INTEGRADA: Inovação é o foco da parceria com o Cocriagro e SRP Valley

integrada 09 02 2021Na terça (31/08), a Integrada deu mais um passo no sentido do protagonismo na inovação. O presidente da cooperativa, Jorge Hashimoto, assinou a parceria com o hub de inovação Cocriagro, instalado no Parque Ney Braga, em Londrina, Norte do Paraná.

Evento - O momento de oficialização da parceria integrou o evento oficial de criação do Parque Tecnológico SRP Valley, o primeiro ambiente privado do Brasil a abrigar um ecossistema de inovação exclusivamente voltado para o agronegócio.

Instalação - A instalação do SRP Valley e do Cocriagro aconteceu de forma híbrida, com a participação presencial, no Parque Ney Braga, de representantes das instituições ligadas aos projetos, e a transmissão simultânea do evento no canal da SRP, no Youtube.

SRP Valley - O SRP Valley, no Parque de Exposições de Londrina, está disponível para receber startups, corporações do agro, investidores, institutos de tecnologia, pesquisadores, instituições de ensino superior e demais organismos voltados a solucionar desafios do agronegócio.

Contratos - O presidente da Sociedade Rural do Paraná, Antonio Sampaio, assinou contratos de parceria e cooperação com várias empresas e instituições, a fim de viabilizar o SRP Valley. São elas, hub Cocriagro; Trace Pack, empresa pioneira do ecossistema agro de Londrina, referência em gestão de dados de maquinários agrícolas em tempo real; Estúdio SRP Valley, instalado no Recinto Milton Alcover, de onde aconteceu a transmissão da cerimônia de formalização do parque tecnológico; Sercomtel, empresa de telefonia provedora da internet via fibra ótica para todo o parque, e Sebrae.

Shopping do agro - Sampaio classificou o Parque como “um shopping do agro, pois basta atravessar as ruas para ter acesso a vários projetos de inovação no mesmo espaço”.

Resultado - O diretor de inovação da SRP e coordenador da governança Agro Valley, George Hiraiwa, destacou que o lançamento do SRP Valley é resultado da organização dos players do agronegócio que atuam em Londrina e região. “Essa organização nos trouxe o Parque Tecnológico do Agro”, disse Hiraiwa, em referência ao único polo tecnológico do Mapa - Ministério da Agricultura, no sul do país, implantado em Londrina, em 2019.

Documento - No evento desta terça, o presidente da SRP recebeu um documento com mais de 200 páginas, com o estudo do Planejamento Estratégico que levou o Mapa a estabelecer o Polo de Inovação Agro na cidade.

Cocriagro - Para o habitat Cocriagro, além da Integrada, a SRP assinou um termo de cooperação com a cooperativa de crédito Sicredi União PR/SP.

Primeiro - O Cocriagro é o primeiro hub de inovação de Londrina voltado exclusivamente para atender o agronegócio. Deve funcionar como âncora de todo o ecossistema formalizado no Parque Ney Braga. O hub tem parceria, ainda, com a Fealq – Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz, EsalqTec, UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Instituto Senai, IDR-PR e TMG, além de 14 startups.

Espaço - O espaço físico do hub Cocriagro vai funcionar em um prédio de 650m², dentro do Parque Ney Braga. O local deve ser inaugurado em dezembro, e está projetado para oferecer áreas compartilhadas para startups, estações de trabalho, auditório para 45 pessoas, sala de reuniões para 22 pessoas, área de convivência, baias com espaços rotativos para 26 startups, salas para empresas e cooperativas. Também será possível a visitação por grupos interessados em conhecer os estudos em desenvolvimento no hub.

Visitas - Jorge Hashimoto adiantou que planeja visitas dos vários grupos de cooperados ativos na Integrada. “Vamos trazer os núcleos jovens, por exemplo, para que tenham contato direto com o universo da inovação no agro e fortaleçam os propósitos de buscar profissões que contribuam para a manutenção das propriedades como centros de aplicação das ferramentas tecnológicas que levam ao aumento da produtividade com sustentabilidade”.

Validação de tecnologias - Tatiana Fiuza, Head de Inovação do Cocriagro, reforça que o hub irá atuar com a validação de tecnologias em áreas agrícolas e oferecerá suporte tanto para testes físicos, quanto na parte de inteligência de negócio. “Na área de inteligência, atuamos com conexões entre startups, cooperativas, empresas e institutos de pesquisa. Nossa ideia não é criar editais para seleção de startups, mas sim compartilhar e co-desenvolver. Nossa área de inteligência ainda possibilita a criação de programas de gestão da inovação já baseados na metodologia da ISO 56002 – Sistemas de Gestão da Inovação”, afirma.           

Smart Farm Cocriagro - O Cocriagro inclui um projeto a campo, através da Smart Farm, uma área, também dentro do Parque Ney Braga, destinada aos experimentos desenvolvidos ou monitorados pelas startups. O espaço tem operacionalização a cargo da Consoagro, empresa júnior de Agronomia da UEL – Universidade Estadual de Londrina, com suporte técnico e de insumos da Integrada.

Soja - A Smart Farm, tem 6 startups que vão semear soja já na safra 21/22, como início da etapa prática das pesquisas com a oleaginosa. Tatiana adianta as novidades, “estudos com soja orgânica da startup Agroper, uso de biológicos na plantação com a startup Usina Biológica, utilização de melhoramento de sementes com a startup Dioxd e todo o gerenciamento de EPIs com a startup EPI Cont. Também teremos a tecnologia da startup Symbioma na manutenção das áreas de preservação”.

Destaque - Haroldo Polizel, superintendente geral da Integrada, destacou que Londrina se destaca no cenário nacional e até mundial no fomento de inovação na cadeia do agronegócio. “Um dos fomentadores é o grupo de governança, que faz um belo trabalho junto aos agentes da cadeia. Demos mais um passo importante, com o lançamento do Cocriagro, na missão de conectar pessoas, ideias, centros de pesquisas, instituições de ensino, empresas do setor público e privado, na busca de soluções inovadoras para cadeia do agronegócio”.

Fortalecimento - Polizel acrescenta que operar em conjunto, em um ambiente fértil para inovação como o Parque Tecnológico SRP Valley, fortalece ainda mais o ecossistema de inovação no agronegócio no apoio à produção de alimentos saudáveis e sustentáveis para todo planeta.

A força do apoio - O diretor-presidente da Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq), Nelson Massola Júnior, lembrou que a fundação completa 45 anos em dezembro, sempre com a missão de apoiar o ensino, a pesquisa e a extensão no agronegócio do Brasil. “Agora, colocamos também toda nossa estrutura de inovação, à disposição desse ecossistema robusto criado em Londrina”.

UTFPR - A Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) é outra instituição a apoiar as iniciativas SRP Valley e Cocriagro. Marcos Rambalducci, chefe do departamento de apoio e projetos tecnológicos da UTFPR campus Londrina, destacou a importância da ação das instituições de ensino e pesquisa para o acesso, pelo produtor rural e pela população, de toda a inovação produzida nesses ambientes. “Inovação não se faz sozinha, por isso, podem contar com a UTFPR nessa caminhada”.

Senai - Mais uma instituição apoiadora dos organismos de inovação formalizados nesta terça, no Parque Ney Braga. Henry Carlo Cabral, gerente da unidade Londrina, do Instituto Senaide Tecnologia da Informação e Comunicação, disse que a instituição avançou para além do segmento da educação e entrega para a sociedade tecnologias, inclusive para o agronegócio, através de uma rede da qual participa a unidade de Londrina. “Estamos cumprindo nosso papel, de apoiar propostas voltadas à tecnologia e inovação para empresas, e seguimos nessa missão também com o SRP Valley e o Cocriagro”.

IDR-PR - A diretora de pesquisa do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-PR) Iapar-Emater, Vânia Moda Cirino, disse que a oportunidade que tem uma instituição pública de pesquisa, como o IDR-PR, apoiar a SRP Valley, da iniciativa privada, estimula a busca por inovação de forma equilibrada, com benefício final para a sociedade. “Com essa parceria, o IDR-PR assume a intenção de desenvolver estratégias focadas na produção de alimentos seguros e sustentáveis, com a busca pela redução do custo dos insumos e o objetivo fundamental de possibilitar a fixação das famílias nas propriedades rurais, especialmente os jovens, além de promover o desenvolvimento rural sustentável”.

Mais - Para mais informações, acesse: www.srpvalley.com.br. (Imprensa Integrada)

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn