Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias VALOR 1000 I: Cooperativas do Paraná avançam posições entre as maiores do país

 

 

cabecalho informe

VALOR 1000 I: Cooperativas do Paraná avançam posições entre as maiores do país

valor I capa 31 08 2017 O cooperativismo paranaense mais uma vez se destaca entre as 1000 maiores empresas do Brasil listadas no ranking elaborado pelo jornal Valor Econômico, em parceria com a Serasa Experian e Fundação Getúlio Vargas. O levantamento traz 16 cooperativas agropecuárias do Paraná entre as 1000 maiores: Coamo, C.Vale, Lar, Cocamar, Copacol, Agrária, Integrada, Castrolanda, Coopavel, Frimesa, Frísia, Copagril, Coasul, Capal, Coagru e Primato. Todas conquistaram novas posições. A Capal, com sede em Arapoti, na região dos Campos Gerais, foi a que mais avançou, saindo da 500ª colocação, em 2015, para a 400ª, em 2016. (Veja no quadro abaixo). No Paraná, há 15 cooperativas agropecuárias com faturamento acima de R$ 1 bilhão, entre as quais a Cocari, com sede em Mandaguari, além das 14 que figuram no ranking. 

Classificação - Esta é a 17ª edição do Valor 1000. Para chegar às mil maiores, as empresas são classificadas a partir de oito critérios: receita líquida, margem Ebitda, giro do ativo, margem de atividade, rentabilidade, cobertura de juros, liquidez corrente e crescimentos sustentável. Além disso, o anuário traz as campeãs das cinco regiões brasileiras e em 27 diferentes setores.

Entre as maiores do Sul - Na lista das 50 maiores empresas do Sul do país, há 13 cooperativas, entre as quais 11 são paranaenses: Coamo (4º), C.Vale (10ª), Lar (15º), Cocamar (21º), Copacol (24º), Integrada (29º), Castrolanda (30º), Agrária (33º), Frísia (43º), Frimesa (44º) e Coopavel (46º).

Por setor - No setor agropecuário, a Coamo ocupa a 2ª posição e a Agrária a 4ª, na classificação final que contabiliza a pontuação obtida nos oito critérios do ranking, em âmbito nacional. Em receita líquida, a Coamo está em primeiro lugar; C.Vale em 3º; Lar em 4º; Cocamar em 7º e Integrada em 10º. Na margem Ebitda, a Agrária situa-se na 2ª posição e a Coamo na 7ª. No item crescimento sustentável, a Coopavel figura em 7º. A Coamo também aparece em 8º no critério rentabilidade; 7º em margem de atividade e em 2º em liquidez corrente, no qual a Capal está em 9º lugar. Em cobertura de juros, a Coamo figura em 9º e a Capal em 10º.

Ramo Saúde - Entre os 50 maiores planos de saúde, as paranaenses Unimed Curitiba, Unimed Londrina, Unimed Regional Maringá e Unimed Paraná estão, respectivamente, em 11º, 30º, 33º e 37º lugares. A Unimed Curitiba ocupa ainda a 1ª posição entre as 20 mais rentáveis sobre o patrimônio; 3ª entre as 20 com maiores em lucro líquido, a 6ª entre as 20 maiores em lucro operacional, a 9ª entre as 20 maiores em patrimônio líquido; 6ª entre as 20 maiores em aplicações financeiras, 8ª entre as 20 maiores em ativo total e 7ª entre as 20 maiores em margem operacional.  

Mais - Já a Unimed Paraná está classificada em 7º entre as 20 mais rentáveis sobre o patrimônio; em 12º entre as 20 que mais cresceram em contraprestações efetivas e em 16º entre as 20 maiores em margem operacional. A Unimed Londrina ocupa a 20ª colocação entre as 20 maiores em lucro líquido; 14ª entre as 20 maiores em lucro operacional; 20ª entre as 20 maiores em patrimônio líquido e 11ª entre as 20 maiores em margem operacional. A Unimed Regional Maringá está em 14º lugar entre as 20 maiores em lucro líquido; em 9º entre as 20 maiores em lucro operacional; em 20º entre as 20 maiores em aplicações financeiras; em 5º entre as 20 mais rentáveis sobre o patrimônio e em 4º entre as 20 maiores em margem operacional.

Ramo crédito - O cooperativismo está presente também no ranking do Valor 1000 referente ao setor financeiro. O Banco Cooperativo Sicredi ocupa a 11ª classificação e o Bancoob a 16ª entre os 100 maiores bancos brasileiros. O Banco Cooperativo Sicredi está ainda em 8º lugar entre os 20 maiores em operações de crédito; em 6º entre os 20 maiores em depósitos totais; em 7º entre os 20 maiores em patrimônio líquido; 7º entre os 20 maiores em lucro líquido; 9º entre os 20 maiores em receita de intermediação; em 8º entre os 20 com melhor resultado operacional sem a equivalência patrimonial; em 11º com melhor rentabilidade operacional, sem equivalência patrimonial, entre os grandes; em 3º entre os 20 mais rentáveis sobre o patrimônio, entre os grandes; 10º entre os 20 com menor custo operacional, entre os grandes; 4º entre os bancos que mais cresceram em depósitos totais, entre os grandes e 3º entre os bancos que mais cresceram em operações de crédito, entre os grandes. 

Bancoob - Já o Bancoob figura em 18º entre os 20 maiores em operações de crédito; em 8º entre os 20 maiores em depósitos totais; em 15º entre os 20 maiores em receita de intermediação; em 7º entre os 20 com melhor rentabilidade operacional, sem a equivalência patrimonial, entre os grandes; em 11º entre os 20 mais rentáveis sobre o patrimônio, entre os grandes; em 8º entre os 20 com menor custo operacional, entre os grandes; em 6º entre os bancos que mais crescem em operações de crédito, entre os grandes e em 3º entre os bancos que mais cresceram em depósitos totais, entre os grandes. 

valor I tabela I 31 08 2017

 

valor I tabela II 31 08 2017

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias