Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias MILHO: Ocepar, Faep e Seab solicitam prorrogação nos períodos de plantio da safrinha estabelecidos no Zarc

 

 

cabecalho informe

MILHO: Ocepar, Faep e Seab solicitam prorrogação nos períodos de plantio da safrinha estabelecidos no Zarc

milho 26 02 2021Em ofício encaminhado nesta sexta-feira (26/02) à ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Estado do Paraná (Seab), o Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar) e a Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep) solicitam, em condição excepcional, a prorrogação de 10 dias nos períodos de semeadura do milho 2ª safra estabelecidos no Zoneamento de Risco Climático (Zarc) para o Paraná. De acordo com as entidades, será uma forma a assegurar que toda a área seja cultivada com as garantias da política agrícola. “Não se trata de mudar a regra do jogo, mas de reconhecer que um eventual custo adicional para o Tesouro pode ser compensado por um abastecimento sem maiores traumas”, acrescentam as entidades no documento.

Soja - Elas esclarecem ainda que o atraso no cultivo da soja no Estado, devido às condições climáticas desfavoráveis, e o fato de muitos produtores terem que replantar suas lavouras em função da não germinação ou germinação irregular causada pela seca, estão impedindo o plantio do milho 2ª safra na época prevista no Zarc para as regiões que cultivam o cereal no Estado. “A redução de plantio do milho 2ª safra poderá trazer sérios impactos a todo o agronegócio, podendo desabastecer o mercado de frangos, peixes, leite e suínos”, ressaltam as entidades.

Margens - “A redução da oferta de milho, em função da impossibilidade de plantio, impactará sobremaneira as margens do setor pecuário, haja vista os já elevados preços do milho (R$75/saca de 60 kg) e da soja (R$ 155/saca de 60 kg). Qualquer fator adicional de alta dos preços causará reflexos imediatos, inclusive ao consumidor final, que já encontra carnes e derivados no varejo com preços elevados desde meados de 2020”, enfatizam ainda no ofício encaminhado à ministra.

Ciclo - Além disso, Seab, Ocepar e Faep afirmam que “a assistência técnica pública e das cooperativas aponta que a soja não completará seu ciclo em tempo para realizar o plantio do milho 2ª safra dentro do prazo estabelecido pelo Zarc no Paraná. Até agora, menos de 10% da área de soja foi colhida e apenas 11% da área de milho da segunda safra foi semeada.”

Área e produção - De acordo com a Seab, a cultura do milho no Paraná ocupa uma área de 2,7 milhões de hectares, sendo 86,7% na segunda safra (2019/2020), com uma produção de 15,5 milhões de toneladas, correspondendo a 14,7% da produção nacional. O Estado é o segundo produtor, atrás do Mato Grosso, que concentra 34% da produção.

Zarc - O método de Zarc, desenvolvido pela Embrapa e parceiros, aplicado no Brasil oficialmente desde 1996, por meio do Ministério, proporciona a indicação de datas ou períodos de plantio/semeadura por cultura e por município, considerando as características do clima, o tipo de solo e ciclo de cultivares, de forma a evitar que adversidades climáticas coincidam com as fases mais sensíveis das culturas, minimizando as perdas agrícolas. A tecnologia constitui-se em uma ferramenta para o apoio à tomada de decisão para o planejamento e a execução de atividades agrícolas, para políticas públicas e, principalmente, à seguridade agrícola.

Clique aqui e confira na íntegra o ofício enviado à ministra da Agricultura

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias