cabecalho informe

PESQUISA: Seis em cada dez brasileiros não se preparam para a aposentadoria

 

estudo destaque 21 03 2019Segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Banco Central (BC), a maioria dos brasileiros não se prepara para a aposentadoria. Seis em cada dez brasileiros (59%) admitem não se preparar para a hora de se aposentar. 

 

Motivos - Entre os que não fazem qualquer tipo de plano financeiro para a aposentadoria, 36% alegam não sobrar dinheiro no orçamento, e 18% atribuem a ausência de um plano ao fato de estarem desempregados. Para 17%, não vale a pena guardar o pouco dinheiro que sobra no fim do mês. Confira a íntegra da pesquisa em: https://www.spcbrasil.org.br/pesquisas.

 

Ações concretas - Entre os 41% dos entrevistados que tomam ações concretas para essa fase da vida (percentual que chega a 55% nas classes A e B), 42% se preparam por meio de aplicações financeiras. Do total de entrevistados, 35% afirmam que os recursos do INSS servirão de renda, enquanto 16% dizem que dependerão de terceiros, tais como cônjuges, filhos ou outras pessoas da família. 37% dos pesquisados disseram que, ao se aposentar, pretendem continuar ativos no mercado de trabalho.

 

Lidar com imprevistos - O estudo também buscou saber de que forma os brasileiros lidam com situações financeiras inesperadas. Quatro em cada dez (42%) teriam condições de cobrir despesas extras equivalentes ao seu ganho mensal, sem recorrer à ajuda de terceiros ou a empréstimo. 39% não seriam capazes de arcar com gastos imprevistos desse montante. 

 

Despesas extras - Os que afirmam que conseguiriam cobrir despesas extras no caso de dificuldades financeiras disseram que conseguiriam sustentar, em média, até cinco meses o padrão de vida atual. Entre todos os respondentes da pesquisa, 20% não saberiam por quanto tempo manteriam o mesmo patamar.

 

Corte - Na eventualidade de enfrentar algum problema financeiro, 47% cortariam despesas desnecessárias, enquanto 33% avaliariam quanto ganham e gastam para decidir o que fazer. 13% reconhecem que não saberiam por onde começar. 

 

Reserva financeira - "É preciso entender que em certas situações emergenciais, nem mesmo cortar gastos será suficiente. Manter uma reserva financeira é fundamental em qualquer etapa da vida, pois imprevistos podem acontecer. Recomenda-se disciplina para começar, mesmo que seja com um valor pequeno", reforça Luis Mansur, chefe do Departamento de Promoção da Cidadania Financeira, do Banco Central. 

 

Poder dos juros - "Quando as pessoas compreendem o poder dos juros ao longo do tempo, percebem que poupar e investir regularmente – mesmo que pequenos valores – podem trazer um resultado muito satisfatório", complementa.

 

Metodologia - A amostra de 804 casos na pesquisa contempla as 27 capitais, pessoas acima de 18 anos, todas as classes sociais e ambos os gêneros. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%. (Banco Central do Brasil)

 

estudo tabela 21 03 2019

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias