Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias COCAMAR I: Campanha União Solidária entrega prêmios em Maringá

 

 

cabecalho informe

COCAMAR I: Campanha União Solidária entrega prêmios em Maringá

 

Na segunda feira (13/01) foram entregues os prêmios da Campanha União Solidária referentes à Regional Noroeste do Paraná, na Associação Cocamar em Maringá, para quatro ganhadoras: Maria Aparecida da Silva, de Colorado, que levou o Fiat Mobi Easy, Nair Alves de Oliveira, de Cianorte, Adélia Bonfim e Solange Ramos, todas de Maringá, sorteadas com as motos Honda CG 160 Start. O evento contou com a presença de representantes do Lions Maringá Distrito LD6 - entidade realizadora da iniciativa-, bem como de dirigentes da Cocamar e Sicredi União PR/SP, que doaram os prêmios. 

 

Transformação social - Durante a cerimônia de entrega o presidente da Cocamar, Divanir Higino, destacou o trabalho das entidades e o propósito da Cocamar e Sicredi com a campanha que é “buscar transformação social por meio do desenvolvimento de pessoas, multiplicando os recursos e entidades assistidas, mas com projetos sérios e que atendam aos interesses da comunidade”.

 

Prazo maior - Ao pronunciar-se, o presidente da Sicredi União PR/SP, Wellington Ferreira, destacou que os prêmios são importantes mas não se comparam à dimensão do trabalho desenvolvido pelas entidades. Ele anunciou que para 2020 a campanha deve iniciar mais cedo, já em março, assegurando um prazo maior para que as entidades possam se organizar melhor, além de motivar ainda mais o trabalho com uma premiação extra para as entidades que tiverem comercializado os cupons sorteados.

 

Prêmios - Os sorteios foram realizados pela Loteria Federal, em dezembro. O cupom premiado com o automóvel foi vendido pela Diocese de Apucarana (unidade de Colorado). Já as motos foram para cupons comercializados pela Casa da Criança de Maringá, Cozinha Solidária de Maringá e Associação de Pais e Mestres e Funcionários de Cianorte.

 

Total - A Campanha União Solidária aconteceu de julho a dezembro de 2019, simultaneamente, nas regionais Norte e Noroeste do Paraná, Centro Paulista e Centro Leste Paulista, arrecadando R$ 3.456.800,00 no total e mostrando a força do cooperativismo em prol do bem comum. Foram distribuídos 350 mil cupons para 438 entidades em 88 municípios, beneficiando 501 projetos sociais, esportivos, culturais, de saúde e meio ambiente, alcançando 605 mil vidas entre crianças, adolescentes, idosos, pessoas com deficiências, acometidas de câncer e outros.

 

Noroeste - Na Regional Noroeste do Paraná, a campanha contou com a participação de 131 entidades que, juntas, arrecadaram R$ 969 mil. O recurso vai beneficiar mais de 190 mil vidas atendidas por meio dos 150 projetos cadastrados. O maior número de projetos foi apresentado por entidades sociais (47), seguido de projetos educacionais (36). Os demais foram das áreas esportivas, pets, saúde, meio ambiente, cultura e outros. 

Satisfação - O presidente da Cozinha Solidária, Carlos Rubens, disse ter ficado satisfeito ao saber que uma das ganhadoras adquiriu seu cupom na entidade. Ele conta que a Cozinha Solidária participou da campanha com dois projetos: um com proposta de compra de máquina de fabricação de fraldas geriátricas, e outro voltado à ampliação da cozinha da entidade.


Arrecadou - Para os dois projetos, a Cozinha Solidária conseguiu arrecadar quase R$ 25 mil. “É um resultado muito positivo, ainda mais que nos atrasamos para entrar na campanha e, por isso, tivemos menos tempo para vender os cupons. Com esse recurso vamos conseguir atingir os nossos objetivos, até porque voluntários se dispuseram a completar o valor caso seja necessário”, comemora.


Apoio - A Cozinha Solidária funciona há quatro anos em Maringá e produz cerca de 120 marmitas às terças-feiras e 120 sanduíches aos domingos de manhã. Os alimentos são entregues para moradores de rua e catadores de recicláveis. Além disso, entregam cestas básicas para famílias de baixa renda. 


Voluntários - Para mobilizar a ação, a entidade conta com 75 voluntários e doações da comunidade. “Além de alimentos, ganhamos fraldas geriátricas que entregamos para famílias de baixa renda que cuidam de pessoa acamada. Assim, surgiu a ideia de também fabricarmos as fraldas e, por isso, queremos comprar a máquina”, acrescenta. (Imprensa Cocamar)

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias