Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias COOPERJOVEM II: O psicólogo Alexandre Amaral e o educador Marcos Meier falam sobre medo, afeto e acolhimento

 

 

cabecalho informe

COOPERJOVEM II: O psicólogo Alexandre Amaral e o educador Marcos Meier falam sobre medo, afeto e acolhimento

“Estamos todos voltando para o mundo presencial com as nossas dores, nossas cicatrizes. E os nossos estudantes também. Estamos abraçando com os olhos, com o sorriso por debaixo da máscara, celebrando a vida que sobreviveu ao caos”. Estas palavras, que dizem muito sobre o momento que estamos vivendo, são do psicólogo Alexandre Coimbra Amaral, convidado do Encontro de Educadores do Cooperjovem, evento promovido na noite desta quinta-feira (14/10), pelo Sistema Ocepar, por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Paraná (Sescoop/PR), juntamente com as cooperativas parceiras.

Destaques - Com o tema "Luz, Câmera, Emoção!", o Encontro do Cooperjovem deste ano foi apresentado pelo especialista em marketing e inovação, Jean Siegel, fundador da Escola de Criatividade. Além de Alexandre Amaral, contou com a presença do educador Marcos Meier e do Grupo Sou Arte, de Campo Mourão. O artista Bruno gráfico Bruno Lanza esbanjou seu talento e, ao final do evento, brindou a todos com um resumo criativo do assuntos abordados durante o evento. 

Emoções - Alexandre Coimbra Amaral é psicólogo, palestrante, escritor, terapeuta e autor do livro “Cartas de um terapeuta para seus momentos de crise”, que em menos de seis meses se transformou em best seller, com mais de 13 mil exemplares vendidos em todo o país.  É psicólogo do programa “Encontro com Fátima Bernardes” da Rede Globo, além de colunista da Revista Crescer (Editora Globo) e do Portal Luneta. “Também sou professor e é um orgulho estar aqui entre colegas”, disse.

Reaprendendo a conviver - Com uma voz acolhedora, muita empatia e visão dos impactos emocionais que pandemia do novo coronavírus provocou na vida de todos, Alexandre Amaral disse que o medo se tornou algo presente no dia a dia dos educadores, assim como na vida de todo mundo, e que a exaustão é um dos fenômenos dessa pandemia. "E como lidar com as emoções dentro da sala de aula? Simples conversando sobre elas”, resumiu o psicólogo. Segundo ele, o grande conteúdo que precisamos aprender no retorno da pandemia é o aprendizado sobre a convivência. “Convido vocês a se colocar como aprendizes da nova convivência e falar disso em sala de aula, contar o que está se sentindo e perguntar como os alunos estão se sentindo.  Quanto mais a gente fala, mais esvazia o coração da angústia. A angústia vira ansiedade se a gente não coloca para fora", comentou.

Ser humano é dar frutos - Na sequência, o educador Marcos Meier trouxe a questão de que “ser humano é dar frutos, frutificar”. Marcos Meier também é psicólogo, professor de Matemática, escritor e mestre em educação. É colunista da rede Globo no jornal Bom Dia Paraná desde 2008 e comentarista em rádios desde 2003. Suas palestras têm a marca do bom humor e do conteúdo bem fundamentado nas teorias mais atuais de educação, neurociências e psicologia. Autor de mais de 10 livros, sendo que seu best seller "O castelo das sete portas" é campeão de vendas.

Aprenda a se amar - “Nós, educadores, trabalhamos com transformação de vida. Nossa missão é essa. Talvez nunca um aluno volte para você e agradeça seu trabalho. Mas saiba que você foi capaz de fazer a diferença na vida dele, e aí reside o seu valor. Você está dando frutos, e dar frutos é  o que significa ser humano”, comentou. Mas aprender a como lidar com o outro não é algo que se aprende em uma universidade. “Temos que aprender além do quadro negro, temos que aprender a nos relacionar. E a relação com o outro tem um segredo. Você só consegue acolher o aluno, se você amar seu aluno. E isso só acontece se você se amar primeiro”, ensinou o educador. “Nós, professores, temos que ser afetivos, temos que criar vínculo com o aluno. Mas repito: você só vai conseguir dar frutos, fazer o trabalho acontecer se primeiro investir em você. Muitas crianças sofrem demais em casa e o professor é a última chance de serem amadas. Então, ame-se para poder amá-las”, aconselhou.

Clique aqui e ouça matérias de rádio sobre as palestras de Alexandre Amaral e Marcos Meier

Clique aqui e confira tudo o que aconteceu no Encontro dos Educadores do Cooperjovem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias