Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 4910 | 18 de Setembro de 2020

FALCONI: Agro Brasil, a diferença em 2020 e 2021 é tema de live

live 18 09 2020Gestão de gente com tecnologia, fatores-chaves para transpor os desafios do setor agropecuário brasileiro. Com esta temática, o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken participou no final da tarde dessa quinta-feira (17/09) de uma live promovida pela Falconi. Também participaram do debate, Francisco Turra, presidente do Conselho Consultivo da ABPA - Associação Brasileira de Proteína Animal e ex-ministro da Agricultura, Odílio Balbinotti, CEO do Grupo ATTO Adriana Sementes, Jacyr Costa Filho, membro do Comitê Executivo do Grupo Tereos e os sócios da Falconi, Alexandre Lunkes e Luiz Roberto Prates. 

Novo ciclo - Segundo Alexandre Lunkes, que mediou o debate, o setor agropecuário se consolida como uma das principais alavancas da economia brasileira. E este encontro tem finalidade discutir o novo ciclo de oportunidades e quais serão os fatores-chaves para transpor os desafios do segmento agropecuário. “Nós acreditamos no potencial que temos. Aqui no Paraná, de um total de 40 milhões de toneladas de grãos produzidos, as cooperativas são responsáveis por cerca de 60% e 48% já são industrializamos, agregando valor para milhares de produtores cooperados”, destacou Ricken. 

Pandemia - Segundo ele, “a pandemia trouxe alguns problemas, ninguém vai estar imune, afinal, estamos numa atividade essencial. Somente as cooperativas que industrialização carne de frango aqui no Paraná, abatem 2,5 milhões de aves por dia e para que isso aconteça, precisamos ter alojadas cerca de 100 milhões de frangos para manter o ciclo de atividade. O que jamais poderíamos pensar é ter uma pandemia com desabastecimento, sem comida na mesa”, lembrou o dirigente cooperativista.

Providências- O presidente da ABPA, Francisco Turra disse que existem no setor de abate de frango 500 mil trabalhadores em todo. “Está sendo uma luta dura, mas estamos vencendo pela informação correta, tanto para a sociedade como para as autoridades. Também alertamos que haveria muito mais dificuldades se as pessoas não tivessem alimento na mesa. Tanto o Ministério Público, entidades de saúde e a população compreendeu. Tomamos todas as providências necessárias nas plantas industriais para preservar a vida. ​O que nos permitiu ser diferente dos Estados Unidos foi implementar de maneira rápida os protocolos recomendados pela OMS Somos muito inspecionados e vigiados pelo mundo e temos as melhores plantas agroindustriais do mundo. Por isso que estamos em 165 países com nossos produtos”.

Tecnologia - Jacyr Costa Filho, falou sobre o setor sulcroalcooleiro. "Mesmo durante a pandemia, o Brasil exportou 10 tolenadas a mais de açúcar, em comparação a 2019. Estamos abastecendo o mundo. É necessário inovar e buscar oportunidades. O grande drive para o futuro do Agronegócio é a tecnologia”.

Segurança alimentar - Odílio Balbinotti, CEO do Grupo ATTO Adriana Sementes, afirmou que "segurança alimentar é essencial. No cenário recente, a possibilidade de estrangulamento logístico assombrou países com baixa capacidade produtiva. O Brasil se saiu bem. A Transformação Digital será o diferencial competitivo do Agronegócio para os próximos anos. Agregar tecnologia a Processos, Gestão, Logística e Pessoas. Velocidade é fundamental”, comentou.

Tecnologia - “Num passado recente, éramos sinônimo de atraso. Hoje, não faz sentido falar em 'Rural e Urbano', lembrou Ricken. Para ele, o desenvolvimento regional já é realidade, e a responsabilidade do agronegócio é enorme! O agronegócio não é carente de tecnologias. É necessário investir em acesso e Implementação, sob a ótica de desenvolvimento regional. A nossa responsabilidade aumentou muito. Se hoje nós tirarmos o agro no atendimento as demandas mundiais, nós teríamos um colapso a economia brasileira. O setor é que vem sustentando o equilíbrio da balança comercial ao longo do tempo. E diante desta tamanha responsabilidade, nós temos que também ter direito de ter um maior acesso as novas tecnologias. O setor tem uma tecnologia embarcada muito avançada, mas ainda somos carentes em conectividade, em especial no campo. Precisamos reivindicar isso. Como eu vou operar uma máquina se não tenho acesso a internet no local. O país precisa investir muito em conectividade para que todos tenham acesso para que possamos treinar e planejar”, finalizou Ricken.

Desenvolvimento - Ao fazer um resumo das falas dos convidados, Luiz Roberto Prates, destacou sobre o tripé: gestão, tecnologia e pessoas. “Como é importante em todas as atividades integrar esses três elementos. Vivemos num ambiente muito competitivo e precisamos cada vez mais planejar, ter indicadores, metas, ter um caminho bem claro para seguir. Se soubermos utilizar as tecnologias para melhoria dos processos, além de qualificar mais as pessoas para saber liderar, seguiremos crescendo ainda mais no setor”.

Clique aqui para assistir a live compeleta

COOPERLÍDER: Solange Martins e o jeito feminino de cooperar

Solange Martins é presidente do Sicoob Unicoob Meridional. Ela é uma das convidadas de um painel com lideranças femininas cooperativistas do Paraná que será realizado no Cooperlíder Feminino (Encontro Virtual das Lideranças Femininas Cooperativistas), próxima sexta-feira, dia 25/09. Em entrevista à Rádio Paraná Cooperativo, Solange conta que aguarda o Cooperlíder com muita ansiedade. Ouça aqui.

O evento- O Encontro Virtual das Lideranças Femininas Cooperativistas, o Cooperlíder Feminino, acontece no dia 25/09, uma sexta-feira, com transmissão da TV Paraná Cooperativo, o canal do Sistema Ocepar no YouTube. Ele será de 13h30 às 16h30. O evento será aberto pelo Presidente da entidade, José Roberto Ricken e contará com a especial participação do poeta Bráulio Bessa.

cooperlider 18 09 2020

COVID-19 I: Comunicado 119 traz mais informações sobre as atividades do Sistema Ocepar

covid 18 09 2020Desde o início da pandemia, o Sistema Ocepar mantém um comitê para acompanhar e contingenciar os impactos no setor cooperativo. Composto pela diretoria, gerentes e coordenadores da organização, o Comitê discute e avalia as ações que podem ser tomadas para apoiar as cooperativas, bem como planeja as atividades do Sistema Ocepar. Diariamente, um comunicado é emitido com as atividades que a organização esteve envolvida.  Veja abaixo todos os destaques do boletim desta sext-feira (17/09):

1. O Sistema Ocepar participou, no dia 17 de setembro, do evento virtual organizado pela empresa Falconi para discutir as perspectivas para o agronegócio em 2020 e 2021.

2. No 17 de setembro, o Sistema Ocepar, em conjunto o Sistema OCB e o Ministério da Agricultura – MAPA, iniciou o projeto piloto de capacitação de prevenção à corrupção DEPE – De Empresas Para Empresas, programa da Alliance for Integrity, para um grupo de cooperativas agropecuárias paranaenses.

3. O Sistema Ocepar realizou, no dia 17 de setembro, reunião com a Diretoria da cooperativa Frimesa para discutir assuntos de interesses e projetos de investimentos.

COVID-19 II: Confira os destaques na área destinada ao coronavírus no Portal PR Cooperativo

 

 covid II 18 09 2020A Área Covid-19 do Portal Paraná Cooperativo é atualizada toda sexta-feira com as notícias que foram destaques durante a semana no Informe Paraná Cooperativo e na Rádio Paraná Cooperativo. Lá, é possível acessar também os comunicados do Comitê de Acompanhamento e Prevenção da Covid-19 do Sistema Ocepar. Há ainda uma seção de perguntas e respostas, com esclarecimentos relativos à pandemia. Clique aqui e confira.

 

SISTEMA OCB: Boletins trazem informações atualizadas sobre Reforma Tributária e pleitos do setor

O Sistema OCB publica, semanalmente, diversos boletins com informações relevantes e de interesse do cooperativismo brasileiro. Confira as publicações atualizadas até esta quinta-feira (17/09). Entenda mais sobre as ações em defesa do ato cooperativo na Reforma Tributária, confira quais são os pleitos do cooperativismo, os normativos e medidas tributárias publicadas pelo governo que impactam nas cooperativas. Leia e compartilhe!

Links de acesso:

POLÍTICA: Ocb lança cartilha cooperativismo e as eleições 2020

politica 18 09 2020Teremos eleições municipais neste ano e contar com prefeitos e vereadores alinhados com o propósito do cooperativismo é, sem dúvidas, fundamental para a construção de uma sociedade cada vez mais justa, equilibrada e feliz. Por isso, a OCB acaba de lançar a cartilha Cooperativismo e as Eleições 2020. O objetivo é contribuir com as cooperativas para que elas façam parte do processo de construção de ideias nas regiões onde estão instaladas.

Dificuldades e oportunidades - Para o presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, por conta da pandemia, existem inúmeras dificuldades na economia, na política, na saúde e em muitas outras áreas, mas também tem oportunidades, como as eleições municipais, previstas para novembro. “É quando teremos mais uma vez a oportunidade de exercer o nosso papel de cidadãos brasileiros e, a partir de um voto consciente e responsável, escolher líderes políticos para nos representar. E se queremos resultados diferentes, temos que abraçar de fato essa causa e ter plena noção da importância do nosso papel nesse processo de transformação”, avalia o líder cooperativista.

Fique de olho - E para saber quem, de fato, atua pelo cooperativismo, a dica de Márcio Freitas é simples: “aproveitem esse momento e pesquisem sobre a trajetória política dos seus candidatos, vejam qual a ligação deles com o nosso modelo de negócios, o que eles já fizeram em outros mandatos e o que pretendem fazer pelo nosso setor. Realizar debates entre vocês também pode ser um caminho interessante”, recomenda.

Sobre a cartilha - A cartilha Cooperativismo e as Eleições 2020 traz um conteúdo informativo e apresenta informações sobre o valor do voto, os princípios do cooperativismo, cuidado com notícias falsas e seu repasse, o processo da votação em si, quais são os cargos a serem disputados, o que pode ou não no dia das eleições, e muito mais. Para conhecer o material, clique aqui.

 

CAPAL Cooperativa completa 60 anos com mais de 3,2 mil associados e expectativa do maior faturamento da sua história

Um grupo de 21 produtores rurais holandeses começou em 1960 o que hoje é a Capal Cooperativa Agroindustrial, antes denominada Cooperativa Agro Pecuária Arapoti Ltda. (Capal). A cooperativa, que completa 60 anos em 19 de setembro, surgiu cinco anos depois de Arapoti se tornar município no Paraná, sendo a base para o desenvolvimento local e regional, com investimento em tecnologia, aumento de produtividade, gestão e infraestrutura e a diversificação da produção. O gado leiteiro, o cultivo de grãos e proteína animal geraram quantidade e qualidade aos resultados. Atualmente, a CAPAL espera ter aumento de 35% no faturamento, comparado a 2019 (que chegou a mais de R$ 1,4 bilhão), resultado alcançado pelos mais de 3,2 mil associados nos estados do Paraná e de São Paulo.

Pilares - “Quando os imigrantes vieram para o Brasil, eles constituíram a cooperativa para que formássemos o tripé, os três pilares que tínhamos na comunidade: a igreja, a escola e a própria cooperativa. Sessenta anos depois, podemos afirmar com toda a certeza que foi atingido o objetivo para o qual ela foi criada. Está situada entre as maiores do Brasil. Quero parabenizar todos os cooperados e colaboradores que estiveram conosco nos bons momentos e nos períodos de dificuldade, sempre lutando pelos melhores resultados”, afirmou Erik Bosch, presidente do Conselho de Administração da Capal.

Evolução - Nessas seis décadas, a cooperativa viu saltos significativos na forma de se produzir alimentos. No leite, a produtividade conquistou ao longo da história sucessivos acréscimos. A genética apresentou uma elevação, com a escolha do material, que se somou a um manejo eficiente, alimentação de qualidade e bem-estar animal. Atualmente, os associados produzem 131 milhões de litros de leite por ano.

Expoleite - Entre os motivos para essa evolução está a Expoleite, feira com grande relevância no cenário pecuário nacional, por ser uma vitrine para a exposição dos melhores animais, em que ocorrem julgamentos, palestras e troca de experiências. O gado da raça holandesa tem um espaço para ser analisado e comparado, o que motiva seu aumento produtivo. Mais recentemente, os cooperados da Capal tiveram acesso ao Catálogo de Touros da Intercooperação, que garante uma seleção das melhores genéticas do mercado. Além disso, como forma de impulsionar a sucessão e a paixão nas crianças, anualmente, dezenas delas participam do Clube de Bezerras, expondo os cuidados com os animais e as formas de manejo.

Dificuldades - Lucas Salomons foi presidente da Capal entre os anos de 1974 e 1983. Ele se recorda das várias dificuldades por que passou. “À época em que fui presidente foi muito difícil, principalmente devido aos recursos financeiros. Mas, com fé em Deus, conseguimos tocá-la e me orgulho ao ver o tamanho que ela está. Acho muito bom o trabalho que a cooperativa está realizando, se expandindo em áreas onde há pequenos produtores, visando o lado social da cooperativa, em que leva desenvolvimento para o pequeno também”.

Plantio direto - Os associados também puderam ver o surgimento do plantio direto, considerada uma revolução da produção agrícola. Com um solo rico em nutrientes, reduzindo erosões, a rotação de cultura otimizou a força do agro. Soja, milho, trigo, feijão entre outras culturas garantem sucesso ao produtor. Na última safra, foram contabilizados 147 mil hectares assistidos, gerando 370 mil toneladas de soja, 110 mil toneladas de milho e mais de 170 mil sacas de café. 

Produção - Ao todo, em 2020, serão 730 mil toneladas de grãos colhidos pelos cooperados e entregues nos seus armazéns da Cooperativa. Assim, a produção pode ser comercializada a granel e uma parte vai para a fábrica de ração. Os produtores geraram cerca de 31 mil toneladas de carne suína. Já o consumo de ração ultrapassa 200 mil toneladas.

Industrialização - “Gostaria de parabenizar a nossa cooperativa pelos seus 60 anos. Estou junto da cooperativa há 12 anos, quando fui o primeiro agricultor da região de Buri a ingressar na unidade de Taquarivaí (SP). Todas as cooperativas do Paraná são exemplos para o Brasil, e a CAPAL não é diferente disso. Minha alegria em cumprimentar todos os cooperados, novos e mais antigos, por esses 60 anos”, destaca o cooperado Frederico D’Ávila.

Verticalização - A história da cooperativa também foi motivada pela verticalização da produção. Não bastava apenas produzir na terra, mas, sim, causar transformação do que é produzido. Nesse sentido, a CAPAL seguiu dois caminhos: marcas próprias e a intercooperação. No primeiro, a cooperativa atua com as marcas de ração – para cães, bovinos leiteiro e de corte, suínos, aves e suplementos – e sementes. Esta teve um ganho especial em 2019 com a aquisição de uma Unidade de Beneficiamento de Sementes (UBS) em Wenceslau Braz (PR). A marca de sementes, agora, está com embalagens e logomarca reformuladas.

Café - Essa aquisição se juntou, também em 2019, ao movimento de assumir o controle de duas cafeeiras no município de Pinhalão, também no Paraná. A cooperativa comercializa as marcas próprias Robusto e Jucafé. Somado a isso, a CAPAL administra um posto de combustível, 18 lojas agropecuárias, unidades de recepção e secagem e um TRR (Transportador, Revendedor e Retalhista de combustível), que saltou de 60 mil litros de capacidade para 240 mil litros este ano.

Unium - Com o selo Unium, pelo sistema de intercooperação com a Frísia e a Castrolanda, a Capal também industrializa e comercializa produtos lácteos (marcas Colônia Holandesa, Colaso e Naturalle), de trigo (Herança Holandesa e Precisa) e carne suína (Alegra), com unidades em Ponta Grossa (PR), Castro (PR) e Itapetininga (SP).

Resultados - Adilson Fuga, presidente-executivo da CAPAL, destaca os resultados obtidos. “Quero parabenizar a cooperativa pelos seus 60 anos, mas dar especiais parabéns a todos os nossos colaboradores, cooperados e, principalmente, aos fundadores da cooperativa. É um momento de muita felicidade. A cooperativa vem se desenvolvendo muito nos últimos anos. De 1985 a 1995, a CAPAL tinha três negócios e, hoje, temos mais de 20. A cooperativa vive um momento diferente, de grande expansão, e é fruto de um grandioso trabalho de todos nós”.

Sobre a Capal Cooperativa Agroindustrial - Fundada em 1960, a CAPAL conta atualmente com mais de 3,2 mil associados, distribuídos em mais de 20 unidades de negócios, nos estados do Paraná e São Paulo. A cadeia agrícola responde por cerca de 70% das operações da cooperativa, produzindo 730 mil toneladas de grãos por ano, com destaque para soja, milho, café e trigo. A área agrícola assistida chega a quase 150 mil hectares. O volume de leite negociado mensalmente é de 11 milhões de litros, proveniente de 360 produtores com uma média de produção de 2,5 mil litros por dia. Além disso, a cooperativa comercializa mais de 31 mil toneladas de suínos vivos(Assessoria Capal)

{vsig}2020/noticias/09/18/capal/{/vsig}

COCARI: Mais 17 mil pessoas acompanham Giro Técnico pelas redes sociais

Nesta quinta-feira (17/09), o evento digital Giro Técnico – Cultivares de Trigo da Cocari reuniu mais de 17 mil pessoas pelas redes sociais da cooperativa, acompanhando de perto o resultado do trabalho de nossos técnicos e de produtores de trigo associados, nos municípios de Arapuã, Cruzmaltina, Faxinal e São Pedro do Ivaí, no Paraná. 

Novidades para a próxima safra - Na transmissão, a equipe do Departamento Técnico apresentou as novas cultivares de trigo para a safra de 2021, comentando sobre o desempenho de cada uma. Dessa forma, a Cocari reforça seu compromisso com os cooperados, que puderam ter acesso a informações precisas e atualizadas, com o intuito de elevar a produtividade das lavouras de nossos associados. 

Atração cultural - O talentoso comediante Juca Bala, de Ponta Grossa-PR, conduziu o evento com muita leveza e bom humor, cativando o público e repetindo o sucesso alcançado em eventos anteriores promovidos pela cooperativa.

Mensagem do presidente - O presidente da Cocari, Vilmar Sebold, destacou algumas grandes conquistas feitas pela cooperativa em 2020. “Nós vivemos um ano com muitos desafios, mas também com muitas realizações. Tivemos uma safra de soja que alcançou o recorde histórico da Cocari. Agora, estamos terminando a colheita do milho safrinha e, de novo, chegaremos a outro recorde histórico. Ambas as safras alcançaram bons preços para os produtores. Temos agora o desafio de fechar o ciclo de colheita 2020 com o trigo”, pontuou. 

Agradecimento aos produtores - De acordo com Sebold, este é um momento importante para o trigo, principalmente na região da cooperativa, que é uma das primeiras a iniciar a colheita no país. “Obrigado a todos aqueles que se dedicaram para a realização deste evento e aos produtores, que continuam acreditando e seguem plantando”, concluiu.

Agricultura de Precisão - De acordo com o superintendente de Logística Integrada, Jacy Cesar Fermino da Rocha, os Diagnósticos Iniciais de Agricultura de Precisão, ofertados pelo setor de Inovação da cooperativa, e sorteados no evento, visam a melhoria da fertilidade do solo. “Procure o Detec e busque mais informações sobre o mapeamento de fertilidade do solo para ter um incremento da produtividade”, convidou o superintendente. Os cooperados Joaquim Maurício da Rocha e Renan de Souza Novaes, de Borrazópolis-PR, foram contemplados no sorteio.

Desenvolvimento da safra - O gerente técnico no Paraná, Marcelo Luís Basso Meneguim, lembrou que a cultura do trigo passou por falta de chuvas na fase de implantação, depois o clima esteve muito seco e fez frio, com ocorrência de geadas. “Por último, tivemos a ocorrência de altos índices pluviométricos, registrando até 200 mm em várias unidades. Estes materiais apresentados no evento se sobressaíram em termos de produtividade”, disse.

Inovação - Durante a transmissão, além de todos os dados técnicos sobre cada cultivar, foi disponibilizado um QR Code que permitia a aquisição das Sementes Cocari no momento em que as cultivares eram apresentadas.

Arquivo de eventos digitais - O Giro Técnico – Cultivares de Trigo da Cocari já está disponibilizado em nosso canal no Youtube. Dessa maneira, as informações técnicas podem ser consultadas a qualquer tempo pelos produtores rurais. Além disso, o público pode rever o comediante Juca Bala, que produziu uma apresentação especial para o evento. Acesse o link e confira! (Assessoria Cocari)

{vsig}2020/noticias/09/18/cocari/{/vsig}

CREDICOAMO: Com gestão focada, cooperativa é o braço financeiro para impulsionar os negócios dos associados

“São 30 anos de uma história de sucesso e totalmente voltada para o desenvolvimento e crescimento das atividades dos nossos associados, seguindo os mesmos valores e a filosofia da Coamo, que vem dando muito certo há 50 anos”, afirma Alcir José Goldoni, presidente Executivo da Credicoamo Crédito Rural Cooperativa. Ele é o entrevistado desta edição da Revista Coamo e registra mais de 41 anos de atuação no cooperativismo, tendo sido funcionário da Coamo e participado da história das duas cooperativas (Coamo e Credicoamo).

Em fevereiro, com a implantação da Governança Corporativa, Goldoni assumiu a presidência da diretoria Executiva. “As mudanças estão ocorrendo naturalmente e sem impacto na continuidade da missão da Credicoamo, e dentro dos princípios da perpetuação. Estamos estruturando e implantando a profissionalização nos processos de gestão com base nas diretrizes estabelecidas pelo Conselho de Administração”, disse. Em sua visão, a Credicoamo está preparada para oferecer aos seus cooperados linhas de financiamento exclusivas para agregação de valor e sucesso nos seus negócios.

Reestruturação - Ao falar de como se deu a reestruturação da Credicoamo e os processos para atender as recomendações do Banco Central, Goldoni disse que Inicialmente é necessário registrar que a Credicoamo foi constituída pelos associados da Coamo. “Isso foi fundamental para que os objetivos de uma mesma atividade econômica fossem alcançados. E para continuar crescendo e atender os anseios dos seus associados, a cooperativa se adequou as prerrogativas definidas pela Resolução 4434 do Conselho Monetário Nacional, que determina a segregação das funções entre o Conselho de Administração e a Diretoria Executiva. Isto iniciou em 2019, no dia 28 de outubro, com a aprovação do novo estatuto durante Assemblei Geral dos associados onde definiu-se a estrutura de governança corporativa da Credicoamo, composta por um Conselho de Administração e por uma Diretoria Executiva, a ele subordinada. Após a homologação do estatuto social pelo Banco Central (Bacen), a Diretoria Executiva apresentou ao Conselho de Administração a sua proposição quanto a composição da Diretoria Executiva que seria levada para aprovação da AGO em 19 de fevereiro de 2020, com aprovação por unanimidade. A partir dessa data iniciamos os trabalhos de estruturação com base na segregação das funções entre o Conselho de Administração e Diretoria Executiva”, afirmou.

Banco Central -  O Banco Central atribui uma classificação para cada tipo de instituição financeira e, com o seu crescimento, como a Credicoamo está posicionada junto à Instituição. Em relação a essa questão, Goldoni afirmou que o crescimento constante que a Credicoamo vem apresentando está em consonância com sua gestão, capitalização e na representatividade do seu ativo. “Desde 2015, pelo Comunicado do Banco Central, a Credicoamo foi classificada como “Cooperativa Plena” – classificação máxima do Bacen e enquadrada no segmento S-4 que vai de S-1 a S-5. Por ser uma cooperativa singular e independente, essa classificação do Banco Central é muito representativa e, com certeza, de muito orgulho de todos os associados. O importante é que temos a plena consciência de que o crescimento que a Credicoamo vem tendo nos últimos anos é resultado do crescente apoio dos nossos associados, e as mudanças aprovadas foram necessárias para garantir a continuidade e perpetuação das nossas atividades”, disse.  

Governança - Sobre as mudanças no processo de Governança da Credicoamo, Goldoni, por ter sido funcionário da Coamo por mais de 41 anos e participado da história das duas cooperativas, avalia que essas mudanças estão ocorrendo naturalmente e sem impacto na continuidade da sua missão. “Dentro dos princípios da perpetuação, estamos estruturando e implantando a profissionalização nos processos de gestão com base nas diretrizes estabelecidas pelo Conselho de Administração”, comentou.

Aprendizado - O fundador da Coamo, Aroldo Gallassini, hoje atua como presidente do Conselho de Administração dae está presente no dia a dia das duas cooperativas. Ao falar sobre o papel de Gallassini na construção das Coamo e da Credicoamo, Goldoni disse que aprendeu a viver e exercitar o cooperativismo junto com Aroldo Gallassini. “Estou vivendo o cooperativismo há 41 anos, passei por várias áreas na Coamo e colaborei para o surgimento da Credicoamo há 30 anos. Posso afirmar que é de fundamental importância a presença e experiência dele no dia a dia, tendo um papel preponderante para orientar e colaborar com o crescimento planejado e estruturado da Credicoamo. A vida dele é a Coamo e a Credicoamo, e a confiança que ele passa aos cooperados é algo fantástico, elogiável e marcante. O Dr. Aroldo representa muito mais que um idealista do sistema cooperativista. Com muita seriedade, equilíbrio e visão, é um dos principais líderes do agronegócio e do cooperativismo brasileiro. Todo o seu trabalho nos 50 anos de Coamo e nos 30 anos de Credicoamo foi feito exclusivamente para os associados, para o sucesso e desenvolvimento integral deles, das suas famílias e da sociedade onde vivem. Ele é sinônimo de confiança, de credibilidade e profissionalismo. Como sempre diz, a Coamo e a Credicoamo foram fundadas não somente para uma ou duas gerações, mas para toda a vida. Isso nos emociona pelo pensar cooperativista que é trabalhar em conjunto para o bem de todos”.

Bom desempenho - Os números mostram ano após ano que a Credicoamo está bem administrada e em sintonia com os associados e com o mercado financeiro. Sobre o desempenho da cooperativa, Goldoni afirmou que os números têm demonstrado que os associados sentem orgulho e confiam na Credicoamo, e isso é fundamental. Segundo ele, o desempenho da cooperativa reflete a participação deles nas suas atividades e aliado ao profissionalismo permitem o crescimento como o do exercício de 2019 da ordem de 6,0% sobre o anterior registrando sobras líquidas de R$ 98,50 milhões. “O Patrimônio Líquido foi de R$ 735,50 milhões representando um crescimento de 16,52%. Esses números nos qualificam para dizer que temos estrutura para continuar crescendo. A Credicoamo está na 10ª posição entre as instituições privadas aplicadoras de crédito rural, como a 1ª cooperativa singular independente de crédito, e a 7ª no ranking geral das cooperativas singulares, conforme dados do Banco Central do Brasil. Estes posicionamentos são resultado direto de uma gestão focada nos associados e da participação ativa deles na sua cooperativa de crédito”.

Seguro agrícola - Em relação a importância do seguro agrícola e a adesão dos associados a este instrumento de proteção, Goldoni lembrou que a Credicoamo encerrou o ano de 2019 com 19.904 associados. Com uma equipe profissionalizada nas suas 46 agências no Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, a Credicoamo está preparada para oferecer aos seus associados linhas de financiamento exclusivas que permitem aproveitar as oportunidades de agregação de valor nos seus negócios. “Neste contexto, o seguro agrícola é um insumo fundamental para que o associado possa se sentir seguro e tranquilo quanto a condução e resultado da sua lavoura. Estamos crescendo e vamos crescer muito mais pela consciência por parte dos associados que estão aderindo e incorporando o seguro como um processo natural e necessário em suas atividades. Para se ter uma ideia do que representa o seguro agrícola, somente em 2019 a Credicoamo contratou uma importância segurada de R$ 1,31 bilhão, sendo que na soja a participação em âmbito nacional é superior a 10%, dando a dimensão da sua importância, em nível estadual é ainda mais relevante: no Paraná, 25,89%, em Santa Catarina 20,11% e no Mato Grosso do Sul 15,78% da importância segurada”.

Seguro é investimento - Então, o seguro pode ser considerado como um investimento? “Sem dúvida”, responde Goldoni, “pois assumir os riscos da produção agrícola, sem pensar no seguro, pode ser determinante para permanecer na atividade agrícola. Portanto, o seguro agrícola deve estar incorporado no planejamento dos custos de produção como insumo”. “Observamos que os nossos associados estão mais conscientes de que suas lavouras precisam estar seguradas contra qualquer evento climático. Neste ano contabilizamos um grande aumento na contratação de seguros para as lavouras de milho segunda safra e trigo, e estamos em plena contratação do seguro das culturas de soja e milho verão. É um indicativo de que eles estão certos de que o seguro é um investimento e não custo. Todos sabem quantos anos se levam para ter o retorno dos investimentos efetuados e, agora, deixá-los expostos a riscos da natureza não é um bom negócio, ainda mais quando as condições de seguro agrícola para os associados da Credicoamo são estruturadas levando em consideração as condições do nosso associado, ou seja, é um produto personalizado para os associados da Credicoamo e Coamo”.

Parceria Credicoamo e Coamo - O trabalho da Credicoamo em conjunto com a Coamo, foi outra questão abordada na entrevista concedida à reportagem da revista Coamo. “É um trabalho que prima pelo atendimento integral do associado. Sério e focado para atender cada vez melhor o seu dono. Há uma grande sintonia e sinergia dos funcionários e diretorias das duas cooperativas, que trabalham para que o atendimento seja efetivo, eficaz e eficiente. A integração das atividades da Coamo e Credicoamo se complementam em benefício do seu dono, e não poderia ser diferente, haja vista que o cooperado faz todas as suas operações em um mesmo lugar e no mesmo horário, ganhando tempo e dinheiro. Assim como a Coamo é a casa do cooperado, também afirmamos que a Credicoamo é a sua casa, com estruturas eficientes e profissionalismo para que ele sinta que as suas duas cooperativas são as melhores opções de negócios e de agregação de valores em suas atividades”.  

Tecnologia - Se a Credicoamo está preparada para acompanhar a evolução tecnológica em benefício dos seus associados, Goldoni disse que “sem dúvida”, isto é uma realidade. “Está preparada e acompanhando a evolução para estar cada vez mais perto dos seus associados oferecendo soluções para que ele possa planejar e agregar valor e ter sucesso em suas atividades. Com produtos e serviços diferenciados percebemos uma grande utilização dos canais digitais da cooperativa, por exemplo do Internet Banking e Mobile, que de forma simples e segura, facilitam o acesso e o uso dos nossos associados. Estamos executando nosso planejamento estratégico. No dia 06 de julho a Credicoamo lançou a sua Poupança Rural, denominada Credicoamo Poupança Feliz, que tem apresentado uma grande aceitação pela família dos associados, bem acima das expectativas, por se tratar de uma opção de investimento de aplicação fácil e segura, e ajudá- -los a poupar. Os associados podem ter a certeza de que a Credicoamo está preparada para o futuro e proporciona segurança, comodidade e rentabilidade nas aplicações dos associados, com taxas diferenciadas, linhas de financiamentos com juros compatíveis com as suas atividades. Estamos com vários treinamentos que visam qualificar, cada vez mais, nossos colaboradores para um atendimento profissional e especializado, como também estamos em fase final de estruturação do lançamento da LCA – Letra de Crédito do Agronegócio e do credenciamento junto as fontes oficiais de financiamento (BNDES/FCO).

(Com informações Assessoria Coamo)

{vsig}2020/noticias/09/18/credicoamo/{/vsig}

BOM JESUS: Treinamento sobre plantadeiras e qualidade de plantio

bom jesus 18 09 2020No dia 17 de setembro, no campo experimental na Lapa, a Bom Jesus em parceria com Global Tratores John Deere realizou o primeiro treinamento presencial sobre plantadeiras e qualidade de plantio. O evento teve participação com pequena parte da equipe da área técnica da Cooperativa (em função da pandemia e tomando todos os cuidados necessários com distanciamento social, uso de máscara e álcool em gel no ambiente). Este tipo de treinamento auxilia a equipe técnica para atendimento dos produtores na região para regulagem e melhor qualidade na distribuição de sementes no plantio, além de apresentar novas tecnologias de plantio que estão a disposição no mercado, como por exemplo, a agricultura de precisão. 

Plantabilidade - Para Marcos Tokarski, Gerente Corporativo Regional da Global Tratores John Deere, "a importância da plantabilidade é o princípio de tudo. Se tem uma boa colheita se você tiver um bom plantio. Temos variáveis de clima, mas temos que ter boas condições, como por exemplo ter uma semente boa, e depositar essa semente no local, na profundidade certa, no espaçamento certo para que se tenha uma boa colheita". Marcos também destaca as tecnologias empregadas. "Temos também a agricultura de precisão no plantio, é oferecido hoje o piloto automático com margem de erro de no máximo 3 centímetros, no caso do sinal pago. No que isso pode ajudar? Não se tem mais área para expandir, então a saída para todos é produzir mais dentro da própria área, então para isso precisamos usar a tecnologia da plantadeira, da semente, mas também da agricultura de precisão", finalizou. 

Acesse o material - Este material será disponibilizado aos cooperados com vídeos explicativos sobre os assuntos abordados através dos canais de comunicação da Cooperativa, como Youtube e Facebook. Inscreva-se no canal da Cooperativa no Youtube (clique aqui) e curta a Bom Jesus no Facebook (clique aqui) e não perca as novidades. (Assessoria Bom Jesus)

SICOOB: Conferência sobre Inovação no Cooperativismo Financeiro será em formato digital

sicoob inovacao 18 09 2020Intercooperação: por que não começar pela inovação? Esse é o tema da segunda edição da Conferência sobre Inovação no Cooperativismo Financeiro – Cri8 Digital, que acontece nos dias 22, 23 e 24 de setembro, das 15h às 18h. Na programação do evento, palestras de dirigentes cooperativistas e especialistas em mercado financeiro, empreendedorismo e inovação que são referência no cenário nacional e vão discutir o futuro do cooperativismo.

Participações - Entre os convidados, já estão confirmados grandes nomes como o empreendedor e escritor Maurício Benvenutti, o presidente do Centro Cooperativo Sicoob, Marco Aurélio Almada, o chefe do Desuc/Bacen, Harold Espínola, o ex-CEO da Pic Pay, Gueitiro Genso, entre outros.

Adaptação - Em respeito às medidas de saúde e segurança, este ano a conferência será 100% digital. “Diante do cenário de pandemia do novo coronavírus, a Cri8 se reinventou. Preparamos uma edição totalmente virtual, mas com a mesma qualidade de conteúdo.  Neste momento, tem ficado ainda mais evidente que a relação entre os agentes financeiros e seus clientes está em constante mudança. Precisamos buscar soluções que nos proporcionem inovar sem perder o DNA cooperativista e por isso, a discussão proposta pela conferência é tão importante”, comenta Luiz Ajita, presidente do Conselho de Administração do Sicoob Metropolitano e um dos idealizadores do evento.

Faça sua inscrição - A programação da Cri8 Digital será gratuita e aberta à comunidade. Para garantir a participação, basta se inscrever no site www.cri8.com.br. 

Sobre a Cri8 - A Conferência sobre Inovação no Cooperativismo Financeiro – Cri8 é uma realização do Sicoob Unicoob e correalização da Confederação Internacional dos Bancos Populares (CIBP). O evento conta com o patrocínio da Unicoob Corretora de Seguros, Unicoob Consórcios, Sancor Seguros, StarSe, Serasa Experian, 08 Inovação Consciente, Grupo Protege de Segurança e tem apoio da Confebras.  

SICOOB ALIANÇA: Cooperativa de crédito é o novo patrocinador do Apucarana Futsal

sicoob 18 09 2020Durante coletiva de imprensa realizada no dia 4 de setembro na Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (ACIA), foi apresentada a equipe que vai representar o município nas competições estaduais de futsal. Com patrocínio do Sicoob Aliança, o time agora passa a se chamar Sicoob Danês Apucarana Futsal. 

Valorização do esporte - O presidente do Conselho de Administração, Osnei José Simões Santos, representou a cooperativa no evento e ressaltou o orgulho em fazer parte de um projeto que valoriza o esporte e a comunidade local. “Nós sabemos que um projeto que envolve jovens e crianças têm um poder de provocar mudanças a médio e longo prazo na comunidade, porque todo jovem que pratica um esporte desenvolve outras habilidades e pode se tornar um cidadão melhor. Isso, para nós, é de uma importância fundamental. Então em nome de todos os associados do Sicoob Aliança, que são os patrocinadores deste projeto, quero externar à comunidade a nossa gratidão por estar junto com esse time. Conclamo ainda toda a comunidade que também dê o seu apoio para que a gente possa ver esse projeto desenvolver, crescer, continuar e levar o nome da nossa cidade bem alto, porque isso gerará um impacto positivo”, disse.

Primeiro jogo - O Sicoob Danês Apucarana fez sua estreia no dia 12 de setembro no Complexo Esportivo Áureo Caixote. O jogo foi contra o Londrina, e o Sicoob Danês Apucarana goleou por 4 x 0. A partida foi válida pela série bronze do Campeonato Paranaense de Futsal.

SICOOB MERIDIONAL: Agência é reinaugurada no bairro Grande Pioneiro, em Toledo

sicoob meridional 18 09 2020A agência do Sicoob Meridional localizada no bairro Grande Pioneiro, em Toledo (PR) foi reinaugurada em novo endereço. Os cooperados já podem contar com um espaço amplo e diferenciado, adequado com todas as medidas de segurança necessárias para melhor recebê-los. Com as novas instalações, agora a agência também serve como coworking e segue o modelo de outras unidades no mesmo estilo, chamadas de Inov@. 

Espaço inovador - A proposta do Sicoob Meridional é oferecer um espaço inovador, descontraído e alegre, que pode ser compartilhado e utilizado para discutir ideias, fazer reuniões, negociações com clientes e fornecedores. “Já tivemos diversos relatos de cooperados que se dizem muito privilegiados por ter um local bonito e moderno neste bairro tão importante para a cidade. Eles nos dizem que não se sentem em uma agência de instituição financeira, mas sim em um lugar bem diferente, muito mais aconchegante e moderno”, comenta o gerente de relacionamento, Bruno José de Oliveira.

Evento de reinauguração - Para evitar aglomerações, a reabertura da agência foi marcada por uma cerimônia no dia 8 de setembro, que contou apenas com a presença de dirigentes da cooperativa, a equipe da agência e colaboradores de TI e Marketing da Unidade Administrativa. Também participou um padre, que deu a bênção inaugural ao local. “O investimento na nova agência é uma demonstração de confiança para a comunidade do bairro, pois vai gerar negócios saudáveis, estimular a economia e o desenvolvimento local", comemora o gerente da unidade, Vanderlei Jorge Manfrin. A agência do Sicoob Meridional no bairro Grande Pioneiro agora fica localizada na Rua 1º de Maio, 1736. (Assessoria Sicoob Meridional)

SICREDI UNIÃO: Apoiar associado é mostrar a ele maneiras colaborativas de negócio

sicredi uniao 18 09 2020A Campanha “Eu coopero com a economia local”, idealizada pelo Sistema Sicredi, já se espalhou pelas cidades da Regional Norte da cooperativa Sicredi União PR/SP. Um movimento que vem contagiando e conscientizando comerciantes e empresários. O objetivo da campanha é incentivar o consumo de produtos locais de todos os ramos de negócios, explica o Diretor-Executivo da Sicredi União PR/SP, Rogério Machado. Ouça aqui

Hotsite - A Sicredi colocou no ar um hotsite que serve de fonte de informações e ferramenta de apoio a empresários - www.economialocalsicredi.com.br

 

UNIMED LONDRINA: Estudantes da rede pública recebem segundo kit do projeto Saúde Bucal

unimed londrina 18 09 2020A durabilidade de uma escova de dente é de 3 meses em média. Ou seja, após esse período, é necessário realizar a troca. Por isso, a Unimed Londrina fará nesta sexta-feira (18/09) a segunda entrega do kit de higiene bucal do Projeto Saúde Bucal. Ao todo, serão atendidos 310 estudantes da Escola Municipal Profª. Vilma Rodrigues Romero. A iniciativa visa a ensinar os alunos a cuidar da saúde da boca de forma divertida e lúdica. A diretora da escola, Cíntia Martins, afirma que, após a primeira entrega do kit realizada em junho, as crianças começaram a adotar a prática de higiene bucal com mais facilidade e compreensão. “Quando as crianças vão ao mercado comprar uma escova de dente, elas vão com um pouco de receio. Com o projeto da Unimed Londrina, houve uma educação, aceitação e conscientização dos alunos”, diz.

Reforço - Cíntia conta que a prática da higienização da boca é reforçada pelos professores da escola. “Junto com o kit, nossa escola entrega uma atividade para ser feita em família. Nesta entrega de sexta-feira, iremos dar um jogo de dominó sobre higiene bucal. A ideia é que seja trabalhado este assunto de forma interdisciplinar”, explica.

Adaptação - Com as escolas fechadas por conta da pandemia do novo coronavírus, o projeto adaptou sua dinâmica, como explica a gerente de Sustentabilidade da Unimed Londrina, Fabianne Piojetti. “A gente está adequando nossas ações neste momento para não deixar de atender a comunidade. Então no Projeto Saúde Bucal, ao invés de realizarmos uma atividade presencial, em que um dentista ensina de forma lúdica como escovar os dentes, um kit contendo fio dental, pasta e escova de dente será entregue junto com um folder ensinando os seis passos para escovação correta dos dentes”, afirma. “Essa segunda entrega visa a reforçar os cuidados ensinados em junho. Uma terceira está programada para o fim do ano. É um trabalho contínuo e que traz ótimo retorno para os participantes”, complementa a gerente. O material impresso que acompanha o kit teve a supervisão técnica da dentista Hellen Martinez, voluntária do projeto.

Entrega - A entrega dos kits será realizada nesta sexta-feira, dia 18, durante todo o dia, na Rua Paulo Akaichi, 70, Residencial Terra Nova.  A escola atendida nesta edição foi recomendada pela Secretaria Municipal de Educação, parceira do projeto. A Dental Clean também é parceira da iniciativa ao contribuir com os kits. O Projeto Saúde Bucal está em seu 4º ano de atividade e já atendeu 1.114 crianças de quatro escolas municipais de Londrina. (Assessoria Unimed)

UNIMED PG I: Curso online de gestantes é tão produtivo quanto o presencial

unimed pg I 18 09 2020A Unimed Ponta Grossa vai promover a segunda edição online do Curso de Gestantes. O curso é voltado para futuras mães e é aberto para beneficiárias do plano de saúde e também à comunidade. O segundo encontro virtual será nos dias 24 e 25 de setembro, das 19h às 22h. Ana Paula Foltran, enfermeira que coordena a área de Atenção à Saúde da cooperativa médica, ressalta que o fato de ser online não diminui a qualidade do curso. A enfermeira reforça o convite aos interessados e alerta: as vagas são limitadas. O Curso Online de Gestantes é ministrado por uma equipe multiprofissional, composta por ginecologista/obstetra, pediatra, enfermeira, nutricionista, psicóloga e fisioterapia detalha os assuntos que serão abordados. Segundo Ana Paula. Ouça aqui entrevista da enfermeira Ana Paula Foldran em que ela detalha mais o curso

Saiba mais: http://www.unimedpg.com.br/cursodegestantes.

UNIMED PG II: Cooperativa disponibiliza orientação médica por telefone

 unimed pg II 18 09 2020Desde o final de agosto, a Unimed Ponta Grossa oferece em todos os planos da operadora de saúde o Unimed Fone. Com a iniciativa, a cooperativa médica se torna a primeira entre as Unimeds do Brasil a ter o atendimento telefônico disponível e acessível a todos os clientes, independente do tipo de contrato. Em entrevista à Rádio Paraná Cooperativo, a gerente de Mercado da cooperativa, Glória Martins, conta que são mais de 70 mil pessoas aptas a utilizar o serviço. Ouça aqui Saiba mais: www.unimedpg.com.br/unimedfone

UNIPRIME: Novos lançamentos no segundo semestre de 2020

uniprime 18 09 2020Em outubro de 2019, durante as reuniões de Planejamento Estratégico da Uniprime (que acontece todos os anos), foram traçadas metas, objetivos e um plano de ação para a cooperativa em 2020. É claro que planejar significa pensar nas ameaças e oportunidades de negócios; porém, ninguém poderia imaginar que o mundo seria surpreendido por uma pandemia que afetou fortemente a área da saúde e da economia. E, diante de uma situação de crise, a Uniprime passou a buscar alternativas para cumprir suas metas e, especialmente, para apoiar os cooperados em um momento tão delicado. 

Trajetória de sucesso - Há 23 anos no mercado, a Uniprime é uma instituição financeira sólida que, a partir de uma perfeita simbiose entre dirigentes, colaboradores e cooperados, conseguiu transformar a crise em oportunidades para se manter ainda mais próxima de seus cooperados e cumprir o seu propósito, que é melhorar a vida financeira das pessoas. Ao mesmo tempo que foca em aperfeiçoar ainda mais seus canais digitais, lança novos produtos e serviços, com destaque às novas possibilidades de crédito, para que o cooperado possa melhorar sua situação financeira; e às novas opções de investimento, como a Letra Financeira, a LCI e a Poupança (esta última alcançou a marca de R$ 1 milhão em poucas semanas).


Evolução - Tais atitudes fizeram com que a Uniprime crescesse e melhorasse ainda mais o relacionamento com seus colaboradores e cooperados. Recentemente, a cooperativa alcançou a marca de R$ 3 bilhões de ativos administrados, um número expressivo e que merece ser comemorado. A cooperativa vislumbra caminhos promissores ainda para 2020. Neste momento, trabalha intensamente no lançamento da abertura de conta digital, nas assinaturas eletrônicas, na disponibilização para nossos cooperados do crédito rural e, claro, na adesão ao Pix, a novidade que vai revolucionar a forma de pagar, receber e transferir recursos.


Clique aqui
 - Na 24ª edição do Universo Uniprime, você fica sabendo tudo o que tem acontecido na cooperativa e, ainda, tem a oportunidade de aprender ainda mais sobre o cooperativismo, um dos segmentos da economia que mais cresce no Brasil e no mundo. (Por Antonio Hernandes, Diretor Gerente da Uniprime)



AGRONOMIA: Região Oeste tem 30 inspetores do Crea-PR eleitos para o mandato 2021-2023

Profissionais registrados no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) escolheram, no final de agosto, os 174 inspetores que irão atuar em todo o Estado, no mandato 2021-2023. Para a Regional de Cascavel do Crea-PR, que abrange 52 municípios da região Oeste e contempla as Inspetorias de Toledo, Marechal Cândido Rondon, Foz do Iguaçu, Medianeira e Cascavel, foram eleitos 30 profissionais das diversas áreas das Engenharias.

Contribuição - Conforme o gerente do Crea-PR Regional Cascavel, Engenheiro Civil Geraldo Canci, o inspetor desempenha um importante papel junto ao Conselho. “O inspetor tem um papel importantíssimo na melhoria do processo de fiscalização do Conselho, assim, podemos definir que a função primordial do cargo é a busca da melhor eficiência da ação de fiscalização do exercício profissional, no sentido de coibir o exercício ilegal da profissão e de desvios de conduta dos profissionais, além da defesa dos interesses da categoria e da sociedade”, esclarece Canci.

Votação- O período de votação aconteceu de 10 a 24 de agosto e contou com a participação de 2.813 profissionais registrados em todo o Estado, que tiveram a oportunidade de votar através do acesso restrito no site do Conselho. O pleito ocorreu para eleger inspetores de seis modalidades, um para cada Câmara Especializada (Agronomia, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Metalúrgica, Engenharia Química, Geologia e Minas, e Agrimensura e Engenharia de Segurança do Trabalho), em cada uma das 35 inspetorias do Crea-PR, totalizando 210 vagas.

Adesão - Para Canci, por ser um cargo honorífico de profissionais liberais, autônomos ou não, a votação na região Oeste teve a maior adesão dos últimos mandatos, com 100% das vagas ocupadas. “Todos os novos inpsetores tomam posse juntamente com o novo presidente do Crea-PR, no dia 1º de janeiro de 2021 e terão três anos de mandato”, observa. 

Inspetoria - A Engenheira Ambiental Caroline Falchembak, de Foz do Iguaçu, foi uma das profissionais eleitas pela primeira vez para a inspetoria. “Eu acho que será muito interessante ter mais este contato com os profissionais do Crea-PR além de outros profissionais da área, pois poderemos trocar informações nas reuniões e sempre aprender algo novo. Penso que juntos somos mais fortes e acredito que na inspetoria poderei contribuir também com algumas experiências que vivo no meu dia-a-dia como Engenheira Ambiental e empresária”, diz. 

Reeleição - O Engenheiro de Segurança do Trabalho Charles Ferri, de Toledo, foi reeleito e assumirá novamente o cargo no ano que vem, e ressalta a importância da função. “Os inspetores têm uma importante contribuição, pois fazem a aproximação entre a sociedade e o Crea-PR por meio de ações de fiscalização, defendendo o exercício do profissional das Engenharias, Agronomia e Geociências, além do papel relevante em relação aos anseios das entidades de classe junto ao Conselho e vice-versa”, afirma. 

Melhorias - Evandro André Konopatzk, Engenheiro de Segurança do Trabalho de Medianeira, também assume o cargo pela segunda vez. “Minhas expectativas são de buscar as melhorias das ações fiscais para almejar o correto exercício profissional. Ações essas que protegem a sociedade de atividades imperitas ou imprudentes daqueles não qualificados ao exercício da profissão, bem como visam atividades negligentes dos próprios profissionais que burlam o código de ética do nosso Conselho”, conclui. 

Os inspetores do Crea-PR eleitos para no mandato 2021-2023 na região Oeste do Paraná são:

Cascavel

Enio Antonio Walcker Engenheiro Agrônomo

Marcelo Silva de Godoy        Engenheiro de Segurança do Trabalho

Anderson Lovera                  Engenheiro Civil

Luana Veber                         Engenheira Eletricista 

Rogerio Luiz Ludegero          Engenherio Mecânico

Jorge Ademir Medeiros         Geólogo 

Toledo

Marcus Vinicius Schutz         Engenheiro Agrônomo

Charles José Ferri                Engenheiro de Segurança do Trabalho

Eduardo Mariano  da Silva    Engenheiro Civil

Kátia Zielasko                       Engenheira Eletricista 

Junior Martinho Brum            Engenherio Mecânico

Camilo Freddy Morejon         Engenheiro Químico 

Marechal Cândido Rondon

Urbano  Theobaldo Mertz      Engenheiro Agrônomo

Gustavo Alex Konieczniak     Engenheiro de Segurança do Trabalho

Michael Jenifer Lange                       Engenheiro Civil

Welington Luiz Schmidt         Engenheiro Eletricista 

Leandro Diogo Appelt            Engenheiro Mecânico

Cristiane Schurt                    Engenheira Química

Medianeira

Vitor Hugo Zanella                Engenheiro Agrônomo

Evandro André Konopatzki    Engenheiro de Segurança do Trabalho

Matheus José Mezzomo        Engenheiro Civil

Erasto Sommerfeld Junior     Engenheiro Eletricista 

Cesar Luiz Turmina              Engenheiro Mecânico

Mariana Marine Crespi          Engenheira de Alimentos

            

Foz do Iguaçu

Alini Maria Hartmann            Engenheira Agrônoma

Adilson Coelho Leite             Engenheiro de Segurança do Trabalho

Caroline Falchembak            Engenheira Ambiental

Marcos da Costa                   Engenheiro Eletrecista 

Edmundo Sahd Neto            Engenheiro Mecânico

Débora Fernandes                Geóloga

Sobre o Crea PR - O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), criado no ano de 1934, é uma autarquia responsável pela regulamentação e fiscalização dos profissionais da empresa das áreas da engenharia, agronomias e geociências. Além de regulamentar e fiscalizar, o Crea-PR também promove ações de orientação e valorização profissional por meio de termos de fomentos disponibilizados via Editais de Chamamento. (Assessoria Crea PR)

{vsig}2020/noticias/09/18/agronomia/{/vsig}

 


Versão para impressão


RODAPE