cabecalho informe

SICOOB MERIDIONAL: Comércio exterior foi tema de palestra promovida para cooperados

Em um momento em que a economia mundial está em processo de crescimento, o Brasil ainda vive uma instabilidade econômica, produzida especialmente pelas incertezas políticas, o que prejudica uma recuperação mais eficaz e no mesmo nível que os principais mercados internacionais. Para compreender melhor os atuais cenários econômicos e políticos e discutir as previsões para os próximos anos, o Sicoob Meridional promoveu no dia 21 de novembro, no Centro Administrativo, em Toledo (PR), uma palestra sobre comércio exterior.

Fundamental - A presidente do Conselho de Administração do Sicoob Meridional, Solange Pinzon de Carvalho Martins, deu as boas-vindas aos presentes no evento e ressaltou a importância do tema da palestra. “É um assunto fundamental para nossa atividade, para os interesses de nossos cooperados e também para que possamos fazer uma análise das conjunturas e cenários para o ano de 2018”.

Palestrante - A palestra foi ministrada pelo economista Juan Jensen, que apresentou gráficos e números sobre as principais economias mundiais, fez uma análise do mercado internacional e as projeções do PIB brasileiro e mundial para 2018.

Crise - “Vendo o cenário internacional podemos afirmar que, a crise econômica brasileira não tem relação com a economia mundial. Ela tem relação com a questão política e os pacotes adotados pelos últimos governos, num processo de ação e reação”, enfatizou Juan que ainda explicou, “o Brasil criou a crise e só o Brasil é quem vai conseguir resolvê-la”.

Dados - O palestrante também apresentou dados sobre as principais atividades econômicas no país em um comparativo em anos anteriores e projeções futuras, a dinâmica de cada segmento, importação e exportação, tratados internacionais e os segmentos que sofrem e os que lucram com a instabilidade econômica. “O agronegócio é o segmento que dá sustentação ao PIB brasileiro e sofre menos com a instabilidade econômica. Afinal, é tratado em câmbio internacional e utilizar o dólar”, complementou.

Paraná - Ainda sobre o agronegócio, Juan enalteceu a atuação do Paraná neste cenário. “O sul do país, em especial o Paraná, tem crescido bastante e tem projeções de continuar nesse ritmo nos próximos anos, fortalecendo o agronegócio e a cadeia produtiva de serviços ligados direta e indiretamente ao setor”.

Questionamentos - Ao término da palestra, os participantes puderam fazer perguntas ao economista e em seguida, participaram de um coquetel de encerramento. (Imprensa Sicoob Unicoob)

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias