cabecalho informe

OPINIÃO: Confirmam-se as expectativas de baixa dos preços de mercado

eugenio 20 09 2013*Eugenio Stefanelo

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) publicou, no dia 12 de setembro passado, o balanço de oferta e demanda mundial dos principais produtos agrícolas para a safra 2013/14. A produção mundial de 956,7 milhões de toneladas de milho contempla a produção americana de 351,6 milhões de toneladas, em início de colheita, e a expectativa de produção de 72,0 e 26,0 milhões de toneladas no Brasil e na Argentina, cuja primeira safra no Brasil está em processo de plantio e também a safra argentina. Na safra 2012/13 estes países produziram 273,8, 81,0 e 26,5 milhões de toneladas, segundo o USDA.  

O consumo mundial foi estimado em 930,1 milhões de toneladas e as exportações em 102,7 milhões de toneladas, resultando num estoque de passagem de 151,4 milhões de toneladas, 23,5% superior ao do ano safra 2012/13.

Em artigo anterior divulgado neste site, já comentamos que os números divulgados reforçam as expectativas de baixa das cotações internacionais do cereal neste ano, comparativamente àquelas que vigoraram no segundo semestre de 2012, quando atingiram U$ 8,5/bushel e ficaram na média de U$ 7,58/bushel. O USDA indica que a cotação média ficou entre U$ 7,15 a 6,75/bushel durante o período de comercialização da safra 2012/13 e deverá baixar para U$ 5,2 a 4,4/bushel na safra 2013/14.

No Brasil, segundo a Conab, a primeira safra 2012/13, ano comercial 2013, produziu 35,2 milhões de toneladas e a segunda, em fase final de colheita, renderá mais 46,2 milhões de toneladas. O consumo interno está estimado em 52 milhões de toneladas e as exportações em 17,5 milhões de toneladas. Caso tais números se confirmem, o estoque passará de 5,9 para 18,2 milhões de toneladas ao final deste ano.

No Paraná, também segundo a Conab, a safra 2012/13 será de 17,6 milhões de toneladas (7,2 na primeira safra e 10,5 na segunda safra, com redução de 500 mil toneladas na produção devido as geadas) e o consumo interno em 2013 será de 9,8 milhões de toneladas. Assim, sobram 7,8 milhões de toneladas para serem exportadas (para o exterior ou para outros Estados).

A primeira safra 2013/14 está em pleno processo de plantio, no Brasil e no Paraná. Em ambos a área plantada será menor, devido a perspectiva de menor liquidez e de preços em torno ou abaixo do preço mínimo na comercialização em 2014. No Paraná, a redução de área será de 20% e a produção será pouco inferior a 6,0 milhões de toneladas.

O balanço de oferta e demanda da soja em 2013/14 indica a produção mundial de 281,7 milhões de toneladas, das quais 85,7 nos EUA (7,4 milhões menor do que a inicialmente prevista e que começa a ser colhida no final deste mês), 88,0 no Brasil e 53,5 milhões de toneladas na Argentina. No Brasil o plantio inicia em 20 de setembro e na Argentina o plantio ocorrerá a partir do início de outubro. Na safra 2012/13 estes países produziram 82,1, 82,0 e 49,4 milhões de toneladas.

O consumo doméstico mundial está estimado e 268,9 milhões de toneladas e a exportação em 107,3 milhões de toneladas. Se os números se confirmarem, o estoque final aumentará de 61,6 em 2012/13 para 71,5 milhões de toneladas em 2013/14. Por esta razão o USDA reduziu a média da cotação internacional do grão de U$ 14,4/bushel durante o período de comercialização da safra 2012/13 para U$ 13,5 a 9,75/bushel em 2013/14. Ressalta-se que no segundo semestre de 2012 tivemos o recorde mundial da cotação nominal da soja, quando atingiu U$ 17,95/bushel e média de U$ 15,61/bushel.

No Brasil, segundo a Conab, a safra 2012/13, ano comercial 2013, produziu 81,5 milhões de toneladas. O esmagamento interno está estimado em 42,4 milhões de toneladas e as exportações em 38,8 milhões de toneladas. Caso tais números se confirmem, o estoque passará de 0,44 para 0,84 milhão de toneladas ao final deste ano.

A área plantada da safra 2013/14 aumentará, no Brasil e no Paraná. No Paraná, em aproximadamente 4%, podendo gerar produção pouco superior a 16 milhões de toneladas e a produção brasileira pode ser superior as 88 milhões de toneladas previstas pelo USDA.  

Os números dos balanços de oferta e demanda mundial dos dois produtos não deixam dúvidas. Os preços médios recebidos pelos produtores brasileiros e paranaenses dos dois produtos estão menores do que no segundo semestre de 2012 e no primeiro semestre deste ano e deverão cair ainda mais. No Paraná, variam entre R$ 65,5 a 62,5 a saca de soja (aumentaram em torno de R$ 8,00 a 10,00 a saca nos últimos quatro meses devido a quebra da safra americana e ao aumento da taxa de câmbio no Brasil) e R$ 18,0 a 18,4 a saca de milho. Estes preços refletem o comportamento das cotações internacionais, da taxa de câmbio (aumentou a partir do mês de maio e atualmente oscila entre R$ 2,19 a R$ 2,27) e os menores valores dos prêmios, pela maior disponibilidade do produto aqui na América do Sul e a partir do final deste mês de setembro também nos EUA.

Pelo exposto verifica-se que as janelas de oportunidade de venda antecipada da safra 2013/14 a preços mais elevados estão se fechando rapidamente e se fecharão ainda mais com a entrada da safra americana no mercado. E aqui no Paraná só foram vendidas antecipadamente 20% da safra de soja e zero da safra de milho. Aliás, mais preocupante é o fato que ainda restam por comercializar da safra 2012/13 10% da produção da primeira safra e 70% da produção da segunda safra de milho e 10% da produção de soja.

Piora o cenário a continuidade dos elevados custos logísticos de comercialização e o descompasso verificado entre a capacidade de carregamento dos navios comparativamente ao aumento da disponibilidade de produto brasileiro para exportar. Isto apesar das inegáveis melhorias conseguidas no carregamento das cargas no Porto de Paranaguá, após o desastre verificado na administração do porto durante o governo anterior.

* Eugenio Stefanelo é doutor em Engenharia de Produção, professor da FAE - Centro Universitário e do Centro de Ciências Agrárias da UFPR

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias