Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias ECONOMIA: Corte atingirá área social e Educação

 

 

cabecalho informe

ECONOMIA: Corte atingirá área social e Educação

 

Com a necessidade de cortar R$ 2,25 bilhões em despesas, o governo Jair Bolsonaro decidiu reduzir os limites de gastos da área social. Entre os ministérios, o mais afetado na nova programação orçamentária foi a pasta da Cidadania, que teve uma redução de R$ 619 milhões.

 

Políticas sociais - O ministério, comandando por Osmar Terra, é o responsável por políticas sociais como o Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Nos relatórios anteriores, a pasta já havia perdido R$ 689 milhões. Não se sabe, contudo, onde a pasta vai promover os cortes, já que redução determinada pela área econômica é para o limite geral do ministério.

 

Publicação - O decreto com a nova programação orçamentária deve ser publicado até quinta-feira (01/08) no "Diário Oficial da União". O texto foi editado após a reavaliação das receitas primárias e das despesas primárias obrigatórias constantes da LOA 2019 ao final do terceiro bimestre de 2019.

 

Educação - Além da Cidadania, o ministério da Educação também sofreu corte, de R$ 348 milhões. A pasta já havia perdido R$ 5,8 bilhões nos dois primeiros decretos do ano. O Ministério da Economia teve perda de R$ 282 milhões em seu limite orçamentário.

 

Infraestrutura - O governo Bolsonaro resolveu também dar uma ligeira ampliação de limites para o Ministério da Infraestrutura, que teve acréscimo de recursos para obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no valor de R$ 60 milhões. O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos teve um adicional de R$ 5 milhões. (Valor Econômico)

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias