Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias COCAMAR I: Rally conversa com produtores sobre atraso na semeadura

 

 

cabecalho informe

COCAMAR I: Rally conversa com produtores sobre atraso na semeadura

Em sua segunda viagem na edição 2020/21, que começou na segunda-feira (28/09), a equipe do Rally Cocamar de Produtividade percorreu na terça-feira (29/09) dois municípios da região de Maringá para conversar com produtores sobre suas preocupações com o atraso da semeadura de soja. Embora o Vazio Sanitário tenha terminado no dia 10/09, liberando a operação para quem costuma iniciar o trabalho mais cedo, a estiagem e as altas temperaturas mantêm as plantadeiras guardadas nos barracões e sem previsão, por enquanto, de que esse cenário se modifique.

Apreensivos - Depois de um ano de boas produtividades e preços remuneradores, os produtores estão apreensivos. Eles sabem que o atraso na semeadura da safra de verão vai impactar na entrada da cultura seguinte, o milho de inverno, cuja data limite, conforme determina o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) é 20 de março. Depois disso, o cereal vai perdendo potencial produtivo com a gradativa redução da fotoluminosidade e também com a chegada do frio.

Estaria germinando - Em Floresta, a 20km de Maringá, Pedro Kimura conta que se não fosse pela estiagem já teria sua lavoura de soja em fase de germinação. O produtor cultiva 36 hectares e diz que “a preocupação não é tanto, até o momento, com a soja, mas sim com o milho”. Para a oleaginosa, o calendário ainda não sofre pressão. Já para o milho, cada dia que passa vai diminuindo a janela de semeadura.

Histórico - O engenheiro agrônomo Heide Kondo, da Unicampo, que fica na unidade da Cocamar em Floresta, lembra que historicamente no mês de setembro 70% das lavouras de soja estariam semeadas no município. Com isso, tão logo colhem a soja, os produtores semeiam o milho e conseguem, assim, encaixar as duas safras no ano agrícola.

Sem riscos - A família Volponi produz em 556 hectares e têm o costume de começar a semear a partir de 20 de setembro. José Roberto, um dos três irmãos que cuidam dos negócios, relembra que na safra passada a falta de umidade também atrasou a semeadura. Eles haviam se arriscado a semear de 20% a 25% "na poeira" porque havia previsão de chuva que se confirmou, trazendo alívio e permitindo finalizar a operação até 16 de outubro. “Desta vez não vamos nos arriscar, está muito seco e quente”, cita.

Buva - No município vizinho, Ivatuba, onde os produtores também têm o hábito de semear mais cedo, em paralelo à preocupação com o atraso da semeadura eles chamam atenção para outro problema típico em todas as regiões produtoras de soja: a alta infestação de buva, uma das ervas daninhas comuns nesta época e de difícil controle.

No barracão - À frente de 97 hectares, o cooperado Valdecir Nazari diz estar vendo o calendário correr sem poder fazer nada. Com as altas temperaturas e a baixa umidade do ar não é possível nem mesmo realizar a pulverização para o controle da buva. “Eu fico no barracão fazendo um serviço aqui, outro ali, mas gostaria mesmo era de estar na lavoura, semeando”, afirma Nazari. Seu período habitual de semeadura vai de 20 de setembro a 15 de outubro, praticamente igual a de outro cooperado, Zelindo Bortot, dono de 36 hectares. Neste ano, Bortot colheu boas médias de produtividade de soja e milho e diz estar na expectativa para que o tempo normalize logo. Por enquanto, só há uma certeza: quando chover, a correria dos produtores vai ser grande.

Queimadas - O engenheiro agrônomo Vítor Palaro, da unidade da Cocamar em Ivatuba observa que com o tempo excessivamente seco há também um risco adicional: o de incêndios em matas e beiras de rodovias, como os que estão sendo registrados em alguns municípios, caso de Maringá, onde o fogo consumiu nos últimos dias uma área da tradicional comunidade Guerra.

Sexto ano - O Rally Cocamar de Produtividade chega à sua sexta edição consecutiva tendo como patrocinadores principais: Basf, Fertilizantes Viridian, Fairfax do Brasil Seguros Corporativos, Sicredi União PR/SP e Zacarias Chevrolet. Patrocinam também a realização: Cocamar Máquinas, Texado Lubrificantes, Cocamar Irrigação, Estratégia Ambiental e Nutrição Animal Cocamar. (Imprensa Cocamar)

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias