Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias EXPEDIÇÃO SAFRA: Com safra histórica, Paraguai se consolida no mercado internacional de grãos

 

 

cabecalho informe

EXPEDIÇÃO SAFRA: Com safra histórica, Paraguai se consolida no mercado internacional de grãos

A Expedição Safra Gazeta do Povo entra na reta final dos trabalhos de campo da safra 2016/17 com uma jornada pelo Paraguai, Argentina e Uruguai. Técnicos e jornalistas iniciaram os trabalhos na região da meia-lua da soja paraguaia, com visita a produtores e indústrias.

Seminário - O roteiro foi marcado pela realização de um seminário em Hernandarias, na fronteira com o Brasil. Esse foi o 7º seminário do ciclo atual. Os outros aconteceram em Cruz Alta (RS), Barreiras (BA), Brasília (DF), Rondonópolis (MT), Maringá (PR) e Uruçuí (PI).

Local - O encontro foi na sede da sementeira Agro Santa Rosa. Breno Batista Bianchi, presidente do empreendimento, lembrou que a empresa foi a primeira sementeira privada do Paraguai e falou da importância da agricultura para o país. “Estamos aqui há 40 anos e estamos sempre em busca do desenvolvimento do agronegócio”, diz.

Importância - Para uma plateia de aproximadamente 50 pessoas, o coordenador do Núcleo de Agronegócio da Gazeta do Povo, Giovani Ferreira, falou sobre a importância do Paraguai no cenário internacional, principalmente depois de um ciclo espetacular, em que o país vizinho colheu aproximadamente 9,5 milhões de toneladas de soja, uma marca nunca antes atingida. “O Paraguai vive uma situação muito parecida com o Brasil. É um player que ganhou muita importância no mercado mundial de grãos e fortalece a força do bloco sul americano”, afirma.

Dados - Durante a apresentação, Ferreira citou dados impressionantes sobre o país na última década. No caso da soja, o Paraguai cresceu 37% em área e 50%. O mesmo movimento aconteceu com o milho e com o trigo. “Isso demonstra o quanto o país cresceu em produtividade, em tecnologia e investimento”, afirma.

Demanda - Assim como o Brasil, diz o coordenador de Agronegócio da Gazeta do Povo, o Paraguai demanda de mais infraestrutura, no entanto, será o grande celeiro do mundo na próxima década.

Produção mundial - “Nós, a América do Sul, somos responsáveis por quase metade da produção mundial. Com os dados divulgados pelos Estados Unidos para a próxima safra, de redução de área e produção, observamos uma estagnação que vai ser suprida pelo nosso bloco”, diz. “Com um bom planejamento, uma boa estratégia e foco no comércio exterior, nós seremos os únicos com a capacidade de suprir a demanda mundial”, completa.

Planejamento e estratégia - O diretor de Mercados da Partner Consulting, Pedro Gonçalves, falou sobre a importância do planejamento e da estratégia no agronegócio. Segundo o consultor, no mercado atual, empresários e colaboradores começam o dia ‘apagando incêndios’. Situação que poderia ser evitada com planejamento de longo prazo. “Pensar no futuro parece algo tão óbvio, mas não é tão simples. Quantas pessoas param para pensar?”, questiona.

Necessidade - De acordo com Gonçalves, a necessidade de um bom planejamento se torna ainda mais evidente em países com instabilidade política e econômica, como no caso do Brasil e Paraguai. “Somos craques em crises. Sabemos lidar com incertezas. E é isso que precisamos levar para as empresas. Planejamento não é algo teórico, precisamos colocar em prática, direcionar melhor as decisões. O campo depende do clima? Depende. Precisamos ter uma estratégia para atuar de acordo com cada situação que não depende de nós. Um planejamento para seis meses, três, cinco anos”, explica.

Governança - O consultor também citou a questão da governança coorporativa. “Cada vez mais, pequenas e médias empresas, não só as grandes, se preocupam em como conduzir os negócios, seja no campo na cidade. Planejamento e estratégia não fazem sentido sem governança”. (Gazeta do Povo)

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias