cabecalho informe

I.COOP: MEC aprova a faculdade do cooperativismo de MT

icoop 11 10 2017A notícia de que o CNE - Conselho Nacional de Educação do Ministério da Educação aprovou por unanimidade da criação da Faculdade do Cooperativismo de Mato Grosso – I.COOP, no dia 04 de outubro, em Brasília (DF), emocionou toda equipe da Organização das Cooperativas Brasileiras de Mato Grosso – Sistema OCB/MT. Uma notícia que ganha força após receber durante todas as avalições no processo de aprovação, a nota 4 do MEC, um Conceito Institucional de excelentes instituições que atuam no ensino superior, como a Fundação Getúlio Vargas – FGV. Agora só falta a publicação da Portaria, que deve acontecer até o final de 2017.

Ganho - O presidente do Sistema OCB/MT, Onofre Cezário de Souza Filho, avalia que “não são só as cooperativas de Mato Grosso que ganham com a aprovação do I.Coop, mas as de todo país”. Cezário pondera que “o Brasil é um país que tem uma educação muito deficitária, não só culpa do gestor público, mas também temos o problema cultural. Esta é a nossa realidade, diferente dos países da Europa, por exemplo. A nossa faculdade foi pensado como estratégia para o negócio das nossas cooperativas e já começamos com parceiros dentro e fora do Brasil”.

Emoção - O superintendente Adair Mazzotti fala com emoção que “estamos absorvendo o impacto da notícia. Isso nos traz com clareza a magnitude da responsabilidade que temos e do desafio acima de tudo de implantar a Faculdade. Um desafio de criar um modelo de educação com conteúdos adaptados à nossa necessidade. Evitar em buscar produtos prontos, que nem sempre são adequados para as cooperativas. Temos ainda muitos conflitos de entendimento sobre o que fazer nas cooperativas, como tratar determinados serviços ou ações de prestação de serviços, ou mesmo tecnologias que são empregadas em apoio à produção de bens ou serviços dos sócios, exatamente porque nós compramos de terceiros, que não conhecem a sociedade cooperativa.

Propósito - Nosso propósito é colocar nossas cooperativas em um patamar de conhecimento com capacidade para competir no mundo”.

Votação unânime - A votação unânime do Conselho do MEC foi o desfecho da construção de um sonho de mais de 15 anos, que passou a se tornar realidade no dia 30 de abril de 2015, quando sua criação foi aprovada também por unanimidade, durante a AGO – Assembleia Geral Ordinária do Sistema OCB/MT. Depois disso, só boas notícias. No mês de novembro de 2016 o processo de criação do I.COOP – Faculdade do Cooperativismo, encerrou a etapa de avaliação pelo Ministério da Educação – MEC, com louvor.

Inep - Após avaliação pela Seres – Secretaria de Regulação do Ensino Superior – postado no sistema E-Mec em setembro de 2015, o processo de credenciamento da Instituição de Ensino Superior e de Autorização do Curso inicial foram encaminhados ao Inep - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - para receberem avaliação presencial.

Primeira vistoria - Em junho de 2016, o I.COOP recebeu a primeira vistoria in loco de dois professores avaliadores do projeto do curso inicial ‘Curso Superior Tecnológico em Gestão Cooperativa’, onde foram avaliados o Corpo Docente da Instituição, Projeto Pedagógico e Bibliografia do Curso. O processo de Autorização do Curso recebeu nota 4 (do máximo 5) pelos avaliadores.

In loco - Em novembro de 2016, a Faculdade do Cooperativismo recebeu a segunda vistoria in loco de três professores do INEP com o objetivo de avaliarem o processo de Credenciamento da Instituição. A equipe designada analisou o Regimento da Faculdade, o Plano de Desenvolvimento Institucional, e as instalações físicas da Faculdade e demais planos e projetos complementares. O projeto de Credenciamento também recebeu nota 4 (do máximo 5) do Sinaes.

Aprovação - “Após mais de dois anos do processo iniciado no Ministério de Educação, finalmente o Conselho Nacional de Educação, composto por 12 conselheiros que representam várias instituições do país, aprovou o processo por unanimidade”, comemora a Assessora Estratégica do Sistema OCB/MT e diretora do I.Coop, Janete Carmen Dalabarba. Ela pontua que agora é aguardar a publicação da Portaria do MEC e “já teremos condições de brevemente iniciar os trabalhos da nossa Faculdade com a finalização da equipe, da elaboração dos projetos e na ampliação dos mantenedores da Faculdade. Enfim, temos que ressaltar que vivemos um momento extremamente importante para a educação cooperativista no Estado de Mato Grosso”, conclui Janete Dalabarba. (Sistema OCB/MT/OCB)

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias