cabecalho informe

SISTEMA OCEPAR III: Realização das pré-assembleias é bem recebida pelas lideranças cooperativistas

As lideranças cooperativistas que acompanharam a realização da primeira pré-assembleia do Sistema Ocepar, ocorrida junto com o Encontro de Núcleo do Oeste, na manhã desta segunda-feira (18/03), em Cafelândia (PR), avaliaram positivamente a iniciativa. “Vejo com bons olhos e todos os associados participantes dos Núcleos veem da mesma forma. Uma oportunidade de poder compartilhar com um número maior de cooperativistas as importantes ações realizadas pelo Sistema Ocepar. Nos Núcleos, temos até mais tempo para detalhar o que foi realizado e dar oportunidade para que, não só o presidente da cooperativa possa tomar conhecimento sobre os resultados e as ações que serão desenvolvidas, mas, também, o cooperado. Assim, as decisões serão mais assertivas. O Ricken está de parabéns por esta inovação nas reuniões de Núcleos. Com certeza, será a primeira de muitas pela frente”, disse o coordenador do Núcleo Oeste e presidente da C.Vale, Alfredo Lang.

Desafio - Sobre a função de coordenar regionalmente os Núcleos, Lang disse que é um desafio. “Precisamos ter a sensibilidade de ouvir todos os ramos regionais sobre seus anseios e demandas. Respeitar suas peculiaridades e levar para o Sistema as demandas. Precisa haver uma habilidade para perceber o que é melhor para o grupo e não para esta ou aquela cooperativa. E o coordenador tem assento na diretoria da Ocepar e pode também discutir com todos os demais diretores todos os meses”, afirmou.

Democratização -  Para a presidente da Sicredi Nossa Terra, Maura Carrara, por meio das pré-assembleias, o Sistema Ocepar proporciona a ampliação do conhecimento sobre as atividades que a entidade executa. “Esta iniciativa do Sistema Ocepar é importante para democratizar as informações. Assim, dá oportunidade para que mais pessoas tomem conhecimento daquilo que a entidade faz e o que ela representa, não só para as cooperativas mas, também, para os próprios cooperados de todos os ramos. Isso fortalece ainda mais a presença do sistema em sua base principal, que são as cooperativas”, afirmou Maura. De acordo com ela, há muitos anos a Sicredi Nossa Terra realiza as pré-assembleias. “Estamos incluindo 15 novos municípios na área de ação em São Paulo, com a participação de mais de 25% do nosso quadro social”, acrescentou.

Coleta de óleo - Ao fazer a apresentação de sua cooperativa, que foi uma das anfitriãs do evento em Cafelândia, a presidente da Sicredi Nossa Terra falou ainda sobre uma proposta de coleta de óleo. “Aproveitei a oportunidade para lançar uma importante ação ambiental: 'O planeta está em suas mãos', com a finalidade de auxiliar na recolha correta de óleo doméstico, e que vem ao encontro da preservação de nossas águas. Não é mais novidade que o óleo de cozinha é um terrível fator contaminante para a água e o solo. Muitas pessoas querem realizar a reciclagem ou o descarte consciente de seu óleo de cozinha usado, mas não sabem onde e como entregar esse material. Pensando nisso, estamos distribuindo o Oliplanet Sicredi, um coletor simples, mas que facilita muito na hora de colocar o óleo dentro das garrafas pets. Estamos distribuindo para os cooperados em todas as pré-assembleias e, assim, contribuindo para a preservação do meio ambiente, pois um litro de óleo jogado de forma incorreta pode contaminar cerca de 20 mil litros de água”, explicou.

Elogio - “Uma iniciativa que tem que ser elogiada”, afirmou o presidente da Copacol, Valter Pitol, sobre as pré-assembleias do Sistema Ocepar. “O Sistema Ocepar sempre trouxe para os Núcleos um resumo de suas ações no semestre, mas realizar essas pré-assembleias é uma ideia interessante e que democratiza ainda mais os resultados, sejam números ou ações realizadas e que impactaram diretamente na vida dos cooperados. Na assembleia anual da Ocepar vão sempre um ou dois diretores. Já aqui nos Núcleos temos a oportunidade de trazer um maior número de cooperados, o que facilita este contato direto”, acrescentou.

Sobre a cooperativa - Na manhã desta segunda, Pitol falou sobre os resultados obtidos pela Copacol, que também foi uma das anfitriãs do evento. “O ano de 2018 foi razoável, um ano bom. Conseguimos atender aos anseios e à expectativa dos produtores cooperados. Centramos nosso trabalho em planejamento mas, também, na organização do nosso quadro social, cooperados, jovens e mulheres, para que possam também participar das decisões da cooperativa. Quando a família participa de forma integrada, é mais fácil implementar mudanças, afinal, os integrantes se comprometem em levar a frente nosso planejamento e assim todos podem se beneficiar. Ter cooperados cada vez mais capacitados e preparados é uma meta da cooperativa e acredito que estamos fazendo um bom trabalho neste sentido. Em 2018, a cooperativa alcançou um faturamento de R$ 3,84 bilhões, recebemos 1,3 milhão de toneladas de cereais, abatemos 560 mil aves por dia, 140 mil tilápias, 30 mil suínos entregues para a Frimesa e 1 milhão de litros de leite por mês. São números que demonstram a diversificação de nossos cooperados. E essa integração cria um equilíbrio melhor dentro da cooperativa e todos crescem”, completou.

Fotos: Assessoria Copacol

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias