Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias FORMAÇÃO: Universidade europeia quer ampliar intercâmbios com o Paraná

 

 

cabecalho informe

FORMAÇÃO: Universidade europeia quer ampliar intercâmbios com o Paraná

A Universidade de Alicante, Espanha, quer ampliar intercâmbios com o Paraná. Por meio de parceria com a Universidade Estadual de Maringá, a instituição europeia pretende desenvolver um curso de mestrado em cooperativismo. Segundo o professor J. Daniel Gómez López, do Departamento de Geografia Humana da Universidade de Alicante, as tratativas em torno do mestrado estão avançando e são consequência dos resultados e demandas percebidas durante o Curso Internacional de Cooperativismo e Desenvolvimento Rural, programa de formação realizado em conjunto entre as instituições e que conta com o apoio da cooperativa Integrada. “Há mais de dez anos promovemos o curso em Maringá e Alicante, abordando temas relevantes e desafios do cooperativismo. A ideia de ampliarmos esse intercâmbio é importante porque, desde o início do convênio entre as universidades, sempre buscamos estar ligado ao mundo real e prático, e não apenas restrito aos aspectos acadêmicos”, afirmou. López esteve na sede do Sistema Ocepar, em Curitiba, na última sexta-feira (30/06), onde foi recebido pelo superintendente do Sescoop/PR, Leonardo Boesche. 

Perspectiva - De acordo com o professor, não há prazo definido para o início do mestrado, que depende de questões burocráticas e organização de estrutura acadêmica e quadro de professores. “Existe uma perspectiva muito favorável para o desenvolvimento deste curso. Ambas universidades estão interessadas em realizá-lo. Programas de pós-graduação são importantes não apenas aos estudantes, mas para todo o setor cooperativista”, frisou. Segundo López, o curso internacional está em sua 11ª edição em Maringá e 12ª em Alicante. O módulo de aprimoramento de três dias atrai principalmente estudantes de agronomia e economia, e também profissionais que atuam nas cooperativas. “Em Alicante, nos últimos anos, aumentou a participação de profissionais e empreendedores que trabalham no setor, pois a crise econômica afetou fortemente à Europa e muitas pessoas aderiram ao cooperativismo em busca de melhores oportunidades”, explicou. O professor estimou que, em média, participam dos cursos, em cada cidade, cerca de 200 pessoas.

Negócios - Na análise do López, o cooperativismo tem muita importância para o Paraná e o Brasil. Na Espanha, o ramo agropecuário tem força e presença nos mercados, especialmente no segmento de frutas e hortaliças. “A União Europeia tem 520 milhões de habitantes, dos quais praticamente 70% têm hábitos elevados de consumo. O bloco não é autossuficiente em frutas e hortaliças, por isso, nesse setor, há possibilidades de mercado para as cooperativas brasileiras. Compramos palmito da Costa Rica e abacaxi da África, por exemplo. Apesar de ser grande produtor de frutas, é raro encontrar produtos do Brasil nas feiras e supermercados da Espanha”, afirmou. “A viabilização de cursos e intercâmbios entre o Paraná e a Espanha podem agilizar discussões temáticas e incentivar novos negócios e parcerias, até mesmo por meio da intercooperação”, concluiu. A Universidade de Alicante (UA) foi fundada em 1979 e tem atualmente 32 mil estudantes e 3.800 professores. Sua sede é na cidade de Alicante, litoral do Mediterrâneo, na província de Valência, na Espanha.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias