cabecalho informe

EDUCAÇÃO I: Mais de 600 educadores participaram do Encontro Estadual do Cooperjovem

O Encontro Estadual de Educadores do Programa Cooperjovem foi realizado na tarde desta quinta-feira (15/10). A iniciativa do Sistema Ocepar, viabilizada por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR), teve o objetivo de comemorar o Dia do Professor. Transmitido pela TV Paraná Cooperativo (youtube.com/sistemaocepar), o encontro teve mais de 600 participantes. O presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, fez a abertura do evento, que contou com a participação do superintendente do Sescoop/PR, Leonardo Boesche, e da analista e coordenadora do Cooperjovem no Paraná, Fabianne Ratzke. O tema deste ano foi a “educação que nos espera após a pandemia”, tendo como palestrante o escritor e jornalista Marcos Piangers.

Homenagem - O presidente do Sistema Ocepar saudou a todos os educadores, secretários municipais de educação, dirigentes e agentes de cooperativas que participam e contribuem para que o Cooperjovem se desenvolva. Ricken ressaltou a importância dos educadores, na data em que se comemorou o Dia do Professor. “Gostaria de homenageá-los com uma breve história de minha experiência pessoal. Foi o meu primeiro professor, numa pequena escola em Manoel Ribas (PR), que me ensinou as primeiras lições e percebeu minha capacidade e potencial para continuar estudando. Ele conseguiu para mim e outros colegas uma oportunidade para prosseguir os estudos. E convenceu meus pais a me deixar sair de casa aos 12 anos de idade. Naquele tempo, havia poucas chances de seguir estudando”, contou. “Mais tarde, no Colégio Agrícola, foi também um professor que me apresentou ao cooperativismo. Dali fui para a faculdade já com o objetivo de trabalhar em cooperativas. Os professores tiveram um papel fundamental em minha trajetória de vida e trabalho”, disse Ricken.

Transformação - O presidente enfatizou a presença transformadora do professor e a necessária mudança que o Cooperjovem busca realizar nos corações e mentes das novas gerações. “É uma construção cooperativa que o programa se propõe a fomentar. Competir todos aprendem naturalmente, mas, para cooperar, é preciso se conectar e fazer junto com as pessoas. A cooperação constrói, e é a base da democracia”, afirmou. “Ninguém realiza uma grande obra sozinho, a construção é coletiva. Esse é o objetivo do Cooperjovem e do cooperativismo”, ressaltou Ricken.

Pacto global - O superintendente do Sescoop/PR, Leonardo Boesche, também citou a importância dos parceiros do Cooperjovem, pois o programa se desenvolve por meio de uma sinergia entre educadores, escolas, agentes e dirigentes de cooperativas, além de secretários e profissionais municipais de educação. “O Cooperjovem tem uma característica fundamental que é atuar junto às novas gerações, numa idade em que se começa a formar o novo cidadão. O nosso grande desafio é também contribuir para o pacto global, em seu quarto objetivo de desenvolvimento sustentável (ODS), que é fomentar uma educação de qualidade, mas que seja inclusiva e ofereça oportunidades para que todos possam participar”, disse.   

Debate - Segundo a analista do Sescoop/PR, Fabianne Ratzke, que coordena o Cooperjovem no Paraná, o tema do evento debateu uma questão atual e que tem gerado incertezas e ansiedades não apenas aos pais e estudantes, mas também aos professores. “Muitos profissionais de educação estão se dedicando ao máximo, tiveram que se transformar em inovadores tecnológicos e mestres de vídeoaulas”, lembrou. “Além de homenagear nossos educadores parceiros, colocamos em discussão um assunto importante a todos, que é a educação que nos espera após a pandemia. Não podemos também deixar também de falar em cooperação. O Cooperjovem é muito mais do que uma metodologia, o nosso sonho e objetivo é a transformação”, explicou.

Cooperjovem - Destinado a fomentar a cultura da cooperação no ambiente escolar e nas comunidades, com base em uma prática pedagógica cooperativa, o Programa Cooperjovem é realizado no Paraná pelo Sescoop/PR, em parceria com 23 cooperativas, abrangendo cerca de 34 mil alunos, 2.200 professores e aproximadamente 348 escolas de ensino fundamental em 66 municípios paranaenses. São parceiras no Cooperjovem as seguintes cooperativas: Agrária, Castrolanda, Cocamar, Cocari, Copagril, Cooperativa Educacional da Lapa, Coopagrícola, Coopermundi, Copacol, C.Vale, Frísia, Lar, Sicoob Central Unicoob e suas 10 singulares.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias