cabecalho informe

MENSAGEM DO PRESIDENTE: Expectativa pela confirmação da retomada econômica do país

mensagem 30 12 2019O ano de 2019 foi positivo para as cooperativas, que se mantiveram firmes na estratégia de investimentos e busca de novos mercados. Foram investidos em novas estruturas produtivas mais de R$ 2 bilhões. O período também foi marcado pela expansão da atuação em outras regiões, especialmente para as de crédito e agropecuárias, bem como a incorporação de mais estruturas produtivas.

As cooperativas do Paraná encerraram o ano com uma estimativa de faturamento de R$ 85,9 bilhões, sobras de R$ 3,54 bilhões, geração de R$ 2,62 bilhões em impostos. O setor ainda participa com 18% na composição do PIB estadual e responde por 60% da produção agropecuária paranaense.

O ano foi marcado pela reversão de cenários em decorrência das mudanças implementadas pelo governo federal e Congresso Nacional, iniciando um novo ciclo de desenvolvimento econômico voltado mais para a economia de mercado e liberdade econômica. O quadro mostra que a evolução da economia, decorrente da aprovação de reformas e, consequente, início da retomada do crescimento e dos investimentos na infraestrutura e nas relações com o mercado internacional, reflete na melhoria das condições de vida das pessoas.  

O Governo Federal adotou medidas, em especial, na área da economia e deu início às reformas, a exemplo, da Reforma da Previdência, bem como da edição de  diversas medidas provisórias que foram transformadas em leis, como a da liberdade econômica; normativos foram revisados ou excluídos; foi implantado rigoroso controle dos gastos públicos para colocar as contas em ordem; as privatizações avançaram, como as no setor de infraestrutura;  houve queda dos juros e a inflação está controlada; mais empregos começam a ser criados; o risco país caiu para o menor nível dos últimos dez anos; a Bolsa de Valores bateu recorde. Enfim, são inúmeras ações que estimulam o retorno do crescimento econômico.

O Ministério da Agricultura atuou na abertura de mais mercados internacionais para os produtos brasileiros; na sanidade agropecuária, proporcionando ao Paraná ser reconhecido pelo governo federal como área livre de aftosa sem vacinação, bem como em sua segregação do grupo de 14 estados sem peste suína clássica. Foram medidas importantes para a conquista de mais espaço para as carnes no mercado mundial.

Acompanhando o novo cenário, as cooperativas agropecuárias retomaram, no final do ano, os investimentos, inauguraram novas unidades fabris ou adquiriram estruturas empresarias. As do ramo crédito inauguraram mais agências no Paraná e em outros estados, enquanto as do ramo saúde implantaram equipamentos próprios de atendimento a seus cooperados e usuários. E as expectativas de investimentos em 2020 chegam a R$ 3,8 bilhões, englobando, por exemplo, projetos de agroindústrias, armazenamento, tecnologia, infraestrutura e distribuição, mais unidades das cooperativas de crédito e, nas de saúde, laboratórios e hospitais próprios. 

Para 2020, as expectativas são de uma boa safra de verão, como soja, milho e outros produtos; de que o mercado das carnes vai continuar firme, indicando que as cooperativas agropecuárias terão tranquilidade para trabalhar seus planos de investimento. Isso refletirá também nos projetos de expansão das cooperativas de crédito e de transporte.  Para as de saúde, como também para as de outros ramos mais focados no meio urbano, o crescimento da economia brasileira, irá contribuir para a retomada dos planos de expansão.

Há expectativa de continuidade na aprovação das reformas que tanto o Brasil necessita, da confirmação da retomada do crescimento econômico, do aumento emprego e da renda para as pessoas, avanços nas privatizações e nas obras de infraestrutura, enfim, uma soma de fatores positivos que irão nortear o país na consolidação do novo ciclo de desenvolvimento socioeconômico.

José Roberto Ricken – Presidente do Sistema Ocepar

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias