Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias COOPERATIVISMO: Governo quer ampliar parceria com a Coamo nos próximos anos

 

 

cabecalho informe

COOPERATIVISMO: Governo quer ampliar parceria com a Coamo nos próximos anos

O governador Carlos Massa Ratinho Junior se reuniu nesta segunda-feira (23/11) com diretores da cooperativa Coamo, de Campo Mourão, para discutir investimentos e estratégias para ampliar a produção e a parceria institucional para os próximos anos. A cooperativa completou 50 anos em 2020 e já está planejando os próximos passos para completar um século de existência dentro da industrialização e beneficiamento de soja, milho, trigo, café e açúcar, entre outras matérias-primas.

Patrimônio dos paranaenses - O governador destacou que a Coamo é uma das maiores cooperativas da América Latina, com faturamento previsto em R$ 18 bilhões para 2020. É a 23ª maior exportadora do País, com cerca de 30 mil associados e 7 mil funcionários. “A Coamo é um patrimônio dos paranaenses, nos orgulha com seu trabalho. Chegar a meio século de história é uma inspiração para a nossa geração”, disse Ratinho Junior. “Essa reunião serviu para dar um abraço virtual nos diretores e em todos os colaboradores da cooperativa”.

Fortalecimento - O governador citou investimentos do Estado que vão fortalecer ainda mais essa atuação da cooperativa, como a construção de terceiras faixas nos trechos entre Campo Mourão e Pitanga, e entre Pitanga e Mauá da Serra, valorizando o eixo central do Estado; uma licitação planejada para o ano que vem na moega do Porto de Paranaguá, facilitando a descarga dos trens no terminal; e políticas contínuas de estímulo ao crédito e de acesso à energia com qualidade e estabilidade para o agricultor.

Parceria - “O Governo do Estado é parceiro das cooperativas. Estamos trabalhando em irmandade com elas para buscar novos investimentos, incentivar a industrialização das cadeias dos grãos e das carnes e tornar o Paraná uma referência ainda maior em produção de alimentos de maneira sustentável”, acrescentou Ratinho Junior. “A Coamo é exemplo dessa eficiência, da modernização dos processos e da geração de emprego com qualidade”.

Aspectos tributários - O governador e a empresa também discutiram aspectos tributários em relação a crédito presumido de exportação e enquadramento dos produtos da cooperativa dentro do novo marco legal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em relação à gordura trans. A partir de 2023 as empresas brasileiras não poderão mais usar esse componente como ingrediente, o que acarretará em mudanças na produção de margarinas da Coamo, por exemplo.

Investimentos privados - No encontro, os diretores da Coamo também apresentaram um balanço parcial das obras de expansão do terminal privado da cooperativa no Porto de Paranaguá, com investimento de R$ 200 milhões. O aporte compreende a ampliação da capacidade estática de armazenagem de grãos para 87.100 toneladas e do volume de embarque para 4.000 ton/hora. Os investimentos contemplam obras civis, máquinas e equipamentos, montagens e instalações. A inauguração deve ocorrer em agosto de 2021.

Novas indústrias - Também estão no rol de investimentos da Coamo novas indústrias, provavelmente nas proximidades do parque industrial de Campo Mourão. Uma delas será dedicada para rações e a outra para produção de etanol e farelo de milho. Também está dentro do planejamento a ampliação da capacidade dos moinhos de trigo da cooperativa.

Coamo - A Coamo nasceu com 79 agricultores associados que subscreveram a ata de fundação e um capital social ainda contado em cruzeiros. A primeira sede foi um escritório com 50 metros quadrados. Em 2019 a cooperativa recebeu 3,5% de toda a produção nacional de grãos e fibras e 17% da safra paranaense. Foram 4.807.587 de toneladas exportadas no ano passado, o que ultrapassou US$ 1,4 bilhão em valor agregado.

Presenças - Estiveram presentes no encontro virtual os secretários de Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, e da Fazenda, Renê Garcia Junior; o diretor da Receita Estadual, Roberto Tizon; o deputado federal Rubens Bueno; o presidente do Conselho de Administração da Coamo, José Aroldo Gallassini; o presidente-executivo da cooperativa, Airton Galinari; e os diretores Antonio Sérgio Gabriel (Financeiro e Administrativo) e Rogério Trannin de Mello (Comercial), integrantes da diretoria da Coamo. (Agência de Notícias do Paraná)

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias