cabecalho informe

SOJA III: Preço da saca sobe no Paraná

soja III 26 03 2018A safra brasileira de grãos deste ano vai ser menor que a do ano passado, mas os preços de alguns produtos estão subindo. Por isso, mesmo colhendo menos, produtores de algodão, de milho e soja podem melhorar a renda em 2018. No Paraná, o dilema é vender ou segurar a soja colhida.

Poupança - A soja é a poupança dos agricultores. Moeda corrente do campo, que agora  está na colheita. Eles "depositam" quase todo dia nos armazéns das cooperativas.

Rendimento atual - Mas tem muito produtor que está aproveitando o rendimento "atual". No Paraná, segundo o Deral, quase três milhões de toneladas de soja, foram vendidas já no início da colheita -15% da produção estimada para a nova safra.

Cocamar - Na região de Maringá, os produtores já "sacaram" uma boa parte dessa poupança toda. Só a Cocamar deve receber nessa safra, 800 mil toneladas de soja – 30% da produção já foi vendida. os produtores estão mais adiantados com a negociação por causa do preço, que é considerado bom.

R$ 70 - Em Maringá, a saca chegou a R$ 70 há menos de 15 dias. O preço mais alto desde o início da safra. Nos últimos dias, a cotação caiu um pouco. Ainda assim, a soja subiu 10% desde janeiro, quando começou a colheita, e o preço também é maior, se comparado com o mesmo período do ano passado.

Seca na Argentina - O vice-presidente da Cocamar, José Cicero Aderaldo, explica que o motivo da alta, é a seca que provocou quebra na safra argentina de soja. “Não podemos esquecer que a Argentina é o terceiro maior produtor do mundo. Então, uma quebra expressiva, como está ocorrendo na Argentina, tem sim bastante poder para influenciar o mercado”.

Espera - Tem produtor que prefere não esperar muito mais, mas as alguns apostam em mais alta e preferem esperar. (Globo Rural)

Clique aqui para conferira a máteria sobre o tema exibida no programa Globo Rural deste domingo (25/03)

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias