cabecalho informe

ECOPERATIVA: Estudantes paraguaios conhecem modelo cooperativo de geração de energia

Trinta estudantes do ensino médio do Colégio Batista de Villa Morra, localizado em Assunção, capital do Paraguai, acompanharam, na manhã desta quinta-feira (30/08), explanação sobre energia renovável e cooperativismo. O evento de intercâmbio aconteceu na sede do Sistema Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná), em Curitiba. Representando a Ecoperativa, o presidente da Cooperativa de Energia Paraná 1, Paulo Rabelo, explicou em detalhes o projeto da usina termoelétrica à base de biomassa, que está em construção no município de Fazenda Rio Grande, prevista para ser inaugurada em março de 2019. Com investimentos de R$ 7 milhões, a unidade terá capacidade para produzir 1 Megawatt (MW) de energia elétrica, por meio de resíduos de madeira, principalmente restos de podas de árvores em parques de Curitiba e região. Os analistas técnicos da Ocepar, Maiko Vinicius Zanella e Jhony Moller, falaram sobre o cooperativismo paranaense e repassaram informações sobre o ramo de infraestrutura, que inclui cooperativas que geram energia por meio de fontes renováveis.

Sustentabilidade - Os estudantes estão no último ano do ensino médio e desenvolvem um projeto final de curso no qual o tema é “Por uma cidade renovável e inclusiva. Sustentabilidade ambiental e social”. Entre os conteúdos pesquisados estão ecologia, educação ambiental, reciclagem, impacto ambiental e social, e energias de fontes renováveis. Acompanham o grupo, sete professores do Colégio.

Conscientização - Segundo a coordenadora pedagógica Liz Diana Mongelos, um dos desdobramentos do projeto é visitar uma cidade que tenha um modelo de referência em urbanismo e preocupação socioambiental. “Por isso a decisão de visitar Curitiba e conhecer o que a cidade faz em termos de sustentabilidade, que abrange vários aspectos, dentre eles a separação do lixo reciclável e orgânico, que ainda não é feita em Assunção, e inclui também a produção de energia por meio de fontes renováveis. O objetivo é que esses jovens sejam agentes multiplicadores da mudança e conscientização”, afirmou. Na capital paranaense, além da Ocepar, os estudantes estiveram na Universidade Livre do Meio Ambiente, no Sebrae, na Copel, na Secretaria de Meio Ambiente de Curitiba, e visitaram o Jardim Botânico e os parques Tanguá e Barigui.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias