In√≠cio Sistema Ocepar Comunica√ß√£o Informe Paran√° Cooperativo √öltimas Not√≠cias CONJUNTURA AGROPECU√ĀRIA: Baixas temperaturas e geadas fracas n√£o provocaram perdas expressivas na agricultura

 

 

cabecalho informe

CONJUNTURA AGROPECU√ĀRIA: Baixas temperaturas e geadas fracas n√£o provocaram perdas expressivas na agricultura

conjuntura agropecuaria 20 05 2022A massa de ar polar que chegou ao Paran√° nesta semana provocou queda de temperaturas em praticamente todo o Estado e forma√ß√£o de geadas fracas em algumas regi√Ķes, mas sem registro de perdas expressivas em lavouras. O frio pode at√© ser ben√©fico em alguns casos, como no trigo. O assunto √© analisado pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), no Boletim Semanal de Conjuntura Agropecu√°ria referente √† semana de 13 a 19 de maio.

Efeitos ben√©ficos - Os t√©cnicos do Deral apontam que, apesar da preocupa√ß√£o que a queda na temperatura traz aos produtores, especialmente em rela√ß√£o √† segunda safra de feij√£o e de milho, ela tamb√©m pode ter efeitos ben√©ficos. O trigo, por exemplo, est√° com 46% da √°rea semeada, mas as lavouras ainda n√£o chegaram em est√°gio cr√≠tico para o frio. Pelo contr√°rio, a atual onda favorece a aclimata√ß√£o e estimula o perfilhamento.

Controle - Além disso, temperaturas negativas controlam a população de insetos e plantas que poderiam prejudicar o cereal. Nesse caso, a geada contribui para a redução no uso de produtos de combate às pragas, o que se torna importante para os triticultores em um momento em que os custos de produção continuam em patamares elevados.

Milho e feij√£o - No caso da segunda safra de milho, a n√£o forma√ß√£o de geada relevante em regi√Ķes produtoras, durante a semana, descarta cen√°rio de perdas neste momento. Com a expectativa de que a temperatura se eleve nos pr√≥ximos dias, as geadas tamb√©m ficam descartadas. A maioria das lavouras (55% da √°rea) est√° em fase de frutifica√ß√£o, com condi√ß√Ķes boas em 87% delas.

Sem perdas expressivas - Para o feij√£o, os primeiros informes s√£o de que as geadas ainda n√£o foram t√£o fortes a ponto de se causarem perdas expressivas. Com isso, est√° mantida a √ļltima proje√ß√£o do Deral de se produzir 605 mil toneladas em 301 mil hectares. A altera√ß√£o que se percebe, para esta segunda safra, √© que o feij√£o-preto ganhou mais espa√ßo em rela√ß√£o ao tipo cores, devido aos pre√ßos convidativos do in√≠cio do ano.

Soja e tomate - O documento do Deral aponta ainda a expectativa de que o Valor Bruto de Produ√ß√£o (VBP) da soja em 2021, que deve ser divulgado dentro de alguns dias, atinja R$ 50 bilh√Ķes, o que representaria alta de 70% se comparado com o ano anterior, ainda que a produ√ß√£o seja ligeiramente inferior ao recorde conseguido em 2020, de 20,7 milh√Ķes de toneladas.

Queda no pre√ßo - O boletim tamb√©m registra a queda no pre√ßo do tomate. Na Ceasa de Curitiba, as caixas de 20 quilos tiveram os pre√ßos reduzidos em 40% e foram comercializadas, neste m√™s, por R$ 90. Em abril, o valor estava em R$ 160. A tend√™ncia √© que at√© setembro recuem ainda mais, na medida em que a colheita avan√ßa.

Avicultura e piscicultura - O registro em rela√ß√£o ao frango paranaense √© de redu√ß√£o em 3,29% no custo de produ√ß√£o em abril, relativamente ao m√™s anterior, caindo de R$ 5,77 o quilo produzido para R$ 5,58. A alimenta√ß√£o, principal item, passou a representar 75,79% do custo de produ√ß√£o, uma queda de 3,35% em rela√ß√£o a mar√ßo. No entanto, se comparar com os √ļltimos 12 meses, houve aumento de 9,45%.

Pequena - A atividade envolvendo pescados ainda é pequena no Paraná. Em 2020, atingiu R$ 1 bilhão em Valor Bruto de Produção, representando 0,8% do VBP total do Estado. Mas o boletim acentua que a atividade está em expansão, sobretudo em relação à tilápia, com expectativa de crescimento acima de 20% ao ano. (Agência Estadual de Notícias)

FOTO: Jaelson Lucas/Arquivo / AEN

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

/* #### ANTIGA TAG DO GOOGLE ANALYTICS */