FINANÇAS PESSOAIS: Programa de educação financeira do Banco Central e OCB tem início no Paraná

 

Teve início, na manhã desta segunda-feira (14/10), na sede do Banco Central (BC), em Curitiba, o curso piloto para o Programa de Educação Financeira – Gestão de Finanças Pessoais. Até a próxima sexta-feira (18/10), cerca de 30 profissionais da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), Sistema Ocepar e cooperativas de crédito receberão treinamento de profissionais do BC. O objetivo é aprimorar a metodologia e capacitar multiplicadores para o lançamento nacional do Programa. “A formação de facilitadores deverá prepará-los para ministrar o curso nas cooperativas do país a partir do segundo semestre de 2014. O treinamento em educação financeira tem ênfase na gestão de finanças pessoais e no relacionamento do cooperado com o sistema financeiro. Os projetos nos estados do Paraná e Ceará servirão como referência na formulação conjunta de materiais didáticos”, disse, em mensagem gravada em vídeo, o diretor do Banco Central, Luiz Edson Feltrim. Entre os temas que serão abordados no curso estão o relacionamento com o dinheiro, orçamento pessoal e familiar, o uso do crédito e gestão da dívida, consumo consciente, poupança e investimento, aposentadoria e bem-estar. A proposta metodológica servirá de subsídio para a elaboração do material didático: cartilha, apostilha e Cds.

Ação conjunta – O superintendente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, fez a abertura do curso, juntamente com a analista de Desenvolvimento e Gestão do Sescoop (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo) Nêmora Paim, e os representantes do Banco Central Marcos Pimenta e Rodrigo Matta. “Agradecemos ao Banco Central pela oportunidade de atuarmos em parceria. É um trabalho realizado em conjunto e um desafio a ser superado pelo BC, OCB e Ocepar. Vamos trabalhar com a OCB para apoiar o Programa e implantá-lo em todo o país”, afirmou.

Prioridade - De acordo com Nêmora Paim, ter um programa voltado à gestão das finanças pessoais é uma ação que a OCB considera prioritária. “Dois estados, Paraná e Ceará, estão participando do programa piloto. É um processo de estruturação do curso, para ajudar a desenvolver a metodologia específica a ser adotada pelos multiplicadores nas cooperativas. Até o fim do ano vamos elaborar material didático. Em 2014, vamos começar a distribuir o material e formar os instrutores, para implantá-lo em todo o Brasil”, estimou.

Inédito - O analista do Departamento de Educação Financeira do BC, Marcos Pimenta, enfatiza o ineditismo da iniciativa. “O Banco Central desenvolve curso de gestão de finanças desde 2007, mas nunca com a abrangência que terá o Programa da OCB. É uma ação histórica para a instituição e temos a responsabilidade de construir uma metodologia consistente e eficaz para implantá-lo em escala nacional”, avaliou. “É uma formação que não aborda matemática financeira avançada, não é um curso complexo. Envolve a vida de cada um, o dia a dia, com uma mensagem simples e universal”, explicou.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn