cabecalho informe

G7: Paranaenses defendem que sede da superintendência da Receita Federal fique em Curitiba

 

O presidente do Sistema Ocepar e coordenador do G7, José Roberto Ricken, participou, nesta terça-feira (03/09), de uma audiência pública na Câmara dos Deputados, que discutiu o processo de reformulação administrativa da Receita Federal. Na oportunidade, Ricken entregou ao coordenador-geral de Planejamento, Organização e Avaliação Institucional da Receita, Jaime Durra, um documento solicitando que uma das superintendências da entidade seja mantida em Curitiba. De acordo com a proposta do governo, a ideia é reduzir o número de unidades no país e centralizar em Porto Alegre (RS) as demandas de Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul.

 

Defesa - O G7, que é composto pelas principais entidades representativas do setor produtivo paranaense, vem defendendo a manutenção da superintendência da Receita em Curitiba desde o anúncio da reestruturação. No dia 25 de junho, um ofício dirigido ao secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, foi entregue por Ricken ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão, que esteve em Curitiba na época como presidente interino da República. As entidades ressaltaram a importância da localização geográfica da capital paranaense, com uma estrutura constituída e com entregas eficientes, e os custos para os cofres públicos que serão acarretados em caso de mudanças na sede, hoje responsável pelos estados do Paraná e Santa Catarina.

 

G7 – O G7 é formado pela Federação e Organização das Cooperativas do Paraná (Fecoopar), Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio/PR), Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap), Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná (Fetranspar) e Associação Comercial do Paraná (ACP).

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias