dia, foram visitadas empresas de tratamento de água, soro de leite e fabricação de drones para a apoiar a agricultura e a segurança pública, nos municípios próximos à Praga, Straz Pod Raiskem e Kamenická. Há possibilidade de parceria com as empresas brasileiras para fornecimento de equipamentos e tecnologia para agricultura, saneamento básico e segurança de pública”, informou Mafioletti.

Inseminação artificial - Ainda de acordo com ele, no segundo dia, os brasileiros estiveram na Natural, empresa localizada no município Hradistko pod Mednikem que trabalha com inseminação artificial há 29 anos, fornecendo sêmen aos países da União Europeia e para os Estados Unidos. “O país tem 400 mil bovinos de alto padrão genético. Também estivemos no campo de testes da Tatra Koprivnice, que produz caminhões principalmente para fins off-road, transporte florestal, rallys, e para fins militares. A empresa tem mais de 115 anos e mantém diversas parcerias, uma delas com a empresa DAF, que possui uma unidade industrial em Ponta Grossa”, relatou o superintendente da Ocepar.

A República Tcheca - A República Tcheca, situada na Europa Central, possui 10 milhões de habitantes e PIB de US$ 200 bilhões. O país faz parte da União Europeia, Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e Conselho da Europa. Nos últimos três anos, o Paraná importou US$ 90,1 milhões de produtos da República Tcheca, como motores elétricos, alcaloides, carregadoras e pás carregadoras, amortecedores de suspenção para tratores e veículos automóveis. Por outro lado, as exportações do Estado para o país europeu somaram US$ 9,9 milhões neste mesmo período. Os paranaenses venderam principalmente condutores elétricos de tensão maior ou igual a 80v, injetores para motores diesel/semidiesel, partes de bombas para líquidos, madeiras de não coníferas perfiladas e madeiras compensadas, de acordo com dados do Ministério da Economia. A missão tem como objetivo estreitar o relacionamento comercial  com a República Tcheca e prospectar as possibilidades de expansão de negócios.

{vsig}2019/noticias/08/21/missao/{/vsig}

 

COAMO: Campeã do setor agropecuário, cooperativa recebe pela 9ª vez o prêmio Valor 1.000

Entre as 25 empresas campeãs do Valor 1000, edição 2019, que receberam a premiação do jornal Valor Econômico, na noite desta terça-feira (20/08), em São Paulo, a Coamo Agroindustrial Cooperativa se destaca por completar nove conquistas em 19 edições do evento, que reconhece as maiores e melhores companhias do país em 25 setores. Ao lado da Coamo, com nove premiações, está a Petrobrás, a frente das empresas Ambev e Baterias Moura com oito, e atrás somente da Sabesp, companhia de Abastecimento de água e esgoto de São Paulo, com dez conquistas. Os números do ranking do Valor 1.000 são resultados de análise em vários critérios como receita líquida, margem obtida, crescimento sustentável, rentabilidade patrimonial, margem da atividade, liquidez corrente, giro do ativo.

Reconhecimento - “É um grande orgulho em nome dos nossos cooperados e funcionários receber esta premiação do Valor 1.000. O que a gente faz é trabalhar para cooperados, fornecedores, clientes e parceiros, com apoio dos funcionários. Ser agraciado com esta premiação em, evento importante e tradicional na economia brasileira mostra que estamos na direção certa. É um reconhecimento a nível nacional que consolida a Coamo como a maior e melhor empresa no setor Agropecuária do Brasil”, comemora o engenheiro agrônomo, idealizador e presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, que recebeu o Valor 1.000 de Cristiano Romero, diretor-executivo do Valor e Tiago Afonso, diretor da Editora Globo, em evento prestigiado por dezenas de autoridades e lideranças empresariais, pelo presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia e pelo ministro da Fazenda, Paulo Guedes.

Anuário - “Expansão com profissionalismo” é o título da matéria especial no anuário do Valor 1000 que destaca a Coamo campeã setorial em 2019, afirmando que fora os bons preços e uma ótima safra de grãos, a Coamo tem razão de sobra para explicar seu excelente desempenho no último ano. “Nossa administração é bem estruturada, investimos muito em treinamentos e capacitação da mão de obra, e o mais importante, focamos na questão da honestidade de toda a equipe, um ponto que temos de dar prioridade para garantir credibilidade junto ao quadro social”, afirma na publicação o presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini. Segundo ele, “Outra grande preocupação que tivemos foi com a capitalização da cooperativa. Trabalhamos sem paternalismo, com profissionalismo, e tudo isso junto, aliado aos bons preços dos produtos e a uma boa safra, resultou num ano muito bom,” assegura Gallassini.

Números - Segundo o Anuário do Valor 1.000, em 2018, a Coamo recebeu um total de 7,2 milhões de produtos, correspondente a 3,5% de toda a produção de grãos e fibras e 17% da safra paranaense. No ano passado, a cooperativa atingiu o recorde de volumes exportados num total de 4,5 milhões de toneladas de produtos. (Imprensa Coamo)

{vsig}2019/noticias/08/21/coamo/{/vsig}

AURORA: Espetáculo com o Espaço Sou Arte narra a trajetória de 50 anos da cooperativa

 

Os 50 anos da Aurora serão celebrados com a apresentação do espetáculo “A Soma de Todos Nós”, que narra a trajetória desde a fundação da cooperativa até os dias atuais. Desenvolvida pelo Espaço Sou Arte, de Campo Mourão (PR), a peça mescla teatro, circo e dança, com a participação de 20 artistas.  A entrada é gratuita.

 

Intercooperação - A Cocari se orgulha em ser uma das 11 cooperativas filiadas à Aurora, que é movida pela força de mais de 100 mil famílias no campo e na cidade. Juntas, as cooperativas geram emprego e desenvolvimento para as comunidades envolvidas. Os festejos do cinquentenário da Aurora iniciaram dia 12 de abril e se encerram em 23 de novembro.

 

Produção - A produção exclusiva do Espaço Sou Arte contou com três meses de intenso trabalho. Cada detalhe foi planejado minuciosamente por dramaturgos, diretores teatrais e circenses, além de coreógrafos. O espetáculo vem sendo encenado nos 11 municípios onde estão localizadas as cooperativas filiadas e em algumas unidades da Aurora.

 

A Aurora

Data de fundação: 15 de abril de 1969

Sede em Chapecó-SC

28.000 empregos diretos

65.500 famílias rurais cooperadas 

10.200 colaboradores das 11 cooperativas filiadas

Unidades: oito unidades industriais de suínos, sete unidades industriais de aves (uma em Mandaguari-PR), seis fábricas de rações (uma em Mandaguari-PR), 13 unidades de ativos biológicos (incluindo granjas, incubatórios e unidade de disseminação de gens), 16 unidades de vendas

Filiadas: Cooperalfa (Chapecó-SC), CooperA1 (Palmitos-SC), Coopercampos (Campos Novos-SC), Copérdia (Concórdia-SC), Auriverde (Cunha Porã-SC), Cooperitaipu (Pinhalzinho-SC), Coasgo (São Gabriel do Oeste-MS), Coopervil (Videira-SC), Cocari (Mandaguari-PR), Colacer (Lacerdópolis-SC) e Caslo (São Lourenço do Oeste-SC)

Com um mix formado por mais de 800 itens em produtos à base de carne, leite, massas e vegetais, a Aurora exporta para aproximadamente 60 países. Em 2018, a receita bruta com vendas alcançou R$ 9,1 bilhões, crescimento de 2,5% em relação ao ano anterior. 

 

Espetáculo

Data: 26 de agosto (segunda-feira)

Horário: das 9 às 10 da manhã

Local: Ginásio de Esportes “Xanduzão”, Mandaguari-PR

Entrada Gratuita

(Imprensa Cocari)

 

{vsig}2019/noticias/08/21/aurora/{/vsig}

COPAGRIL: Homenageada em três categorias no prêmio Região 2019

 

A Cooperativa Agroindustrial Copagril foi homenageada, no último sábado (17/09), em três categorias no prêmio Região 2019, um dos mais prestigiados prêmios da cidade de Marechal Cândido Rondon (PR). A cooperativa foi eleita como melhor do município nas categorias Comércio de Combustíveis, Supermercados e Indústria de Produtos Alimentícios, com a Unidade Industrial de Aves. 

 

Presenças - Participaram do evento representando a Copagril o diretor vice-presidente, Elói Darci Podkowa, os superintendentes José Aparecido de Lima e Marco Antônio Hensel, além de gerentes e encarregados da cooperativa.

 

Destaques - Esta foi a 19ª edição do prêmio, o qual homenageou empresas e personalidades que destacaram-se na sociedade durante o ano pela qualidade dos serviços prestados. A escolha dos vencedores é realizada por meio de uma pesquisa de opinião pública sob responsabilidade do Instituto Ph Dados e Levantamentos Estatísticos.

 

Associados, cliente e colaboradores - A diretoria executiva da Cooperativa Agroindustrial Copagril dedica a comenda recebida a todos os associados, clientes e colaboradores que contribuem e incentivam a Copagril a aprimorar-se constantemente, buscando atender as necessidades de seus públicos com excelência. (Imprensa Copagril)

 

{vsig}2019/noticias/08/21/copagril/{/vsig}

SICREDI: Ações alcançam mais de 4 milhões de pessoas durante a Semana Nacional de Educação Financeira

 

sicredi 21 08 2019O Sicredi, instituição comprometida com o crescimento sustentável dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua, beneficiou mais de 4,4 milhões de pessoas nas cerca de 5,5 mil ações que realizou na 6ª Semana Nacional de Educação Financeira, também conhecida como Semana Enef. O evento, que neste ano aconteceu entre 20 e 26 de maio, tem o objetivo de promover a conscientização e educação dos brasileiros em finanças pessoais. 

 

Triplo - Na edição deste ano, a instituição mais que triplicou o volume de ações em relação ao ano passado, quando realizou cerca de 1,8 mil atividades. Além disso, as iniciativas do Sicredi representaram 46% do total de ações feitas por cooperativas e 37% do total nacional durante a Semana Enef, que é uma iniciativa do Comitê Nacional de Educação Financeira (Conef) e organizado pelo Banco Central do Brasil, com apoio de diversos agentes do setor financeiro do País, entre eles, o Sicredi.

 

Ações - Por meio das suas 113 cooperativas de crédito e cinco centrais regionais, o Sicredi realizou quase 4.700 ações presenciais em mais de 964 municípios, sendo 73% delas palestras e 22% oficinas, totalizando aproximadamente sete mil horas de capacitações. Somente nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro foram 2.139 ações presenciais e digitais sobre educação financeira desenvolvidas por colaboradores voluntários das cooperativas.

 

Ambiente virtual - No ambiente virtual, foi lançado durante a Semana Enef um espaço permanente com dicas para uma vida financeira mais saudável (www.sicredi.com.br/educacaofinanceira). A página inclui conteúdos voltados aos jovens, como histórias interativas que contam a origem do dinheiro, materiais para oficinas com grupos de crianças, livros, e-books e vídeos, além de um teste para descobrir seu perfil financeiro e compartilhar o resultado nas redes sociais. 

 

Gibis - Entre as atividades realizadas pela instituição financeira cooperativa, também estão os gibis com os personagens da Turma da Mônica lançados em parceria com a Mauricio de Sousa Produções. A série em quadrinhos traz, de forma leve e divertida, conteúdos voltados para educação financeira e é distribuída gratuitamente pela instituição em diversas agências espalhadas pelo Brasil. Os gibis também deram origem aos três vídeos animados da Turma da Mônica, lançados nesta edição da Semana ENEF, que podem ser vistos no canal oficial do Sicredi no Youtube. Cada episódio, com um minuto e meio de duração, apresentou como tema central questões como “de onde vem o dinheiro”, “orçamento familiar” e a “recompensa de quem sabe administrar os gastos”. 

 

Fomento - “Acreditamos e investimos em ações que fomentem a educação financeira e o consumo consciente. Essa é uma bandeira perene do Sicredi, mas a Semana Enef tem um papel muito relevante ao dar visibilidade e estimular o tema. Entendemos que uma sociedade consciente financeiramente tem muito mais condições de desenvolvimento e prosperidade e é isso que fomentamos no dia a dia”, afirma Romeo Balzan, superintendente da Fundação Sicredi. 

 

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.700 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br). (Imprensa Sicredi)

 

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

SICREDI UNIÃO PR/SP: Programa social é lançado em três municípios

 

sicredi uniao 21 08 2019Nesta semana, a Sicredi União PR/SP vai lançar o Programa A União Faz a Vida (PUFV) em três municípios da regional Noroeste do Paraná. O primeiro evento ocorreu nesta terça-feira (20/08) no Colorado Country Club de Colorado. Nesta quarta-feira (21/08), será a vez de Paiçandu receber o programa social na Associação dos Funcionários Municipais. O terceiro lançamento será na quinta-feira (22/08), no Buffet Zapp em Mandaguaçu. Todos terão início às 19 horas.

 

Público - Os lançamentos reunirão cerca de 450 pessoas nos três municípios, incluindo membros da diretoria da Sicredi União PR/SP, instrutores do PUFV, professores e representantes da Secretaria Municipal de Educação e da Associação de Pais e Amigo s dos Excepcionais (Apae). Além da abertura e apresentação do programa, o público vai prestigiar a palestra “A criança como sujeito do processo de construção do conhecimento”, que será ministrada pela professora e doutora em Educação, Emília Cipriano.

 

Impulso - De acordo com a assessora de programas sociais da Sicredi União PR/SP, Gisely Almeida, os resultados positivos que a metodologia promove em escolas onde o programa já foi implantado têm impulsionado o crescimento progressivo do programa por atrair o interesse das secretarias de educação. Com as novas adesões, ela informa que o PUFV está implantado em 57 municípios e 215 escolas, atendendo mais de 3 mil educadores e 28 mil alunos.

 

Programa - Criado há mais de 20 anos pelo Sistema Sicredi, o PUFV propõe metodologia de ensino que estimula os alunos a serem protagonistas no processo de aprendizagem. Para isso, o programa é apresentado para prefeituras municipais, secretarias de educação, instituições e escolas. Conforme interesse dos mesmos é feita a capacitação dos educadores para a aplicação do método de ensino-aprendizagem.

 

Tema - A partir daí, os alunos, junto com o educador, definem o tema que será abordado durante o ano letivo, envolvendo toda a grade escolar. O trabalho é feito por meio de expedição investigativa, pesquisa, relatos, rodas de conversa, comunidade de aprendizagem, entre outros métodos, quase sempre com o envolvimento da família e da comunidade, que despertam o interesse dos alunos por adquirir novos conhecimentos. Por fim há o evento de culminância, em que são realizadas mostras culturais para apresentar os resultados das atividades desenvolvidas ao longo do ano. (Imprensa Sicredi União PR/SP)

SICREDI ALIANÇA: Cooperativa comemora a marca de 50 mil associados

 

A Sicredi Aliança PR/SP está comemorando mais uma conquista: a importante marca de 50 mil associados, resultado da confiança e credibilidade que a cooperativa conquista ano após ano. A marca foi alcançada na manhã desta terça-feira (20/08), com o associado da agência Dom João VI em Marechal Cândido Rondon (PR), Leodir Pasetti.

 

História - “Há pessoas que fazem história e pessoas que passam pela história. As que fazem história, marcam para sempre. Foi neste dia, através do associado 50 mil, que marquei a trajetória desta cooperativa que escolhi para ser a minha cooperativa. Estou muito feliz por este reconhecimento e honrado em poder representar esse momento tão importante”, considerou Leodir.

 

Propósito - De acordo com o presidente do Conselho de Administração da Sicredi Aliança PR/SP, Adolfo Rudolfo Freitag, chegar a 50 mil associados reforça que a cooperativa atua pautada no propósito que é agregar renda e melhorar a qualidade de vida das pessoas. “São 50 mil associados, 50 mil pessoas que confiam a sua vida financeira a nós. Isso quer dizer que estamos crescendo com credibilidade, pensando na satisfação daqueles que fazem a Sicredi Aliança PR/SP acontecer. Neste momento o sentimento é de gratidão a todos que fazem parte da nossa história desde a fundação”, considerou.

 

Conquista - “Em 2019 comemoramos 34 anos e chegamos a marca de 50 mil associados. Há cinco anos alcançamos o associado 25 mil o que representa que nos últimos cinco anos crescemos em média 5 mil associados/ano. Essa conquista merece ser registrada e estamos muito felizes por termos como representante desse momento um associado influente e envolvido com a comunidade”, expôs o diretor executivo, Fernando Barros Fenner.

 

Expansão - Ainda neste semestre a Sicredi Aliança PR/SP irá inaugurar mais duas agências: Olímpia e Morro Agudo, ambas no norte de São Paulo.

 

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.600 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br). (Imprensa Sicredi Aliança PR/SP)

 

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

 

{vsig}2019/noticias/08/21/sicredi_alianca/{/vsig}

SICREDI VANGUARDA: Evento Geração Touch é realizado para o público jovem

 

O evento Geração Touch foi realizado na última sexta-feira (16/08), no Lar Centro de Eventos, em Medianeira (PR). Organizado pela Sicredi Vanguarda PR/SP/RJ, a iniciativa é voltada aos jovens e busca apresentar o cooperativismo e exemplos de jovens relevantes em suas áreas de atuação.

 

Palestra - O destaque da programação ficou por conta da palestra do fundador da Samba Tech, Gustavo Caetano. “A ideia é mostrar ao jovem que é possível ser empreendedor. A gente está vivendo na era em que o empreendedor pequeno e que começou agora, pode competir com uma grande empresa”, destaca Caetano. Também aconteceram palestras com dois associados, Pedro Colombari falando sobre inovação na propriedade rural da família e Douglas Müller falando sobre os desafios de ser empreendedor.

 

Aproximação - O objetivo da iniciativa é aproximar a cooperativa do público jovem. “Esse público é o futuro da cooperativa. Mais do que pensarmos na sustentabilidade do negócio, queremos oferecer uma oportunidade para que essas pessoas troquem conhecimento e busquem sua evolução pessoal, fomentando a economia, o desenvolvimento de sua própria comunidade e o empreendedorismo”, afirma o presidente da Sicredi Vanguarda PR/SP/RJ, Aldo Dagostim.

 

Primeiro - O Geração Touch é o primeiro evento realizado pela cooperativa neste formato. Nos anos anteriores, foi realizado o Agro Touch, voltado ao jovem do campo, que reuniu mais de 1,8 mil pessoas. Em ambas as iniciativas, o propósito é oferecer uma experiência completa aos participantes, aproximando-os do Sicredi.

 

Participantes - Esse ano o evento contou com mais de dois mil participantes. “A nossa preocupação é oxigenar a nossa base com novas ideias e contamos com os jovens para isso, que são o futuro da cooperativa e mostrar que aqui eles têm voz. Esse ano, com o Geração Touch, atendemos todos os segmentos de público, trazendo a história do Gustavo Caetano de que é possível ser empreendedor no país”, comenta Gustavo Zanelatto, assessor da Conta Jovem da Sicredi Vanguarda. 

 

Sorteio - O evento contou com o sorteio de brindes, sendo: caixa térmicas, mochilas, três bicicletas e dois iPhone X. Além de uma praça de alimentação com food trucks e show da Bateria H1N1, da UTFPR do Câmpus Medianeira.

 

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.700 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br). (Imprensa Sicredi Vanguarda PR/SP/RJ)

 

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

 

{vsig}2019/noticias/08/21/sicredi_vanguarda/{/vsig}

SICREDI FRONTEIRAS: Cooperativa apoia capacitação na XI Semana Empresarial de Realeza

 

sicredi fronteiras 21 08 2019A XI Semana Empresarial de Realeza ocorreu entre os dias 12 e 15 de agosto. O evento foi realizado pela Aciar – Associação Comercial de Realeza, que completa 40 anos em 2019 e conta com a cooperativa Sicredi Fronteiras PR/SC/SP como um de seus principais patrocinadores desde a sua primeira edição, em 2009. A programação envolveu uma ampla variedade de atividades. 

 

Poder da mente - No dia 12, segunda-feira, o facilitador e Hipnótico Corporativo Rafael Baltresca aguçou o pensamento dos empresários sobre o poder da mente, com a palestra “O poder é seu”. Ele mostrou que é possível mudar o mindset - a configuração da nossa mente - para encarar da melhor forma as adversas situações que acontecem no âmbito empresarial, familiar e social. Na terça-feira (13/08), Jeff Aragon, ilusionista e mágico, impactou os presentes com a palestra “Encantando clientes”, onde o público pôde interagir ativamente, além de receber valiosas dicas sobre atendimento e excelência dentro das empresas.

 

Talk show - Na terceira noite da XI Semana Empresarial, grandes empresários de Realeza e Região participaram de um talk show com Kellerman Godarth, e animado pela Banda Lado Blues, também de Realeza.  

 

História de sucesso - Paulo Casaril, proprietário da empresa Baterias Real, foi um dos empresários que compartilhou com o público a sua história de sucesso.  Casaril contou com o apoio financeiro da Sicredi Fronteiras para instalar uma das maiores plantas de energia solar do Brasil.

 

Projeto - O projeto fotovoltaico de Paulo Casaril foi recebido na agência da cooperativa em Realeza e consistia na construção de duas mil placas voltaicas, cobrindo 70% da área total da indústria, o que reduziria pela metade os custos gerados com energia elétrica. Esse número de plantas voltaicas garantiu que a Real entrasse no ranking das cinco maiores plantas industriais para captação de energia solar.

 

Olhar diferenciado - Durante o talk show, todos os empresários convidados apontaram que é necessário ter um olhar diferenciado para as cidades e corporações, concluindo que assim torna-se possível empreender em meio à crise. 

 

Encerramento - O encerramento da XI Semana Empresarial ocorreu no dia 15 de agosto, com três eventos muito especiais. Às 17h30, na Aciar, um workshop reuniu três empresários que transmitiram os seus conhecimentos adquiridos em suas áreas específicas.  Às 19h, o Professor Dunga realizou sua palestra com o tema "Suas Escolhas Transformam sua Vida", e apresentou de forma descontraída e prática, as quatro montanhas da felicidade (Espiritualidade /Família/Trabalho/ Lazer). 

 

Vôlei brasileiro - E para finalizar, Marcelo Negrão, medalhista de ouro do vôlei brasileiro, comentarista da Band Sport/BAND e empresário do ramo de fitness contou com simplicidade e clareza como foi a sua jornada no vôlei, as suas dificuldades e superações até alcançar a vitória e o reconhecimento internacional do vôlei brasileiro.

 

Aprendizado e reflexão - As quatro noites foram de intenso aprendizado e reflexão, que reuniu cerca de 1.200 pessoas, entre empresários e estudantes do município e da região.

 

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos mais de 4 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.700 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis em www.sicredi.com.br. (Imprensa Sicredi Fronteiras PR/SC/SP)

 

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

SICREDI VALE DO PIQUIRI: Associado de Assis Chateaubriand (PR) é premiado no sorteio Seguro Residencial

 

sicredi vale piquiri 21 08-2019Mais um associado do Sicredi, desta vez de Assis Chateaubriand (PR), foi sorteado no Seguro Residencial. Amauri Aparecido de Souza recebeu o prêmio nesta semana, na agência Sicredi do município. 

 

Assistência e cobertura - O Sicredi Seguro Residencial oferece assistência 24 horas por dia e uma série de coberturas para variadas situações e necessidades. Entre os serviços para o lar, o segurado conta com assistência hidráulica, eletricista, conserto de aparelhos de linha branca, entre outros. Há planos com cobertura para incêndio, danos elétricos e roubo, por exemplo.

 

Sorteios - Os sorteios são realizados em parceria com a Mapfre, SulAmérica e Tokio Marine. O segurado concorre a sorteios mensais de até R$ 10 mil. Desde 2008, o Sicredi já distribuiu R$ 4,6 milhões em sorteios de seguros residenciais. Só na Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP, que atua em São Paulo (capital), Abdc Paulista e regiões do Oeste e Noroeste do Paraná, sete associados já foram sorteados, somando R$ 70 mil em prêmios.

 

Sobre a Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP - A Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP é uma cooperativa com 30 anos de história, mais de 131 mil associados, distribuídos em 77 agências. A Cooperativa atua em São Paulo (capital), Abdc Paulista e regiões do Oeste e Noroeste do Paraná. A instituição se destaca pelo atendimento aos associados e pela preocupação com o desenvolvimento da comunidade. (Imprensa Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP)

SICREDI PARQUE DAS ARAUCÁRIAS: Associado de Galvão (SC) é premiado na campanha Vem Poupar e Ganhar

 

sicredi parque araucarias 21 08 2019Mais um associado da Sicredi Parque das Araucárias PR/SC/SP foi premiado na campanha Vem Poupar e Ganhar. Valdemar Candido de Quadros, da cidade de Galvão (SC) ganhou R$ 2 mil no sorteio semanal da campanha, que ao longo do ano vai distribuir R$ 1,5 milhão aos associados que aplicarem na poupança Sicredi.

 

Entrega - Na manhã desta terça-feira (20/08) foi realizada a entrega do prêmio. O ganhador recebeu o cheque simbólico das mãos do presidente da cooperativa, Clemente Renosto, e dos colaboradores da agência local.

 

Segundo contemplado - Valdemar é o segundo associado da Sicredi Parque contemplado este ano no sorteio da Campanha Vem Poupar e Ganhar. No primeiro semestre, a associada Diva Viganó Galina, da agência Pato Branco Zona Sul (PR), também foi sorteada.

 

Seguro de vida - A cooperativa também teve duas associadas premiadas na campanha Seguro de Vida mais Premiada: Mariza Lise Tramontini, de Mangueirinha (PR) e Adelia Fatima Pizzi, de Honório Serpa (PR). Por meio da campanha, o segurado pode ganhar o equivalente ao seu capital segurado em vida, por meio de quatro sorteios mensais pela Loteria Federal, limitado a R$ 50.000,00. Os seguros de vida são oferecidos pelo Sicredi em parceria com a Icatu Seguros. (Imprensa Sicredi Parque das Araucárias PR/SC/SP)

SICOOB METROPOLITANO: Presente na ExpoGoio 2019

sicoob metropolitano 21 08 2019Entre os dias 9 e 12 de agosto, foi realizada a 33ª Exposição Agropecuária e Industrial de Goioerê, a ExpoGoio 2019. A feira, que tem como objetivo mostrar a força da agricultura regional e levar aos produtores rurais informações sobre as atividades do campo, contou com a participação do Sicoob Metropolitano.

Sicoob Móvel- Os visitantes que passaram pelo Parque de Exposições da Sociedade Rural de Goioerê puderam conhecer o Sicoob Móvel e saber mais sobre os produtos e serviços da cooperativa, que foram apresentados pelas gerentes da agência local, Valeria Cardoso Santos Schurt e Luma Natiele Straliote. “Para nós, que fazemos parte de uma região onde o agronegócio é forte, mostrar como o Sicoob atua nesse setor é muito importante para conquistar novos cooperados e fechar negócios”, afirma Valeria.

Ciclo de Palestras- Durante a feira, também ocorreu o tradicional Ciclo de Palestras Agropecuárias, que teve a participação do supervisor de Crédito Rural do Sicoob Central Unicoob, Michel Tamura. Ele falou sobre o agronegócio no Brasil e sobre as soluções que o Sicoob oferece para atender o produtor rural. (Imprensa Sicoob Unicoob)

 

GESTÃO DE RISCOS: Ministério da Agricultura e CNA atualizam o Guia de Seguros Rurais

 

gestao risco 21 08 2019O Guia de Seguros Rurais, publicação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), foi atualizada e o conteúdo digital já está disponível no site do Mapa. O objetivo principal da publicação é proporcionar conhecimento aos produtores e demais agentes de interesse do setor agropecuário sobre os produtos de seguros agropecuários disponíveis no mercado brasileiro.

 

Elaboração - O guia foi elaborado com a participação de entidades que representam o setor produtivo e das seguradoras que atuam no mercado. O documento teve sua primeira versão publicada em 2016 e, neste ano, passou por uma revisão e ampliação.

 

Novidades - A nova versão traz novidades como a inclusão de informações mais detalhadas sobre o funcionamento dos produtos de seguro para florestas, café, frutas, hortícolas, bovinocultura e aquicultura. Há também informações sobre modalidades de seguro, tendo como novidade o seguro paramétrico, que foi aprovado este ano na Superintendência de Seguros Privados (Susep). Este seguro, também chamado de Índices Climáticos, é calculado com base no valor esperado pelo cliente a ser obtido com a produção. Trata-se de um produto que considera as oscilações dos parâmetros climáticos, como temperatura e precipitação.

 

Lista - O guia também traz a lista completa das 14 companhias seguradoras credenciadas no Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR), informando regiões e atividades ofertadas de seguro rural. Além disso, o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC), estudo indicativo do calendário de plantio ou semeadura das culturas, indispensável para a contratação do seguro e, consequentemente, o recebimento da indenização, também ganhou capítulo próprio no guia.  

 

Proteção - “Os seguros rurais representam um importante mecanismo de proteção para que os produtores possam investir em suas atividades com segurança, mesmo se ocorrerem adversidades climáticas. Mas, para que possam ter acesso a uma proteção adequada, é importante que os agricultores conheçam as opções disponíveis no mercado, as coberturas oferecidas, os critérios de apuração dos prejuízos e indenizações, os riscos excluídos e os procedimentos que devem ser adotados quando ocorrerem sinistros”, observa o diretor de Gestão de Risco da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, Pedro Loyola.

 

Exemplos - Segundo a assessora técnica da Comissão de Política Agrícola da CNA, Fernanda Schwantes, o guia apresenta também exemplos de contratação de seguro agrícola e cálculos de indenização. "O guia tem um papel importante de disseminação da cultura de seguros rurais aos produtores, mas também serve aos corretores de seguro e gerentes de instituições financeiras e profissionais interessados em gestão de riscos”, finaliza. (Mapa)

 

Clique aqui para acessar a nova versão do Guia de Seguros Rurais

LEGISLATIVO I: Senado vai realizar sessão de debates sobre mudanças no Código Florestal

 

legislativo I 21 08 2019O Senado vai realizar sessão de debates temáticos nesta quinta-feira (22/08), às 11h, sobre o Projeto de Lei 3.511/2019, que altera a legislação ambiental referente ao Programa de Regularização Ambiental (PRA) e ao Cadastro Ambiental (CAR). O requerimento para a discussão é do próprio autor da matéria, senador Luis Carlos Heinze (PP-RS).

 

Convidados - Foram convidados para o debate o doutor em direito econômico e socioambiental, Leonardo Papp, o pesquisador da Embrapa, Evaristo Eduardo de Miranda, o relator do Código Florestal, ex-deputado Aldo Rebelo, e o porta-voz da Coalizão Brasil Clima Florestas, André Guimarães.

 

Regulamentação - De acordo com Heinze, decorridos quase sete anos da sanção do Código Florestal (Lei 12.651/2012), muitos proprietários rurais ainda esperam que seus estados publiquem regras para adesão ao PRA e implantem esses programas. O senador defende a alteração da lei de modo a permitir mais prazo para a adesão, por considerar que a regularização ambiental é do interesse de todas as partes envolvidas. Segundo Heinze, a União não pode intervir, invadindo a competência estadual.

 

Prazo - Em 2016, a Lei 13.335 estabeleceu como prazo para adesão ao PRA o mesmo tempo para inscrição no CAR: 31 de dezembro de 2017, prorrogado sucessivamente até 31 de maio de 2018, pelo Decreto 9.257/2017, e 31 de dezembro de 2018, pelo Decreto 9.395/2018. A inscrição no CAR não teve mais seu prazo prorrogado e, portanto, a adesão ao PRA encerrou-se também no dia 31 de dezembro de 2018.

 

Obrigações - Heinze afirma que, encerrando-se ao mesmo tempo os prazos para inscrição nos dois sistemas, os proprietários rurais que ainda não aderiram, por falta de regulamentação dos PRAs em seus estados, arcariam com obrigações de recuperação da vegetação em extensões maiores que os demais, além de serem impedidos de ter acesso ao crédito rural e estarem sujeitos a multas dos órgãos ambientais. (Agência Senado)

LEGISLATIVO II: Reforma da Previdência e pacto federativo serão analisados simultaneamente

legislativo II 21 08 2019A discussão e votação da reforma da Previdência (PEC 6/2019) e do novo pacto federativo vão caminhar simultaneamente nas próximas semanas e devem ser concluídas no começo de outubro, afirmou nesta terça-feira (20/08) o líder do governo no Senado, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). Ele participou da reunião do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, com senadores e o ministro da Economia, Paulo Guedes, no gabinete da Presidência do Senado.

Propostas e entendimentos - De acordo com Bezerra, a reunião serviu para Guedes e equipe apresentarem propostas e entendimentos do governo federal em relação ao novo pacto federativo. O senador afirmou que, na segunda-feira (26), o presidente do Senado receberá documento consolidando as ideias do governo em relação ao tema. Esse documento será analisado à luz das reivindicações dos governadores, que já haviam se reunido com Davi mais cedo.

Pontos - O líder do governo disse que já estão acertados, entretanto, alguns pontos do novo pacto federativo:

  • distribuição dos recursos do bônus de assinatura da cessão onerosa do pré-sal (R$ 10,5 bi para estados e R$ 10,5 bi para municípios);
  • distribuição para estados e municípios dos recursos da União da exploração do pré-sal — como royalties e participação especial — que será feita de forma progressiva, sendo 30% (R$ 6 bi) para os entes em 2020, chegando a 70% (R$ 32 bi) em 2029;
  • aprovação do Plano de Equilíbrio Fiscal (Lei Mansueto), para o governo garantir, nos próximos quatro anos, empréstimos de até 40 bilhões (R$ 10 bi anuais) para estados e municípios ;
  • pagamento de R$ 4 bilhões até o fim do ano pelo governo federal, a estados e municípios, referente às desonerações da Lei Kandir em 2019;
  • alongamento do prazo para pagamentos de precatórios dos estados e dos municípios, de 2024 para 2028.
  • Outros pontos ainda serão aprofundados, segundo Bezerra. Ele citou a desjudicialização de demandas antigas que os estados têm com a União, uma contrapartida pedida pelo governo, e extinção da Lei Kandir, entre outros.

Estimativa - A estimativa é que estados, Distrito Federal e municípios terão, com todas essas iniciativas, algo em torno de R$ 500 bilhões nos próximos 15 anos.

Ideias - Também comentando a reunião com Guedes, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, disse que o encontro foi produtivo e que o ministro ouviu mais de 50 senadores e apresentou as ideias do governo durante mais de uma hora e meia. Para Davi, a descentralização dos recursos vai ajudar estados e municípios e fortalecer a democracia. “O governo compreende que o Senado, como Casa da Federação, tem de comandar o novo pacto federativo”, disse. (Agência Senado)

LEGISLATIVO III: Mudança tributária pode ser aprovada neste ano

 

valor 1000 II 21 08 2019O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou, nesta terça-feira (20/08), que acredita existir um ambiente político favorável no Parlamento para aprovar a reforma tributária. Ao participar da premiação do "Valor 1000", em São Paulo, Maia disse que o Congresso não pode recuar no debate e votação da proposta.

 

Proposta parecida - "Não dá para a gente recuar. Não é justo a gente ter feito a reforma da Previdência e não ter a coragem de avançar na tributária e fazer a reforma administrativa", afirmou, durante o evento. O presidente da Câmara disse que a proposta do governo federal é parecida com a defendida pelos parlamentares e reiterou sua contrariedade em relação à criação de um tributo nos moldes da antiga CPMF. Para reforçar suas críticas ao imposto sobre movimentação financeira, o deputado lembrou que era presidente nacional do DEM em 2007, quando o partido apoiou no Congresso o fim da CPMF.

 

Aprovação da admissibilidade - Maia disse que pretende acelerar a aprovação da admissibilidade da reforma tributária na Comissão de Constituição e Justiça e destacou que a mudança nos tributos deve ajudar no crescimento econômico. O presidente da Câmara voltou a cobrar apoio de empresários, mas disse que a pressão do setor privado será menor do que foi na aprovação da reforma da Previdência na Câmara.

 

Questões regionais - "Na reforma tributária o problema vão ser as questões regionais. Não acho que o trabalho do setor privado vai influenciar tanto como alguns estão achando. Até porque, tenho dito, queremos o mesmo patriotismo dos empresários que tiveram na previdenciária. Nós precisamos fazer a reforma tributária. Ela é fundamental", disse. Maia defendeu também a aprovação de uma reforma administrativa, e ponderou que a proposta é mais fácil de passar no Congresso porque pode ser feita por meio de um projeto de lei.

 

Mudança - Ao defender a aprovação das três reformas - previdenciária, tributária e administrativa - Maia disse que o Parlamento vive um "clima de mudança". "Eu acho, não, eu tenho certeza de que tem um ambiente para reorganizar o Estado brasileiro no Parlamento", disse. Segundo o parlamentar, as três reformas são necessárias diante do cenário de lenta recuperação da economia e a crise nas contas públicas.

 

Menor recuperação - O presidente da Câmara analisou que o país teve a menor recuperação da história em ciclos de recessão e disse que "todo mundo esperava crescimento maior". "Há ambiente de falência múltipla dos órgãos. O governo federal vai ter que tomar decisão: ou consegue receita ou aumenta a meta, senão vai ter que parar em mais 40 dias. Ou vai ter que aumentar o déficit. Chegou num ponto em que os investidores estão esperando. A produtividade brasileira está parada há muitos anos", disse, em meio a críticas à "carga tributária alta" e ao "Estado caro".

 

Distorções - Durante o discurso, Maia argumentou que é preciso corrigir distorções causadas por incentivos fiscais, como é o caso da Zona Franca de Manaus. Ele evitou fazer críticas diretas ao presidente Jair Bolsonaro, mas afirmou que não concorda com os projetos que flexibilizam o porte e a posse de armas, enviados pelo governo ao Congresso. Por fim, Maia defendeu privatização da Eletrobras. (Valor Econômico)

ECONOMIA: Campos Neto nomeia presidente da Unidade de Inteligência Financeira

 

ecoomia 21 08 2019O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, nomeou nesta terça-feira (20/08) Ricardo Liáo para a presidência da Unidade de Inteligência Financeira (UIF), antigo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Ele substituirá Roberto Leonel de Oliveira Lima.

 

Carreira - Liáo, servidor de carreira aposentado do BC, era diretor de Supervisão do Coaf. A área de supervisão do Coaf era responsável pela regulação, fiscalização e a aplicação de penas administrativas relativas à prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.

 

Medida Provisória - Nesta terça-feira (20/08) foi publicada no Diário Oficial da União a Medida Provisória nº 893 que transformou o Coaf na Unidade de Inteligência Financeira, vinculada ao Banco Central.

 

Responsabilidade - Segundo a MP, a Unidade de Inteligência Financeira será “responsável por produzir e gerir informações de inteligência financeira para a prevenção e o combate à lavagem de dinheiro, ao financiamento do terrorismo e ao financiamento da proliferação de armas de destruição em massa e promover a interlocução institucional com órgãos e entidades nacionais, estrangeiros e internacionais que tenham conexão com a matéria”.

 

Estrutura - A MP define que a estrutura organizacional da Unidade de Inteligência Financeira compreende o Conselho Deliberativo e o Quadro Técnico-Administrativo.

 

Conselho Deliberativo - O Conselho Deliberativo será composto pelo presidente da Unidade de Inteligência Financeira e por, no mínimo, oito e, no máximo, quatorze conselheiros, escolhidos dentre cidadãos brasileiros com reputação ilibada e reconhecidos conhecimentos em matéria de prevenção e combate à lavagem de dinheiro, ao financiamento do terrorismo ou ao financiamento da proliferação de armas de destruição em massa. O presidente do BC será o responsável por escolher os conselheiros e o presidente da presidente da Unidade de Inteligência Financeira.

 

Prestação de serviço - “A atuação dos conselheiros será considerada prestação de serviço público relevante, não remunerada”, diz a MP.

 

Quadro técnico - O Quadro Técnico-Administrativo será formado por ocupantes de cargos em comissão e funções de confiança; servidores, militares e empregados cedidos ou requisitados; e servidores efetivos.

 

Autonomia - Na segunda-feira (19/08), o Banco Central informou que  a UIF é “dotado de autonomia técnica e operacional”. “Trata-se de medida proposta pelo Ministério da Economia e pelo Banco Central dentro de projeto amplo para o aperfeiçoamento institucional do sistema regulatório brasileiro”, diz a nota.

 

Aprovação - O BC informou que “será responsável pela aprovação da estrutura de governança do novo órgão, observando-se o alinhamento às recomendações e melhores práticas internacionais”. 

 

Em discussão - “A autonomia do Banco Central, que se encontra em discussão no Congresso Nacional, confere respaldo à autonomia técnica e operacional da UIF, assegurando o foco de sua atuação na capacidade para a produção de inteligência financeira, com base em critérios técnicos e objetivos”, acrescentou. (Agência Brasil)

COMÉRCIO EXTERIOR: Bloco e países do EFTA tentam novo acordo comercial

 

comercio exterior 21 08 2019A indústria brasileira aguarda para talvez ainda nesta semana a conclusão do acordo comercial entre o Mercosul e a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA, na sigla em inglês), que é formada por Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein.

 

Barganha final - A barganha final poderá ocorrer em Buenos Aires, em negociação que começou na segunda-feira (19/08). Os suíços querem uma proteção mais forte para patente de remédios, enquanto o Mercosul cobra maior volume em cotas para certos produtos agrícolas.

 

Entendimento - Para os países do EFTA, o entendimento é importante para ter o mesmo nível de preferências que serão obtidas pelas empresas dos países da UE, o que dá uma evidente vantagem competitiva. Os países do EFTA são pequenos, mas muito ricos e importam cerca de US$ 400 bilhões por ano, muito mais que os países do Mercosul.

 

Avanço - Se confirmado, o acordo será mais um avanço na nova orientação da política comercial brasileira, no rastro do que foi acertado entre o Mercosul e a União Europeia em junho. "O acordo com o EFTA será mais um passo importante na direção da maior inserção internacional da economia e da indústria brasileira", afirma o diretor de Desenvolvimento Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Carlos Abijaodi.

 

Dificuldades - No entanto, outras dificuldades virão, quando o acordo terá de passar pelos Parlamentos nacionais, incluindo o da Noruega, país com o qual o presidente Jair Bolsonaro resolveu deflagrar uma briga envolvendo a área ambiental. Na Suíça, representantes do Partido Verde e agricultores já começaram a utilizar discursos de Bolsonaro sobre a área ambiental para se opor ao entendimento comercial.

 

Ganhos concretos - A CNI aponta ganhos concretos num acordo Mercosul-EFTA. Exemplifica que o Brasil enfrenta tarifa para mais de 60% dos produtos que têm oportunidades de serem exportados para a Suíça, por exemplo. Esses produtos vão de alumínio e autopeças a bens agrícolas como carnes e grãos.

 

Fluxo comercial - O fluxo comercial entre o Mercosul e o EFTA está no menor nível da última década. Caiu de US$ 7,7 bilhões em 2014 para US$ 4,6 bilhões no ano passado. O acordo pode reverter isso, na expectativa da CNI.

 

Origem - A Suíça é a grande origem de importações no EFTA (78%). A Suíça e Noruega representam cerca de 45% cada nas exportações do Brasil ao EFTA. O fluxo comercial está concentrado em produtos industriais: 94% das importações e 86% das exportações.

 

Produtos químicos e medicamentos - O Mercosul importa sobretudo produtos químicos e medicamentos. E exporta semimanufaturados, desde alumínio e ouro. Pelos cálculos da CNI, o Brasil tem oportunidades em 541 grupos de produtos para exportação ao EFTA. Os países do EFTA são o segundo maior parceiro do Brasil em serviços, atrás só dos EUA. Arrendamentos e serviços de transporte marítimo são os principais setores. (Valor Econômico)

 

Foto: Agência Câmara


Versão para impressão


RODAPE