Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias COCAMAR: La Niña de baixa intensidade deve favorecer a safra

 

 

cabecalho informe

COCAMAR: La Niña de baixa intensidade deve favorecer a safra

A tendência é de o clima, nos próximos meses, beneficiar o desenvolvimento da cultura da soja, ora em fase de semeadura. A informação foi transmitida na última semana aos produtores que acompanharam o Ciclo de Debates Cocamar, que teve como tema Clima e Safra, Como Preparar a Lavoura.

Participações - Coordenada pelo gerente técnico Rafael Furlanetto, a jornada de número 26º do Ciclo contou com a participação do agrometeorologista João Castro, do Climatempo, e do professor Tadeu Inoue, do Departamento de Agronomia da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Intensidade - De acordo com Castro, os mapas meteorológicos apontam para a ocorrência de um fenômeno La Niña de menor intensidade e com volumes de chuvas em maiores ou menores volumes, ao longo do ciclo, comparando com a safra anterior.

Natural - O La Niña é um fenômeno natural causado pela diminuição da temperatura das águas superficiais do Oceano Pacífico nas zonas Tropical Central e Oriental, ocasionando uma série de mudanças significativas nos padrões de precipitação e temperatura ao redor da Terra

Comportamento - Outubro deve apresentar uma quantidade maior de precipitações, favorecendo o arranque e o estabelecimento das lavouras. A umidade diminui em novembro e pode ficar abaixo da média em dezembro e janeiro – mais ainda com bons volumes, retornando com quantidades maiores em fevereiro e ficando novamente abaixo dos índices médios em março.

Verão - “Haverá uma incidência maior dos sinais típicos do La Niña durante os meses de verão”, comentou. A boa distribuição de chuvas tem mais influência para a soja do que, propriamente, os volumes de precipitação.

Apucarana - O agrometeorologista elaborou algumas previsões para municípios indicados pela Cocamar. Em Apucarana, por exemplo, a estimativa é de 233mm para este mês de outubro, acima da média histórica dos últimos 30 anos de 170mm para o mês, e mais de três vezes o volume registrado em 2021.

Nos meses seguintes - Para novembro, naquele mesmo município, são esperados 138mm (ante 69mm no ano passado) e, em dezembro, 125 (contra 293mm de dezembro/2020); janeiro tem previsão de 183mm (abaixo dos 297mm em janeiro deste ano) e 160mm em fevereiro (frente aos 89mm na mesma comparação); março, finalmente, tem previsão para 81mm (foram 179mm no mesmo mês em 2020). Nesse mesmo contexto, chama atenção a previsão de 421mm para este mês de outubro em Iporã, região de Umuarama.

Boas condições - “As condições para plantio são excelentes, teremos um La Niña de baixa intensidade e com problemas que devem ser pontuais”, completou Castro. (Imprensa Cocamar)

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias