Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias COOPERATIVISMO I: Faturamento das cooperativas pode chegar a R$ 37 bilhões

 

 

cabecalho informe

COOPERATIVISMO I: Faturamento das cooperativas pode chegar a R$ 37 bilhões

No Ano Internacional das Cooperativas, as associações brasileiras e paranaenses apresentam saldo positivo e crescimento superior ao avanço do PIB, que deve ser de apenas 1,27% segundo o Banco Central. 2012 foi determinado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o ano do cooperativismo de forma a reconhecer pelo papel desempenhado pelas associações no desenvolvimento econômico e social de aproximadamente 1 bilhão de pessoas em todo o mundo. O slogan ''Cooperativas constroem um mundo melhor'' estimula a busca pelo desenvolvimento econômico sustentado, a mitigação da pobreza e a intercooperação.

Acima do esperado - O presidente da Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar), João Paulo Koslovski, afirma que o setor cooperativista encerra 2012 com crescimento acima do esperado. Após as dificuldades enfrentadas pela quebra de safra, o preço das commodities compensou a perda dos agricultores. Em contrapartida, a valorização causou prejuízos aos produtores de aves e suínos. Mesmo diante desse cenário, a expectativa da Ocepar é de faturamento entre 12% a 15% superior ao obtido em 2011, passando de R$ 32 bilhões para R$ 36 bilhões ou R$ 37 bilhões este ano.

Investimentos - No ano, o investimento das cooperativas chegou a R$ 1,3 bilhão, sendo aproximadamente 60% em agroindustrialização e 40% em infraestrutura. O investimento teve resultado e do total da produção in natura das cooperativas do Paraná, 43% foi comercializado após passar por processo de transformação. Mesmo diante da redução da safra, as exportações das cooperativas paranaenses continuaram representando 34% do total das exportações cooperativistas brasileiras.

Agronegócio - O agronegócio continua respondendo pela maior movimentação das cooperativas do Paraná. Do total de 240 cooperativas, 81 são do ramo. Este ano, o Estado chegou a 12 associações com faturamento anual superior a R$ 1 bilhão, sendo 11 do segmento agropecuário e uma do ramo da saúde. As cooperativas de saúde já somam mais de 1,9 milhão de usuários no Estado. Para Koslovski, a definição de um ano internacional das cooperativas foi extremamente positiva para o setor. ''A declaração da ONU ajudou a aumentar a percepção da sociedade sobre o papel desempenhado pelas cooperativas, que estão comprometidas com as comunidades que atendem'', avalia.

Brasil - No Brasil, as cooperativas reúnem 10 milhões de cooperados, uma expansão anual de 10%. Em 2011, o segmento exportou US$ 6,1 bilhões e entre janeiro e outubro deste ano, já somou US$ 5 bilhões. De acordo com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), 50% de tudo que é produzido no País passa de alguma forma por cooperativas. A gerente geral da OCB, Tânia Zanella, afirma que o reconhecimento da ONU não foi por acaso. ''A ONU acompanhou a ascensão da participação das cooperativas no mercado e também o melhor desempenho do setor diante das crises financeiras de 2008 e 2012'', argumenta.

Interlocução - Segundo Tânia, o ano foi positivo para as cooperativas, que ampliaram a interlocução com entidades governamentais e conquistaram importantes benefícios e avanços legais, tais como a regularização das cooperativas de trabalho, a desoneração da folha de pagamento, a aprovação do Código Florestal e o incremento do Plano Safra no que se refere ao crédito rural. A gerente da OCB aponta como principais desafios para 2013 a manutenção da escala de crescimento do setor e da conscientização da população sobre as vantagens do cooperativismo, bem como o avanço nas negociações para redução da carga tributária. (Folha de Londrina)

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias