Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5106 | 06 de Julho de 2021

FÓRUM DOS PRESIDENTES: Sistema Ocepar reúne lideranças das cooperativas paranaenses no dia 22 de julho

Será no dia 22 de julho, a partir das 14h, o Fórum Virtual dos Presidentes das Cooperativas Paranaenses. O evento ocorrerá por meio da plataforma Microsoft Teams. Na oportunidade, o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, fará a apresentação dos projetos estruturantes do Plano Paraná Cooperativo 200 (PRC200), o novo ciclo do planejamento estratégico do cooperativismo paranaense, cuja meta financeira é atingir R$ 200 bilhões de faturamento nos próximos anos.

Autoridades - O evento será aberto com as presenças da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, do governador do Estado, Ratinho Junior, e do presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas. Haverá ainda a participação do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, que fará uma explanação sobre os programas de investimentos disponíveis para as cooperativas.

Palestras - Na sequência, o professor da USP e FGV, Marcos Fava Neves, ministra palestra com o tema “Planejamento estratégico como diferencial competitivo”. Já a professora da FIA, Patrícia Peck, discorrerá sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Jubileu de Ouro - O Fórum dos Presidentes também terá um momento de celebração do Jubileu de Ouro da Ocepar. A entidade completou 50 anos no dia 2 de abril e haverá uma homenagem aos ex-presidentes Guntolf van Kaick, Benjamin Hammerschmidt, Wilson Thiesen, Ignácio Aloísio Donel, Dick Carlos de Geus e João Paulo Koslovski. O evento encerra com o lançamento do livro alusivo ao cinquentenário da Ocepar, intitulado “Paraná Cooperativo, modelo econômico e social”.

Público - Promovido pelo Sistema Ocepar, o Fórum é destinado a dirigentes, gestores, executivos, colaboradores e cooperados das cooperativas paranaenses. As inscrições devem ser feitas até o dia 19 de julho, pelo link: https://bit.ly/3hhyygf. O link de acesso será enviado por e-mail. Mais informações com Neuza Oliveira (41 99151-2148 / secretaria@sistemaocepar.coop.br)

 

forum presidentes folder 06 07 2021

EVENTO: Secretário da Agricultura e presidente da Ocepar participam de live sobre o Plano Safra

O Sicoob Unicoob promove, nesta quarta-feira (07/07), uma live sobre o Plano Safra 2021/22, das 08h30 às 10h, com transmissão pelo canal do sistema no Youtube. O secretário estadual da Agricultura, Norberto Ortigara, e o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, já confirmaram presença no painel que irá debater as oportunidades do novo plano. A programação será aberta com palestra de dirigentes das cooperativas de crédito vinculadas ao Sicoob Unicoob. Haverá ainda apresentações sobre as soluções que o sistema disponibiliza para os produtores rurais, Banco Sicoob e Campanha Seguro Agro.

{vsig}2021/noticias/07/06/evento/{/vsig}

 

COOPERATIVISMO I: Ricken participa de mesa redonda promovida por empresários de Maringá

Para marcar a passagem do Dia Internacional do Cooperativismo, a Associação Comercial e Industrial de Maringá (Acim) realizou, na noite desta segunda-feira (05/07), uma mesa redonda para debater os “alicerces de Maringá, capital nacional do associativismo”, com apoio da Cocamar, Sicredi União PR/SP, Sicoob Metropolitano, Unicred e outras entidades locais. O evento foi coordenado pelo presidente da entidade, Michel Felippe Soares, e contou com a participação por videoconferência do presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, e diversas lideranças cooperativistas e empresariais de Maringá. A cidade é destaque por abrigar atualmente cerca de 11 cooperativas dos mais diversos ramos de atuação e foi indicada em 2019, através do Projeto de Lei nº 5.289, do senador paranaense, Flávio Arns, como “capital nacional do associativismo”.

Abertura - O evento foi aberto com a manifestação do prefeito municipal, Ulisses Maia Kotsifas que destacou a importância que as cooperativas representam para o desenvolvimento do município. “Todo dia deve ser o dia de comemorar o cooperativismo no país. Um segmento que em nossa cidade contribui muito para geração de emprego e de renda para milhares de maringaenses. Nossa cidade é jovem, tem apenas 74 anos de vida, mas tem o cooperativismo, o associativismo no seu DNA. Se hoje Maringá detém o título de nona cidade que mais exporta no país, se deve ao trabalho das cooperativas agropecuárias como a Cocamar. Sem falar do trabalho realizado por outras cooperativas de crédito, saúde, trabalho e tantas outras que de forma associativa prestam um trabalho muito relevante para o desenvolvimento não só da região, mas também do Paraná. Por isso somos hoje uma das melhores cidades para se viver e temos muito orgulho disso”, frisou o mandatário local.

Cooperativas - “Uma das diferenças fundamentais de Maringá é ter um planejamento fundamentado em pontos importantes para seu desenvolvimento. Por isso que é uma das cidades melhores para se viver e com certeza nossas cooperativas, que também tem seus planejamentos estratégicos, contribuem para que isto seja possível”, frisou Ricken. O dirigente fez uma explanação detalhada sobre as atividades realizadas pelas cooperativas em Maringá e todo o Estado. “O cooperativismo é uma alternativa importante para podermos reconstruir nossa economia neste momento de pandemia. Nossas cooperativas não pararam e puderam manter os empregos de milhares de paranaenses”.

Participações - Também se manifestaram durante o evento, o senador Flávio Arns, Carlos Walter, presidente da Fiep, Luiz Ajita, presidente do Conselho de Administração do Sicoob Metropolitano, Divanir Higino da Silva, presidente executivo da Cocamar, Wellington Ferreira, presidente do Sicredi União PR/SP, Durval Francisco dos Santos Filho, presidente da Unimed Maringá, André Carlos Garcia Vilhegas, presidente da Unicampo e Rafael Peters, gerente da Unicred.

Link - Para assistir à live completa, acessar o link: https://www.youtube.com/watch?v=N8D10-YTAX8.

{vsig}2021/noticias/07/06/cooperativismo_ricken/{/vsig}

COOPERATIVISMO II: OCB debate Plano Safra

agronegocio 05 07 2021A OCB promoveu, nesta segunda-feira (05/07), a live Plano Safra e o Cooperativismo, com o objetivo de aprofundar um pouco mais a discussão sobre o anúncio feito no dia 22 de junho para as cooperativas. A transmissão contou com a participação da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, do presidente do BNDES, Gustavo Montezano, e do presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas.

Expectativas - Apresentando as expectativas mais técnicas sobre o impacto do Plano Safra 2021/2022, também estiveram presentes o coordenador nacional do Ramo Agropecuário, Luiz Roberto Baggio e o coordenador nacional do Ramo Crédito, Marco Aurélio Almada.

Habilidade - O presidente Márcio Lopes de Freitas reconheceu que a elaboração do plano exigiu muita habilidade da ministra Tereza em negociar as posições em prol do agricultor brasileiro, nesse momento difícil de pandemia e dificuldades econômicas. Para ele, o plano atende as necessidades das cooperativas, mas há alguns ajustes de rota que devem ser feitos especialmente no que se refere à montantes disponibilizados e em desdobramentos práticos, como os custos cartorários que aumentaram para os produtores.

Player importante - Também reforçou que o BNDES é um player importantíssimo para o progresso do cooperativismo agropecuário e disse ter muito orgulho de a OCB ser parceira da Instituição no processo de desenvolvimento do país.

Ministério - A ministra da Agricultura destacou o papel importante das coops nos resultados do setor agropecuário. “Para esta safra, esperamos um novo recorde, pois sabemos da força dos nossos produtores e, claro, da pujança das cooperativas, que são fundamentais no resultado final de cada safra. É por isso que o fortalecimento das cooperativas é uma das nossas prioridades no MAPA”, destaca.

Contexto complicado - Sobre o Plano Safra, Tereza Cristina disse que ele nasceu num contexto complicado, ainda pior do que foi no anterior. “Gostaríamos que fosse mais amplo, mas dentro do que se tinha, conseguimos um plano que vai nos atender”.

Operacionalização - Sobre a operacionalização do crédito rural, Tereza Cristina reforçou a relevância das coops de crédito. “São elas que chegam verdadeiramente lá na ponta, facilitando a vida do pequeno agricultor. Por isso, é muito importante a participação das cooperativas de crédito, pulverizando os recursos e contribuindo com os produtores”, reconhece.

Interlocução - Segundo a Ministra da Agricultura, graças à interlocução frequente com a OCB, tem conseguido manter sempre as ações da pasta em sintonia com o setor e, assim, endereçar as questões para fortalecer a agropecuária brasileira.

Agro Fraterno - Ela também comentou que o estímulo dado pela OCB ao programa Agro Fraterno tem feito muita diferença. “Também quero agradecer profundamente à OCB pelo apoio que tem dado ao Agro Fraterno. Certamente teremos resultados muito bons. Vocês atenderam ao chamado de ajudar a quem precisa e estão fazendo um belo trabalho. Minha admiração pelas cooperativas que são tão importantes pra nós. As coops agro e as de crédito fazem um trabalho imprescindível. Oxalá tenhamos cooperativas pelo Brasil todo”.

BNDES - Gustavo Montezano, presidente do BNDES, enalteceu a parceria com o Sistema OCB. “As cooperativas são parceiras de longa data do BNDES e queremos nos aproximar cada vez mais para ajudar nosso produtor rural a chegar no lugar de destaque que ele merece, tanto no Brasil quanto no mundo”.

Próxima quarta- Segundo ele, os recursos do Plano Safra 21/22 passam a ser operados na próxima quarta-feira (07/07). “Usem o BNDES! Somos um banco que trabalha pelo produtor, especialmente o pequeno. Nossa principal aposta para este ano é de que o crédito seja descentralizado e, para isso, contamos com as cooperativas de crédito. Vejam o BNDES como alguém que quer muito apoiar o setor agropecuário brasileiro no processo de redução de custo e descentralização de crédito”, enfatiza.

Recursos liberados - De acordo com o executivo, no ano passado, o volume de recursos liberados pelo banco para financiar a safra do país girou em torno de R$ 20 bilhões, valor que deve se repetir neste ano. Além disso, ele também informou que, em 2020, o valor desembolsado pelo Banco com recursos próprios foi de R$ 3,6, mas que “para este ano, não tem limitação orçamentária, o que pode beneficiar ainda mais produtores, um dos objetivos do BNDES.”

Coops agro - O coordenador nacional do Ramo Agropecuário, Luiz Roberto Baggio, endossou o agradecimento feito pelo presidente do Sistema OCB ao Mapa, ao Banco Central e ao Ministério da Economia. “Sabemos que é um momento difícil para o país, por isso, reconhecemos que este é o melhor plano que podia ser oferecido. Foi muito importante manter a estrutura de crédito no plano, em especial para as coops que não fazem captação de recursos no mercado de capitais, não realizam IPO, etc. Ele é essencial, pois se constitui fonte primordial de recurso para elas.”

Sustentabilidade - Umas das palavras de ordem do Plano Safra 21/22 é sustentabilidade – muito destacada, aliás, nas falas da Ministra da Agricultura e do presidente do BNDES. Sobre essa questão, Baggio disse o seguinte: “a sustentabilidade custa caro, mas as coops têm feito esse investimento nos últimos anos. É preciso que o mundo olhe para a agricultura brasileira com reconhecimento ao esforço e aos resultados alcançados”, argumenta.

Coops de crédito - Por fim, o coordenador nacional do Ramo Crédito, Marco Aurélio Almada, destacou que, no último Plano Safra, as coops de crédito financiaram algo em torno de R$ 47,5 bi. “Esse resultado, nos colocou na segunda posição no ranking de pulverização do crédito, financiando 22% do total da safra. Temos agora um desafio: ultrapassar a marca dos R$ 60 bi.”

Taxa de crescimento - Segundo ele, a taxa de crescimento nas operações de crédito envolvendo o financiamento da safra foi superior a 40%. Isso mostra a relevância das coops de crédito como agentes de distribuição dos recursos de uma política agrícola. Não somos apenas agentes financeiros, mas instrumentos dos cooperados para terem acesso às políticas públicas, com interesse no desenvolvimento tanto das coops quanto do país.

Assista - Confira todos os destalhes da live, clicando aqui.

Análise - E para conhecer a análise do Plano Safra 21/22, feita pela OCB, clique aqui. (OCB)

 

 

EXCELÊNCIA EM GESTÃO: Inscrições no PDGC 2021 superam expectativas

excelencia gestao 05 07 2021Nem mesmo a pandemia desanimou as cooperativas que querem melhorar a própria gestão. É que o novo ciclo do Programa Nacional de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas (PDGC - 2021) recebeu um recorde de inscrições, superando todos os anteriores. No dia 30/06, quando o período de inscrições terminou, o sistema registrou 310 inscritas e esse número é 14% maior do que o do ano passado.

Número - “Esse número mostra que, ano após ano, as cooperativas vão se apropriando mais e mais de todos os serviços que o Sescoop pode oferecer a elas. Estamos muito felizes com essa participação”, comentou o superintendente do Sistema OCB, Renato Nobile.

Atenção - Segundo a gerente de Desenvolvimento Organizacional do Sescoop, Susan Vilela, as cooperativas inscritas devem ficar atentas ao email cadastrado, pois até o próximo dia 16/07, elas deverão receber a classificação. “As 100 primeiras deverão, então, preparar os documentos previstos no edital e se organizar para receber a visita virtual da banca examinadora”, explica Susan, confirmando que a data do Prêmio SomosCoop Excelência de Gestão será no dia 7 de dezembro.

Visitas - E por falar em visitas, Susan Vilela explicou que uma das mudanças que envolvem essa edição do prêmio diz respeito ao processo de avaliação in loco. “Visando à segurança e a saúde dos participantes, as visitas serão realizadas de forma virtual. Com esse novo jeito, além de garantir o bem-estar dos cooperados, colaboradores de cooperativa e dos especialistas que estarão envolvidos no processo, será possível aumentar o número de cooperativas avaliadas”, explica a gerente.

Selo - As coops participantes deste ciclo que obtiverem uma nota específica, prevista no edital, receberão um selo de excelência, certificando que foram avaliadas e auditadas e que possuem um bom nível de maturidade.

Destaque - Outra novidade para o prêmio deste ano é o Destaque Busca pela Excelência. Ao todo, 10 coops serão escolhidas e receberão essa menção honrosa, visando valorizar a participação daquelas que se empenham em melhorar seus processos de gestão. Essa novidade é dirigida às coops que ainda não atingiram o nível de Excelência, mas que estão muito próximas. No total, 10 coops – duas de cada região do país – serão escolhidas.

Mais - Para saber mais, clique aqui. (OCB)

 

INOVACOOP: Conexão com startups conclui seleção do programa

inovacoop 06 07 2021A OCB acaba de divulgar a lista dos 10 desafios que participação da primeira edição do programa Inovacoop Conexão com Startups. A ideia é que, com base na inovação aberta, ou seja, que ocorre com parcerias ou intercooperação, as coops possam aumentar a eficiência de seus projetos, reduzir custos e riscos, aumentar o retorno sobre os investimentos a ampliar as oportunidades e fontes de receita.

Inscritos - Ao todo, 30 desafios foram inscritos. A seleção foi feita pela OCB junto com a parceira Innoscience, levando em conta os seguintes critérios: regularidade da coop junto à OCB, relevância da solução do desafio para o ramo, possibilidade de aplicação da solução em pelo menos cinco coops, capacidade de investimento da coop no projeto piloto, disponibilidade de pessoal para desenvolver o piloto junto à startup e o perfil do desafio adequado para o ecossistema de startups.

PERFIL DAS SELECIONADAS

Crédito: 2 desafios

Saúde: 3 desafios

Agro: 1 desafios

Infra: 1 desafio

Trabalho: 1 desafio

Transporte: 1 desafio

Sistema OCB: 1 desafio

Desafios - Confira os desafios selecionados

Prontuário Eletrônico (Unimed Vitória): A grande quantidade de usuários e unidades de clínicas dificulta a consolidação de informações do Prontuário do Paciente entre sistemas clínico-assistenciais das Cooperativas que utilizam diferentes ERPs. Além disso, o sistema carece de um barramento tecnológico padrão que permita a troca de informações sobre os pacientes tratados.

Agenda Eletrônica (Uniodonto Paulista): Os usuários enfrentam dificuldades no agendamento de consultas e exames médicos, lidando com um sistema burocrático e pouco eficiente de agendamento, causando desistências e comprometendo a experiência do usuário.

Gestão de acessos a áreas restritas (Unimed Vitória): A minimização da contaminação e transmissão cruzada que é transmitido principalmente pelas mãos dos profissionais da saúde, é um dos principais itens que necessitam de ser atacados dentro dos hospitais. Por não haver nenhuma forma de controle sistêmico, todos EAS's (Estabelecimento Assistencial de Saúde) recorrem a campanhas e vigilâncias manuais que acabam apresentando baixa adesão e consequentemente baixa eficácia.

Marketplaces de serviços (Fetrabalho/RS): Como podemos disponibilizar ao público todo o portfólio de serviços das cooperativas em uma única plataforma? Hoje os cooperados têm dificuldade na oferta própria de seus serviços e não fazem parte da chamada “economia de plataforma”.

Gestão e rastreabilidade do café (cooperativas de café do ES): Produtores têm dificuldade de fazer a gestão da sua propriedade. A partir disso, oportunidades de obtenção de certificações e melhorias em termos de custo e produtividade são perdidas com a falta de registro de informações.

Gestão de dados (FECOERMS): A grande quantidade de usuários do sistema dificulta a gestão e atualização de dados pessoais de cada perfil, tornando a operação menos eficiente. Além disso, com a nova lei geral de proteção de dados, se faz ainda mais necessária a organização e validação de dados dos associados e clientes em função da autorização do uso de dados e comunicação.

Solução em transportes (FetransCoop): As cooperativas de transporte de cargas carecem de um modelo de atuação capaz de atender o público consumidor do transporte, efetivando a integração das cooperativas e promovendo a capilaridade para uma atuação mais competitiva no mercado.

Gestão de ações sociais (Central Ailos + Sicoob Central ES): O desafio está no registro, mensuração e histórico de ações sociais e patrocínio. A ferramenta será um importante aliado para organização, gestão e mensuração das demandas de ações sociais e patrocínio, além de proporcionar rapidez e transparência na consolidação de dados para prestação de contas aos cooperados e comunidade.

Pesquisa de satisfação (Sicoob Central Crediminas): Atualmente não há uma ferramenta padrão que possibilite às cooperativas singulares avaliarem o atendimento prestado pela cooperativa Central e nem para que os associados avaliem os serviços prestados pela cooperativa.

Comunicação interna e rastreabilidade de informações (Sistema OCB): Precisamos conectar os dados, informações, ações em uma rede única e intuitiva de comunicação, fazendo circular o conhecimento em todo o Sistema OCB.

Próximos passos - Agora, a parceira Innoscience vai buscar e selecionar as startups com potencial para desenvolver os projetos escolhidos. E, durante a Semana InovaCoop, a ser realizada pelo Sistema OCB entre os dias 13 e 17 de setembro, as coops verão as apresentações das startups selecionadas. As startups com as melhores soluções serão escolhidas para seguir para a próxima etapa de conexão e parceria com as coops para desenvolvimento de um projeto piloto. (OCB)

 

DIA C I: Cooperativa apoia Dia de Cooperar e reforça campanha de arrecadação

A responsabilidade social, seja por parte das pessoas ou de instituições, passou a ganhar ainda mais importância no cenário global nos últimos dois anos por conta da pandemia causada pela Covid-19. Sendo assim, o foco do Dia C – Dia de Cooperar – não poderia ser outro neste momento que se não o fortalecimento de ações para o combate ao coronavírus e suas implicações, sejam elas físicas ou emocionais.

Ações - Pensando nisso, a Cooperativa Castrolanda participou de uma série de ações alusivas ao Dia C, ao lado de instituições parceiras. O movimento é organizado nacionalmente pela Organização Brasileira das Cooperativas (OCB) e conta com a ajuda das unidades estaduais e de diversas entidades envolvidas no meio para desenvolver trabalhos de responsabilidade social. A proposta deste ano coloca em prática e reforça as ações do cooperativismo e busca auxiliar a sociedade a minimizar os impactos da pandemia a partir do voluntariado.

Campanha - Uma delas é a campanha Cuidar, Envolver e Amar, realizada pela Castrolanda com o apoio da Associação de Funcionários da cooperativa, a AFCC. A proposta teve início em 2020 e ganhando corpo e se intensificando por conta da pandemia.

Mudança - “Começamos com uma arrecadação de cestas básicas e kits higiene entre nossos colaboradores e parceiros e, naquele primeiro momento, a campanha acabou atendendo algumas necessidades. Mas a pandemia foi se agravando, as necessidades mudaram e por isso retomamos as tarefas – desta vez de uma maneira mais robusta. O objetivo é arrecadar R$ 2 milhões para auxiliar no combate à Covid-19”, explica o Analista de Cooperativismo, William Santos. A campanha segue até o mês de setembro, convertendo o valor arrecadado em doações de oxigênio, material hospitalar, cestas básicas e kits de higiene. A cooperativa doou R$ 1 milhão para o projeto.

Discussões e palestras - Historicamente o Dia C é uma data marcada pela realização de ações físicas de voluntariado em prol da comunidade. A pandemia fez com que os trabalhos ganhassem novos rumos desde o ano passado, segundo a Supervisora de Relacionamento com o Cooperado da Castrolanda, Roselia Gomes da Silva.

Pessoas - “Com isso, hoje percebemos várias ações de arrecadações e programações on-line que instigassem os participantes a melhorar as relações com as pessoas mais próximas, seguindo a proposta principal do Dia C: ‘Atitudes Simples Movem o Mundo’. Não precisamos reinventar a roda, mas sim realizar atitudes básicas que vão impactar as pessoas a nossa volta”, explica Roselia.

Marcos Meier - Na última quinta-feira (01/07), a Castrolanda esteve ao lado de outras cinco cooperativas – Agrária, Capal, Frísia e Sicredi Campos Gerais e Novos Horizontes – realizando uma palestra online com o psicólogo Marcos Meier – especialista em discussões que envolvem o aprendizado de crianças e a relação entre família e escola.

Professores - “Olhando para atitudes simples, pensamos: os professores têm passado por grandes dificuldades neste mesmo momento de pandemia. Essa mudança na rotina os deixou bastante cansados e reconhecemos a importância dos professores, por este motivo propomos uma palestra com o renomado psicólogo Marcos Meier, que buscou trazer este entendimento e resgatar a autoestima da pessoa que está na linha de frente nas escolas”, conta Roselia.

Relações familiares - A segunda palestra, também on-line, aconteceu no sábado (03/07) – o Dia de Cooperar. O palestrante Marcos Piangers trouxe discussões sobre as relações familiares e a escolha por aquilo que realmente é importante na relação – outro ponto que acabou sendo deixado de lado por conta da pandemia.

Dia C - O Dia de Cooperar (Dia C) é um movimento nacional de estímulo às iniciativas voluntárias realizadas pelas cooperativas, com o apoio do Sistema OCB e das unidades estaduais. No primeiro sábado de julho é celebrado o Dia Internacional do Cooperativismo, onde as entidades resgatam ações realizadas ao longo do ano e promovem trabalhos de voluntariado de acordo com a necessidade da comunidade local. (Imprensa Castrolanda)

{vsig}2021/noticias/07/06/castrolanda/{/vsig}

DIA C II: Agências da Regional Norte da Sicredi União PR/SP se mobilizam para ajudar população necessitada

sicredi uniao 06 07 2021Engajada no propósito de solidariedade, cooperativismo e responsabilidade social, a Sicredi União PR/SP participa, mais uma vez, da edição 2021 do Dia de Cooperar (Dia C), movimento nacional celebrado todo segundo sábado do mês de julho, e que reúne instituições cooperativas de todo o País. Neste ano, a iniciativa tem como lema “Atitudes Simples Movem o Mundo”.

Comunidade - Por meio do #Cooptaon, ação solidária da instituição financeira cooperativa iniciada no mês de maio e que prossegue até agosto, agências Sicredi União nos estados do Paraná e São Paulo já arrecadaram grandes quantidades de alimentos, agasalhos e desenvolvem demais ações em prol de entidades beneficentes das comunidades e regiões onde estão presentes.

União - Na Regional Norte, a mobilização foi grande e algumas ações estão em andamento. Foram arrecadados milhares de peças de roupas inverno, cobertores, toneladas de alimentos, livros, produtos de limpeza e também incentivo à doação de sangue.

Doações - Em Londrina (PR), a agência Ayrton Senna, por exemplo, arrecadou 2.048 peças de roupa e mais de 100 calçados; a agência Santos Dumont arrecadou cerca de 90 cobertores; a agência Bandeirantes optou pela arrecadação de itens de limpeza e higiene; a agência Duque conseguiu arrecadar e doar 200 cobertores e também está em campanha pela doação de sangue; agência Inglaterra direcionou 120 cobertores para a ala infantil do Hospital Universitário; e assim, cada uma das agências da cidade recolhe doações e entrega a uma entidade assistencial.

Região - Nas agências das cidades da região, o empenho também foi grande. Em Bela Vista do Paraíso (PR), foram duas toneladas de roupas, sem contar os mais de 300 pares de calçados, comida, cobertores. “A população é bastante solidária. Isso mostra que juntos podemos aquecer o frio daqueles que precisam”, comenta o gerente da agência, Rosiel Martins. Em Ibiporã, em parceria com a prefeitura municipal, a agência entregou de mais de 150 cobertores a famílias carentes. A triagem das famílias foi feita por assistentes sociais em parceria com a diretora da Associação de proteção, infância e Família (APMIF).

Comitês - A agência de Pitangueiras (PR) teve o reforço dos comitês e agiu rápido, levando cobertores e um pouco mais de conforto aos mais carentes numa das semanas mais frias do ano. Os moradores carentes de Centenário do Sul contaram com a solidariedade da agência Sicredi da cidade, que conseguiu mobilizar a comunidade e também arrecadar roupas e cobertores. “Foi muito gratificante pode fazer a entregas e saber que as roupas e cobertores fizeram a diferença na vida de pessoas, principalmente em noites tão frias como as que estamos tendo”, comentou o gerente Ramon Marioto Montanha. Em Cambé (PR), a gerente Ivângela Palermo avisa que a agência continua recolhendo doações de cobertores e alimentos para instituições carentes da cidade. E os colaboradores estão firmes na doação de sangue. E um recado também para os moradores de Primeiro de Maio. A agência mantém a arrecadação de agasalhos e cobertores em parceria com a igreja católica.

Dia C - O Dia de Cooperar é o movimento que expressa a força do cooperativismo em prol de transformações sociais. Ele está organizado no formato de iniciativas voluntárias de responsabilidade social, executadas pelas cooperativas brasileiras, com o apoio das unidades estaduais do Sistema OCB. O objetivo é impactar positivamente a vida das comunidades onde as cooperativas estão inseridas e a sociedade como um todo. (Imprensa Sicredi União PR/SP)

 

DIA C III: Campanha arrecada mais de 12 mil produtos e ajuda cinco entidades sociais de Cascavel

dia c siboob 06 07 2021Praticando o sexto princípio do cooperativismo que é a intercooperação, oito cooperativas de Cascavel se uniram para ajudar o próximo na campanha do Dia de Cooperar 2021. Juntas, durante um pouco mais de um mês, arrecadaram mais de 12 mil itens que foram doados à cinco entidades sociais do município.

Entrega - A solenidade de entrega aconteceu na cooperativa Cotriguaçu no último dia 2 de julho e contou com a presença de representantes das cooperativas e das entidades beneficiadas. Para o diretor Superintendente do Sicoob Credicapital, Valdir Pacini, atitudes como essa representam o que é o cooperativismo. "Essa campanha evidenciou dois dos setes princípios do cooperativismo, a intercooperação e o interesse pela comunidade, uma vez que as cooperativas deixaram de lado suas metas individuais e uniram forças para ajudar quem mais precisa”, afirma.

Cascavel - Em Cascavel, a campanha teve início no dia 17 de maio e encerrada no dia 25 de junho. Com o tema “Vem transformar desafios em esperança”, voluntários se uniram e arrecadaram materiais de higiene e limpeza, assim como, alimentos não perecíveis. Os 12 mil itens arrecadados foram divididos e doados para a Provopar, Cáritas, Associação Pró-renal, Instituto IADAS e Caremel.

Sicoob Credicapital - Além da arrecadação realizada em Cascavel, agências do Sicoob Credicapital localizadas em outros municípios do Paraná e, também, em Porto Alegre (RS), participaram de ações em prol do Dia de Cooperar 2021. No município de Santa Tereza do Oeste, foram arrecadados alimentos e mais de 650 peças de roupas. Os donativos foram entregues a Associação Beneficente Amigos Solidários (Abas) no dia 30 de junho.

Cerro Azul - A agência de Céu Azul arrecadou roupas e produtos de limpeza que serão doados para a Assistência Social e Apae do município. Já em Corbélia, o ponto de atendimento realizou no dia 26 julho uma ação para arrecadação de alimentos. Foram mais de 160 quilos de doações que beneficiaram o Cras (Centro de Referência de Assistência Social) do município, que atende família carentes.

Laranjeiras do Sul - No município de Laranjeiras do Sul, o Sicoob Credicapital firmou parceria com a Coprossel. Juntas as cooperativas realizaram a venda de máscaras de proteção e usaram o valor para comprar um refrigerador, cinco colchões pneumáticos anti escaras, 10 cobertores e 10 travesseiros antivirais. Esses produtos foram doados na última sexta-feira, dia 2 de julho, ao Instituto São José que atende pacientes com Covid-19.

Capitão Leônidas Marques - Em Capitão Leônidas Marques, a agência realizou a doação de um liquidificador industrial, além de máscaras e luvas descartáveis, assim como, copos e papel higiênico para a Fundação Médico Hospitalar da cidade que possui hoje 35 leitos e realiza aproximadamente 720 atendimentos ambulatoriais de urgência e emergência.

Porto Alegre - Para encerrar, em Porto Alegre, a cooperativa arrecadou mais de 150 cestas básicas e 84 peças de roupas que foram entregues à Confraria Feminina Jardim Europa, uma instituição que há oito anos realiza trabalhos voluntários em prol de várias entidades no município. (Imprensa Sicoob Unicoob)

 

UNIUM: Destaque da Digital Agro 2021, com estande virtual de produtos

unium 06 07 2021Em sua quarta edição e pela primeira vez em formato virtual, a Digital Agro 2021, maior evento de tecnologia e inovação no agronegócio, irá debater, entre os dias 12 e 15 de julho, temas importantes como tecnologias sustentáveis e o futuro da produção de alimentos. Durante os quatro dias de atividades, o evento contará com mais de 25 expositores, com estandes e salas de networking virtual para a apresentação de produtos nacionais. Além disso, palestras serão ministradas por importantes nomes do agronegócio brasileiro.

Destaque - Um dos destaques da edição deste ano, a Unium - marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal - irá participar da Digital Agro com a veiculação de comerciais dos itens que produz, nos intervalos das palestras, assim como apresentará aos visitantes um estande virtual em que será exposto o mix de produtos das marcas Herança Holandesa (grãos), Alegra (carne suína) e Colônia Holandesa (lácteos).

Inovação - “Apoiamos a realização de eventos das cooperativas da Unium, como a Digital Agro, pois sabemos da importância da disseminação de informações e inovação para a cadeia do agronegócio. A Unium, como grande player do agronegócio brasileiro, tem muito como objetivo se manter inovadora e difundir a inovação nas três frentes de produção de nossos cooperados”, explica Auke Dijkstra Neto, responsável pela marca Unium.

Atendimento - A Unium também disponibilizará aos participantes o atendimento de um especialista em cada ramo de atuação (lácteos, proteína animal e trigo) para reuniões on-line ou dúvidas sobre os produtos.

SERVIÇO

Digital Agro 2021 (evento on-line)

Quando: 12 a 15 de julho

Como: inscrições em www.digitalagro.com.br

Sobre a Unium - Marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, a Unium representa os projetos em que as cooperativas paranaenses atuam em parceria. Conta com três marcas de lácteos: Naturalle – com produtos livres de aditivos -, Colônia Holandesa e Colaso. No setor de grãos, a Unium tem a marca Herança Holandesa – farinha de trigo produzida em uma unidade totalmente adequada à ISO 22000, com elevados padrões de exigência.Além disso, fazem parte dos negócios a Alegra, indústria de alimentos derivados da carne suína, e a Energik, usina de produção de energia sustentável, todas reconhecidas pela qualidade e excelência. Mais informações: http://unium.coop.br/. (Imprensa Unium)

INTEGRADA I: Cooperativa divulga resultado do Programa de Produtividade de Soja 2020/2021

integrada 06 07 2021Na próxima sexta-feira (09/07), a Integrada divulga os campeões do programa Produtividade Integrada Soja 2020/2021.

Emoção e boas notícias - O evento vai proporcionar emoção e boas notícias quanto à última safra produzida pelos cooperados da Integrada. Porém, assim como no ano passado, a festa será virtual em razão das restrições impostas pela pandemia de Covid-19.

Investimentos - Os ganhadores serão conhecidos somente na sexta, mas é possível antecipar que os investimentos em tecnologia com sustentabilidade, do plantio à colheita, priorizados pela Integrada, garantiram produtividades mais altas por hectare, em relação à média paranaense.

Cooperados e colaboradores - A Integrada tem mais de 11 mil cooperados no Paraná e São Paulo, e mais de 1.900 colaboradores. O faturamento da cooperativa em 2020 foi superior a 4 bilhões de reais. Os principais produtos são soja, milho, trigo, laranja e café.

Anúncio - O resultado do Produtividade Integrada Soja 2020/2021 vai ser anunciado a partir das 8h30, no Youtube. Em seguida, será transmitida uma palestra do prof. Dr. Marcelo Augusto Batista, da UEM, sobre A importância da fertilidade do solo para alta produtividade na soja.

Canal - Acompanhe o evento no Canal Integrada Cooperativa Agroindustrial: https://youtu.be/WHzeXrCody0. (Imprensa Integrada)

 

INTEGRADA II: Presidente da cooperativa fala sobre cooperativismo na Câmara Municipal de Londrina

integrada II 06 07 2021O diretor-presidente da Integrada, Jorge Hashimoto, foi convidado a falar sobre cooperativismo nesta terça (06/07), às 14h45, na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Londrina. O legislativo municipal programou um evento digital para registrar o Dia do Cooperativismo, comemorado no último fim de semana em todo o país.

Reconhecimento - O convite é um reconhecimento à contribuição que o sistema cooperativo representa nas comunidades onde está inserido. E, também, marca a importância da Integrada em Londrina e nos locais onde a cooperativa atua.

Cooperados e colaboradores - A Integrada Cooperativa possui mais de 11 mil cooperados, no Paraná e São Paulo, e mais 1.900 colaboradores. O seu faturamento de 2020 ultrapassou 4 bilhões de reais. A Cooperativa é reconhecida pela GPTW como uma das Melhores Empresas para Trabalhar no Paraná, uma das Melhores Indústrias de grande porte do país e do agronegócio brasileiro.

Links - Para acompanhar a Sessão, acesse o canal da Câmara de Londrina no Youtube ou a página no Facebook:

https://youtube.com/camaralondrina

https://facebook.com/camaralondrina

(Imprensa Integrada)

 

SICOOB: Pix já movimentou mais de R$ 113 bilhões

sicoob 06 07 2021Desde o seu lançamento, o Pix caiu no gosto do mercado e vem se consolidando cada vez mais como um importante instrumento para a realização de transferências financeiras. No Sicoob, o Pix já é responsável por 74,57% do total de transferências, com um volume financeiro de R$ 113,5 bilhões e 68,5 milhões de transações. São mais de 2,2 milhões de chaves ativas, cadastradas pelos cooperados e poupadores.

Evolução - Por esse motivo, o Sicoob está trabalhando incansavelmente na busca de evoluções do produto e implantação de várias funcionalidades. Dentre elas, estão o Pix Agendado, o Pix Conta Salário e o Pix Cobrança, uma espécie de "boleto sem papel" que estará disponível a todos os cooperados.

Plataforma - O Sicoob também foi pioneiro no desenvolvimento de uma plataforma destinada a utilização pelo microempreendedor e pequenas empresas. Essa ferramenta, além de permitir a geração de QR Codes personalizados para cada funcionário (garçons, vendedores, entregadores ou operadores de caixa), permite a emissão de relatórios, gráficos e outros instrumentos de gerenciamento financeiro e de vendas pelo comerciante. O Sicoob está, ainda, preparando a oferta do Pix nas suas maquininhas Sipag, além de incluí-lo como forma de pagamento no seu marketplace, o Coopera.

Gratuita - Segundo Gil Marcos Saggioro, superintendente de Operações Bancárias, apesar de o Banco Central permitir a cobrança de tarifas para a utilização do Pix, no Sicoob as transações são totalmente gratuitas, inclusive para pessoas jurídicas, reforçando o compromisso institucional de disponibilizar um portfólio de produtos e serviços cada vez mais abrangente e com melhores condições para os cooperados.

Sobre o Sicoob - Instituição financeira cooperativa, o Sicoob tem mais de 5 milhões de cooperados e está presente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. Oferecendo serviços de conta corrente, crédito, investimento, cartões, previdência, consórcio, seguros, cobrança bancária, adquirência de meios eletrônicos de pagamento, dentre outras soluções financeiras, o Sicoob é a única instituição financeira presente em mais de 300 municípios. É formado por mais de 370 cooperativas singulares, 16 cooperativas centrais e pelo Centro Cooperativo Sicoob (CCS), composto por uma confederação e um banco cooperativo, além de processadora e bandeira de cartões, administradora de consórcios, entidade de previdência complementar, seguradora e um instituto voltado para o investimento social. Ocupa a segunda colocação entre as instituições financeiras com maior quantidade de agências no Brasil, segundo ranking do Banco Central, com 3.480 pontos de atendimento. Acesse www.sicoob.com.br para mais informações. (Imprensa Sicoob)

 

UNIMED PONTA GROSSA: HGU formaliza instituição do time Jeito de Cuidar

unimed ponta grossa 06 07 2021No último mês, o Hospital Geral Unimed, da Unimed Ponta Grossa, formalizou a instituição do Time Jeito de Cuidar - Hospitalidade e Humanização. A partir de ações que já eram praticadas na instituição, viu-se a necessidade de reuni-las de forma mais otimizada. Além disso, há o alinhamento ao propósito estratégico do hospital e à Política Nacional de Humanização (PNH) para área de saúde.

Objetivo - De acordo com Gabriella D’Aquino Lopes, nutricionista do hospital e uma das líderes, o intuito do time é humanizar o atendimento aos pacientes, desde a admissão até a alta, contribuindo com a recuperação e minimizando o sofrimento provocado pela hospitalização. “O Time de hospitalidade e Humanização busca a valorização dos diferentes sujeitos envolvidos no processo de saúde e valores que norteiam a autonomia e o protagonismo dos pacientes e familiares, a corresponsabilidade de vínculos solidários e a participação coletiva nos processos de atendimento, buscando a experiência do paciente”, explica.

Integrantes - O time é formado por profissionais de diversas áreas, administrativas, corporativas e assistenciais, que contribuem com perspectivas diferentes a respeito do mesmo assunto, possibilitando o desenho de ações de forma mais robusta e que impactem diretamente na experiência do paciente.

Reuniões - Mensalmente, os profissionais membros do time irão se reunir para debater ações que podem ser promovidas e analisar as que já foram executadas e tiveram retorno positivo para os pacientes internados e familiares. (Imprensa Unimed Ponta Grossa)

 

PECUÁRIA: Estado inicia fiscalização dos produtores rurais que não cadastraram rebanho

pecuaria 06 07 2021A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) iniciou nesta semana a busca ativa de propriedades sobre as quais não há registro de atualização cadastral de rebanho. Elas serão notificadas para regularizar a situação, sob risco de multa. Além disso, não poderão emitir Guia de Trânsito Animal (GTA), com vistas à movimentação entre propriedades ou abate.

Unidades locais - Os produtores que ainda não fizeram a atualização do rebanho têm, agora, apenas a opção de efetivá-la em uma das unidades locais da Adapar. Para fazer a comprovação, o produtor deve ter o CPF cadastrado. Nos casos em que seja necessário ajustar o cadastro inicial, o telefone para contato é (41) 3200-5007.

Bom senso - “Desde o início deixamos claro que nossa intenção não era aplicar penalidades, mas apelar para o bom senso, visto que o cadastro ajuda todos os paranaenses”, disse o presidente da Adapar, Otamir Cesar Martins. “Mas, em cumprimento à legislação de defesa agropecuária e em respeito aos milhares de proprietários que cumpriram com o dever, os fiscais vão visitar as propriedades que não obedeceram ao prazo para que sejam autuados.”

Prazo - O prazo da campanha de cadastro encerrou-se em 30 de junho. Os proprietários tiveram dois meses para acessar o sistema online disponível no site da Adapar ou procurar algum ponto físico, como as unidades locais da agência, sindicatos rurais ou prefeituras, para realizar o processo.

Balanço parcial - O balanço parcial divulgado na sexta-feira (02/07) mostra que a média estadual de atualização cadastral estava em 80,6%. Ainda há documentos sendo enviados do Interior do Estado para a sede da Adapar em Curitiba.

Municípios - Os cinco municípios com pior porcentual são da região de Curitiba: Colombo, com apenas 21,4% de comprovação, Quitandinha (31,8%), Contenda (34,3%), Piraquara (37,7%) e a Capital (38,7%). Na ponta contrária, 60 municípios fecharam em 100%. A relação pode ser conferida AQUI.

Fundamental - A atualização é fundamental para auxiliar a vigilância sanitária e também garantir a manutenção do status internacional de área livre de febre aftosa sem vacinação. A certificação foi concedida em 27 de maio pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), depois de mais de 50 anos de esforço conjunto de entidades públicas e privadas e da cooperação de produtores. (Agência de Notícias do Paraná)

FOTO: Jaelson Lucas / AEN

 

CRÉDITO RURAL I: Aplicação de recursos ultrapassa R$ 271 bilhões ao final da temporada 2020/2021

credito rural I destaque 06 07 2021Com o encerramento do Plano Safra 2020/2021 no último dia 30 de junho, produtores rurais e cooperativas de crédito contrataram R$ 271,5 bilhões no crédito rural oficial, aumento de 27% em relação ao período anterior. Nesse montante, foram incluídas as aquisições de CPR (Cédula do Produto Rural) e operações com agroindústria.

Balanço - De acordo com o Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2020/2021, o destaque desse plano foi para os investimentos, que superaram em 34% a programação de recursos e alcançaram R$ 76,2 bilhões. O Pronaf apresentou balanço 10% superior à safra passada totalizando R$ 14,5 bilhões, e as contratações pelos pequenos produtores superaram os recursos disponíveis. Os programas Moderinfra/Proirriga (+132%), Prodecoop (+132%) e PCA (+72%) apresentaram as maiores variações das aplicações.

Aplicações - As aplicações no custeio alcançaram R$ 135,3 bilhões, alta de 27% em relação a temporada anterior. Já a comercialização ficou em R$ 25,4 bilhões (10%) e a industrialização em R$ 12,5 bilhões (15%).

Regiões - As regiões de maior representatividade nas contratações do crédito rural foram o Sul (33%) e o Centro-Oeste (28%). A atividade agrícola participou com 67% e a pecuária 33%, sendo que os recursos contratados foram, principalmente, destinados aos produtos soja, bovinos e milho, respectivamente.

Segmentos - No que se refere aos segmentos, o crédito aos beneficiários foi concedido por meio de bancos públicos (55%), privados (24%), cooperativas de crédito (20%) e bancos de desenvolvimento e agências de fomento (1%). Com relação à safra passada, as cooperativas tiveram um ganho de 2% e os bancos públicos de 1% na participação do volume total de contratações.

Recursos livres - A participação dos recursos livres apresentou um crescimento de 32% em relação à safra passada, concentrado essencialmente nos produtores de maior porte e cooperativas, sobretudo em financiamento a investimentos. “Os recursos a taxas controladas cresceram 23%, com evidência para os financiamentos concedidos a pequenos e médios produtores, financiados quase que em sua totalidade com recursos a taxas de juros controladas”, destaca o diretor de Crédito e Informação, da Secretaria de Política Agrícola, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wilson Vaz de Araújo. (Mapa)

FOTO: iStock / Mapa

 

credito rural tabela 06 07 2021

 

CRÉDITO RURAL II: Funcafé aplica 81,5% dos recursos liberados aos agentes financeiros

1credito rural 06 05-2021De julho de 2020 a junho de 2021, foram liberados R$ 4,4 bilhões do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), o que corresponde a um compromisso de 81,5% dos recursos com os produtores, industriais e exportadores de café. Nessa safra, foram contratados R$ 5,42 bilhões com os agentes financeiros que operaram com o fundo.

Mutuários - Do total de recursos liberados, R$ 3,74 foram contratados com os mutuários, significando um índice de aplicação de 85% em relação ao assumido pelo agentes financeiros.

Operacionalização - Operaram com o Funcafé 31 bancos e cooperativas de crédito, tendo acessado o crédito cerca de 26.700 beneficiários, em operações diretas ou através de cooperativas de produção.

Linhas de crédito - As linhas de crédito destinadas ao financiamento de Comercialização e de Capital de Giro foram as que tiveram melhor desempenho, atingindo, respectivamente, 93,2% e 92,3% do volume liberado aos agentes financeiros. Seguidas pelo FAC – Financiamento para Aquisição de café, com 85,6% e o Custeio agrícola, que aplicou o correspondente a 70% do volume disponibilizado.

Participação - O programa de Recuperação de Cafezais, nessa safra ampliou sua participação como apoio aos produtores que tiveram perdas nas lavouras com a seca que abateu sobre algumas regiões produtoras.

Um dos melhores - “Esse movimento financeiro foi um dos melhores nas últimas safras, apesar das dificuldades no ano passado pelas limitações impostas no combate a pandemia. Isso mostra que o setor cafeeiro soube se adaptar a essa crise sem perder a sua dinâmica, lembrou o Diretor de Comercialização e Abastecimento da Secretaria de Política Agrícola do Mapa”, Silvio Farnese.        

Safra 2021/2022 - Nessa safra, o Funcafé dispõe de R$ 5,9 bilhões para o setor, o que corresponde a um aumento de 8,9% em relação à safra passada. Os procedimentos de contratação com os 33 agentes financeiros que irão operar com o Fundo estão em fase final. Estreando este ano estão a Caixa Econômica Federal, Banco de Brasília e a Cresol, que assinarão contrato com o Funcafé.

Taxa de juro - Também pela primeira vez a taxa de juro será a mesma para todas as linhas de crédito, definida em 7%. Na safra passada, os contratos de FAC e Capital de Giro para indústria operavam com 6,75%, ou um e meio pontos percentuais acima das demais, que foram de 5,25%. (Mapa)

FOTO: iStock-484911356

 

credito rural 06 05-2021

 

ECONOMIA: Petrobras anuncia aumento na gasolina, no diesel e gás de cozinha

economia petrobras 06 07 2021A Petrobras anunciou, nesta segunda-feira (05/07) que vai aumentar os preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha (GLP) a partir desta terça-feira (06/07). Segundo a estatal, os reajustes acompanham a elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo e derivados.

Gasolina - Para a gasolina, o aumento médio será de R$ 0,16 (6,3%), fazendo com que o litro do combustível saia de R$ 2,53 e chegue a R$ 2,69 nas refinarias da estatal.

Diesel - Já o diesel terá um reajuste médio de R$ 0,10 (3,7%) por litro, que passará custar R$ 2,81 nas refinarias da Petrobras.

GLP - A estatal anunciou ainda que o preço médio de venda do GLP para as distribuidoras passará a ser de R$ 3,60 por kg, refletindo um aumento médio de R$ 0,20 por kg.

Repasse - A Petrobras afirma que evita repassar imediatamente a volatilidade externa aos preços do mercado interno, mas busca o equilíbrio de seus valores com o mercado internacional e a taxa de câmbio. Segundo a estatal, tal alinhamento "é fundamental para garantir que o mercado brasileiro siga suprido sem riscos de desabastecimento pelos diferentes setores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileira".

Consumidores finais - Até chegar aos consumidores finais, os preços cobrados nas refinarias da Petrobras na venda às distribuidoras são acrescidos de impostos, custos para a mistura obrigatória de biocombustível, margem de lucro de distribuidoras e revendedoras e outros custos.

Alíquotas - "Para o GLP especificamente, conforme Decreto nº 10.638/2021, estão zeradas as alíquotas dos tributos federais PIS e Cofins incidentes sobre a comercialização do produto quando destinado para uso doméstico e envasado em recipientes de até 13 kg", explica a Petrobras, que acrescenta que, no caso do GLP, o preço final é acrescido do custo de envase nas distribuidoras. (Agência Brasil)

FOTO: Petrobras

 

ECONOMIA: Paraná tem melhor saldo na geração de empregos no acumulado do ano desde 2011

economia 06 07 2021Confirmando a tendência dos meses anteriores, o Paraná fechou os primeiros cinco meses do ano com o melhor saldo na geração de empregos desde 2011, além do segundo melhor resultado para maio no mesmo período. No acumulado do ano foram abertas 103.432 vagas com carteira assinada no Estado, número muito superior ao registrado entre janeiro e maio de 2020, durante o momento mais restritivo da pandemia, que teve saldo negativo de 47.696 vagas.

Levantamento - Os dados foram levantados pelo Departamento do Trabalho e Estímulo à Geração de Renda, da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, e levam em consideração as mudanças metodológicas da análise nacional.

Resultados positivos - O Paraná teve resultados positivos em todos os meses de 2021, além de recordes na geração de empregos formais no primeiro trimestre e no primeiro quadrimestre do ano. Em janeiro, foram criados 34.342 postos de trabalho; em fevereiro, 41.616; em março, 11.507; e em abril 10.019. Com as 15.884 vagas abertas em maio, o Estado teve o melhor desempenho na Região Sul e quarto melhor do País.

Primeiros cinco meses - Com relação aos primeiros cinco meses, o melhor saldo até então tinha sido em 2011, com 86.308 vagas abertas, uma diferença de quase 20% com o período atual. O resultado deste ano também marca a grande retomada dos últimos 11 anos e a primeira vez em que o Estado ultrapassa a marca de 100 mil vagas formais.

Empregos - “A geração de empregos esteve em alta em todos os meses do ano no Paraná, superando inclusive os patamares pré-pandemia. São resultados que mostram a força econômica do Estado e o quanto o povo paranaense é trabalhador”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “O Governo do Estado tem feito sua parte para alcançar esse resultado, com programas de estímulo às atividades mais afetadas pela pandemia e à atração de novos investimentos ao Paraná”.

Agências do Trabalhador - O secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, também destacou o papel das Agências do Trabalhador na intermediação entre empregadores e trabalhadores. “Agradeço a confiança das empresas que investem no Paraná e a dedicação de todo nosso time das 216 Agências do Trabalhador. Emprego com carteira assinada é o melhor de todos programas sociais”, salientou.

Maio - Além do acumulado do ano, o mês de maio também foi um dos melhores da história do Estado na abertura de vagas formais, ficando atrás apenas de maio de 2011, quando foram criados 16.789 postos. O pior resultado para o mês foi no ano passado, quando as restrições da pandemia derrubaram o saldo de empregos. Em maio de 2020, foram 23.856 perdas entre pessoas demitidas e contratadas.

Anos anteriores - Nos anos anteriores, mesmo com resultados positivos em quase todos, houve redução gradual no saldo de vagas para o mês: foram 11.738 em maio de 2012; 9.713 em 2013; 6.840 em 2012; -1.361 em 2015; -3.388 em 2016; 2.379 em 2017; 1.798 em 2018; e 1.431 em 2019.

Setores - A indústria puxou a abertura de vagas, com a criação de 27.991 vagas no acumulado do ano. Com exceção do segmento de alojamento e alimentação, que teve saldo negativo de 983 vagas, todos os demais setores contrataram mais do que demitiram no período.

Alta - Também apresentaram alta o comércio e os negócios de reparação de veículos automotores e motocicletas (15.048); as empresas de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (14.782); construção (13.617); administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (8.962); agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (3.901); transporte, armazenagem e correio (3.001); outras atividades e serviços (1.132); artes, cultura, esporte e recreação (22); e serviços domésticos (11). (Agência de Notícias do Paraná)

 

CÂMBIO: Dólar sobe pela quinta vez seguida e fecha a R$ 5,08

cambio 06 07 2021Em um dia de feriado nos Estados Unidos, o dólar subiu pela quinta vez seguida e aproximou-se de R$ 5,10, em uma sessão com negócios reduzidos. A bolsa de valores caiu 0,55%, devolvendo parte da alta da sexta-feira (02/07).

Cotação - O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (05/07) vendido a R$ 5,088, com alta de R$ 0,034 (0,68%). Nos primeiros minutos de negociação, a cotação chegou a operar em estabilidade, mas começou a subir ainda durante a manhã.

Valorização - Na quinta sessão seguida de alta, a divisa acumula valorização de 2,3% em julho, depois de ter caído 4,82% no mês anterior. O dólar fechou no nível mais alto desde 11 de junho, quando estava em R$ 5,123.

Ações - No mercado de ações, o dia também foi marcado pela tensão. O índice Ibovespa fechou aos 126.920 pontos, com recuo de 0,55%. No pior momento do dia, por volta das 11h40, o indicador chegou a cair 0,85%.

EUA - Nesta segunda-feira, o mercado norte-americano não funcionou por causa do feriado do Dia da Independência dos Estados Unidos, comemorado domingo (04/07), mas estendido para esta segunda. Sem o referencial externo, as negociações foram influenciadas pelas tensões políticas no Brasil e, no caso da bolsa de valores, pela realização de lucros (venda de papéis para embolsar ganhos recentes) após a alta de 1,56% na sexta-feira (02/07). (Agência Brasil, com informações da Reuters)

 

SAÚDE I: Brasil tem 525,1 mil mortes e 18,7 milhões de casos

O número de vidas perdidas em função da covid-19 alcançou 525.112. Em 24 horas, as autoridades de saúde registraram 695 novos óbitos em decorrência da doença. A quantidade de casos de covid-19 desde o início da pandemia chegou a 18.792.511. Entre domingo e segunda-feira (04 e 05/07), as autoridades de saúde registraram 22.703 novos casos da covid-19.

Acompanhamento - Até esta segunda-feira (05/07) havia 1.115.726 casos em acompanhamento. O nome é dado para pessoas cuja condição de saúde é observada por equipes de saúde e que ainda podem evoluir para diferentes quadros, inclusive graves. O número de pessoas que se recuperaram da covid-19 somou 17.151.673.

Atualização diária - A atualização diária do Ministério da Saúde foi divulgada no início da noite desta segunda-feira (05/07). O balanço é elaborado a partir de informações levantadas por secretarias estaduais e municipais de Saúde.

Estados - O balanço diário do Ministério da Saúde também traz os dados por estado. No alto do ranking de mais mortes por covid-19 estão São Paulo (129.675), Rio de Janeiro (56.039), Minas Gerais (47.120), Rio Grande do Sul (31.761) e Paraná (31.529). Na ponta de baixo estão Roraima (1.756), Acre (1.757), Amapá (1.852), Tocantins (3.262) e Alagoas (5.416).

Número de casos - São Paulo também lidera no número de casos, com 3.790.090, seguido por Minas Gerais (1.828.904) e Paraná (1.305.082). Os estados que tiveram menor número de registros positivos de covid-19 foram Acre (85.983), Amapá (117.927) e Roraima (113.568).

Vacinação - Conforme os dados mais recentes do painel do Ministério da Saúde sobre a operacionalização da campanha de imunização contra a covid-19, até o momento foram entregues aos estados 143,2 milhões de doses, com 105,4 milhões de doses aplicadas, sendo 77,7 milhões da 1ª dose e 27,6 milhões com a 2ª dose e dose única. (Agência Brasil)

 

whatsapp image 2021-07-05 at 19.45.50

SAÚDE II: Secretaria da Saúde divulga mais 2.372 casos e 110 óbitos pela Covid-19

saude II 06 07 2021A Secretaria estadual da Saúde divulgou nesta segunda-feira (05/07) mais 2.372 casos confirmados e 110 mortes pela Covid-19 no Paraná. Os números são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas.

Soma - Os dados acumulados do monitoramento mostram que o Estado soma 1.298.175 diagnósticos positivos e 31.355 mortes pela doença.

Meses - Os casos confirmados divulgados nesta segunda-feira são de fevereiro (2), março (21), abril (12), maio (65), junho (540) e julho (1.732) de 2021.

Internados - O informe relata que 2.078 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados. São 1.613 pacientes em leitos SUS (867 em UTIs e 746 em enfermarias) e 465 em leitos da rede particular (239 em UTIs e 226 em enfermarias).

Exames - Há outros 2.212 pacientes internados, sendo 1.003 em leitos de UTI e 1.209 em enfermarias, que aguardam resultados de exames. Eles estão nas redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Óbitos - A Secretaria da Saúde informa a morte de mais 110 pacientes. São 46 mulheres e 64 homens, com idades que variam de 25 a 94 anos. Os óbitos ocorreram de 09 de março a 5 de julho de 2021.

Municípios - Os pacientes que foram a óbito residiam em Curitiba (12), São José dos Pinhais (6), Foz do Iguaçu (4), Araucária (3), Cascavel (3), Colombo (3), Guarapuava (3), Maringá (3), Pinhais (3), Ponta Grossa (3), Sarandi (3), Toledo (3), Assis Chateaubriand (2), Castro (2), Itaperuçu (2), Juranda (2), Medianeira (2), Palmeira (2), Paranaguá (2), Paranavaí (2), São Mateus do Sul (2), Telêmaco Borba (2), Umuarama (2) e Vitorino (2).

Uma morte - A Secretaria da Saúde registra, ainda, a morte de uma pessoa em cada um dos seguintes municípios: Alto Paraná, Ampére, Arapongas, Borrazópolis, Califórnia, Campina da Lagoa, Campo Mourão, Capanema, Diamante do Sul, Faxinal, Goioerê, Ibaiti, Ibema, Imbaú, Indianópolis, Irati, Jaguariaíva, Leópolis, Mangueirinha, Marechal Cândido Rondon, Marialva, Nova Aurora, Nova Cantu, Paiçandu, Palmas, Palmital, Palotina, Pato Branco, Piên, Pontal do Paraná, Porecatu, Rio Azul, Rio Negro, Rolândia, Sengés, São Miguel do Iguaçu e Verê.

Ajustes - Total de exclusão: 3 casos de residentes no Paraná.

Um caso confirmado (M,30) no dia 04/03/2021 em Paranaguá foi excluído por erro de notificação.

Um caso confirmado (M,59) no dia 16/06/2021 em Londrina foi excluído por erro de notificação.

Um caso confirmado (M,8) no dia 28/06/2021 em Ponta Grossa foi excluído por erro de notificação.

Fora do Paraná - O monitoramento registra 6.907 casos e 174 óbitos de residentes de fora do Paraná. (Agência de Notícias do Paraná)

Confira o Informe completo.

 

SAÚDE III: Números de maio reafirmam crescimento no setor de planos de saúde

saude ans destaque 06 07 2021Nesta segunda-feira (05/07), a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) disponibilizou os números completos de beneficiários de planos de saúde relativos ao mês de maio. As informações estão disponíveis na Sala de Situação, ferramenta de consulta no portal da ANS. Nesse período, o setor se manteve em curva de crescimento e totalizou 48.137.767 usuários em planos de assistência médica e 27.681.068 em planos exclusivamente odontológicos.

Clique aqui para acessar a Sala de Situação.

Médico-hospitalares - No caso dos planos médico-hospitalares, em um ano houve incremento de 1.334.781 beneficiários - o equivalente a 2,77% de aumento em relação a maio de 2020. No comparativo de maio com abril, o crescimento foi de 154.1 mil usuários. O total de beneficiários é o maior número registrado desde julho de 2016. Antes disso, só foi superado em junho daquele ano, quando o setor atingiu 48.266.704 beneficiários nessa segmentação.

Odontológicos - Já nos planos exclusivamente odontológicos, foi registrado aumento de 2.285.227 beneficiários em um ano – o que representa 8,26% de crescimento no período – e de 133.422 em um mês (comparativo com abril).

Estados - Entre os estados, no comparativo com abril de 2020, o setor registrou aumento de beneficiários em planos de assistência médica em 23 unidades federativas, sendo São Paulo, Minas Gerais e Paraná os que tiveram o maior ganho de beneficiários em números absolutos. Entre os odontológicos, 27 unidades federativas registraram aumento no comparativo anual, sendo São Paulo, Minas Gerais e Paraná também, os estados com maior crescimento em números absolutos.

Modificações - A ANS ressalta que os números podem sofrer modificações retroativas em função das revisões efetuadas mensalmente pelas operadoras.

Tabelas - Confira nas tabelas abaixo a evolução de beneficiários por tipo de contratação do plano e por UF em diferentes competências. (ANS) 

saude tab I 06 07 2021

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

saude tab II 06 07 2021

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

saude tab III 06 07 2021

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

saude tab IV 06 07 2021

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Versão para impressão


RODAPE