Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5075 | 21 de Maio de 2021

SANIDADE ANIMAL: PR aguarda reconhecimento internacional de área livre de febre aftosa sem vacinação; decisão da OIE será anunciada na semana que vem

sanidade animal 21 07 2021Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab) está convidando as entidades do setor produtivo paranaense para acompanhar a Assembleia Geral da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que será realizada na próxima quinta-feira (27/05), às 14h. Na oportunidade, a OIE deverá conceder ao Paraná o certificado internacional de área livre de febre aftosa sem vacinação, reconhecimento que será importante para a abertura de mercado ao setor de carnes no Estado.

Link - O evento ocorre de forma híbrida e poderá ser acompanhado virtualmente por meio da plataforma Youtube pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=CXsnzDC35z8.

FOTO: Jose Adair Gomercindo / SECS

 

PEDÁGIO: Mudança no modelo de concessão das rodovias foi uma demonstração da união da sociedade do PR, afirma Ratinho Junior

pedagio 21 05 2021O govenador Ratinho Junior anunciou, na manhã desta sexta-feira (21/05), em entrevista coletiva, que o Ministério da Infraestrutura vai adotar a modelo de concessão das rodovias paranaenses proposto pelo Estado do Paraná. “O ministro Tarcísio me ligou ontem à noite e comunicou que o ministério concordou em avançar e fazer a modelagem que o governo do Estado, junto com a sociedade civil organizada, Assembleia Legislativa e bancada federal, estava sugerindo. É um anúncio importante para nós, pois soluciona um problema sério para o Paraná”, disse Ratinho.

Etapa vencida - “Estamos felizes porque vencemos uma etapa extremamente importante naquele que é um tema que tem nos preocupado muito nos últimos 20 anos, que é o pedágio. Existe uma concessão que vai vencer agora em novembro e era necessário nós pensarmos em uma nova modelagem. Nós criamos um grupo de trabalho em janeiro em 2019 para fazer um levantamento técnico, com representantes do Ministério da Infraestrutura, do DER e técnicos contratados pelo Banco Mundial para dar toda assessoria nesse processo. Foram dois anos de muito trabalho, de pesquisa feita nos 3.327 quilômetros que serão colocados à disposição do mercado para serem concedidos”, ressaltou. “A nossa missão era construir uma solução que corrigisse o erro do passado e criar um futuro muito mais promissor e justo para população, que pudesse colaborar com o desenvolvimento econômico e social do estado do Paraná”, acrescentou.

Agradecimento - Para o governador, a decisão do governo federal em mudar o modelo de concessão das rodovias no Estado é resultado de uma conjugação de esforços. “Foi uma demonstração da união, da força política do Paraná, da sociedade civil organizada, da população, que confiou em nós”. Ratinho Junior agradeceu à Assembleia Legislativa, à bancada federal, às entidades que integram o G7 - o Sistema Ocepar, Faep, Fiep, Fecomércio, Faciap, Fetranspar e ACP- e demais organizações que contribuíram com sugestões e propostas. “Todos nos ajudaram aprofundando os debates, nos fornecendo informações, nessa construção conjunta”, frisou.

Saiba mais, clicando no link abaixo

Dia histórico: Governo garante R$ 42 bilhões em investimentos e menor tarifa na nova concessão

 

GESTÃO: Sistema Ocepar inicia Programa de Integridade e Conformidade

gestao 21 05 2021Com o propósito de acrescentar mais valor às suas práticas de gestão, o Sistema Ocepar começa a implementação de um programa de formação e mentoria, em parceria com a PUCPR, similar ao que vem sendo executado nas cooperativas paranaenses filiadas à entidade, desde 2019, por meio do Programa de Integridade e Conformidade. O primeiro treinamento para a equipe interna de profissionais vai abordar Governança e Compliance, no dia 25 de maio, a partir das 13h45, pela plataforma Microsoft Teams.

Iniciativa estratégica - “Esse evento faz parte de uma das iniciativas estratégicas priorizadas para 2021, visando desenvolver ações para garantir a segurança, transparência, conformidade e integridade do Sistema Ocepar. Por esse motivo, a compreensão desses temas por todos é fundamental”, afirma o coordenador de Gestão Estratégica do Sescoop/PR, Alfredo Benedito Kugeratski Souza.

Instrutores - Como instrutores, foram convidados os professores da PUCPR, Eduardo Damião, que discorrerá sobre Governança, e Eduardo Agustinho, que tratará de Compliance. A capacitação tem o encerramento previsto para às 16h15.

 

COVID-19: Confira os novos destaques da área destinada ao coronavírus no Portal PR Cooperativo

covid 21 05 2021A Área Covid-19 do Portal Paraná Cooperativo é atualizada toda sexta-feira com as notícias que foram destaques durante a semana no Informe Paraná Cooperativo e na Rádio Paraná Cooperativo. Lá, é possível acessar também os comunicados do Comitê de Acompanhamento e Prevenção da Covid-19 do Sistema Ocepar. Há ainda uma seção de perguntas e respostas, com esclarecimentos relativos à pandemia. Clique aqui e confira.

 

COOPERATIVISMO: Panorama Coop traz análises da semana sobre os principais fatos de interesse do setor

cooperativismo 21 05 2021Desde março de 2020, o Sistema OCB publica, semanalmente, análises sobre vários temas e seus impactos para as cooperativas. São informações que tratam de política, economia, reforma tributária, pleitos do cooperativismo em tramitação no Congresso Nacional, normativos e medidas tributárias publicadas pelo governo. Neste ano, essas análises passaram a ser divulgadas por meio do Panorama Coop, uma newsletter atualizada todas as quintas-feiras.

Rumos - O boletim informa que, em semana relativamente tranquila, os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal definem os rumos da Reforma Tributária. A proposta tende a ser fragmentada para conciliar as temáticas e facilitar a aprovação. Além disso, na análise econômica, o destaque é o agronegócio e o seu papel para a economia mundial no pós-pandemia. No Brasil, milhões de famílias dedicam-se à agricultura familiar, e muitas delas são coops. Aproveite a leitura!

Análise econômica - A Análise Econômica desta semana retrata como o agronegócio tem assumido destaque no debate econômico e nas grandes pautas de discussão mundiais. No Brasil, o PIB do setor fechou o ano de 2020 com um crescimento de 24,31% mostrando resiliência frente à pandemia. Hoje aproximadamente 4,4 milhões de famílias brasileiras dedicam-se à agricultura familiar, gerando renda para 70% dos brasileiros no campo. O cooperativismo agropecuário também faz parte disso, representando 23% de todo o movimento cooperativista do Brasil! Confira nesta edição a relevância do setor para o país e como inovação e novas tecnologias beneficiarão os pequenos produtores rurais!

Acesse a Análise Econômica

Clique aqui e acesse todas as análises anteriores!

Reforma Tributária - Os presidentes da Câmara, deputado Arthur Lira, e do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco, tinham planos de reunir ainda nesta quinta-feira (20/05) para tratar sobre os próximos passos da Reforma Tributária. O caminho mais provável é, de fato, o fatiamento em até 5 temas de propostas diferentes que contam com o apoio do Ministério da Economia. É preciso decidir como serão divididos os temas, quem serão os relatores e qual Casa irá iniciar a tramitação. Para Pacheco, o tema precisa ser debatido com os parlamentares e colocado em votação para que a maioria do Congresso decida caso não haja total convergência e consenso sobre a matéria.

Modernização da lei das cooperativas de crédito deve ir a Plenário - O Projeto de Lei Complementar (PLP) 27/2020, que atualiza as normas de atuação das cooperativas de crédito no país, pode ser votado em regime de urgência no Plenário da Câmara dos Deputados nas próximas semanas. A afirmação foi feita pelo presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), deputado Evair de Melo (ES), durante reunião plenária do Conselho Consultivo do Ramo Crédito (Ceco).

Saiba mais!

BNDES apresenta guia de produtos para cooperativas - Representantes das organizações estaduais do Sistema OCB passaram por uma capacitação sobre os produtos financeiros oferecidos pelo BNDES às cooperativas. O evento foi realizado pelo Sistema OCB e pela instituição financeira, na sexta-feira (14). A intenção é que os técnicos que atendem diretamente as coops possam orientá-las a respeito das linhas de financiamento. Essa é mais uma ação realizada pelo Sistema OCB e BNDES, por meio do acordo de cooperação assinado há pouco mais de um ano, com dois propósitos: promover o acesso das cooperativas às linhas de financiamento e fomentar investimentos. A ideia é estimular o desenvolvimento das cooperativas de todos os ramos no país.

Leia mais!

Sistema OCB e CNPq realizam seminário- O Sistema OCB e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) iniciaram na segunda-feira (17/05), o Seminário de Avaliação da Chamada CNPq/Sescoop 007/2018, cujo objetivo é apoiar projetos de pesquisa que investiguem o cooperativismo brasileiro em quatro linhas: a) Impactos econômicos e sociais do cooperativismo; b) competitividade e inovação; c) Governança cooperativa; e d) Cooperativismo e cenário jurídico.

Saiba mais!

Clique aqui e confira o Panorama Coop em versão digital

 

COCAMAR: Conectividade cada vez mais presente no campo

A conectividade está cada vez mais na ordem do dia entre os produtores rurais. Prova disso, a concessionária Cocamar John Deere registrou na Feira Original deste ano a comercialização de 55 MTG 4G JDLink, o hardware que promove a conexão entre os maquinários agrícolas para a geração de informações que possibilitam o gerenciamento das operações agrícolas de qualquer lugar, a hora que quiser, a partir de uma conexão com a internet. Houve também a venda de 105 pacotes de conectividade – que habilitam a concessionária a prestar serviços de forma remota.

Crescendo - A Feira Original foi promovida de forma virtual de 15 de abril a 5 de maio, evidenciando a tendência de que os negócios nessa área vão continuar crescendo em ritmo acelerado, conforme pontua o supervisor do Centro de Soluções Conectadas da concessionária, André Aguilera.

Números - O número de MTG vendidos é mais que o dobro em comparação aos 26 negociados na Feira em 2020, sendo que em 2019 não ocorreu nenhuma venda. Quanto aos pacotes tecnológicos, a quantidade ficou muito acima em relação às edições anteriores do evento: 15 em 2020 e 5 no ano anterior. Já a quantidade de pilotos automáticos evoluiu de 16 em 2009 para 102 em 2020 e 113 neste ano.

Atendimento remoto - Aguilera explica que um dos diferenciais para quem possui a conectividade está no fato de que a operação dos maquinários e equipamentos é monitorada à distância pela empresa. Com isso, 83% de eventuais dificuldades mecânicas, até o momento, têm sido solucionadas remotamente, isto é, sem a necessidade de deslocamento de um técnico até a propriedade, o que dispenderia tempo e custos.

Manutenção preventiva - Da mesma forma, comenta o supervisor, é feito o acompanhamento e a gestão da manutenção preventiva. Durante a operação, se detectada uma intercorrência no funcionamento, o proprietário da máquina é comunicado prontamente pelos técnicos da concessionária.

Planejar - Mais de 500 máquinas são monitoradas pelo Centro de Soluções Conectadas. Um dos especialistas, Matheus Molina, explica que com as tecnologias é possível planejar a operação e prever, por exemplo, a melhor rota que a máquina realizará a campo. “Mandamos o melhor cenário possível de plantio, que o maquinário vai receber por meio da conectividade, de maneira que o operador tem o trabalho apenas de clicar no botão do piloto automático e seguir a operação conforme parametrizado aqui no Centro.”

Produtores mais receptivos - Aguilera observa que, devido justamente à conectividade, os produtores estão mais receptivos à agricultura de precisão e isto tem fomentado a modernização de seu parque de máquinas. Antes e durante a realização da Feira foi promovida uma campanha para a demonstração dos resultados proporcionados por essas tecnologias. “Para quem pensa em trabalhar com tecnologias, a conectividade é indispensável”, afirma Aguilera. Com as máquinas conectadas, as informações são agilizadas, permitindo a tomada de decisões mais assertivas.

Monitorar - Na última colheita de soja, para se ter ideia, um analisador de talhão possibilitou monitorar desde a concessionária, os pesos bruto e líquido do grão na área de um cliente, bem como os rendimentos médio bruto e líquido de toneladas por hectare, a umidade média e a velocidade média da máquina.

Proximidade - Para o supervisor, “a conectividade aproxima ainda mais a concessionária do cliente, estamos cem por cento do tempo conectados e garantindo o suporte que ele necessita, evitando que a agricultura de precisão deixe de avançar em razão de gargalos como, por exemplo, a dificuldade de qualificar a mão de obra”.

Na palma da mão - A tecnologia possibilita um ganho direto ao cliente, que vai ter informação na palma da mão e um equipamento mais disponível, propiciando que a concessionária atue de forma rápida e econômica.

Municípios - A Concessionária Cocamar John Deere possui lojas em Maringá, Paranavaí, Apucarana, Ivaiporã, Cambé, Cornélio Procópio e Andirá e lojas Express em São Jorge do Ivaí, Querência do Norte e São Pedro do Ivaí. (Imprensa Cocamar)

{vsig}2021/noticias/05/21/cocamar/{/vsig}

SICREDI VALE DO PIQUIRI: Cooperativa estimula economia local com formação para microempreendedores

sicredi vale piquiri 21 05 2021Para estimular o desenvolvimento econômico por meio do apoio aos microempreendedores locais, a Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP deu início à versão 2021 do programa Empreenda Sicredi – Conta com a Gente. A formação é realizada pela Central PR/SP/RJ, em parceria com a Aliança Empreendedora.

Fonte de informações - O programa é uma fonte de informações aos empresários, que dispõem de ferramentas de apoio aos seus negócios. Dividido em dez módulos, os participantes têm na programação aulas sobre investimento, crédito, organização do fluxo de caixa, precificação, noções de marketing, inovação, planejamento do tempo, entre outras. Na edição de 2021, a cooperativa terá 56 agências participantes. As atividades tiveram início em maio e seguirão até setembro.

Propósito - O presidente da Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP, Jaime Basso, reforça o propósito da instituição financeira em construir uma sociedade mais próspera. “Esperamos que essa formação faça a diferença na retomada da economia. Quantos empreendedores começaram de forma pequena e se transformaram em grandes empresas. O que eles precisam é de alguém que dê suporte e transmita conhecimento. Enquanto cooperativa, queremos que as pessoas sejam protagonistas na sociedade. Isso faz parte da nossa essência”.

Soluções - O diretor executivo, Moacir Niehues, concorda que tangibilizar soluções para os associados faz parte do propósito da cooperativa. “O que esperamos é fomentar as atividades e desenvolver as regiões em que atuamos. Ao desenvolvermos as microempresas, auxiliamos na geração de empregos, renda e desenvolvimento social”, diz.

Sobre a Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP - A Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP, uma das 108 cooperativas do Sicredi, conta com 32 anos de história e mais de 167 mil associados. A área de atuação da cooperativa abrange 43 cidades no estado do Paraná e 8 cidades no estado de São Paulo, incluindo a capital paulista e cidades vizinhas do grande ABCD. São 93 espaços de atendimento, sendo 52 no Paraná e 41 em São Paulo (sicredi.com.br/vale-piquiri/).

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de cinco milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 24 estados e no Distrito Federal, com mais de duas mil agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br). (Imprensa Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP)

 

SICREDI UNIÃO PR/SP Doação de livros à Apae feita pela agência de Alvorada do Sul marca o começo da gincana do bem

sicredi uniao 21 05 2021Uma “gincana do bem” está movimentando os mais de 1,3 mil colaboradores da Sicredi União PR/SP e tornou as 111 agências da cooperativa pontos de coleta de doações da comunidade. Na agência da cooperativa de crédito em Alvorada do Sul foram coletados 80 livros infantis, doados aos alunos da Apae da cidade. A entrega dos livros foi feita com a presença do presidente da Apae, Marcos Gasparelli, a diretora Márcia Bavia, a coordenadora pedagógica Rosemari, a gerente administrativa da agência da Sicredi União Natany Assis e o gerente da agência Junior Cunha.

Muitas ações - As ações da “gincana do bem” continuam na agência de Alvorada do Sul, assim como em todas as demais da Sicredi União PR/SP. “Nossa agência está realizando uma série de ações de impacto na comunidade, onde iniciamos com a doação de livros infantis e a próxima ação, que já está acontecendo, é arrecadação de cobertores e roupas para famílias carentes”, informa Junior Cunha.

Voluntariado - Na gincana, a cooperativa busca incentivar o voluntariado entre os seus colaboradores. Mas em vez de medalhas ou troféus, o objetivo é outro prêmio: um vale-solidário que será concedido pela cooperativa e revertido à comunidade em donativos. E para incentivar o comércio local, a aquisição deve ser feita em lojas da cidade. Ou seja, entre todas as agências participantes, a que arrecadar mais itens em cada uma das cinco regionais da cooperativa – Norte do Paraná, Noroeste do Paraná, Maringá, Leste Paulista e Centro Paulista) irá receber um vale-solidário. Com o vale, a agência irá comprar donativos para doar a entidades da cidade. Mas tem uma condição: o vale precisa ser gasto no comércio local. Desta forma, além de incentivar a doação, a cooperativa também quer incentivar e movimentar o comércio de cada cidade.

Engajamento - “É uma forma de engajarmos os colaboradores para que eles façam doações e incentivem o mesmo entre familiares, associados e a comunidade”, conta o analista de sustentabilidade e cooperativismo, Renan Leonel. Cada agência escolherá a entidade beneficiada com as doações. Ele explica que o vale-solidário terá o valor dobrado da quantidade de alimento arrecadado pelas agências vencedoras.

Dia C - A gincana faz parte da campanha #COOP TA ON e é uma das ações do Dia C, que é o Dia de Cooperar, celebrado junto com o Dia Internacional do Cooperativismo, no primeiro sábado de julho, e também integra o programa Você Pode, que incentiva o voluntariado entre os colaboradores. Todas as 111 agências da cooperativa estão recebendo os donativos. Podem ser doados, além de roupas e agasalhos, também produtos de higiene, alimentos não perecíveis, livros, brinquedos. A ação ainda incentiva a doação de sangue por parte de colaboradores, associados e toda a comunidade. (Imprensa Sicredi União PR/SP)

 

SICOOB CONFIANÇA: Cooperado é premiado na campanha “Crédito pra vida melhorar”

sicoob confianca 21 05 2021A campanha “Crédito pra vida melhorar” fez um sortudo no Sicoob Confiança. O cooperado Alexsander Junior dos Santos foi premiado com R$ 10 mil que podem ser usados no Coopera, o shopping virtual onde quem tem Sicoobcard pode utilizar a pontuação acumulada para trocar ou comprar milhares de produtos.

Entrega simbólica - Associado na agência de Pato Bragado (PR), Alexsander esteve no local no último dia 14 para uma entrega simbólica do prêmio. Lá ele foi recebido pela equipe e pelo gerente da unidade, Juliano Tallini, além do diretor administrativo do Sicoob Confiança, Hugo Alex Azevedo.

Incentivo - O cooperado conta que abriu a conta por incentivo da esposa e foi premiado com a integralização de Capital Social. “Eu não esperava um prêmio tão grande! Quando vi o quanto ganhei, fiquei surpreso e emocionado”, relata.

Ajuda - Segundo ele, o valor vai ajudar na criação do filho e servir para comprar o restante dos utensílios para a casa. “Agradeço ao gerente do Sicoob em Pato Bragado por ter insistido para que eu abrisse minha conta”, diz.

Força - O presidente da cooperativa, Gainor Sabka, afirma que o cooperativismo é a força que move a região Oeste do Paraná. “Ficamos muito felizes quando recebemos a notícia de que um cooperado do Sicoob Confiança foi premiado na campanha nacional, ainda mais com um prêmio de valor tão expressivo”, comemora. (Imprensa Sicoob Unicoob)

 

UNIPRIME: Ajuste de limite para Pix

uniprime 21 05 2021Cooperados já podem gerenciar o limite para realizar e receber Pix pelo próprio APP Uniprime Mobile Banking, com segurança e agilidade. “Esta funcionalidade já está disponível no Internet Banking e Mobile”, adianta Everton Jose Santana, assistente de Negócios em TI da Uniprime.

Facilidade - Esta é mais uma facilidade proporcionada pelo novo meio de pagamento instantâneo, criado pelo Banco Central e disponível para todos os cooperados Uniprime desde novembro de 2020. "Já são mais de 500 mil transações realizadas na cooperativa com Pix desde o início das operações”, comenta Santana, reforçando o sucesso do recurso, que permite realizar e receber pagamentos, como também transferências em qualquer dia, incluindo aos finais de semana e feriados.

Mais atualizações - Além do ajuste de limite para Pix, Vinicius Evangelista de Souza, analista de Desenvolvimento Java da Uniprime, afirma que há outras atualizações a caminho. “Em breve, vamos disponibilizar QR Codes Dinâmicos, que permitem ao recebedor endereçar uma cobrança (por QR Code) a uma pessoa específica, além de autonomia para configurar parâmetros como data de vencimento/expiração, juros, desconto, entre outros”, conclui.

Gerente - Em caso de dúvidas sobre o Pix, o cooperado pode procurar seu Gerente Uniprime agora mesmo. (Imprensa Uniprime)

 

INFRAESTRUTURA: Porto de Paranaguá recebe maior navio tanque de sua história

infraestrutura 21 05 2021O Porto de Paranaguá recebeu nesta semana o maior navio de líquidos de sua história. Com 228 metros de comprimento e calado de 12,5 metros, o Cielo Rosso tem o tamanho equivalente a um prédio de 64 andares. A embarcação, de bandeira liberiana, é a maior deste tipo a operar no porto paranaense. Tem capacidade para 70 mil toneladas e vai descarregar 19,5 mil metros cúbicos de óleo diesel no píer privativo da Cattalini Terminais Marítimos.

Investimentos - “Só é possível receber um navio deste porte graças aos investimentos realizados pelo poder público e iniciativa privada. A dragagem de manutenção continuada e a segurança em nossos acessos marítimos, somadas à estrutura de defensas, dolphins e píers da empresa, são determinantes para que o porto atenda a demanda de embarcações cada vez maiores”, explica o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Primeiro - A embarcação chegou na terça-feira (18/05) com previsão de deixar Paranaguá nesta quinta-feira (20/05). O Cielo Rosso é o primeiro navio a utilizar a capacidade prevista para o berço externo, que passou por obras e melhorias recentes.

Marco - “É um marco para a história da nossa empresa, porque representa a conclusão de uma etapa do nosso planejamento de investimentos e um diferencial de competitividade para nossos clientes. Nos preparamos ao longo dos anos, direcionando nossas ações para melhoria da estrutura, instalação de modernos sistemas de monitoramento e de segurança para as operações e para as pessoas”, diz Carlos Ichi, gerente operacional Sênior da Cattalini Terminais Marítimos. Segundo ele, em média, os navios recebidos pela empresa têm entre 147 e 195 metros de comprimento.

Inovação - Entre as melhorias está a adoção de uma ferramenta inédita no Porto de Paranaguá, que informa, durante a atracação do navio, a velocidade e a distância em relação às defensas dos berços de atracação. Também há no local uma espécie de semáforo com luzes indicativas, que orienta as operações e pode ser visualizado a distância.

Novas tecnologias - O píer da Cattalini usa novas tecnologias para o monitoramento das condições ambientais e meteorológicas. Os sistemas são os primeiros em uso no Porto de Paranaguá e receberam a homologação do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM).

Dados - Todos os dados computados são disponibilizados e integrados ao sistema Webpilots, utilizado pela praticagem e que tornou possível sinalizar antecipadamente eventuais condições climáticas adversas, permitindo maior segurança e eficiência durante as atracações e operações marítimas.

Sistema - A Plataforma Sismo – Hidromares é um sistema que fornece em tempo real dados sobre velocidade e direção das correntes marítimas e dos ventos, além de contar com um marégrafo para monitoramento do nível e do comportamento das marés.

Previsões meteorológicas - O píer também dispõe da chamada Plataforma Medusa, um sistema de previsões meteorológicas que apresenta com antecedência de sete dias as condições de correntes marítimas, ventos e nível de maré. (Agência de Noticias do Paraná)

FOTO: Claudio Neves

 

BRDE: Banco fará nova prorrogação de prazos de dívidas para aliviar caixa das empresas

brde 21 05 2021Em razão da piora da pandemia no início de 2021, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) fará novas prorrogações das dívidas já existentes para aliviar o fluxo de caixa das empresas paranaenses. A medida foi aprovada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior com a intenção de que todos os órgãos do governo viabilizem soluções aos empresários nesta segunda onda de covid-19. Estima-se que mais de R$ 800 milhões de dívidas tenham enquadramento na nova prorrogação.

Carência - Em linhas gerais, serão concedidos novos períodos de carência - conhecido como standstill - dentro do ano de 2021, respeitando as limitações e enquadramentos de cada funding das operações. A possibilidade de prorrogação do prazo total de financiamento é de 6 a 8 meses para os contratos que utilizam a TLP como fator de atualização.

Fôlego - “Esta medida permitirá dar mais fôlego no fluxo de caixa destas empresas e, com isso, permitir que possam enfrentar esta crise e atuar na recuperação da nossa economia”, afirmou o governador Ratinho Junior. “O BRDE tem sido um importante parceiro ao criar mecanismos para diminuir o impacto da pandemia na economia do nosso Estado e na geração de empregos”, enfatizou o governador.

Emprego e renda - O vice-presidente e diretor de operações do BRDE, Wilson Bley, diz que a medida é uma forma eficiente de manter o fluxo de caixa dos empresários. “Nosso propósito maior é gerar emprego e renda nesse momento mais agudo da pandemia. Essa prorrogação fará com que R$ 800 milhões sejam mantidos na economia do Paraná e tornando possível que esses empresários deem uma nova destinação ao dinheiro e mantenham seu empreendimento com o apoio do BRDE e do Paraná”, afirmou Bley.

Não incluídos - Não estão incluídos neste pacote os empréstimos do Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (PEAC) ou que contam com algum fundo garantidor ou subvenção econômica; aqueles tomados para negócios envolvendo comércio exterior; os contratados pela administração pública e dívidas agrícolas.

Estruturando - O BRDE está estruturando a operacionalização conforme regulamentação do BNDES, que disponibilizou os recursos repassados. Os clientes que tiverem necessidade desta repactuação – e estiverem enquadrados – podem procurar as agências já a partir desta semana.

Fundings - Os fundings que terão suas dívidas passíveis de serem prorrogadas são:

- BNDES - Não estão incluídos nessa possibilidade os empréstimos tomados na modalidade do Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (PEAC) ou quaisquer outros que contam com algum fundo garantidor ou subvenção econômica; aqueles tomados para negócios envolvendo comércio exterior ou contratados pela administração pública; e dívidas agrícolas já renegociadas.

- FUNGETUR - linha de crédito de Capital de Giro destinada às empresas do setor do turismo.

- FCO - Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste

- FSA Crédito - Fundo Setorial do Audiovisual, linha destinada a apoiar o setor que foi gravemente impactado pela pandemia da Covid-19.

Normas - As normas específicas de cada prorrogação estão em elaboração e devem sair em breve para que se possa operacionalizar as prorrogações. (Agência de Notícias do Paraná)

FOTO: Jonathan Campos / AEN

 

CÂMBIO: Dólar cai e volta e fechar abaixo de R$ 5,30 em dia de ajustes

O dólar caiu e voltou a fechar abaixo de R$ 5,30 com a diminuição do pessimismo no mercado financeiro internacional. A bolsa de valores operou em queda durante quase todo o dia, mas reagiu nos minutos finais de negociação e fechou estável.

Cotação - O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (20/05) vendido a R$ 5,277, com recuo de R$ 0,039 (-0,73%). A divisa operou em baixa durante todo o dia, acelerando a queda perto do fim das negociações. A moeda norte-americana acumula queda de 2,85% em maio e alta de 1,7% em 2021.

Ações - No mercado de ações, o dia foi marcado por oscilações. O índice Ibovespa, da B3, fechou o dia aos 122.701 pontos, com alta de apenas 0,05%. O indicador caiu influenciado pelo recuo no preço das commodities (bens primários com cotação internacional), mas o otimismo nas bolsas norte-americanas conseguiu reverter a queda perto do fim da sessão.

Mercado internacional - O mercado internacional teve um dia de acomodação após a divulgação da ata da reunião do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano). Segundo o documento, alguns integrantes anunciaram que podem começar a discutir, na próxima reunião, a retirada de estímulos econômicos concedidos durante a pandemia de covid-19.

Aumento dos juros - Aumento de juros em economias avançadas pressionam o dólar em países emergentes, como o Brasil. Depois de um dia de turbulências na quarta-feira (19/05), parte dos investidores entenderam que um eventual reajuste dos juros básicos nos Estados Unidos seria bastante gradual e começaria apenas em 2022. Paralelamente, diversas economias emergentes, entre as quais o Brasil, também estão tendo os juros básicos elevados nos últimos meses, o que ajuda a conter os efeitos da valorização internacional do dólar. (Agência Brasil, com informações da Reuters)

ECONOMIA I: Arrecadação bate novo recorde no mês de abril em linha com a retomada da atividade econômica

economia I 21 05 2021 A arrecadação total das Receitas Federais atingiu, em abril de 2021, o valor de R$ 156,8 bilhões, registrando acréscimo real – Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – de 45,22% em relação a abril de 2020. No período acumulado de janeiro a abril de 2021, a arrecadação alcançou o valor de R$ 602,7 bilhões, representando um acréscimo pelo IPCA de 13,62%. O resultado demonstra o melhor desempenho arrecadatório desde 2000, tanto para o mês de abril quanto para o quadrimestre.

Apresentação - Os dados foram apresentados nesta quinta-feira (20/05) pela equipe técnica da Receita Federal, durante coletiva virtual que contou com a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo o ministro, os dados divulgados hoje confirmam um quadro de melhoria geral no nível de atividade econômica no país. “A arrecadação é uma proxy da recuperação das empresas. A economia brasileira parece estar se acelerando. Temos visto as revisões da taxa de crescimento da economia, de todos os núcleos de acompanhamento de atividade econômica: mercado financeiro, indústrias, Banco Central, todos estão revendo as estimativas de crescimento para cima”, avaliou.

Paralelo - Paulo Guedes traçou um paralelo entre os resultados da arrecadação e os avanços na criação de vagas de trabalho: “Da mesma forma que estamos criando empregos em todas as regiões e em todos os estados do país, esse aumento de arrecadação também ocorre em todas as dimensões”.

Receitas Administradas pela RFB - Quanto às Receitas Administradas pela Receita Federal do Brasil (RFB), o valor arrecadado, em abril de 2021, foi de R$ 142,8 bilhões, representando um acréscimo real (IPCA) de 43,41%, enquanto no período acumulado de janeiro a abril de 2021 a arrecadação alcançou R$ 574 bilhões, registrando acréscimo real (IPCA) de 14%.

Fatores - O resultado pode ser explicado, principalmente, pelos fatores não recorrentes, como recolhimentos extraordinários de R$ 12 bilhões do Imposto de Renda Pessoa Jurídica/Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (IRPJ/CSLL) de janeiro a abril de 2021 e pelos recolhimentos extraordinários de R$ 2,8 bilhões no mesmo período do ano anterior. Além disso, as compensações aumentaram 63% em abril de 2021 em relação ao mesmo mês no ano passado e cresceram 40% no período acumulado.

Contínua - De acordo com o secretário especial da Receita Federal, José Tostes, “esses recordes sucessivos da arrecadação federal em 2021, e sobretudo essa trajetória de recuperação da arrecadação desde agosto de 2020, que vem ocorrendo de forma contínua até agora, são um indicativo da recuperação da economia”.

Medidas - Ele ressaltou que os resultados também são “a comprovação da efetividade das medidas de estímulo à recuperação econômica adotadas pelo governo, seja no âmbito do crédito, seja na manutenção dos empregos, bem como as medidas no âmbito social, com os programas de auxílio emergencial. Todo esse conjunto de medidas tem comprovada a sua efetividade com esses números da arrecadação de tributos federais”.

Setores - Sobre o desempenho setorial, José Tostes explicou que tem sido verificado um crescimento expressivo na arrecadação do comércio atacadista e do comércio varejista, indicando que esse crescimento da arrecadação também está sendo afetado por fatores econômicos internos do país. “No segmento das micro e pequenas empresas optantes do Simples Nacional e do Microempreendedor Individual (MEI), o resultado do quadrimestre também é positivo”, avaliou o secretário.

Ações - O secretário especial da Receita Federal também destacou como uma contribuição importante para o resultado a efetividade das ações de administração tributária implementadas pela Receita Federal, que “não obstante as dificuldades provocadas pela pandemia, logrou conseguir manter em operação e aprimorar todas suas ações de controle, de fiscalização, de combate às fraudes bem como os serviços de apoio e orientação aos contribuintes no cumprimento de suas obrigações tributárias”. (Ministério da Economia)

Acesse o material completo do Resultado da Arrecadação em abril de 2021.

 

ECONOMIA II: Setor de supermercados fatura 554 bilhões em 2020

economia 21 05 2021O faturamento do setor de supermercados no Brasil, que conta com 91.351 lojas, chegou a R$ 554 bilhões em 2020.

PIB - Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (20/05) pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), que ressaltou que o valor representa 7,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. São 3 milhões de empregos diretos e indiretos no setor.

Vendas - “O faturamento das 91 mil lojas, com as mudanças novas que estamos trazendo neste momento, são 554 bilhões de reais. Neste valor, nós temos todos os canais de distribuição dos supermercados. Estamos falando das vendas físicas, das vendas por e-comerce, por delivery”, disse Marcio Milan, vice-presidente da Abras.

Canais - Ele acrescentou que os dados incluem todos os canais, os supermercados de bairro, os supermercados tradicionais, os minimercados, os chamados atacarejo. "Essa grandeza hoje aqui demonstrada traz para a Abras um novo patamar, uma nova informação, de uma sinalização como vai ser tratada essa grandeza dos segmentos hoje que atende quase 90% da população”, disse. (Agência Brasil)

FOTO: Tânia Rêgo / Agência Brasil

 

IRPF: Receita Federal lança novo assistente virtual de imposto de renda

irpf 21 05 2021Com o prazo para entrega da declaração de imposto de renda chegando ao fim e a alta procura para tirar dúvidas, foi criado mais um canal para orientar o preenchimento e envio do IRPF: um assistente virtual.

Versões - O Assistente Virtual da Receita Federal está disponível nas versões do aplicativo 'Meu Imposto de Renda' para celulares e tablets. Se já tiver o aplicativo instalado, basta atualizá-lo nas lojas virtuais Google Play ou Apple Store. Depois da atualização, basta clicar no ícone e digitar sua dúvida.

Inteligência artificial - O assistente virtual, que também é conhecido como ChatBot, usa uma inteligência artificial que vai tentar responder diretamente a sua pergunta, ou então vai direcionar você para o menu de assuntos sobre o tema.

Orientação - Dessa forma, mesmo que ainda não tenha as respostas, ela vai orientar o caminho certo. Assim você não fica perdido no mundo de informações disponíveis.

Perguntas - O ChatBot da Receita Federal foi criado para responder perguntas sobre preenchimento e entrega da declaração, incluindo as diferenças do imposto de renda 2021 com o imposto de renda do ano passado.

Tempo - Como toda ferramenta de inteligência artificial, o assistente virtual precisa de um tempo para aprender as informações e isso vai acontecer no dia a dia. Algumas questões podem ficar sem uma resposta no início, e quanto mais usuários, mais exatas serão as informações com o tempo.

Dica - Se você tem alguma dúvida sobre o preenchimento de sua declaração, a nossa dica é buscar primeiro a resposta no nosso novo assistente virtual. Ele pode ajudar de forma rápida e imediata. (Receita Federal)

 

LEGISLATIVO: Câmara aprova MP que altera regras do Fust e incentiva internet por satélite

legislativo 21 05 2021A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (20/05) a Medida Provisória 1018/20, que reduz encargos para estações terrenas de internet por satélite e altera regras de aplicação de recursos do Fust e de incidência de tributos sobre plataformas de streaming. A matéria será enviada ao Senado.

Proposta inicial - Inicialmente, a MP apenas reduzia três encargos incidentes sobre as estações terrenas de pequeno porte ligadas ao serviço de internet por satélite. A intenção do governo é fazer com que a diminuição dos encargos estimule o aumento desse tipo de serviço, que hoje conta com 350 mil pontos. A estimativa é chegar a 750 mil estações.

Novos pontos - Foi aprovado o texto do relator, deputado Paulo Magalhães (PSD-BA), que incluiu novos pontos, deixando mais claro na legislação da Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional (Condecine) que ela não incide sobre empresas que oferecem serviços de vídeo por demanda. O tributo é cobrado do setor audiovisual (cinema, tv aberta e fechada e "outros mercados").

Definição - A redação aprovada estabelece que a oferta de vídeo por demanda não se inclui na definição de "outros mercados". O efeito prático é que plataformas estrangeiras e nacionais do tipo Netflix não precisam recolher a contribuição. Magalhães disse que a nova regra “pacifica” a questão da cobrança de Condecine sobre os serviços de vídeo por demanda.

Renúncia fiscal - Autor da emenda que deu origem à regra, o 1º vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), ressaltou que não haverá renúncia fiscal, já que a Condecine hoje não é prevista em lei para as plataformas de streaming. “Quando a legislação da Condecine foi criada, não existia o serviço de streaming. Não existe aqui nenhuma renúncia fiscal”, disse.

Preocupante - Já a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) afirmou que deixar um segmento tão poderoso de fora da contribuição é algo que preocupa toda a cadeia produtiva do audiovisual nacional.

Mudanças no Fust - O texto aprovado também altera em diversos pontos a Lei 9.998/20, que criou o Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust).

Presença - O texto amplia a presença de membros do Ministério das Comunicações no conselho gestor do fundo – de um para dois –, o que permite ao governo controlar a secretaria executiva do colegiado. Hoje, o governo já indica o presidente do conselho, que é responsável por definir onde os recursos do Fust serão aplicados.

Redução - O parecer aprovado reduz o recolhimento do Fust, em até 50%, das operadoras de telecomunicações que executarem programas de universalização aprovados pelo conselho gestor e com recursos próprios.

Cinco anos - Essa isenção valerá por cinco anos a partir de 1º de janeiro de 2022 e será progressiva: 10% no primeiro ano de vigência; 25% no segundo ano; 40% no terceiro ano; e 50% a partir do quarto ano da vigência.

Desenvolvimento humano - Será excluída da lei do Fust a regra que exige do fundo prioridade nos investimentos em regiões de zona rural ou urbana com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). “Isso reduz muito as possibilidades de utilização do Fust”, alegou Magalhães.

Não reembolsável - Como compensação, ele propôs que a parcela do fundo executada na modalidade não reembolsável priorize ações visando à redução das desigualdades socioeconômicas e regionais.

Educação pública - Outra mudança impacta a parcela do Fust aplicada em educação pública. Hoje, do total dos recursos do fundo, pelo menos 18% são aplicados nessa área. O texto aprovado determina que serão apenas 18% dos recursos da modalidade de apoio não reembolsável, diminuindo o montante.

Críticas - Esse ponto recebeu críticas de alguns parlamentares. “Isso não é aceitável. Nós queremos que a banda larga seja reforçada, e não o contrário”, disse a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), que defendeu a votação da redação original da medida provisória.

Autorização - O relator também acolheu uma emenda que autoriza as concessionárias do serviço de radiodifusão de sons e imagens, instaladas em regiões de fronteira de desenvolvimento do País, a destinar 15% da programação para conteúdo local.

Pontos rejeitados - Durante a votação da MP em Plenário, foram rejeitadas as seguintes tentativas de mudar o texto do relator:

- emenda do deputado Tadeu Alencar (PSB-PE) que pretendia evitar a diminuição da Condecine de R$ 30,84 para R$ 4,14 no caso das pequenas estações de internet por satélite;

- destaque do PCdoB que pretendia retirar trecho que impede o enquadramento de plataformas de streaming (vídeo por demanda) entre os contribuintes da Condecine;

- emenda do deputado Bohn Gass (PT-RS) que pretendia reintroduzir na lei do Fust a prioridade de aplicação de recursos do fundo em zonas rural ou urbana com baixo IDH;

- destaque do PT que pretendia evitar o aumento de um para dois do número de representantes do Ministério das Comunicações no conselho gestor do Fust;

- destaque do Cidadania que pretendia manter o mínimo de aplicação, em escolas públicas, de 18% de todos os recursos do Fust em vez de apenas os recursos não reembolsáveis. (Agência Câmara de Notícias)

FOTO: Michel Jesus / Câmara dos Deputado

 

SAÚDE I: Brasil tem 15,8 milhões de casos e 444 mil mortes

O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia atingiu 15.894.094, conforme nova atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta quinta-feira (20/05).

Casos ativos - O país tem 1.064.038 casos ativos, em acompanhamento. Em 24 horas, foram confirmados 82.039 diagnósticos.

Mortes - Já o número de mortes chegou a 444.094. As autoridades de saúde registraram entre quarta e quinta-feira (19 e 20/05) 2.403 novas vidas perdidas para a covid-19.

Investigação - Ainda há 3.712 falecimentos em investigação. O termo é empregado pelas autoridades de saúde para designar casos em que um paciente morre, mas a causa segue sendo apurada mesmo após a declaração do óbito.

Recuperadas - O número de pessoas que se recuperaram da covid-19 desde o início da pandemia totalizou 14.385.962. Isso equivale a 90,5% do total de pessoas que foram infectadas com o vírus.

Estados - O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (106.437). Em seguida vêm Rio de Janeiro (49.036), Minas Gerais (38.222), Rio Grande do Sul (27.167) e Paraná (25.203). Já na parte de baixo da lista, com menos vidas perdidas para o vírus, estão Roraima (1.589), Acre (1.632), Amapá (1.645), Tocantins (2.760) e Alagoas (4.554).

Vacinação - Até o momento, foram distribuídos a estados e municípios 89,5 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Deste total, foram aplicadas 55,6 milhões de doses, sendo 37,7 milhões da 1ª dose e 17,9 milhões da 2ª dose. (Agência Brasil)

 

saude I tabela 21 05 2021

SAÚDE II: Sesa confirma mais 7.719 casos de Covid-19 e 147 mortes

saude II 21 05 2021A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira (20/05) mais 7.719 casos confirmados e 147 mortes pela Covid-19 no Paraná. Os números são referentes aos meses, semanas e dias anteriores e não representam apenas as notificações das últimas 24 horas.

Soma - Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 1.041.167 casos confirmados e 25.059 óbitos. Há ajustes no final do texto.

Meses - Os casos confirmados divulgados nesta data são de janeiro (35), fevereiro (36), março (88), abril (118) e maio (7.404) de 2021, e dos seguintes meses de 2020: junho (1), julho (8), agosto (4), setembro (4), outubro (4) novembro (3) e dezembro (14).

Internados - O informe relata que 2.757 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 2.187 pacientes em leitos SUS (967 em UTIs e 1.220 em enfermarias) e 570 em leitos da rede particular (304 em UTIs e 266 em enfermarias).

Exames - Há outros 2.721 pacientes internados, sendo 1.029 em leitos de UTI e 1.692 em enfermarias. Eles estão nas redes pública e particular, aguardam resultados de exames e são considerados suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Óbitos - A Secretaria da Saúde informa a morte de mais 147 pacientes. São 68 mulheres e 79 homens, com idades que variam de 22 a 99 anos. Os óbitos ocorreram de 1º de abril a 20 de maio de 2021.

Municípios - Os pacientes que foram a óbito residiam em Curitiba (15), Ponta Grossa (15), Guarapuava (8), Campina Grande do Sul (5), Goioerê (5), Londrina (5), Pato Branco (5), São José dos Pinhais (5), Cambé (4), Campo Mourão (3), Francisco Beltrão (3), Irati (3), Marialva (3), Sengés (3), Carambeí (2), Colombo (2), Cornélio Procópio (2), Fazenda Rio Grande (2), Ibiporã (2), Itaperuçu (2), Mandaguari (2), Maringá (2), Pontal do Paraná (2), Porecatu (2), Primeiro de Maio (2) e Santa Izabel do Oeste (2).

Municípios - A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios: Altamira do Paraná, Alto Paraíso, Anahy, Bandeirantes, Boa Vista da Aparecida, Cafeara, Cafelândia, Carlópolis, Castro, Centenário do Sul, Congonhinhas, Conselheiro Mairinck, Dois Vizinhos, Faxinal, Foz do Iguaçu, Guaratuba, Ibema, Imbaú, Ivaiporã, Medianeira, Morretes, Nova Esperança, Palmas, Palmeira, Paraiso do Norte, Paranaguá, Peabiru, Pinhais, Piraquara, Rebouças, Reserva, Rio Branco do Sul, Sabáudia, Santa Terezinha de Itaipu, São Mateus do Sul, São Miguel do Iguaçu, Sarandi, Sertanópolis, Terra Boa, Umuarama e Vera Cruz do Oeste.

Fora do Paraná - O monitoramento registra 5.750 casos de residentes de fora, sendo que 144 foram a óbito.

Ajustes - Três casos e três óbitos de residentes no Paraná foram excluídos.

Um caso e óbito confirmados (M,45) no dia 30/04/2021 em PATO BRANCO foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,91) no dia 29/04/2021 em CASCAVEL foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,61) no dia 18/04/2021 em CASCAVEL foram excluídos por erro de notificação.

Há, ainda, duas alterações.

Um caso e óbito confirmados (M,56) no dia 21/04/2021 em CASCAVEL foram alterados para o PARAGUAI. (Agência de Notícias do Paraná)

Confira o Informe completo.

 

SAÚDE III: Doenças neurológicas crônicas são incluídas na vacinação

saude III 21 05 2021As doenças neurológicas crônicas foram incluídas no grupo prioritário de pessoas com comorbidades entre os segmentos passíveis de imunização dentro do plano de operacionalização da campanha de vacinação contra a covid-19. O Plano Nacional de Operacionalização (PNO) da vacinação foi atualizado nesta quinta-feira (20/05).

Condições - Entre as condições neurológicas crônicas estão doenças cerebrovasculares (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico, ataque isquêmico transitório e demência vascular) e doenças neurológicas crônicas que impactem a função respiratória.

Mais - Também fazem parte desse grupo doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular, indivíduos com deficiência neurológica grave, paralisia cerebral e esclerose múltipla ou condições similares.

Comorbidades - As pessoas com comorbidades já começaram a ser vacinadas. Elas entraram na ordem de prioridade após idosos em instituições de longa permanência, profissionais de saúde, idosos e parte dos trabalhadores de forças de segurança.

Gestantes - Na nova versão do plano de operacionalização também foi inserida orientação para as gestantes que tomaram a primeira dose da vacina Oxford/AstraZeneca para que aguardem o fim do puerpério para receber a segunda dose.

Mudança - A recomendação foi feita após a mudança da regra para gestantes e puérperas feita pelo Ministério da Saúde no dia 11 de maio diante da morte de duas gestantes após terem sido imunizadas com doses da Oxford/AstraZeneca.

Covax -O Ministério da Saúde também anunciou nesta quinta-feira que antecipou a chegada de 4 milhões de doses de vacinas do consórcio Covax Facility, coordenado pela Organização Mundial da Saúde, para junho. Originalmente as doses estavam previstas para chegar ao Brasil depois de julho. (Agência Brasil)

FOTO: Tânia Rêgo / Agência Brasil

 

ARTIGO: Alta da Selic: aumento da taxa gera novas opções de retorno com investimentos

artigo 21 05 2021* Dionatan Severo

A decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de elevar a taxa básica de juros, em março deste ano, marcou uma nova era da política monetária. Na ocasião, em resposta à escalada dos riscos fiscais, do câmbio e da inflação, o Banco Central aumentou em 0,75% a taxa Selic – o primeiro aumento desde julho de 2015. Neste mês, o Copom realizou novo aumento de 0,75% na Selic, que ficou em 3,50% ao ano. Esse movimento acontece porque a pressão inflacionária dos últimos meses afetou os preços dos combustíveis, alimentos e diversas commodities. Além disso, outros fatores como a dinâmica de preços do câmbio, a evolução da pandemia e o risco fiscal também contribuíram com o cenário.

Nos próximos meses, devemos observar novos aumentos, já que a persistência dos altos patamares de preços surpreendeu o mercado e trouxe a sua projeção de inflação para 5% em 2021, bem próxima de estourar a meta para o período, que é de 5,25%. Todo esse movimento influencia diretamente uma série de investimentos que tem rendimento atrelado à Selic, gerando novas oportunidades de rentabilizar o seu dinheiro.

Baixo risco e liquidez

A renda fixa pós-fixada ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário), modalidade de investimento mais conservadora e com foco na defesa de patrimônio, passa a ter maior rentabilidade. Já os investimentos pré-fixados ao CDI, podem ser uma opção interessante em função da previsibilidade em relação ao retorno, mas vale ficar atento à projeção da Selic para o final do período de investimento na hora de considerar esta opção. Já investidores que buscam baixo risco e um rendimento superior ao da poupança encontram no RDC (Recibo de Depósito Cooperativo) uma ótima opção.

Em termos de risco, o aumento da Selic tem potencial de elevar o custo do serviço da dívida de empresas – os juros pagos no empréstimo. Este é um ponto de atenção para investimentos de renda fixa atrelados a Crédito Privado. Por esse motivo, é de grande importância uma análise detalhada antes de investir nessa modalidade. Modalidades mais conservadoras como a poupança podem ser uma alternativa para formação de reserva de emergência e liquidez imediata. A poupança pode não render muito atualmente, mas a rentabilidade é certa a cada mês de aniversário e o investimento tem o benefício de não sofrer cobrança de imposto de renda. Além disso, no Sicredi os associados contam com a possibilidade de ter o benefício de um rendimento adicional a partir da distribuição de resultados de sua cooperativa.

Atenção com a renda variável

Apesar da Selic não afetar diretamente os investimentos em renda variável, seus reflexos na economia podem, por exemplo, afetar as aplicações em ações. Ao aumentar a Selic, algumas das consequências são o encarecimento do crédito imobiliário e a diminuição do consumo. Neste cenário, estes fatores impactam ações de empresas que atuam no mercado imobiliário ou de consumo discricionário (lazer, vestuário, hotéis, restaurantes, entre outros). Os efeitos, no entanto, são sentidos a médio prazo. Para investir em renda variável é fundamental que seja realizado um monitoramento de cenário para encontrar as melhores oportunidades e identificar riscos que impactem o setor ou a empresa listada pretendida. Se você não é habituado a acompanhar esses movimentos, é importante contar com o auxílio de um especialista que acompanhe constantemente o mercado.

Em qualquer aplicação é crucial que a opção seja adequada ao perfil do investidor. Antes de decidir investir em produtos atrelados ao CDI, abrir mão da liquidez ou aplicar em ações, fundos multimercado ou qualquer outra modalidade, é preciso fazer alguns questionamentos. Pontos como tolerância ao risco, urgência do dinheiro e entendimento do produto devem ser levados em consideração. A partir das respostas busque entender qual é, de fato, o seu perfil de investidor.

Independentemente de ter muitos ou poucos recursos para aplicar, a diversificação de portfólio deve ser levada em consideração. Essa flexibilidade permite obter rentabilidade em diferentes cenários e mitigar os riscos de concentrar recursos em um único tipo de investimento. Nesse sentido, o Sicredi conta um portfólio com diversas opções de que atendem todos os perfis de investidores e cria soluções para que a composição de carteira seja mais fácil para quem investe. Recentemente, por exemplo, lançamos três novos fundos de investimento que se adequam diretamente ao perfil, deixando a diversificação da carteira à cargo da equipe gestora do fundo. São produtos acessíveis, nos quais é possível realizar aplicações a partir de RS 1,00 e, em breve, estarão disponíveis para todos os associados do Sicredi.

Por fim, antes de investir, considere produtos de instituições com solidez financeira e que sejam bem avaliadas nas principais agências de classificação de risco do mercado e ofereçam um atendimento próximo com equipes à disposição para auxiliar a lidar com as aplicações de forma simples e responsável. Investimentos feitos em cooperativas de crédito fortalecem as economias locais e contribuem com o desenvolvimento das regiões em que estão presentes. O cooperativismo tem se consolidado cada vez mais como uma alternativa para investimentos e também como um modelo sustentável que gera valor para os associados, colaboradores e comunidade.

* Dionatan Severo é gerente de Produtos de Investimento e Previdência do Sicredi

 


Versão para impressão


RODAPE