cabecalho informe

FORUM I: As pessoas são os motores da inovação

Discutir a inovação e como ela acontece nas empresas, e conhecer cases de sucesso de cooperativas paranaenes. Com este objetivo, 54 profissionais da área de Tecnologia da Informação do estado do Paraná e, ainda, representantes dos Sistemas OCB/MS e OCB/DF, estiveram reunidos em Curitiba durante o Fórum dos Profissionais de TI do Sistema Ocepar. Na abertura do evento, na tarde de ontem (04/10), o coordenador da área no Sistema Ocepar, Plácido da Silva Júnior, lembrou que a realização do fórum, além de ser um momento de discussão e reflexão em torno de assuntos atuais, é uma oportunidade para que os profissionais da área se conheçam, troquem ideias e experiências. “A inovação que precisamos já pode estar em uso na cooperativa vizinha, por isso é importante saber o que vem sendo feito na área e conhecer as pessoas que estão por trás dos processos. Com isso estamos potencializando aquilo que nos diferencia que é ser cooperativista”, disse. Também estiveram presentes na abertura os superintendentes Leonardo Boesche (Sescoop/PR) e Robson Mafioletti (Ocepar). 

Criatividade – Como a inovação acontece e o papel das pessoas nesse processo abriram as discussões do Fórum. Falando via skype, o diretor da Escola de Criatividade, Jean Sigel, pontuou os três passos que estão no centro de qualquer processo de inovação: imaginação – que dá origem a ideia; criatividade – que constrói a ideia; e inovação – resultado final do que foi imaginado e construído. “Apenas ideias não são suficientes. Sem uma entrega, um resultado, a inovação vira discurso. É como disse o pintor Pablo Picasso: o sonhador tem que se dar ao trabalho de realizar”, enfatizou.

Criatividade – Mas de acordo com Sigel, a inovação não acontece sem a aceitação do que precisa ser feito. “Hoje fala-se muito em inovação, mas se vê pouca coisa na prática. Isto acontece porque as pessoas e as empresas têm dificuldades em aceitar a mudança”, disse.  O envolvimento humano é outro fator fundamental. “As pessoas são o motor da inovação. Por isso, precisamos sair da fixação funcional, ou seja, de que as coisas funcionam sempre do mesmo jeito e assim continuarão a ser. Estamos vivendo uma fase de disruptura, então, ou mudamos ou o mundo muda sem a gente”, alertou.

Cases -  Na sequência do Fórum de TI, houve a apresentação de cases de tecnologia que estão impulsionando o cooperativismo paranaense. Apresentaram seus trabalhos: Gilmar Humberto Ragonetti - Unimed Curitiba/ case Unimed Mobile – Clientes e Cooperados; Airton Junior e Emerson Iten – Sicoob Vale do Iguaçu e Sicoob Central Unicoob, respectivamente/case Alta Disponibilidade; Paulo Roberto Anzolin – Agrária/case SAP: o desafio da implantação; José Roberto de Souza - Unimed Londrina/case Monitoramento e Auditoria de Contas Automáticas; Luiz Frederico – Castrolanda/case Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI). “Estas apresentações foram muito focadas em compartilhar soluções e ideias, mostrando como podemos fazer mais com tecnologias que já estão sendo usadas por outras cooperativas”, disse Silva Júnior. 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias