Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias ENCONTROS DE NÚCLEO II: Uma bússola para traçar o caminho para a abertura e consolidação de mercados

 

 

cabecalho informe

ENCONTROS DE NÚCLEO II: Uma bússola para traçar o caminho para a abertura e consolidação de mercados

Em Toledo, durante a reunião do Núcleo Oeste, que encerrou a segunda rodada dos Encontros de Núcleos Cooperativos de 2017, o coordenador de Comunicação Social do Sistema Ocepar, Samuel Milléo Filho, ao falar sobre o levantamento do Instituto Datacenso em relação ao cooperativismo e suas marcas junto a consumidores paranaenses, enfatizou que a pesquisa deve servir como uma bússola para as cooperativas direcionarem suas ações de maketing nos pontos de venda, para consolidarem marcas e ampliarem a participação no mercado.  

Importância - Milléo Filho lembrou aos presentes que a pesquisa foi uma encomenda do Comité de Mercado do Planejamento Estratégico das Cooperativas, o PRC 100, integrado por profissionais de diversas cooperativas. “E pesquisa para quem trabalha na área de comunicação é algo extremamente valioso, uma ferramenta muito importante para podermos direcionar e avaliar o nosso trabalho”, disse.

De todos - “Por isso, digo que a pesquisa dentro do Comitê de Mercado é uma bússola, um direcionamento. E não serve só para a Ocepar, pois é das cooperativas, que têm de aproveitar da melhor forma possível para direcionar as suas ações de marketing, suas ações nos pontos de venda e junto ao mercado consumidor”, acrescentou.

Ampliar mercado - O coordenador de Comunicação Social destacou que o Pilar de Mercado do PRC 100 visa desenvolver mercados, produtos e serviços, assim como a imagem do cooperativismo no mercado. “Ou seja, é uma determinação para o grupo estudar formas de promover a imagem do cooperativismo, expandir os seus negócios nos mercados nacional e internacional e desenvolver o portfólio de produtos e serviços de maior valor agregado. É o exemplo do catálogo de produtos e serviços que já foi enviado para várias embaixadas e entidade para mostrar a força do cooperativismo em seus produtos e serviços.”

Diferencial - Ele lembrou, por exemplo, que, em 2008, em uma pesquisa realizada pela Ocepar, foram ouvidas, por telefone, 814 pessoas no Paraná. No entanto, na atual, desenvolvida pelo Datacenso, foram entrevistadas pessoalmente 1023 pessoas em pontos de vendas, das quais 523 eram consumidoras de produtos das cooperativas enquanto as demais não tinham esse hábito. “Portanto, os indicadores são muito importantes, porque refletem a opinião dos paranaenses nas categorias enquadradas na pesquisa. E, neste aspecto, é preciso ressaltar que 48% do faturamento das cooperativas agropecuárias têm origem em produtos de valor agregado, muitos dos quais são disponibilizados em gôndolas das redes de supermercados”, completou.

Pela demanda -  Milléo Filho citou o que o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, tem enfatizado de que nada adianta ter um planejamento estratégico sem pessoas devidamente capacitadas para executá-lo, missão que tem sido desempenhada pelo Sescoop/PR. E ainda destacou que, neste sentido,  uma demanda do Comitê de Mercado foi a de realizar algumas pós-graduações focadas na comunicação, o que resultou em parceria com a Universidade Positivo para a realização de MBAs em marketing para cooperativas do agronegócio. “Neste sentido, temos uma turma fechada em Castro, com 35 participantes, e outra em Cascavel, com 28, com o objetivo de capacitar os profissionais das cooperativas, inclusive para analisar esta pesquisa, dentro do próprio curso e, no final, fazer a entrega de algo baseado em estratégia de marketing, de comunicação para suas cooperativas”, enfatizou.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias