cabecalho informe

FORMAÇÃO I: Sescoop/PR completa 14 anos

No último sábado (21/09), a unidade paranaense do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR) completou 14 anos. Implantado no Estado em 21 de setembro de 1999, ao longo desse período, vem contribuindo de forma decisiva para o desenvolvimento e modernização do cooperativismo no Paraná, por meio de atividades de formação profissional, promoção social, autogestão e monitoramento. Os números atestam a grandeza desse trabalho: desde que foi criado até o ano passado, o Sescoop/PR já havia investido R$ 129,1 milhões em programas de capacitação, que tiveram mais de 1 milhão de participantes, entre cooperados, dirigentes, colaboradores e familiares. Ao todo, foram 26 mil eventos realizados nesse período. Neste ano, a entidade espera capacitar aproximadamente 150 mil pessoas, por meio de 6 mil eventos e atingir cerca de R$ 25 milhões em recursos investidos.

Diferencial - “O trabalho realizado pelo Sescoop representa o grande diferencial do cooperativismo. No Paraná, os investimentos do Serviço S foram a base de um processo de melhoria da gestão e de prestação de serviços das cooperativas, que impulsionaram o crescimento do Sistema na última década. A difusão de informação e acesso à qualificação profissional mudaram o perfil do cooperativismo no Estado. Da mesma forma, o trabalho de autogestão e monitoramento ganhou força no Sescoop, o que trouxe mais assertividade ao planejamento estratégico de treinamento das cooperativas”, afirma o presidente do Sistema Ocepar, João Paulo Koslovski.

Sustentação – Com esse apoio, o cooperativismo paranaense vem acumulando resultados positivos a cada exercício. No ano em que o Sescoop/PR nasceu, as cooperativas paranaenses alcançaram faturamento de R$ 6,1 bilhões. Em 2012, o setor atingiu movimentação econômica recorde de R$ 38,5 bilhões e projeta, em 2013, obter receita entre R$ 43 bilhões e R$ 45 bilhões. “Junto com a melhoria da estrutura das cooperativas, o investimento na formação de colaboradores e dirigentes é um dos fatores que impulsionam o setor. Qualificação traz melhores serviços e produtos e gera bons negócios. Para manter a competitividade, é preciso conhecimento, visão estratégica e inovação”, acrescenta Koslovski. 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias