Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias DAVOS II: Guedes reuniu-se com ministros de Israel e Holanda, no início da agenda

 

 

cabecalho informe

DAVOS II: Guedes reuniu-se com ministros de Israel e Holanda, no início da agenda

 

davos II 23 01 2019No primeiro dia de eventos do Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), nesta terça-feira (22/01), o ministro da Economia, Paulo Guedes, reuniu-se com presidentes de duas multinacionais e com os ministros dos Países Baixos e de Israel. Ele iniciou o dia com o encontro com o presidente do conselho da indústria química e de plásticos Lyondell Basell NV, Jacques Algrain. 

 

Compromissos - Ainda de manhã, Guedes encontrou-se com o presidente da empresa de energia espanhola Iberdrola, José Ignacio Sánchez Galán, e, em seguida, participou de um almoço privado promovido pelo banco Itaú. 

 

FMI - Apesar de fontes do Ministério da Economia terem informado na semana passada que Guedes estaria em uma sessão pública com a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, o ministro não participou do evento. A assessoria de imprensa da pasta esclareceu que a sessão plenária não constava da agenda de Guedes para hoje, negando que o compromisso tenha sido cancelado de última hora.

 

Agenda - No período da tarde, Guedes teve encontro de 15 minutos com o fundador e o presidente executivo do Fórum Econômico Mundial, Klaus Schwab, e, depois de assistir ao discurso do presidente Jair Bolsonaro na sessão plenária do evento, encontrou-se com a ministra do Comércio Exterior e Cooperação Internacional dos Países Baixos, Sigrid Kaag, e participou de encontro do Conselho Internacional de Negócios. Também teve encontro com o ministro da Economia de Israel, Eli Cohen.

 

Pauta - Segundo o Ministério da Economia, Guedes tem informado, nos encontros, que a equipe econômica trabalha numa agenda calcada em quatro pilares: reforma da Previdência, privatizações, reforma administrativa e abertura comercial. Além de comprometer-se com a modernização da economia, o ministro está assegurando que os empresários estrangeiros terão segurança jurídica para investir no Brasil.

 

Informes - Guedes está informando ainda que o Brasil pretende dobrar os investimentos (públicos e privados) em pesquisa, tecnologia e inovação nos próximos quatro anos e a corrente de comércio – soma de importações e exportações – de 22% para 30% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país). De acordo com o ministro, a abertura comercial ocorreria de forma gradual, para não prejudicar a indústria nacional.(Agência Brasil)

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias