ENCONTRO DE AGENTES I: Ricken reconhece o trabalho dos profissionais que atuam nas cooperativas pelo Sescoop/PR

Na sexta-feira (20/11), profissionais das cooperativas do Paraná se reuniram virtualmente, por meio da plataforma Microsoft Teams, para o Encontro Estadual de Agentes. A programação incluiu palestras com a consultora em design estratégico, Paula Abbas, e com o professor Clóvis de Barros Filho. Houve também a participação de representantes das cooperativas Lar, Unimed Cascavel, Central Cresol Baser e C.Vale, que compartilharam as experiências de sucesso na área de formação cooperativista.

Agradecimento – O principal destaque do evento, no entanto, foi o papel que o agente de cooperativismo exerce para que o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR) possa desenvolver suas atividades de monitoramento, formação e promoção social do público cooperativista. “Iniciamos esse dia agradecendo a vocês, pelo engajamento e, principalmente, por manterem a conexão entre o Sistema Ocepar e as cooperativas”, disse a analista de Desenvolvimento Cooperativa, Mariana Balthazar, durante o cerimonial de condução do evento.

Um ano de incertezas - Ao lado analistas do Sescoop/PR das regiões oeste e sudoeste, Henrique Xavier e Sandra de Souza Schmidt, respectivamente, e do superintendente do Sescoop/PR, Leonardo Boesche, Mariana conduziu um cerimonial centrado no trabalho do agente, em especial, neste ano cheio de incertezas e novidades. “Queremos dizer que 2020 foi um ano de adaptação, inovação, reinvenção, resiliência, superação, solidariedade, empatia, gratidão e transformação”, afirmou. “Trabalhar em casa - o tão falado home office -, reuniões on line, treinamentos virtuais, lives, aprender a tirar o melhor de plataformas como e Youtube, Zoom, Google Meet, Teams e Whatsapp.  Mesmo com tantos desafios, realizamos mais de 2.400 eventos. Isso foi um pouco do que vivenciamos em 2020, e que faz com que possamos dizer “Somos o cooperativismo do Paraná! Somos coop!”, frisou.

Profissionalização - “A figura do agente é o grande diferencial do Sescoop/PR em relação a outras entidades do Sistema S”, enfatizou o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken. Ao citar os fatos que levaram a criação da entidade, em 1998, o dirigente lembrou que o cooperativismo passava por uma severa crise e que, ao pedir o apoio do governo federal, ouviu que uma das exigências ou contrapartida seria de que o cooperativismo se profissionalizasse. “A gente se voltou para essa questão e, então, constatamos que a contribuição recolhida na época era destinada para outros S. Com muita luta, conseguimos criar o Sescoop e assim fazer com que os recursos fossem redirecionados e aplicados no próprio cooperativismo”, comentou.

O agente - Ricken destacou que o fato de ter o seu próprio S ajudou a alavancar o desenvolvimento do setor. “Quando o Sescoop foi criado, tínhamos 27 mil empregos e R$ 6 bilhões em faturamento. Hoje, o setor emprega mais de 100 mil pessoas e o seu faturamento vai ultrapassar R$ 100 bilhões este ano. Houve um avanço, sem dúvida. E o Sescoop/PR faz parte dessa conquista. Mas é importante frisar que esse resultado só é possível porque temos na ponta, um profissional da cooperativa para nos apoiar. É o agente quem faz o levantamento das demandas da cooperativa, elabora os projetos, executa e acompanha todas as ações. Portanto, esse profissional tem todo o nosso respeito e admiração”, ressaltou. Ouça aqui o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken.

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn