cabecalho informe

BOM JESUS: Grupo de Alinhamento Estratégico é de grande importância para governança da cooperativa, diz Baggio

 

bom jesus 22 04 2019No dia 17 de abril, na Associação de Funcionários da Bom Jesus (Ares), na Lapa (PR), reuniram-se cooperados e gerentes participantes do Grupo de Alinhamento Estratégico da Cooperativa Bom Jesus. O evento foi conduzido pela diretoria executiva com a presença de Luiz Roberto Baggio, diretor-presidente, Milton Antonio Locatelli, diretor vice-presidente, e Marcelo Luiz Kosinski, diretor-secretário. A pauta do evento foi direcionada a capital social, investimentos e novos negócios.

 

Capital Social - Durante as boas-vindas no evento, Baggio ressaltou a importância do grupo dizendo que “o cooperativismo do Paraná é referência no Brasil, e um grupo de Alinhamento Estratégico é de grande importância para a governança da cooperativa”. Durante sua pauta, Baggio destacou o cenário internacional e nacional apontando para uma desaceleração de crescimento e fazendo uma correlação a importância de ter uma cooperativa forte e que pense no futuro do cooperado.

 

Previdência - Com a reforma da previdência tomando corpo e discussões em Brasília relativas às articulações do governo, não se tem ainda uma base de como será a aposentadoria dos agricultores. Baggio fez uma correlação entre a previdência atual, um cenário possível com as mudanças previdenciárias por parte do governo e o atual modelo de capital social da Cooperativa. A partir dessa ideia fez uma reflexão com os participantes do evento sobre as possibilidades relacionadas as sobras da cooperativa, que hoje metade é depositada no capital social do cooperado e, segundo estatuto da Cooperativa, o produtor tem direito de retirada anual de 10% do seu capital após os 65 anos de idade, ou seja, sem precisar ‘tirar dinheiro do bolso’, somente com a movimentação na cooperativa, o produtor rentabiliza seu capital com as sobras proporcionais ao seu movimento, com isso gera uma “previdência” dentro da Bom Jesus. E deixou uma pergunta aos participantes: é melhor devolver as sobras ou depositar no capital social? Essa reflexão foi pertinente aos participantes que tiraram dúvidas e contribuíram com sugestões.

 

Investimentos - Outro ponto abordado no evento e com condução de Milton Locatelli, foi relativo aos investimentos da Bom Jesus na região. Com a frase “o que fizemos até hoje e para onde vamos”, Milton mostrou a importância de uma cooperativa forte para o cooperado, destacando a sua história e conquistas, sendo competitiva e, principalmente, pensando em novos negócios para os cooperados. Um retrato apresentado do atual panorama mundial também foi destacado pelo vice-presidente, como por exemplo, a peste suína na China e sua relação com o mercado de soja mundial, mostrando possíveis impactos na economia mundial e principalmente a brasileira, já que 82% das exportações de soja no Brasil são destinadas ao país asiático.

 

Projetos de expansão - Com toda essa análise apresentou os projetos de expansão da cooperativa na região, os gargalos de recebimento e os desdobramentos de investimentos da cooperativa nos atuais entrepostos, além de novos negócios para os cooperados. Outro destaque ficou por conta da entrada da Cooperativa na industrialização com a Fábrica de Ração e sua expansão no mercado.

 

Novos Negócios - Marcelo Kosinski apresentou aos participantes a importância da fidelização do cooperado para que todos os investimentos em estrutura e novos negócios sejam efetivados pela Cooperativa. O Projeto Alta Performance é um exemplo que vem sendo dado na região e importante aliado do produtor para maiores produtividades, como por exemplo, nessa última safra de verão que o clima foi decisivo para definição de produtividades, os investimentos feitos no solo e na proteção de plantas contabilizaram boas produtividades na região e o Alta Performance tem boa parcela nisso. A ideia do projeto é usar o corpo técnico da Bom Jesus como ferramenta para grandes produtividades. “Usem nossa equipe técnica. O investimento é pesado no corpo técnico e temos total capacidade de auxílio para boas produtividades”, destaca Marcelo.

 

Cevada - Outro ponto abordado foi em relação a cevada na região, na qual a Bom Jesus vem se destacando com cultivares e produtividades interessantes para a indústria cervejeira, com grandes estudos e projetos de expansão na área.

 

“Não é o quanto custa um produto, mas sim o quanto vale” - A Cooperativa Bom Jesus é uma grande aliada do produtor, trazendo tecnologias adaptadas a região, novos negócios e mostrando o quanto é importante que o cooperado trabalhe de maneira efetiva pensando em seus negócios. Para finalizar o evento, Baggio mostrou essa importância e destacou em uma frase a relevância de ter uma cooperativa forte. “Não é o quanto custa um produto, mas sim o quanto vale”, relacionando a todo aparato técnico e estrutural que o produtor tem na cooperativa. (Imprensa Bom Jesus)

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias