cabecalho informe

COMMODITIES: Foco no clima

A soja devolveu na sexta-feira (13/09) os ganhos conquistados na sessão anterior na bolsa de Chicago. Os contratos com vencimento em novembro fecharam em queda de 14,50 centavos, a US$ 13,8150 por bushel. Relatório divulgado na quinta-feira (12/09) pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) projetou um recuo na produção de soja no país e no restante do mundo na temporada 2013/14. Mas, no pregão passado, as atenções se voltaram para as previsões de chuvas no fim de semana no Meio-Oeste americano, o que tende a aliviar o stress com o clima quente e seco que tem predominado na região. No oeste da Bahia, a saca de 60 quilos da commodity foi negociada a R$ 61,00, de acordo com levantamento da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba).

Tendência de baixa - O milho seguiu em queda na sexta-feira em Chicago, depois de o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) ter surpreendido o mercado no dia anterior ao elevar em 0,58%, para 351,64 milhões de toneladas, a previsão para a safra 2013/14 do grão no país. Os lotes para dezembro fecharam em baixa de 7,25 centavos, a US$ 4,59 por bushel. "Apesar das quedas recentes, o milho americano está mais caro que o brasileiro e o ucraniano. Acho que o mercado pode escorregar mais para reduzir esse diferencial", disse Stefan Tomkiw, analista do Jefferies Bache. Para ele, os preços podem ficar no patamar entre US$ 4,20 e US$ 4,25 por bushel, à medida que a colheita nos EUA avançar. No mercado interno, o indicador Cepea/Esalq para o milho ficou em R$ 25,34 por saca, alta de 0,28%. (Valor Econômico)

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias