cabecalho informe

SISTEMA OCEPAR: Roberto Rodrigues participa de videoconferência com funcionários

Sustentabilidade, diversificação da produção e a inserção da mulher no movimento cooperativista. Estes foram os temas abordados pelo ex-ministro da Agricultura e ex-presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), o engenheiro agrônomo Roberto Rodrigues, em reunião com funcionários do Sistema Ocepar, na tarde desta terça-feira (06/10), por videoconferência. “Queremos definir um novo ciclo. Este ano concluímos o atual planejamento estratégico, o Plano Paraná Cooperativo (PRC 100), e aprovamos junto à diretoria a construção de um novo plano, o PRC 200, que tem como meta atingir R$ 200 bilhões em faturamento. E ouvir o Roberto Rodrigues é sempre um aprendizado, por isso, hoje apresentamos a ele as diretrizes do novo planejamento e esperamos contar com sua opinião, que é sempre relevante”, disse o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken.

Planejamento e tecnologia -Sem planejamento, não se chega a lugar nenhum, e vocês têm isso muito claro. Possuem uma competência técnica espetacular para planejar estrategicamente. Então, primeiramente, parabéns a todos por ter atingido a meta dos R$ 10 bilhões no PRC 100”, afirmou Rodrigues. Segundo ele, “vem vindo aí um tsunami, em termos de inovação, e que pode se tornar um elemento de exclusão no campo”. “Isto coloca para as cooperativas uma responsabilidade muito maior em relação à apropriação e difusão de tecnologia, de forma que todo produtor, pequeno ou grande, tenha o mesmo acesso e facilidade para implementar inovações em sua atividade”, disse.

Meio ambiente - Outro tema destacado por Rodrigues, o meio ambiente, é em sua opinião algo que vai ser recorrente nos debates globais pelos próximos 40 ou 50 anos. “Muitos jovens que brigam por essa causa não sabem o que é verdade ou mentira, mas o compromisso deles é inequívoco. Então, este é o tema fundamental do futuro e vai continuar pegando contra o Brasil, até porque todos os acordos comerciais estão ligados a questões ambientais”, alertou o líder cooperativista.

Precaução - Sobre o tema transgenia, lembrou da época em que era ministro da agricultura, quando a ex-ministra Marina Silva defendia junto ao governo Lula o “princípio da precaução”. “Se a gente pensar nisso, ninguém mais anda de avião ou de elevador, porque não se tem 100% de segurança de que não vão cair. Mas a precaução em relação aos transgênicos se tornou a grande questão do comércio mundial. Não é mais um mero protecionismo que vem vindo aí, e sim o precaucionismo, como um fator de marginalização do Brasil. Vamos ser muito combatidos, não tenha dúvidas. Hoje, vivemos um ano maravilhoso por duas razões: câmbio e China, mas isso não vai se perpetuar”, frisou.

Combinação - Na visão de Rodrigues, a combinação entre a posição precaucionista e a geração ambientalista “que não sabe separar o joio do trigo” forma uma grande onda e que pode atingir o Brasil. Rodrigues afirma que tem pensado muito nisso e que uma sugestão para o sul do país enfrentar isso é investir na diversificação, em especial, em fruticultura. “Este é um mercado monumental, comum valor agregado espetacular. O Brasil exporta 1/3 em relação ao que o Peru exporta, país onde a fruticultura, há cinco anos, não passava de um projeto. O Paraná tem todas as condições para se tornar um importante produtor de frutas. Tem clima, qualidade, garantia de produção, então, venho humildemente sugerir que vocês pensem a respeito, porque isso será um cartão de visita para a sustentabilidade, tema que vai mandar no mundo daqui pra frente. O mundo terá duas grandes portas para o céu: sustentabilidade e segurança alimentar, e a fruticultura é uma estratégia simples de pensar num nicho diferente e gigantesco, em termos de renda”, frisou.

Mulheres e jovens - O incentivo à participação de mulheres e jovens nos conselhos das cooperativas foi outro ponto destacado por Roberto Rodrigues. “Abordei isso no meu discurso no 14º Congresso Brasileiro de Cooperativismo. Fui bastante aplaudido, mas essa questão não saiu do papel. E não é de agora que falo isso. Quando era presidente da ACI, coloquei mulheres em cargos de liderança, porque elas têm competência, capacidade e precisam apenas de estímulo para participarem dos conselhos”, afirmou.

Comunicação - O ex-ministro sempre foi um defensor que o cooperativismo e o agro façam uma comunicação mais assertiva com seus públicos, tanto interna como externamente. Na década de 1990, ele organizou um grupo de empresas para bancar uma campanha que foi veiculada em várias emissoras de televisão e rádio, chamada “Sou Agro”. Ele disse que participou recentemente de um Fórum com o vice-presidente da República, Milton Mourão, Evaristo Miranda, da Embrapa, e com o publicitário Nizan Guanaes. “Ele (Nizan) nos deu uma esculhambada. Disse com todas as letras: vocês têm o melhor produto do mundo, saudável, verde, sustentável e não sabem se comunicar, é uma incompetência comunicacional sem tamanho. Não adianta ter o melhor produto se não falar para todo mundo que ele é bom disse o Nizan para todos nós. Foi algo que nos perturbou. Portanto, agora, mais do que nunca, precisamos focar nesta comunicação que alcance o maior número de pessoas, mas uma comunicação eficiente e o cooperativismo também precisar fazer isso, urgentemente”, destacou.

Cooperativismo - Rodrigues também respondeu perguntas dos funcionários, abordando questões como o mundo pós-pandemia, a lição que o agro leva dessa crise, e a importância de agregar jovens e mulheres no movimento cooperativista. Em suas respostas, disse que “considera o cooperativismo a doutrina mais perfeita no que se refere a desenvolvimento econômico-social e que em sua opinião o Paraná é a nata do cooperativismo brasileiro. “Vocês têm tudo para continuar dando certo, porém, pensem nessas variáveis: sustentabilidade com segurança alimentar. E aqui entra tudo: sanidade, diversificação, conectividade, inovação, entre outras questões”, concluiu.

Rádio - Clique aqui e ouça matéria de rádio sobre a participação do ex-ministro Roberto Rodrigues, na reunião desta terça-feira (06/10).

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias