Início Sistema Ocepar Comunicação Rádio Paraná Cooperativo Café brasileiro mostra sua força na economia, mesmo quando as condições não são tão favoráveis

 

cabecalho radio

Café brasileiro mostra sua força na economia, mesmo quando as condições não são tão favoráveis

Em seu 3º Levantamento da Safra 2020 de café, a Companhia Nacional de Abastecimento indica que o Brasil deve colher 61,6 milhões de sacas beneficiadas, considerando-se os tipos arábica e conilon. Isto representa aumento de 25% em relação ao ano passado.

Será a segunda maior safra brasileira de todos os tempos, atrás apenas da colheita de 2018. A área total é estimada em 2,2 milhões de hectares.

O Presidente da Conab, Guilherme Bastos, comenta os números.

A safra está na etapa final, com mais de 90% da produção já colhida. A consolidação dos dados será feita pela Conab em dezembro, na divulgação do 4º e último levantamento da safra 2020. O grande destaque desta safra é o café arábica, que tem produção estimada em 47,4 milhões de sacas, crescimento de 38,1% sobre o ano passado e se aproximando do recorde de 47,5 milhões de sacas alcançado na bienalidade positiva anterior (2018). Neste ano, o clima foi favorável nas fases de floração e frutificação.

Já a produção de café conilon enfrentou condições climáticas desfavoráveis no Espírito Santo, durante a fase de floração da cultura, impactando o potencial produtivo dessas lavouras que levaram à queda de 5,1% na produção nacional, prevista em 14,3 milhões de sacas.

Para o Diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento do Ministério da Agricultura, Silvio Farnese, os resultados demonstram a importância da Cafeicultura brasileira para a economia do País, mesmo quando as condições não são tão favoráveis como o produtor quer.

Saiba mais: www.conab.gov.br

Para mais informações: www.paranacooperativo.coop.br / App Paraná Cooperativo

Com informações do Ministério da Agricultura.

baixar icon
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn