Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias MERCADO: Preço do potássio pode recuar 20% após fim de cartel; Brasil será beneficiado

 

 

cabecalho informe

MERCADO: Preço do potássio pode recuar 20% após fim de cartel; Brasil será beneficiado

Os preços do potássio devem recuar cerca de 20%, depois que a surpreendente dissolução do maior cartel produtor do mundo fez com que compradores e vendedores corressem para estabelecer novos patamares de valores, com os primeiros sinais de queda surgindo no mercado brasileiro, disseram operadores.

Mercado global - O mercado global do potássio - um dos três nutrientes vitais para a agricultura- continua em grande parte congelado depois que a russa Uralkali saiu da parceria Belarusian Potash Co (BPC) em julho. Juntamente com um cartel rival norte-americano, as empresas controlavam cerca de 70% do mercado. A prisão em retaliação realizada por Belarus do presidente-executivo da Uralkali, Vladislav Baumgertner, em Minsk na semana passada reforçou ainda mais a grande cisão entre os produtores russos e bielorussos. "Como um cartel, os produtores são capazes de cortar o fornecimento a fim de controlar os preços. Como competidores, os produtores devem reduzir os preços rapidamente para ganhar negócios", disse uma fonte da indústria.

Queda no preço - No primeiro resultado concreto do colapso do controle rígido do mercado, os preços no mercado à vista no Brasil caíram para US$ 370 a tonelada de potássio granulado, um grau mais caro, ante cerca de US$ 450 por tonelada no início de julho. A Belaruskali e a alemã K + S Kali venderam carregamentos a US$ 370 por tonelada, disseram fontes da indústria.

Expectativa - Produtores e compradores esperam que os preços no Brasil caiam ainda mais para de US$ 350 a US$ 360 por tonelada nas próximas semanas, a medida que os produtores lutam por uma fatia no importante mercado local, que importou cerca de 7 milhões de toneladas de potássio em 2012, cerca de 14% do consumo global. "Esta é uma situação muito difícil para os vendedores, que estão buscando reduzir os preços a fim de conseguir negócios. As atuais incertezas no mercado são a nossa principal preocupação", disse uma fonte sênior de uma produtora. (Reuters)

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias