Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias SAÚDE: Registrado mais um caso de febre amarela

 

 

cabecalho informe

SAÚDE: Registrado mais um caso de febre amarela

saude 01 03 2019O boletim epidemiológico que monitora a ocorrência de febre amarela no Paraná registra mais um caso da doença – agora são cinco –, desta vez no município de Curitiba, mas com contaminação ainda sob investigação pela Secretaria da Saúde. Os outros dois estão em Antonina e Campina Grande do Sul; nestes, as pessoas foram contaminadas em Guaraqueçaba.

Busca ativa- Para intensificar a vacinação, que é a única prevenção contra a doença, a Secretaria de Estado da Saúde recomenda que as equipes façam busca ativa principalmente nas áreas rurais. E para apoiar o município de Adrianópolis, a secretaria enviou um veículo e uma equipe para percorrer as zonas mais remotas em busca de pessoas não vacinadas.

Estratégia - “Esta é uma das estratégias de intensificação de vacinação seletiva”, disse a superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria, Acácia Nasr. Segundo ela, a prioridade neste momento são as 1ª e 2ª Regionais de Saúde (Litoral e Região Metropolitana de Curitiba), onde a doença já foi identificada. Nestas regiões estima-se que esteja metade da população não vacinada do Paraná, cerca de 2,5 milhões de pessoas.

Total - No total, desde o início do ano foram notificados 168 suspeitos de febre amarela em todo o Estado. Desses, 115 foram descartados e 48 prosseguem em investigação. Em macacos, que são importante alerta sobre a circulação do vírus, foi confirmada sua presença apenas nos animais encontrados mortos em Antonina, em janeiro. Há 13 casos em investigação.

Providências - Desde as primeiras notícias da circulação do vírus na região do Vale do Ribeira, em São Paulo, a Secretaria da Saúde do Paraná vem tomando providências para conter o avanço do vírus.

Casos - Em São Paulo foram 503 casos da doença em 2018; com 176 mortes. Neste ano, de janeiro a 15 de fevereiro, foram confirmados 38 casos, com nove mortes no Estado vizinho.

Vacina - A vacina contra a febre amarela está disponível nas unidades de saúde de todos os municípios do Paraná. Esta é a única forma comprovada de prevenção, lembrando que são necessários dez dias para que faça efeito imunizando a pessoa. Para quem está próximo à mata, a Secretaria da Saúde também recomenda o uso de camisa de manga longa, calça comprida e repelente. (Agência de Notícias do Paraná)

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias