Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias ARTIGO: Quem tem medo do lobo mau?

 

 

cabecalho informe

ARTIGO: Quem tem medo do lobo mau?

 

artigo 17 04 2019*Juliana Olivieri Refundini

 

Seja lobo ou leão, a analogia serve para ilustrar a tensão que passamos todos os anos quando a cobrança do Imposto de Renda bate em nossa porta. Posso afirmar que a mordida do leão não precisa ser tão dolorosa assim. Com um bom Planejamento Financeiro, você terá mais tranquilidade nessa época do ano. Vamos por partes:

 

1) Organize-se: a dica é criar uma pasta para concentrar todos os documentos que serão necessários para a declaração do seu Imposto de Renda e investir um tempo durante o ano para organizar os papéis.

 

2) Simplificado ou completo? Defina qual modelo de declaração é mais vantajoso para seu perfil: opte pelo modelo simplificado quando suas despesas dedutíveis forem inferiores à 20% (limitado a R$ 16.754,34) do total dos rendimentos tributáveis. Portanto, se o total de suas despesas com dependentes, escola, médicos, previdência, entre outros, não chegarem a este valor ou a 20% de seus rendimentos, este é o modelo adequado. Caso contrário, opte pelo modelo completo, adequado para quem tem muitas despesas dedutíveis a fazer.

 

Certo, mas onde entra o Planejamento Financeiro? Com ele você pode abater parte do seu Imposto de Renda a pagar e ainda, acumular recursos para o futuro. É isso mesmo? Sim, e sabe do que estou falando? Do benefício de investir em Previdência Privada e ainda conquistar um benefício fiscal para seu Imposto de Renda. Vamos entender melhor...

 

Você pode abater até 12% de seus rendimentos tributáveis investindo em um plano de Previdência Privada PGBL, ponderadas as condições do produto. Tem direito ao benefício quem faz a declaração do Imposto de Renda no modelo completo e ainda contribui para o INSS ou outro sistema de previdência social como o de servidores públicos.

 

E quem deverá declarar o Imposto de Renda?

- quem obteve rendimentos anuais tributáveis superiores ao valor de R$ 28.559,70 (ou R$ 1.903,98/mês);

- quem obteve ganhos de capital com venda ou alienação de bens ou imóveis, ou ainda quem realizou operações em bolsa de valores;  

- quem obteve rendimentos não tributáveis ou tributado exclusivamente na fonte superiores a R$ 40 mil no ano anterior; 

- trabalhador rural que obteve renda bruta superior a R$ 128.308,50;  

- pessoas que tenham bens ou direitos superiores a R$ 300 mil no último dia do ano anterior; 

- quem passou a ser residente no Brasil no ano anterior; 

- quem pretende compensar prejuízos de atividade rural de anos anteriores.

 

Fique atento! Sonegar impostos de forma proposital ou não, é considerado crime e incorre em multa de até 150% do valor devido e até 2 anos de reclusão.

 

Leia mais artigos sobre o mercado financeiro em: uniprimebr.com.br/#noticias

 

* Juliana Olivieri Refundini é profissional com Certificação CFP® e colaboradora da Uniprime Norte do Paraná

 

Foto: Jornal Folha

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias