cabecalho informe

GETEC: Estudo mostra impactos do pedágio no transporte de grãos e de insumos no Paraná

destaque pedagio 27 12 2018O pedágio onera o transporte de grãos em todas as regiões do Paraná e chega a representar 45,26% do custo do transporte, como no caso de cargas que saem de Foz do Iguaçu, no Oeste do Estado, com destino à Paranaguá, que pagam R$ 977,60 em tarifas. Mesmo em localidades mais próximas do porto, como em Ponta Grossa, esse índice pode atingir 19,96%. Essas são algumas das conclusões do estudo feito pela Gerência Técnica e Econômica do Sistema Ocepar (Getec), que fez um levantamento para mensurar o impacto dos atuais valores de pedágio praticados nas estradas paranaenses nos custos do transporte de grãos e insumos. O documento também traz um comparativo entre diferentes tipos de cargas transportadas.

Custo operacional - Ainda de acordo com a Getec, as tarifas de pedágio podem atingir o equivalente a 8,3% do custo operacional de produção, em se tratando de milho, e de 4,9%, no caso da soja. O estudo conclui ainda que, “por encarecer o transporte da produção de forma significativa, os preços cobrados pelo pedágio são responsáveis pela depreciação de renda do produtor rural. Além disso, esses custos elevados desestimulam os investimentos nas regiões mais distantes do porto e prejudicam, assim, o seu desenvolvimento”.

Clique aqui para conferir na íntegra o estudo da Getec sobre o pedágio

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias