cabecalho informe

SANIDADE ANIMAL: Apoio das cooperativas para construção de Postos de Fiscalização de Trânsito Animal é destaque na reunião do Fundepec

As cooperativas paranaenses foram responsáveis por contribuir com 95,5% do valor arrecadado para a estruturação dos últimos três Postos de Fiscalização de Trânsito Animal Interestaduais (PFTAs) instalados em Ribeirão Claro, Campina Grande do Sul e Santa Mariana, com infraestrutura para operação e fiscalização. A informação foi apresentada, na manhã desta quarta-feira (24/04), na reunião ordinária do Conselho Deliberativo do Fundo de Desenvolvimento da Agropecuária do Estado do Paraná (Fundepec-PR), ocorrida virtualmente e que contou com a participação do superintendente da Ocepar, Robson Mafioletti.

Status - Um dos temas em pauta foi o pleito encaminhado pelo Paraná à Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) para se tornar área livre de febre aftosa sem vacinação. A construção dos PFTAs foi uma das medidas tomadas visando a conquistar o novo status sanitário. Para tanto, foi criado um fundo de cooperação, que contou com a participação das cooperativas Frimesa, C.Vale, Lar, Copacol, Coopavel, Unium - Castrolanda, Frísia, Capal - , Coasul, Aurora, Copagril, Coamo, Integrada, Bom Jesus e Cocamar. Juntas, elas contribuíram com R$ 1.395.000,00, ou seja, 95,5% dos R$ 1.469.355,09 arrecadados. Houve ainda o repasse de recursos de frigoríficos e da Faep. “Este apoio das cooperativas foi fundamental para o Paraná avançar no processo de obtenção do status de Estado livre de febre aftosa sem vacinação”, frisou Mafioletti. A decisão sobre o reconhecimento está prevista para ser tomada durante a 86ª Sessão Geral da Assembleia Mundial da OIE, em Paris, na França, de 20 a 25 de maio de 2021.

Prestação de contas - Ainda de acordo com Mafioletti, a reunião do Fundepec teve como discussão fundamental a prestação de contas do ano de 2020 e a apresentação do plano de ação para 2021 da entidade. Participaram os conselheiros representantes da Faep, Ocepar, Fetaep, Sinidileite, Sindiavipar, Sindicarne, APS, APCBRH entre outros, além dos parceiros Adapar, Seab e Mapa. “O Fundepec foi criado em 1995 e conta atualmente com saldo superior a R$ 80,0 milhões para emergências sanitárias. Este fundo está dentro de uma estratégia traçada há algumas décadas para alcançar este status sanitário para o estado do Paraná, que espera, em maio, ser reconhecido como área livre de febre aftosa sem vacinação e ser segregado de um grupo de outros 14 estados com relação a Peste Suína Clássica”, acrescentou o superintendente da Ocepar.

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias