cabecalho informe

TRANSPORTE: Conselho Consultivo apoia proposta de criação de linha de crédito para transportador autônomo apresentada pelo PR

ramo transporte 26 08 2020O Conselho Consultivo Nacional do Ramo Transporte da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) apoiou integralmente a proposta de viabilização de uma linha de crédito para transportador autônomo associado à cooperativa de transporte de cargas, apresentada pelo Paraná na reunião ordinária do Conselho ocorrida nesta terça-feira (25/08). O encontro, realizado virtualmente, teve 40 participantes de 17 estados das cinco regiões brasileiras. O Paraná foi representado pelo coordenador estadual do ramo transporte e presidente da Cooperativa Rodocoop, Marcos Antonio Trintinalha, e pelo coordenador de monitoramento do Sescoop/PR, João Gogola Neto.

Características - Na pauta foram inseridas três demandas levantadas pelo cooperativismo paranaense, entre elas a sugestão de uma linha de crédito para o ramo transporte, com os seguintes parâmetros: deve ser viabilizada com recursos oficiais, por meio de funding do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); ter taxas de juros compatíveis com a redução da Selic; limite do spread do agente financeiro; exclusiva para cooperados de cooperativas de transporte (categoria CTC); com acesso/garantia do Fundo Garantidor de Operações (FGO), nos mesmos moldes do aplicado no Pronampe, visando reduzir o spread financeiro/risco; prazo compatível à remuneração/capacidade de pagamento; análise de crédito (score/rating) considerando a movimentação histórica do transportador junto à cooperativa, onde a declaração comprove o rendimento do cooperado, e que contemple também como itens financiáveis equipamentos de tração, implemento e acessórios.

Encaminhamentos - “A título de encaminhamento, o Conselho definiu que serão realizadas três ações, coordenadas pela OCB, entre as quais uma reunião de apresentação do projeto junto ao BNDES e outra com os bancos cooperativos, a fim de tentar viabilizar uma operação estruturada. Também, inserir os cooperados de cooperativas de transporte no projeto “Frota Verde”, coordenado pelo Ministério da Economia. Trata-se de uma iniciativa de integração em rede entre os governos federal e estaduais e o setor produtivo de bens e serviços, para a reciclagem dos veículos pesados, onde o estado de Santa Catarina está participando como ‘piloto’”, informou Gogola.

Justificativa - Na apresentação da proposta de criação da linha de crédito, os paranaenses lembraram que o ramo transporte trabalha em forte intercooperação com cooperativas agropecuárias e necessitam de apoio para renovar a frota e melhorar as condições gerais de prestação de serviços. “Das 221 cooperativas legalmente constituídas no Estado, 39 são do ramo transporte, ou seja, representam 17% das cooperativas paranaenses. O ramo conta atualmente com uma frota de 3.368 veículos, dos quais 52% são trucks ou carretas, com idade média superior a 20 anos. Para que os transportadores autônomos associados a cooperativas de transporte possam ampliar sua atividade junto as cooperativas de produção agropecuária e, por consequência, melhorar a sua remuneração, tendo volume e operações ao longo do ano todo, sem precisar ficar ‘migrando’ entre estados em busca de carga, são necessárias a melhoria, ampliação e renovação da frota existe”, frisaram. “Desta forma, buscando atender ao princípio da intercooperação, melhorar a qualidade de vida do transportador autônomo associado à cooperativa de transporte, ampliar o acesso ao crédito e melhorar a frota nacional, inclusive reduzindo-se perdas de vidas devido à alta idade, falta de manutenção ou até mesmo ausência de tecnologia no veículos antigos, é requisito a viabilização de linha de crédito para transportador autônomo associado à cooperativa de transporte de cargas”, afirmaram ainda os representantes do Paraná na justificativa para a implementação da proposta.

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias