Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias CRÉDITO RURAL: Financiamento com juro pós-fixado ainda não saiu do papel

 

 

cabecalho informe

CRÉDITO RURAL: Financiamento com juro pós-fixado ainda não saiu do papel

 

credito rural 25 09 2018O governo deverá prorrogar o prazo para que os bancos comecem a ofertar crédito rural a taxas de juro pós-fixadas atreladas à inflação, principal novidade do atual Plano Safra (2018/19), diz uma fonte da equipe econômica.

 

Dificuldades operacionais - A medida começaria a valer a partir da primeira semana de outubro, mas os bancos se queixaram de dificuldades operacionais e pediram para que a nova regra só começasse a valer a partir de julho de 2019 — ou seja, somente na próxima temporada agrícola (2019/20).

 

Sem demanda - O Valor apurou que depois de praticamente três meses de vigência do Plano Safra 2018/19, que começou em 1º de julho, não houve nenhuma demanda por esses financiamentos por parte dos produtores, que temem um risco maior nessas operações em virtude de incertezas eleitorais e, consequentemente, dos rumos da inflação.

 

Pressão - Esse diagnóstico já desencadeou uma pressão dos bancos para que a medida não vingue, avalia uma fonte a par das negociações com o governo. Mas a novidade foi bastante defendida por Ilan Goldfjan, presidente do Banco Central, que junto com o Ministério d da Fazenda venceu uma batalha de anos com o Ministério da Agricultura em torno do tema após ter emplacado, no início de 2018, a criação da Taxa de Longo Prazo (TLP) e das taxas de juros variáveis para financiamentos com recursos de fundos constitucionais para operações que não fossem voltadas ao agronegócio.

 

Prorrogação - O Conselho Monetário Nacional (CMN) deverá decidir, já em sua reunião desta terça-feira (25/09), prorrogar o início de vigência da norma para no máximo dezembro ou janeiro do ano que vem. A reclamação mais frequente é que as instituições financeiras precisam adaptar seus sistemas eletrônicos à nova fórmula de cálculo, implementada pelo governo para as taxas pós-fixadas.

 

Opcional - Como antecipou o Valor em junho, a modalidade de crédito rural a juro variável será opcional e a ideia é que represente no máximo 5% do total de recursos destinados ao Plano Safra 2018/19 — ou seja, um montante estimado em R$ 9 bilhões. Ao todo, o atual Plano Safra disponibilizou R$ 191 bilhões em crédito para a agricultura empresarial. (Valor Econômico)

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias