Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 4713 | 26 de Novembro de 2019

PLANEJAMENTO: Sistema Ocepar reúne funcionários para avaliar atividades do ano e projetar ações

A diretoria executiva esteve reunida com os 94 funcionários que atuam nas três entidades que compõem o Sistema Ocepar, Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar), Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR) e Federação e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Fecoopar), com o objetivo de realizar uma avaliação das atividades executadas ao longo de 2019 e discutir as ações de curto, médio e longo prazos para os próximos anos. O evento, conduzido pela coordenadoria de Gestão Estratégica, iniciou na tarde desta segunda-feira (25/11) e encerrou na manhã desta terça-feira (26/11), na sede do Sistema, em Curitiba.

Programação – A programação do primeiro dia foi aberta pelos superintendentes da Ocepar, Robson Mafioletti, do Sescoop/PR, Leonardo Boesche, e da Fecoopar, Nelson Costa. Na sequência, o consultor da empresa Symnectics, Seung Hyun Lee, ministrou uma palestra sobre tendências e cenários, repassando informações sobre segmentos com grande atuação do cooperativismo, como agronegócio, saúde e crédito, para servir como subsídio ao planejamento das ações do Sistema Ocepar. Depois, os gerentes e coordenadores de área das três entidades apresentaram um balanço dos principais projetos desenvolvidos no ano.

Planejamento – Esta terça-feira foi dedicada ao início do planejamento das ações para 2020 e os próximos anos. Cada setor destacou o seu propósito e os desafios que devem ser superados, visando ao desenvolvimento do cooperativismo paranaense. “Ontem, foi realizada uma avaliação da efetividade do trabalho realizado. Isso é fundamental antes de partir para o planejamento. Hoje vamos olhar para 2020 e os próximos anos. Nesse sentido, temos que fazer o que é essencial e relevante. E a nossa prioridade é atender as demandas das cooperativas. E qual o nosso instrumento para fazer isso? É a cooperação. Esse é o nosso diferencial e temos que atuar de forma integrada em prol do cooperativismo paranaense”, disse o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, neste segundo dia do evento. Ainda de acordo com ele, o objetivo é entregar o planejamento de atividades do Sistema Ocepar para a diretoria em fevereiro de 2020, apresentá-lo nas pré-assembleias para as cooperativas, em março, e submetê-la à apreciação da Assembleia Geral no início de abril.

{vsig}2019/noticias/11/26/planejamento/{/vsig}

 

PREMIAÇÃO: SomosCoop é um dos melhores do design brasileiro

premiacao 26 11 2019A Bertoni Branding, responsável pelo desenvolvimento do movimento SomosCoop, é uma das empresas vencedoras do prêmio Brasil Design Award, o maior do país. O case apresentado, claro, foi o Somoscoop, eleito um dos melhores casos na categoria Design de Impacto Social. A celebração ocorreu na noite de quinta-feira (20/11).

Principais categorias - A premiação, que está na nona edição, é realizada pela Associação Brasileira de Empresas de Design (Abedesign) e tem 10 categorias principais: Branding, Craft For Design, Design de Ambiente, Design de Embalagem, Design de Impacto Positivo, Design de Produto, Design de Serviço, Design Digital, Design Editorial e Design Gráfico. Suas categorias são divididas em 78 subcategorias, e buscam representar o cenário do design nacional. O objetivo é reconhecer e destacar a capacidade criativa e inovadora do design na economia nacional.

Aprendizado - Para o sócio-fundador da Bertoni Branding, Paulo Bertoni, figurar da lista dos melhores na categoria Design de Impacto Social mostrou que, juntos, é possível ir muito mais longe. “Um movimento criado para fortalecer o cooperativismo no Brasil não poderia ter ganhado prêmio mais significativo que esse no Brasil Design Award 2019. Aprendemos que as maiores conquistas são construídas em conjunto e esse troféu é mais uma prova disso. Obrigado a todos que votaram e nos ajudaram a alcançar esse reconhecimento, que é de todos nós”, avalia.

Somoscoop - O Sistema OCB, entidade que representa e fomenta o cooperativismo no Brasil, trouxe um grande desafio: tornar o cooperativismo conhecido e melhor compreendido no país. Este modelo de negócio beneficia, direta ou indiretamente, mais de 25% da população brasileira. Apesar de grande relevância ele não era reconhecido no país. Havia também a necessidade de despertar o orgulho em quem faz o cooperativismo acontecer.

Solução - A solução foi criar um movimento com uma identidade forte e proprietária. Uma marca que possibilitou o engajamento, que fortaleceu a causa e está gerando reconhecimento. Uma bandeira que todos puderam levantar: cooperados, cooperativas e o Sistema OCB.

Ultrapassando fronteiras - A gerente de Comunicação do Sistema OCB, Daniela Lemke, destacou o reconhecimento popular como um sinal claro de que o movimento SomosCoop não é só do cooperativismo, mas do Brasil. “Durante várias semanas nós acompanhamos essa votação com muita expectativa e o resultado deixa bem claro que o SomosCoop já ultrapassou as fronteiras das cooperativas, alcançando a sociedade. E esse é um dos propósitos do movimento: evidenciar para todo o país que, quando cooperamos uns com os outros, podemos transformar o mundo num lugar mais justo, feliz, equilibrado e com melhores oportunidades para todos”, destacou a gestora.

Ficha técnica - Bertoni Branding: Bruno Galvão, Eliane Nascente, Gisele Faria, Guiomar Silva, Gustavo Mundim, Marcela Studart, Marcos Gaspar, Mario Rosa, Miriam Mica, Paulo Bertoni, Raissa Ribas, Rafaela Menezes, Ronald Andrade, Samara Araujo.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Aprovação - Daniela Lemke, gerente de Comunicação do Sistema OCB. (Informe OCB)

 

COAMO: Novas indústrias são inauguradas em Dourados (MS)

As novas indústrias da Coamo Agroindustrial Cooperativa irão produzir farelo, óleo bruto e óleo refinado de soja em Dourados, no Mato Grosso do Sul e agregar valor à produção dos associados. “Estas indústrias permitirão expandir a presença da Coamo no mercado brasileiro com óleo refinado, nos Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul com farelo de soja e também ampliar a nossa participação no mercado europeu com farelo de soja”, afirma o engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, idealizador e diretor-presidente da Coamo.

Autoridades - Ele recepcionou do evento de inauguração das novas fábricas da cooperativa, nesta segunda-feira (25/11) em Dourados, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o governador do Estado do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, o presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) Márcio Lopes de Freitas, o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, que juntamente com parlamentares, lideranças, parceiros da cooperativa e associados da Coamo prestigiaram a solenidade.

Investimento - As novas indústrias de óleo e refinaria de óleo de soja foram construídas à margem da BR 163, entre Dourados e Caarapó com investimento superior a R$ 780 milhões e capacidade para processamento de 3.000 toneladas/dia de soja, produção de farelo de soja e uma refinaria para 720 toneladas/dia de óleo de soja, equivalente a 15 milhões de sacas. “Com as indústrias de Dourados, somados aos outros dois parques industriais, a Coamo amplia a capacidade de processamento de soja para 8.000 toneladas/dia e a de refino para 1.440 toneladas/dia de óleo de soja refinado”, informa o engenheiro químico Divaldo Correa, superintendente Industrial da Coamo.

Destaque - O presidente da Coamo José Aroldo Gallassini, destaca a necessidade das novas indústrias e a escolha da região de Dourados para instalação. “O volume de soja recebido pela Coamo no Mato Grosso do Sul comporta perfeitamente a instalação de uma moderna indústria esmagadora de soja e de uma refinaria de óleo de soja em Dourados, justificando plenamente a redução de custo com o transporte do produto já industrializado ao invés de transportá-lo in natura para a industrialização em Campo Mourão ou em Paranaguá”.

Empregos diretos- Segundo Gallassini, para a operacionalização das indústrias serão gerados mais de 300 empregos diretos, além de temporários e avulsos nos períodos de safra. Também será implantado um centro regional de distribuição de Insumos, peças e Máquinas Agrícolas e uma central regional de transporte para coordenação de todo o transporte necessário para o abastecimento das indústrias e distribuição dos produtos industrializados, os quais irão gerar mais de 100 empregos diretos.

Crença no país - “Com todo esse investimento, queremos transmitir que acreditamos em nosso país. Cremos na determinação do atual governo de colocar nosso Brasil na posição que ele merece no cenário mundial” considera o presidente da Coamo.

Agregação de valor - A ministra da Agricultura Tereza Cristina destaca que o empreendimento da Coamo é um dos maiores da América Latina para esmagamento de soja e as indústrias agregarão valor à soja exportada, com a produção de farelo e refino de óleo. “No momento em que o Brasil exporta, abre mercado, ter mais produtos de valor agregado à nossa soja, em forma de farelo e óleo, é importantíssimo. Vamos ter mais farelo à disposição da suinocultura, avicultura e bovinocultura. São empregos de mais qualidade, só ganhos”, afirmou, ressaltando que ainda que está em negociação a abertura do mercado da China para o farelo da soja brasileira.

Confiança - O governador Reinaldo Azambuja, associado da Coamo, lembra que o funcionamento do complexo industrial da Coamo em menos de três anos do lançamento da pedra fundamental em 2016, mostra a confiança da cooperativa no Mato Grosso do Sul, que ocupa a quinta posição entre os estados mais competitivos do País, conforme levantamento do Centro de Liderança Pública (CLP). “A Coamo potencializou o investimento no nosso Estado. Isso é uma prova real de confiança e de cumplicidade nossa, para dar uma mais competividade à economia e diversificação da produção. A região de Dourados recebe uma bela e moderna edificação, que é um cartão postal na entrada da cidade. Aplaudo a decisão da Coamo por este investimento e pelos excelentes resultados alcançados ano após ano.”

Parceria - Ao discursar durante a solenidade de inauguração das indústrias da Coamo a prefeita Délia Razuk afirmou que o sonho tornou-se realidade. “Não foi por acaso que a Coamo escolheu Dourados, mas por Dourados oferecer tudo o que precisa em produção agrícola e a cooperativa vem ao encontro com o seu espírito empreendedor”, disse a prefeita. Segundo ela, o complexo industrial é fruto dessa união de forças no caminho da cooperação, trabalho em conjunto, respeito e parceria.

Vocação - Para a prefeita, as indústrias da Coamo reforçam a vocação de Dourados como Capital do Agronegócio no Mato Grosso do Sul e agregação de valor aos grãos que saem dos campos, com geração de centenas de empregos diretos e milhares de empregos indiretos e, renova a esperança em um futuro com desenvolvimento sustentável.”

História - A história da Coamo no Mato Grosso do Sul começou no ano de 2003 na região de Amambai e atualmente a cooperativa está instalada com modernas unidades em nove municípios – Amambai, Aral Moreira, Laguna Carapá, Ponta Porã, Caarapó, Maracaju, Sidrolândia, Itaporã e Dourados, atende milhares de associados em 14 unidades e conta com uma capacidade estática de armazenamento de 1.250.000 toneladas, com um recebimento de soja, milho e trigo de 2.000.000 toneladas. (Imprensa Coamo)

{vsig}2019/noticias/11/26/coamo/{/vsig}

UNITÁ: Central carrega primeiros contêineres de frangos para a China

A Cooperativa Central Unitá já começou a carregar o primeiro lote de 20 contêineres, que será enviado para a China no início do mês de dezembro. Entre os principais volumes de produtos que são embalados com a marca Copacol para a China, se destacam as asas e os pés de frango.

Principal comprador- Atualmente este mercado é o principal país comprador de aves da cooperativa, que terá neste início de parceria um volume de 2 mil toneladas exportadas por mês. Com a habilitação da Unitá, a expectativa é que a Copacol destine 25% de todo o seu volume exportado para China.

Oportunidade - Segundo o presidente da Copacol e da Unitá Valter Pitol, com a habilitação da Central e o embarque dos primeiros navios, é uma oportunidade de aumentar a rentabilidade para os produtores e a cooperativa. “Este ano os resultados com a avicultura são positivos e assim, temos as condições de melhorar os resultados para compartilhar com os nossos produtores integrados”, afirma o presidente Pitol. (Imprensa Copacol)

{vsig}2019/noticias/11/26/unita/{/vsig}

COOPAVEL I: Coplacana busca subsídios no Show Rural Coopavel

coopavel I 26 11 2019Constituída em 1948 no interior do estado de São Paulo, a Coplacana cresceu e atualmente é uma das referências do agronegócio brasileiro. Seus diretores afirmam que a Cooperativa dos Plantadores de Cana de São Paulo é uma das mais inovadoras do Brasil. Os investimentos são associados a pesquisas e a planejamentos, bem como à troca de informações e intercâmbios como fizeram recentemente alguns dos diretores que estiveram em Cascavel, no Oeste do Paraná, para saber mais da Coopavel e do Show Rural.

Visita - O presidente Arnaldo Antonio Bortoletto e o diretor administrativo Marcos Farhat foram recebidos pelo diretor-geral do Show Rural Coopavel, Rogério Rizzardi, e pelo coordenador do Show Rural Digital José Rodrigues da Costa Neto. A comitiva, além de se inteirar de alguns processos ligados à área industrial, visitou o parque que todos os anos recebe o Show Rural Coopavel, um dos maiores eventos do mundo em disseminação de novas tecnologias para o campo.

Mostra parecida - Além de confirmar presença na edição de número 32, agendada para 3 a 7 de fevereiro de 2020, o presidente Arnaldo falou de uma mostra parecida que a Coplacana desenvolve, também voltada à transmissão de conhecimentos de tecnologia e inovação, no interior de São Paulo. A realização do Show Rural Digital, que chega à sua segunda edição, interessou de forma particular a comitiva. De acordo com Arnaldo, o mundo enfrenta uma mudança de ruptura sem precedentes e as tecnologias são um componente indispensável para o futuro que se avizinha.

A cooperativa - A Coplacana foi a primeira cooperativa de plantadores de cana-de-açúcar criada em São Paulo. A finalidade era levar assistência técnica e oferecer insumos aos produtores. Ela cresceu tanto que hoje são mais de 12 mil itens disponibilizados para a agricultura, com um completo serviço de assessoria no campo, conforme Arnaldo Bortoletto. A sede da cooperativa está em Piracicaba, em uma estrutura conhecida como Centro Canagro José Coral.

Estrutura - Com 23 filiais nos estados de São Paulo, Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, a Coplacana conta com fábrica de rações, central de recebimento de embalagens vazias de agroquímicos, confinamento de gado, unidade de grãos e Coop Service, além de duas unidades produtivas. “Temos os nossos olhos voltados à tecnologia e ao futuro. E, com isso, promovemos união, cooperativismo e ajudamos a fortalecer os produtores e a produção rural”, ressalta Arnaldo. (Imprensa Coopavel)

 

COOPAVEL II: Equipe que venceu o hackathon embarca para a Califórnia

coopavel II 26 11 2019Os cinco integrantes da Avetop, equipe que venceu o primeiro hackathon do Show Rural Digital, a grande atração do 31º Show Rural Coopavel, embarcam no sábado (30/11), em direção aos Estados Unidos. Eles vão cumprir agenda de uma semana no Vale do Silício, na Califórnia, o mais rico e bem-sucedido entre os 50 estados da principal potência econômica mundial.

As mais inovadoras - Acompanhados de coordenadores do SRD, os jovens terão a chance de conhecer a sede de algumas das empresas mais inovadoras do planeta. Lá, também participarão de treinamentos e mentorias. “Serão envolvidos em inúmeras atividades, tudo para que possam aprimorar ainda mais as suas competências e habilidades”, diz o coordenador do Show Rural Digital, José Rodrigues da Costa Neto. O retorno ao Brasil está previsto para o dia 9 de novembro.

Destaque - Patrocinado pelo Banco do Brasil, o hackathon foi uma das sensações de evento que mexeu com a estrutura do Show Rural Coopavel em fevereiro último, em Cascavel (PR). Dez equipes foram instigadas a encontrar soluções para questões ligadas ao cotidiano do agronegócio. “O resultado surpreendeu. A capacidade e a criatividade demonstradas impressionaram os participantes e a comissão especialmente formada para analisar os trabalhos”, observa o gerente de Tecnologia da Informação da Coopavel, Rogério Aver.

Avetop - A equipe vencedora do desafio de computação criou uma solução para abastecer aviários com ração. Os integrantes desenvolveram um sistema dotado de sensores que avisa o proprietário e colaboradores sobre o nível de comida nos silos. Quando alcançar uma linha considerada mínima, o recurso dispara automaticamente um aviso eletrônico à cooperativa para programar a reposição dos tanques. A segunda edição do Show Rural Digital será de 3 a 7 de fevereiro de 2020 e a estrutura utilizada será duas vezes e meia maior do que a da inaugural. (Imprensa Coopavel)

 

RAMO CRÉDITO: Adesão a cooperativas ultrapassa 274 milhões de pessoas no mundo

ramo credito 26 11 2019Os dados coletados pelo Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito (World Council of Credit Unions – Woccu, na sigla em inglês) mostram um crescimento substancial no número de associados do ramo. De acordo com o Relatório Estatístico do Woccu para 2018, as cooperativas de crédito adicionaram mais de 14 milhões de associados em 2018 para atingir um recorde de 274 milhões em 118 países. Isso representa um aumento em relação a 2017, quando o relatório incluiu dados sobre 89.026 cooperativas de crédito que atendiam a 260 milhões de membros em 117 países.

África - As cooperativas de crédito na África testemunharam o maior aumento de membros, acolhendo 21% mais associados do que em 2017. Na Ásia, a taxa de crescimento de sócios foi de 13%, enquanto na Europa caiu 2%. Os membros também aumentaram 4,3% nos Estados Unidos e 4,1% na América do Norte. Globalmente, a adesão a cooperativas de Crédito aumentou 90 milhões desde 2010, 40 milhões dos quais foram adicionados desde 2016. “O movimento global das cooperativas de Crédito está crescendo rapidamente, à medida que nossa filosofia de ‘pessoas sobre lucros’ continua ressoando em seis continentes”, disse o presidente e CEO da Woccu, Brian Branch.

Demandas dos consumidores - “Continuamos a ver um alto crescimento entre as cooperativas de crédito, que fornecem seus principais serviços por meio de canais online e móveis. Esse crescimento foi impulsionado pelas demandas dos consumidores por conveniência e integração perfeita na economia digital”, destaca Branch. (Sicoob SC/RS)

 

SICOOB MERIDIONAL: Agência é inaugurada em Ana Rech (RS)

O Sicoob Meridional inaugurou, nesta segunda-feira (25/11), uma agência em Ana Rech (RS). O espaço, aconchegante e moderno, conta com uma equipe preparada para atender os cooperados da região. Essa é a 22ª agência da cooperativa, que atua no Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Aproximação - Segundo o diretor-superintendente do Sicoob Meridional, Gilberto Albarello, a expectativa é que a comunidade conheça mais sobre o Sicoob e se aproxime da cooperativa. “Queremos fortalecer o nosso propósito de humanizar as relações financeiras e por meio dos nossos produtos e serviços, levarmos desenvolvimento para a região com taxas e juros mais justos”, explica.

Localização - A nova agência do Sicoob Meridional ficará localizada na Av. Rio Branco, 1428 - Ana Rech. (Imprensa Sicoob Unicoob)

{vsig}2019/noticias/11/26/sicoob_meridional/{/vsig}

INSTITUTO SICOOB: Expresso passa por Paranavaí e Santa Cruz de Monte de Castelo

Entre os dias 18 e 21 de novembro, o Expresso Instituto Sicoob passou por Paranavaí (PR) e Santa Cruz de Monte Castelo (PR), onde ofereceu para a comunidade mais de 50 cursos profissionalizantes gratuitos na modalidade EAD. O ônibus, que é totalmente adaptado e funciona como uma plataforma itinerante de formação profissional e cidadã, é equipado com mesas, assentos, notebooks, televisores, impressora e internet.

Temas - Em Paranavaí, os jovens da Associação Educacional Vigilantes Mirins Frei Rafael Mainka (Guarda Mirim) puderam fazer o curso a Arte de Falar em Público. Já em Santa Cruz de Monte Castelo, os trabalhadores do comércio e estudantes da cidade realizaram o curso de Atitude Empreendedora. Ao todo mais de 80 pessoas foram certificadas.

Conhecimento de qualidade - “Tenho orgulho em poder participar desse projeto social e levar conhecimento educacional de qualidade por meio dos cursos do Expresso Instituto Sicoob para nossa comunidade”, afirma o gerente da agência de Santa Cruz de Monte Castelo, Rafael Rabelo. (Imprensa Sicoob Unicoob)

{vsig}2019/noticias/11/22/instituto_sicoob/{/vsig}

SICREDI PARQUE DAS ARAUCÁRIAS: Cooperativa alcança a marca de 50 mil associados

sicredi parque 26 11 2019O ano de 2019 ficará para a história da Sicredi Parque das Araucárias PR/SC/SP. No mês de setembro, a cooperativa alcançou a marca dos 50 mil associados. Este é um número bastante significativo, que ilustra não apenas o rápido crescimento da instituição nos últimos anos, mas também seu propósito de estar cada vez mais presente nas comunidades onde atua.

Importância especial - Para o presidente e membro fundador da Sicredi Parque, Clemente Renosto, o momento tem uma importância ainda mais especial. “No início, éramos apenas 27 fundadores. Naquele momento tínhamos a ambição de constituir uma cooperativa de crédito que se tornasse grande, e que pudesse estar atendendo a nossa sociedade nos seus requisitos básicos. Passados 29 anos nós chegamos à casa dos 50 mil associados, isso é mais um sinal da consolidação do nosso projeto, e mostra que a Sicredi Parque está atendendo a comunidade não somente do ponto de vista financeiro, mas também social e ambiental”.

Avanço - A cooperativa nasceu no ano de 1990, em Mariópolis (PR), por meio da união de 27 produtores rurais. Atualmente a instituição possui 28 agências nas regiões sudoeste do Paraná, oeste e meio oeste de Santa Catarina, e noroeste de São Paulo.

Orgulho - O diretor executivo da cooperativa, Fabio Vedelago Burille, analisa que chegar a esse número de associados com pouco menos de 30 anos de história é motivo de muito orgulho. “Esta marca também nos coloca em um hall de poucas cooperativas no Brasil com mais de 50 mil associados”, complementa.

Princípios - Para o diretor, o sucesso da instituição está relacionado diretamente aos seus princípios, em particular ao de ser uma sociedade formada por pessoas e não por capital. “Nós somos uma cooperativa, e por isso conseguimos entregar aos nossos associados algo diferenciado. Temos o relacionamento e o atendimento como algo que nos distingue das instituições financeiras tradicionais, e que nos coloca no mercado financeiro como uma alternativa, onde o associado pode participar das decisões da cooperativa e de seus resultados”.

Evolução - Veja abaixo como vem ocorrendo o crescimento do número de associados:

1990 (Fundação da cooperativa) – 27 associados

1992 (Início das operações da Credicamisc) – 33 associados

1996 (Passa a se chamar Sicooper Camisc) – 549 associados

1997 (Filiação a Central Sicredi Paraná) – 571 associados

1998 (Expansão: inaugura agência em Clevelândia) – 698 associados

1999 (Constituída primeira estrutura de controladoria) - 1162 associados

2000 (Expansão para várias cidades) – 1498 associados

2003 (Passa a se chamar Sicredi São Cristóvão) – 4890 associados

2008 (Início da livre admissão) – 15.529 associados

2009 (Homologada a superintendência regional Pato Branco) - 16.886 associados

2014 (Novo modelo de governança) – 39.073 associados

2016 (Expansão para São Paulo) – 42.647 associados

2019 – 50.000 associados

(Imprensa Sicredi Parque das Araucárias PR/SC/SP)

 

SICREDI VALE DO PIQUIRI: Convênio é assinado com Associação Comercial e Empresarial de Ubiratã (PR)

A Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP é a mais nova parceira da Associação Comercial e Empresarial de Ubiratã (ACEU). A partir de agora, os associados das duas entidades contarão com vantagens exclusivas, com o objetivo de fomentar o associativismo e o cooperativismo na região.

Assinatura - A assinatura do acordo, realizada na última semana, contou com a presença do presidente Sicredi, Jaime Basso, do gerente regional, Cirineu Pedro Varolo, e da gerente da Agência de Ubiratã (PR), Eliane Salvador, além do presidente da ACEU, Haroldo Rodrigues da Silva, do vice-presidente, Fábio Cézar Teifke, da diretora para Assuntos da Mulher Empresária, Cléia Dias Barbosa, entre outras autoridades do município.

Benefícios - O convênio irá proporcionar vários benefícios exclusivos aos associados da ACEU que também se associarem ao Sicredi. Entre eles, destaque para a anuidade de cartão de crédito diferenciada para pessoas físicas e jurídicas, além de linhas de crédito com taxas e prazos diferenciados para apoiar o desenvolvimento dos negócios das empresas e também dos profissionais liberais.

Para mais detalhes sobre o convênio, visite a agência Sicredi em Ubiratã (Avenida Nilza de Oliveira Pipino, 1165, Centro) ou entre em contato pelo telefone (44) 3543-1155.

Sobre a Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP - A Sicredi Vale do Piquiri é uma cooperativa com 31 anos de história, mais de 136 mil associados, distribuídos em 79 agências. A Cooperativa atua nas regiões Oeste e Noroeste do Paraná e Capital e Abcd Paulista. A instituição se destaca pelo atendimento aos associados e pela preocupação com o desenvolvimento da comunidade.

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.700 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br). (Imprensa Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP)

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

{vsig}2019/noticias/11/26/sicredi_vale_piquiri/{/vsig}

SICREDI UNIÃO PR/SP I: Voluntários revitalizam praça de Paranavaí em projeto da cooperativa

sicredi uniao I 26 11 2019Mais de 50 voluntários participaram no último sábado (23/11) da finalização da revitalização da praça da Cooperação, em Paranavaí. O trabalho tinha começado no dia anterior e incluiu novos bancos, mesas e lixeiras, além da instalação de bicicletários, limpeza do piso, troca de grama, pinturas do piso e meio-fio e reparação na parte elétrica. A revitalização aconteceu graças ao projeto Coopviva, da Sicredi União PR/SP, em parceria com a prefeitura.

Pintura - Entre os voluntários estava a gerente administrativa da Sicredi União Naiane Guandalim. No sábado, ela ajudou a dar os últimos retoques na pintura e estava feliz com o resultado. Dezenas de colaboradores das agências de Paranavaí, Sumaré e Graciosa participaram como voluntários.

Alegria - Morador do bairro São Jorge, onde fica a praça, o aposentado José Barbosa não escondia a alegria de ver o ‘novo’ espaço. “Está especial, todo domingo venho nesta praça e agora será mais prazeroso. A comunidade vai ter que ajudar a cuidar mais”, afirma. Barbosa não é o único da família a morar no bairro, três dos filhos habitam ali, sendo que um deles tem uma padaria em frente à praça.

Qualidade de vida - O prefeito Carlos Henrique Rossato Gomes ressalta que a comunidade de São Jorge é a maior da cidade e que é preciso investir em qualidade de vida. “Ter uma cidade agradável atrai investimentos e as pessoas passarão a tarde neste espaço com suas famílias. Fica aqui o nosso agradecimento”.

Programas sociais - Já o diretor de expansão Constantino Júnior destaca que vários programas sociais da cooperativa tiveram início em Paranavaí, como o centro de informática e a Árvore Solidária. “A Sicredi faz a diferença nos locais onde está inserida”.

Programação especial - Para entregar a praça revitalizada à comunidade, houve uma programação especial, que contou com distribuição de pipoca, algodão-doce e sorvete. A equipe da Unimed Paranavaí fez aferição de pressão e a Cocamar disponibilizou brinquedos infláveis e distribuiu sucos.

Cooperativismo - O projeto Coopviva tem o objetivo de fomentar o cooperativismo e o desenvolvimento sustentável na comunidade, e uma das ações foi revitalizar a praça. O projeto também conta com capacitações sobre gestão financeira e princípios do cooperativismo. (Imprensa Sicredi União PR/SP)

 

SICREDI UNIÃO PR/SP II: Natal nas agências tem musical e Árvore Solidária

sicredi uniao II 26 11 2019O espírito de Natal já invadiu todas as agências da Sicredi União PR/SP na Regional Norte – que abrange 13 municípios do Norte do Estado, inclusive Londrina. Dois projetos que são esperados e cuidadosamente planejados tiveram início: Árvore Solidária e os ensaios para o Musical de Natal.

Doações - O projeto Árvore Solidária arrecada brinquedos, alimentos e produtos de higiene que são entregues a entidades de assistência social. Os interessados em colaborar podem levar suas doações a qualquer agência da cooperativa de crédito.

Musical - O Musical de Natal será realizado pelo segundo ano consecutivo, sob a batuta da maestrina Wiviane Steiner e vozes das crianças e adolescentes atendidos pelo Instituto União para a Vitória, além do grupo Madrigal Vokálize. O projeto, coordenado pela maestrina, tem o apoio da Sicredi União.

Datas - As apresentações terão início no dia 4 de dezembro, às 19 horas, na Agência da Zona Norte, em Londrina. Também haverá apresentações nas agências Inglaterra, no dia 17; e Tiradentes, no dia 18. Todos os associados e familiares estão convidados a participar.

Apresentação na Catedral - A comunidade também será presenteada com a apresentação do coral. Reforçada com as vozes de colaboradores e associados da Sicredi União, haverá uma grande apresentação nas escadarias da Catedral, no dia 9 de dezembro, também a partir das 19 horas.

Humanismo - “Teremos momentos bastante emocionantes. Londrina precisa resgatar esse patriotismo, e sem duvida a forma mais singela é por meio dos ritos. Natal tem muito disso, resgatamos nossa essência, tradições, trazendo lembranças e criando outras em novas gerações”, comenta a gerente Regional Carla Sonoda. Ela observa que as apresentações do ano passado motivaram a cooperativa a realizar novamente este evento, como um presente aos associados, colaboradores e a toda comunidade. “Queremos também colaborar para termos uma Londrina mais humanizada”, comenta.

Repertório - No repertório haverá músicas natalinas e MPB. A maestrina Wiviane Steiner informa que a maior parte das músicas que está sendo preparada é do compositor brasileiro César Elbert, que tem uma formação clássica, mas trabalha bastante os ritmos brasileiros. “Ele é um grande incentivador do Instituto União para a Vitória”, comenta a maestrina. Das nove músicas que estão sendo preparadas, sete são de sua autoria.

O Projeto - O Coral do Instituto União para a Vitória conta, atualmente, com a participação de 80 crianças e adolescentes. O Instituto União para a Vitória nasceu há cerca de 19 anos. Funciona no Jardim União da Vitória, atendendo em torno de 300 crianças/adolescentes em atividades socieoeducacionais e socioculturais, com intuito de formá-los para serem protagonistas de suas próprias histórias.

União de mundos - O Madrigal Vokálize também é regido pela maestrina Wiviane Steiner. O grupo, cuja maioria é de estudantes da Escola das Américas, foi formado há cerca de quatro anos, e, em muitos momentos, trabalha junto com o Coral do Instituto. “É uma união de vozes e de mundos”, comenta a maestrina, destacando que “é impressionante o quanto a música une, quebra barreiras, integra e fortalece, além de proporcionar ganhos no aprendizado e na socialização. “A música que fazemos juntos são os elos da corrente do amor”, enfatiza. O madrigal é composto por 15 vozes. (Imprensa Sicredi União PR/SP)

 

EVENTO: Maringá sedia o X Encontro Técnico Avícola em julho de 2020

Importante polo da avicultura paranaense, a cidade de Maringá (PR) vai sediar no período de 21 a 23 de julho do próximo ano, no espaço de eventos Vivaro, a décima edição do Encontro Técnico Avícola.

Painéis e palestras- Promovido de dois em dois anos pela Integra e o Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), o evento, pela qualidade do seu conteúdo técnico, com painéis e palestras a cargo de renomados especialistas, está entre os que mais despertam o interesse dos profissionais do setor e a expectativa é reunir mil participantes.

Espaços - Realizado em local amplo e confortável, o Encontro será, como nas edições anteriores, segmentado em dois espaços: a plenária, distribuída em dois palcos e com 36 palestras técnicas; e o anexo, ocupado por estandes de dezenas das principais empresas fornecedoras de produtos e serviços.  

Sucesso - “Em razão das muitas oportunidades oferecidas pelo atual momento do setor, tudo indica que o X Encontro Técnico Avícola será, mais uma vez, um grande sucesso, contribuindo para capacitar os profissionais e fortalecer a avicultura do Paraná”, afirma o coordenador Jeferson Vidor. De acordo com ele, a programação foi elaborada cuidadosamente e com bastante antecedência para assegurar a presença dos especialistas mais reconhecidos nas respectivas áreas.

Serviço - Mais informações sobre o IX Encontro Técnico Avícola podem ser obtidas pelo tel. (44) 3031-2057. (Assessoria de Imprensa)

INFRAESTRUTURA: Setor elétrico requer investimentos de R$ 450 bilhões, diz ministro

infraestrutura 26 11 2019O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse nesta segunda-feira (25/11), no Rio de Janeiro, que o setor elétrico brasileiro vai demandar investimentos de cerca de R$ 450 bilhões até 2029 em novas plantas de geração e transmissão de energia. Segundo ele, os investimentos são necessários, pois o crescimento estimado em geração energética é de 35% e, em transmissão, de 39%.

Trabalho árduo - “Para que isso aconteça, temos trabalhado arduamente para atrair investimentos e identificar os custos e benefícios reais das diversas fontes de geração de energia”, afirmou Bento Albuquerque no seminário Perspectivas e Desafios para a Infraestrutura Brasileira, promovido pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Visão estratégica - “A visão estratégica que estamos seguindo consiste em investir ainda mais na diversificação de nossa matriz energética, aumentando a inserção de fontes renováveis e limpas com maior racionalidade econômica. Investimentos privados nacionais e estrangeiros são necessários e bem-vindos para impulsionar o setor de energia e a economia brasileira em geral”, completou o ministro.

Eletrobras - Sobre a privatização da Eletrobras, o ministro disse que a empresa precisa ser capitalizada “para que possa exercer o importante papel que ela tem no setor elétrico, tanto na geração quanto na transmissão de energia”.

Projeto de lei - O governo enviou um projeto de lei de desestatização da empresa no início do mês à Câmara dos Deputados. “Acreditamos que, com a tramitação no Congresso Nacional, o modelo poderá até ser aperfeiçoado. O país necessita da Eletrobras, mas não da Eletrobras de hoje, que está fadada a acabar por falta de investimentos”, finalizou. (Agência Brasil)

 

MEIO AMBIENTE: Residentes são preparados para atuar em questões ambientais

O governador em exercício Darci Piana esteve nesta segunda-feira (18/11) em Faxinal do Céu, no município de Pinhão (Centro), para recepcionar os 220 estudantes da Residência Técnica em Engenharia e Gestão Ambiental, promovida em parceria pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo e a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

Desafio - O desafio que têm pela frente é aliar os conhecimentos técnico e científico para solucionar questões ambientais e trazer mais agilidade aos processos de licenciamento no Paraná. Eles ficarão no local durante uma semana para uma imersão, com o objetivo de conhecer a estrutura do Estado na área ambiental.

Residência e formação acadêmica - Pelos próximos dois anos, os estudantes farão residência técnica no Instituto de Água e Terra (IAT), que une os atuais institutos Ambiental do Paraná (IAP), de Terras, Cartografia e Geociências (ITCG) e das Águas. Ao mesmo tempo, terão formação acadêmica pela UEPG, que equivale a uma pós-graduação. As aulas serão a distância, já que os profissionais atuarão nas 20 regionais da secretaria em todo o Estado.

Essenciais - Para Piana, os residentes serão essenciais para agilizar os processos de licenciamento ambiental do Estado, necessários para ampliar o desenvolvimento econômico com sustentabilidade ambiental.“São jovens que acabaram de sair da graduação, que estarão preparados e vêm com vontade de ajudar o Paraná. Temos uma grande necessidade de modernizar a área ambiental do Estado e prepará-lo para ser o melhor do País”, disse o governador em exercício.

Resposta rápida - Piana acrescentou que o Estado precisa dar uma resposta rápida para quem quer instalar um empreendimento no território paranaense. “A demora nos processos de licenciamento ambiental é um dos gargalos do nosso desenvolvimento”, ressaltou.

Formação - O programa de Residência Técnica tem como objetivo qualificar os servidores públicos estaduais e habilitar profissionais de diferentes áreas. A oferta de um conhecimento especializado contribui com a formação de pessoal para atender demandas em diferentes áreas do setor público.

Palestras - A formação desta semana conta com palestras de representantes do setor produtivo, do Ministério Público e de órgãos ambientais, além do primeiro contato com os técnicos da secretaria que farão a tutoria dos residentes pelos próximos dois anos.

Qualificação - Este trabalho, ressaltou o secretário do Desenvolvimento Sustentável, Márcio Nunes, busca a qualificação da área ambiental do Paraná, que também será reforçada com profissionais que serão contratados por meio de concurso público.

Aprendizado - “Esses jovens terão a possibilidade de aprender fazendo. A convivência com os tutores da secretaria, com profissionais de diversas áreas ligadas ao meio ambiente, será muito importante. Eles vêm com uma formação moderna na bagagem”, destacou. “Será a interação da experiência profissional com novas tecnologias. A expectativa é formar bons profissionais para o futuro”, afirmou.

Atuação - O diretor-presidente do IAP, Éverton Souza, explicou que mesmo com a futura fusão dos órgãos ambientais, os residentes atuarão nas áreas técnicas correspondentes de cada uma das estruturas, além da própria secretaria. “Eles estão separados pelas áreas técnicas que abrangem todas as atividades que o Instituto de Água e Terra terá no futuro”, disse.

Projetos e programas - Souza destacou que os estudantes vão participar de projetos e programas que serão desenvolvidos pelo órgão nos próximos dois anos, contribuindo com o conhecimento acadêmico nos processos de licenciamento, outorga, nas unidades de conservação e na área de regularização fundiária.

Presenças - Participaram da solenidade o coordenador pedagógico da Residência Técnica, Marcos Rogério Szeliga; os presidentes do ITCG, Mozarte de Quadros; d Paraná Turismo, João Jacob Mehl; da Federação da Agricultura do Paraná (Faep), Ágide Meneguette; da Ocepar, José Roberto Ricken; o chefe de gabinete da presidência da Federação da Indústria do Estado do Paraná (Fiep), João Arthur Mohr; e o superintendente do Ibama, Luiz Antônio Lucchesi. (Agência de Notícias do Paraná)

CÂMARA DOS DEPUTADOS: MP do contrato de trabalho verde e amarelo recebe 1.930 emendas

camara deputados 26 11 2019A medida provisória (MP 905/19), que incentiva a contratação de jovens entre 18 e 29 anos de idade, recebeu 1.930 emendas, com sugestões de mudanças apresentadas por deputados e senadores.

Alteração - A MP altera a lei trabalhista e também faz parte do Programa Verde e Amarelo, do governo federal, com foco na redução do desemprego entre 2020 e 2022.

Polêmico - O tema é polêmico: enquanto os governistas dizem que se trata de tentativa de “amenizar” os efeitos da atual recessão, a oposição denuncia a “precarização” das relações de trabalho.

Apontamentos - Integrante da comissão mista que analisará a medida provisória, o deputado Tadeu Alencar (PSB-PE) apontou alguns dos chamados “malefícios” da MP, segundo a oposição. “Por exemplo, ela reduz a periculosidade de 30% para 5%, a multa do FGTS de 40% para 20%, a alíquota do FGTS de 8% para 2%. Veja que, de fato, sob o pretexto da proteção à juventude, está se precarizando exatamente a relação de trabalho daqueles que se quer proteger”, afirmou.

Desemprego - Já o deputado Christino Aureo (PP-RJ), que é cotado para ser o relator da MP na comissão mista, lembra que o desemprego entre os jovens chega a 26%, o dobro do índice nacional. Áureo não vê risco de as empresas demitirem os atuais funcionários para contratar jovens apenas para se beneficiarem de desonerações ou dos menores encargos trabalhistas previstos na MP.

Novas contratações- “Está muito claro que as novas contratações só serão válidas nesse modelo se não houver, na empresa, a possibilidade da demissão de contratados pelo modelo convencional. E isso não precisa nem de um fiscal físico porque, na medida provisória, está prevista a avaliação de uma média de funcionários na folha [de pagamento]: a média de janeiro a outubro deste ano”, disse Christino Aureo.

Trabalho aos domingos - Em entrevista à Rádio Câmara, Tadeu Alencar e Christino Aureo também divergiram quanto à insistência do governo em acabar com as restrições ao trabalho nos domingos e feriados. Esse tema já havia sido derrotado na MP da Liberdade Econômica (MP 881/19), em setembro, mas foi reintroduzido na MP do Contrato Verde e Amarelo.

Projeto de lei - Para Tadeu Alencar, essas questões deveriam tramitar no Congresso apenas em forma de projeto de lei. “A gente vive uma verdadeira ditadura normativista porque, a partir da edição da medida provisória, ela já começa a valer. Quando se põe na balança, visivelmente as coisas negativas da MP 905 são preponderantes em relação às eventuais vantagens”.

Domingos - Já Christino Aureo relativizou o tema do trabalho aos domingos. “Quem está encaixado no mercado tem uma visão. Mas quem está de domingo a domingo em casa, vendo sua vida completamente destroçada pelo desemprego, não sabe mais que dia é domingo, que dia é segunda-feira, e certamente verá com bons olhos a oportunidade de trabalhar nos domingos ou trabalhar em qualquer outro dia da semana, desde que tenha a oportunidade de emprego”, declarou.

Seguro-desemprego - Se for confirmado como relator da MP, Christino Aureo adiantou que pretende alterar, por exemplo, o ponto que trata da cobrança previdenciária das pessoas que recebem seguro-desemprego. A ideia é tornar essa taxação facultativa.

Faixas maiores - Aureo também gostaria de ver o programa estendido à faixa dos maiores de 55 anos de idade, que apresenta elevado índice de desemprego.

Recursos - Já o deputado Tadeu Alencar aposta em mudanças profundas no texto na comissão mista, sob pena de gerar recursos ao Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo Alencar, uma das inconstitucionalidades da MP está no que seria uma interferência na competência do Ministério Público do Trabalho, ao tratar de destinação de multas e termos de ajustes.

Comissão - Grande parte dos 26 titulares da comissão mista já foi indicada, mas ainda não está definida a data de instalação do colegiado. (Agência Câmara)

Confira todas as emendas apresentadas

Saiba mais sobre a tramitação de MPs

 


Versão para impressão


RODAPE