REUNIÃO INSTITUCIONAL: Cenário econômico-financeiro da Unimed Francisco Beltrão é apresentado a dirigentes da cooperativa

O Sistema Ocepar promoveu, na tarde desta quarta-feira (05/08), a 41ª reunião institucional deste ano, realizada por videoconferência, com dirigentes da Unimed Francisco Beltrão, cooperativa do ramo saúde sediada em Francisco Beltrão, no Sudoeste do Paraná. A iniciativa tem o propósito de apresentar a situação econômico-financeira da cooperativa, por meio de indicadores e comparativos com outras cooperativas paranaenses do mesmo ramo e região, visando ao aprimoramento da gestão.

Participantes - Participaram a diretora-presidente da Unimed Francisco Beltrão, Wemilda Marta Fregonese Feltrin, o diretor Administrativo e Financeiro, Mauricio Alves, o diretor de Operações e Saúde, Marcio Pedro Martins, o contador Gilmar Capra, e o membro suplente do Conselho Fiscal, Antônio Vilmar Pereira Alves. O Sistema Ocepar foi representado pelo presidente José Roberto Ricken, pelos superintendentes Leonardo Boesche e Robson Mafioletti, do Sescoop/PR e da Ocepar, respectivamente, pela gerente de Desenvolvimento Cooperativo do Sescoop/PR, Maria Emília Pereira, pelo coordenador de Desenvolvimento Cooperativo, João Gogola Neto, pelo analista técnico Rodrigo Gandara Donini, e demais profissionais da entidade.

Abertura - “Nós realizamos essas reuniões desde 1991, quando começamos a desenvolver o Programa de Autogestão. Elas são importantes pois representam a oportunidade de estarmos em contato com as cooperativas uma vez por ano para tratar dos seus indicadores econômicos e financeiros. Esses encontros eram feitos por meio de visitas presenciais mas, devido à pandemia, adotamos o formato virtual e, talvez assim, possamos fazer mais reuniões. Estamos à disposição de vocês naquilo que precisarem e nós possamos contribuir”, afirmou Ricken, ao iniciar sua explanação.

Representação institucional - Ele discorreu sobre o trabalho de representação institucional realizado pelo Sistema Ocepar em defesa do cooperativismo paranaense. De acordo com o presidente da entidade, uma grande preocupação do momento é com os reflexos advindos do atual cenário imposto pelo novo coronavírus. “Toda sociedade será penalizada. As cooperativas, como atuam em várias áreas essenciais, como saúde, transporte, crédito e agropecuária, talvez não sintam tanto o impacto. Mas já estamos vendo as consequências no mercado. Por isso, temos que replanejar nossas atividades e vamos seguir em frente. Se tivermos foco e um bom planejamento, podemos aproveitar para transformar essa situação em oportunidades”, afirmou.

Tecnologia – Ricken destacou que recentemente foram realizadas reuniões virtuais com diversas instituições financeiras com objetivo de estreitar o relacionamento e mostrar o potencial do cooperativismo para elas. Também lembrou que a tecnologia tem proporcionado maior integração com autoridades e demais entidades parcerias do sistema. “Estamos com uma boa sintonia com o governo do Estado e já realizamos virtualmente quatro reuniões com o governador Ratinho Junior. Da mesma forma, temos nos reunido frequentemente com todas as federações que, juntamente conosco, integram o G7. Estamos tendo mais facilidade de nos encontrar e discutir questões importantes para o setor produtivo”, frisou. O presidente do Sistema Ocepar falou ainda sobre os propósitos e diretrizes estratégicas da entidade para o período de 2019 a 2023. “Nós queremos fazer o que é relevante e essencial. Focar nisso para que as cooperativas possam perceber a importância de ter um sistema que possa buscar o desenvolvimento do setor”, finalizou.

Programação - Na sequência, o analista técnico Rodrigo Gandara Donini apresentou o cenário econômico e financeiro da Unimed Francisco Beltrão. Ele iniciou mostrando os números do cooperativismo paranaense e do ramo saúde no Estado. Depois, os dirigentes da cooperativa puderam conferir a evolução de indicadores como valor agregado, matriz de risco, estrutura operacional, capitalização, margem Ebtida, patrimônio líquido, tesouraria, liquidez, entre outros. Domini também abordou outro ponto levantado pela coordenação de monitoramento especialmente nesse período, que são os impactos da pandemia nos negócios das cooperativas. Ao final, a gerente de Desenvolvimento Cooperativo, Maria Emília Pereira, falou sobre as atividades finalísticas do Sescoop/PR, destacando o portfólio de programas e ações de capacitação profissional, promoção social, monitoramento e gestão disponíveis para as cooperativas paranaenses e em quais a Unimed Francisco Beltrão está inserida.

Avaliação positiva - A presidente da cooperativa avaliou positivamente a reunião. “Foi bem interessante a apresentação. Algumas coisas passam despercebidas no dia a dia, mas quando vemos os números no todo, notamos que estamos conseguindo seguir pelo caminho que traçamos. Ainda há muito o que fazer, mas estamos conseguindo conduzir nosso trabalho dentro do esperado, mesmo nesse ano totalmente atípico. Temos monitorado a situação e nossa expectativa é chegar ao final do ano com a cooperativa bem saudável. A Ocepar e o Sescoop/PR estão nos ajudando bastante. Só temos a agradecer”, afirmou Wemilda.

A cooperativa - A Unimed Francisco Beltrão faz parte do Sistema Unimed – complexo de cooperativas espalhadas por todo o país, responsável pela assistência médica e hospitalar de 11 milhões de brasileiros. A cooperativa possui 18.483 beneficiários, atendidos por meio de 159 médicos cooperados, nove hospitais, 97 clínicas e 37 laboratórios conveniados. A área de atuação da Unimed Francisco Beltrão alcança 27 municípios: Ampére, Barracão, Boa Esperança do Iguaçu, Bela Vista da Caroba, Bom Jesus do Sul, Capanema, Cruzeiro do Iguaçu, Dois Vizinhos, Enéas Marques, Flor da Serra, Francisco Beltrão, Manfrinópolis, Marmeleiro, Nova Esperança do Sudoeste, Nova Prata do Iguaçu, Pérola do Oeste, Pinhal do São Bento, Planalto, Pranchita, Realeza, Renascença, Salgado Filho, Salto do Lontra, Santa Izabel do Oeste, Santo Antonio do Sudoeste, São Jorge D’ Oeste e Verê.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn