Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5229 | 03 de Janeiro de 2022

BENEFÍCIO FISCAL: Sancionada a desoneração da folha até 2023

beneficio fiscal 03 01 2022O presidente da República sancionou a Lei 14.288/2021, com a prorrogação da desoneração da folha de pagamento por mais dois anos (até 31/12/2023). A proposta é fruto da atuação conjunta entre o Sistema OCB e entidades dos 17 setores da economia impactados pela política, que trabalharam pela aprovação célere do PL 2.541/2021. A Lei foi publicada no dia 31/12/2021.

Participação ativa - Em nome do cooperativismo brasileiro, o Sistema OCB participou ativamente das discussões do projeto, tendo apresentado aos parlamentares nota técnica em favor da sua aprovação em conjunto com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), e diversos manifestos com a coalização de entidades que atuaram em prol da prorrogação.

Vitória - Para o presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, a prorrogação da desoneração representa uma vitória importante para o país como um todo. “Sem essa política, pelo menos 120 mil famílias de pequenos produtores que abastecem tanto o mercado interno quanto externo poderiam ser diretamente impactadas apenas no que diz respeito aos setores de peixes, aves e suínos”.

Empregos e renda- Atualmente, as cadeias produtivas da avicultura e suinocultura geram mais de 4 milhões de empregos diretos e indiretos e mais de R$ 120 bilhões em VBP (Valor Bruto de Produção), além de ocupar a liderança mundial nas exportações de carne de aves e o quarto lugar entre os maiores exportadores de suínos, somando cerca de 5 milhões de toneladas em volume total. (OCB)

FOTO: Jonathan Campos / AEN

 

AGRÁRIA: Preparativos para os 70 anos de Entre Rios chegam à reta final

agraria 03 01 2022Está se aproximando a data de realização da festa em comemoração aos 70 anos da imigração suábia no distrito de Entre Rios, que acontece de 05 a 09 de janeiro. O Centro de Eventos Agrária, principal palco do evento, já recebe há dias dezenas de pessoas que estão fazendo a montagem das estruturas para a festa.

Trabalhos - De acordo com a gerente Agrícola e Social da Agrária, Viviane Schüssler, o comitê organizador do evento, formado por representantes da cooperativa, da Fundação Cultural Suábio-Brasileira e da comunidade, está trabalhando desde o início de 2021. “Completar 70 anos é um momento muito simbólico, por isso nosso empenho em preparar tudo nos mínimos detalhes”, afirma.

Cuidados preventivos - Segundo Viviane, desde o início dos preparativos para a festa, os cuidados preventivos à Covid-19 apareceram como uma prioridade. “A vacinação da maior parte da população foi determinante para dar sequência ao projeto das festividades dos 70 anos de Entre Rios. Buscamos orientações com os órgãos responsáveis e vamos orientar o público de forma intensa”, diz.

Programação - Outra pauta importante para o comitê organizador foi a programação da festa. Além de eventos em homenagem aos pioneiros da comunidade suábia local, o programa contará com inaugurações, eventos de tratores (Mega Encontro de Tratores e Trekker Trek) e shows nacionais e internacionais como nomes como Tchê Garotos, Conrado e Aleksandro, Daniel e Dorfrocker. “É uma festa para celebrar a chegada dos suábios nesse lugar que os recebeu tão bem e por isso queremos recepcionar a todos, de Entre Rios e da região, da melhor forma possível”, esclarece.

Mais - Para conhecer a programação completa da festa basta acessar 70anosentrerios.com.br. Na página também é possível adquirir ingressos para os shows. (Imprensa Agrária)

 

C.VALE: Estudantes participam de encerramento do Programa Cooperjovem, realizado em parceria com o Sescoop/PR e Adama

Uma alegria contagiante marcou o encerramento da 23ª edição do Cooperjovem. Realizado de forma descentralizada, com apresentações virtuais do Espaço Sou Arte, o programa da C.Vale, Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR) e Adama reuniu mais de 3.400 estudantes dos 4º e 5º anos de oito municípios do oeste do Paraná.

Senso de cooperação- O presidente da C.Vale, Alfredo Lang, disse que o Cooperjovem ajuda a desenvolver o senso de cooperação nas crianças. Em vídeo ele agradeceu aos profissionais de educação pelo esforço em implementar o programa. Também fez questão de destacar o apoio das secretarias de Educação dos municípios envolvidos. Em 23 anos, o Cooperjovem envolveu 35.107 estudantes.

Criatividade premiada - “Cooperando construindo um mundo mais próspero” foi o tema do concurso de desenhos do 23º Cooperjovem. Nesta edição foram premiados os melhores trabalhos por município. Os vencedores por região ganharam uma bicicleta cada. Os professores receberam premiados kit de malas. As escolas receberam vales-compra. (Imprensa C.Vale)

Números do Cooperjovem

23 edições realizadas

35.107 alunos participantes

1.569 professores

1.710 turmas

cvale quadro 03 01 2022

 

FOTO 1 : Vencedoras das escolas Maria Carolina Engel e Castro Alves, Terra Roxa (PR)

FOTO 2 : Escola Mirante do Piquiri, Alto Piquiri (PR)

FOTO 3: Escola Luiz Sibirino de Moura, Alto Piquiri (PR)

FOTO 4: Escola Manoel Ribas, Assis Chateaubriand (PR)

FOTO 5:  Escola Municipal do Nice, Assis Chateaubriand (PR)

FOTO 6: Colégio Cecília Meireles, Palotina (PR)

FOTO 7: Escola Vale Verde, Palotina (PR)

{vsig}2022/noticias/01/03/cvale_fotos/{/vsig}

 

COCARI: Cooperativa compra lojas das grandes marcas New Holland e Case

cocari 03 01 2022A Cocari, Cooperativa Agropecuária e Industrial, com sede em Mandaguari (PR), adquiriu 14 lojas de máquinas e tratores agrícolas, sendo 6 lojas Tratornew, da marca New Holland e 8 da Tratorcase, da marca Case.

Diversificação - A aquisição das lojas ocorreu no momento em que a Cocari está próxima de completar 60 anos de fundação e consolida sua diversificação no portfólio de produtos e serviços de máquinas, implementos, peças e acessórios.

Abrangência - A Tratornew tem abrangência de 61 municípios paranaenses dos Campos Gerais e Norte Pioneiro com área plantada de quase 2 milhões de hectares. Já a Tratorcase atua em uma área que abrange 120 municípios do Paraná nas regiões Centro e Centro-Sul, Campos Gerais e região metropolitana de Curitiba, com quase 3 milhões de hectares de área plantada.

Mix - O mix de produtos oferecidos pelas lojas vai desde tratores, colheitadeiras, semeadoras, pulverizadores, plataformas, implementos, agricultura de precisão, entre outros. A estratégia adotada pela Cocari nessa transação é promover a sinergia entre os seus diversos ramos de atuação, promovendo a agricultura e levando tecnologia de ponta aos seus cooperados e clientes. (Imprensa Cocari)

 

PRIMATO I: Cooperativa atinge faturamento histórico de R$ 1 bilhão

primato I 03 01 2022Com 24 anos de história, a Primato atingiu, na semana passada, a marca de 1 bilhão de reais em faturamento, meta que estava estipulada para 2023, resultado da solidez da cooperativa, impulsionada pela confiança dos cooperados e dedicação de todos os colaboradores. “Todos trabalhamos diariamente para atender nossos cooperados e clientes com excelência, e para isso treinamos, nos especializamos, inovamos e desenvolvemos em todos os aspectos da cooperativa. Queremos continuar esta caminhada em busca do Projeto ‘Somos Coop 2033’, certos de que em 2022 atingiremos resultados maiores e melhores”, ressalta Anderson Sabadin, presidente da Primato.

Atuação - Atualmente, a Primato possui mais de nove mil cooperados em três estados brasileiros atuando em diferentes segmentos, como: suinocultura, bovinocultura de leite e corte, piscicultura, avicultura, hortifrutigranjeiros e outros. A diversificação está também nas unidades de negócios, que além das atividades da pecuária e agrícola, atua na produção industrial de ração e minerais, com fábricas em Toledo e Verê, no Paraná, e em Dourados, no Mato Grosso do Sul, ainda 11 unidades de supermercados Primato e Casa Vergara, além de postos de combustíveis, restaurantes, farmácia e corretora de seguros. (Imprensa Primato)

 

PRIMATO II: Presidente da cooperativa anuncia critérios para distribuição de sobras de 2021

As sobras representam o bom rendimento da cooperativa e uma retribuição à toda a movimentação feita ao longo do ano pelos cooperados. Após a reunião da diretoria executiva e do conselho administrativo e fiscal da Primato, ficaram definidos os critérios de distribuição das sobras do exercício 2021, e o anúncio foi feito pelo presidente da Cooperativa Primato, Anderson Léo Sabadin.

Decisão - Conforme decisão definida em assembleia, as sobras serão distribuídas e somadas ao capital social do cooperado, capital que terá rendimento de 6% de juros. "Este é mais um adicional que você produtor tem em movimentar e investir o seu capital na cooperativa. Juros que também serão adicionados ao seu capital, valor que representa um rendimento melhor e maior do que o acumulado no ano de 2021 da poupança. A sua cooperativa ficará mais forte e poderá alavancar mais negócios, inovações e proporcionar novas formas de rendimento e bons negócios para os cooperados”, ressalta Sabadin.

Esclarecimento - Em vista de deixar o processo transparente e claro, os cooperados que tiverem dúvidas poderão entrar em contato com a cooperativa por qualquer canal de atendimento e em nossas lojas agropecuárias. Reforçamos ainda que em janeiro e fevereiro estão programadas as reuniões de campo nas cidades de Toledo, Cascavel, Verê, Sarandi/Nova Santa Rosa e Guaraniaçu. Está programada para o dia 14 de fevereiro de 2022 a Assembleia Geral Ordinária, na sede da cooperativa, em Toledo (PR).

Leite - Aos cooperados que atuam e entregam leite, ficou definido que serão R$0,02 por litro de leite entregue durante o ano à cooperativa.

Gado de corte - Os pecuaristas de corte cooperados da Primato vão receber R$15,00 por cabeça de gado entregue para Primato em 2021.

Engorda suínos - Aos integrados cooperados que atuam com engorde suino ficou definido o valor de R$ 5,00 por cabeça entregue à cooperativa neste ano.

Leitão UPD - Os cooperados integrados que atuam com suinocultura e entregam leitões ficou definido o valor de R$ 2,00 por cabeça entregue à cooperativa neste ano.

Creche - Os integrados cooperados da Primato que atuam na fase de creche suíno ficou definido o valor de R$ 1,00 por cabeça entregue à cooperativa em 2021.

Aves - Os integrados cooperados da Primato que atuam em aves ficou definido o valor de R$ 0,10 por cabeça entregue à cooperativa em 2021.

Tilápia - Os cooperados integrados que atuam com tilápia, ficou definido o valor de R$ 0,30 por quilo entregue à cooperativa neste ano.

Milho - Na parte agrícola os cooperados que entregaram milho fixado em 2021 terão o valor de R$ 1,00 por saca entregue à Primato.

Soja - Ainda na parte agrícola os cooperados que entregaram soja fixada vão receber R$2,50 por saca entregue para cooperativa este ano.

Varejo - Supermercados, restaurantes, farmácia humana e postos de combustível vão receber 5% do movimento nestes negócios durante 2021, lembrando que este retorno está atrelado às movimentações com registro da matrícula no ato da compra.

Agro - Rações, insumos, máquinas e equipamentos e corretora vão receber 1% das movimentações com registro da matrícula nestes negócios durante 2021. (Imprensa Primato)

{vsig}2022/noticias/01/03/primato_II/{/vsig}

CAF: Portaria institui novo documento para agricultor familiar acessar o Pronaf

caf 03 01 2022O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou na sexta-feira (31/12), no Diário Oficial da União, a Portaria nº 387, que institui o documento Cadastro Nacional da Agricultura Familiar do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (CAF-Pronaf) em substituição à Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), para fins de acesso ao crédito rural.

Iniciativa importante - “Trata-se de uma iniciativa importante, pois o novo documento identificará de forma adequada o público beneficiário do Pronaf e o acesso a esse programa ocorrerá de forma mais segura e transparente”, afirma o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Márcio Cândido.

Emissão - O CAF-Pronaf será emitido pelas entidades públicas e privadas integrantes da Rede CAF, quando requerido pelo agricultor familiar. Para isso, o solicitante deverá estar com a inscrição ativa no Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF), que começará a ser implementado de forma piloto, no Distrito Federal, a partir de janeiro de 2022.

Prazos e instituições- Os prazos e as instruções para que o agricultor familiar do Distrito Federal realize a sua inscrição no CAF serão divulgados posteriormente no portal do Mapa. Essa etapa contará com a parceria da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/DF).

Atenção - “Todos precisam ficar atentos, pois o documento CAF-Pronaf só será emitido após ser realizada a inscrição do agricultor familiar no CAF e essa inscrição estiver com a situação cadastral ativa”, ressalta a coordenadora de Cadastro do Agricultor Familiar do Mapa, Silvia Castanheira Maia.

Critérios - De acordo com a Portaria publicada pelo Mapa, para obter o CAF-Pronaf também será preciso atender aos critérios e condições de enquadramento do agricultor familiar estabelecidos pelo Manual de Crédito Rural (MCR), conforme resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN).

Outras informações - Outras informações sobre o CAF podem ser solicitadas à Coordenação de Gestão do Cadastro Nacional da Agricultura Familiar do Mapa pelo e-mail caf@agricultura.gov.br ou pelos telefones (61) 3276-4540 e 3276-4533. (Mapa)

FOTO: Divulgação / Mapa

 

COMÉRCIO EXTERIOR: Portos do Paraná registram recorde histórico de movimentação em 2021

comercio exterior 03 01 2022A dois dias do fim de 2021, a Portos do Paraná já ultrapassava o recorde histórico de movimentação anual. Até às 17h de quinta-feira passada (30/12), foram 57.345.800 toneladas de cargas carregadas e descarregadas pelos terminais de Paranaguá e Antonina. Em 2020, quando a marca anterior foi registrada, os portos paranaenses fecharam o ano com uma movimentação de 57.338.001 toneladas de produtos de importação e exportação.

Movimentação histórica - “Mesmo diante de todas as dificuldades que enfrentamos novamente neste ano, vamos fechar 2021 com mais uma movimentação histórica, graças aos investimentos que garantem competitividade e excelência às operações dos nossos portos. O ótimo desempenho também é resultado do esforço e dedicação dos nossos trabalhadores portuários”, destaca o governador Carlos Massa Ratinho Júnior.

Contribuição - O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, ressalta a contribuição da gestão portuária paranaense e o trabalho das empresas e operadores que investem e confiam nos portos do Paraná.

Resultado - “Os números só vêm para confirmar e coroar o trabalho exaustivo da melhor gestão portuária entre os portos públicos do Brasil. Esse é o resultado que alcançamos com uma comunidade portuária que trabalha integrada pelo desenvolvimento do Paraná”, afirma o secretário.

Números - Entre os principais dados de 2021 nos portos paranaenses está o aumento de 10% na movimentação de carga geral. No período, também houve alta de 4% na operação envolvendo granel líquido; 11%, no volume de toneladas movimentadas em contêineres; e 9%, em celulose.

Mensal - Considerando a movimentação mensal, em dezembro de 2020 os portos de Paranaguá e Antonina movimentaram 3.777.259 toneladas de carga. Neste ano, até as 7h deste dia 30 de dezembro, foram 4.267.933 toneladas – cerca de 13% a mais.

Dezembro - Dezembro de 2021 também vai fechar com a maior movimentação mensal da história, para os mesmos 31 dias, como destaca o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Produtividade e eficiência - “As palavras são produtividade e eficiência. O resultado de 2021 é fruto do empenho de toda a comunidade portuária do Paraná que contribuiu para, mais uma vez, alcançarmos resultados expressivos e superarmos a nossa própria marca”, diz.

Acréscimo - Segundo Garcia, apesar dos últimos dados mensais de fechamento registrarem queda, principalmente entre os graneis sólidos de exportação – em especial no milho e na soja, por questões climáticas e de mercado – o novo recorde se deve ao acréscimo obtido nos demais segmentos. “Principalmente na Carga Geral, tanto na importação quanto na exportação, mas também entre os granéis líquidos e na descarga dos fertilizantes, que são granéis sólidos de importação”, comenta o executivo da empresa pública sobre os dados de 2021.

Consolidação - Os números de dezembro serão consolidados e disponibilizados na primeira semana de janeiro. As demais estatísticas da movimentação nos portos do Paraná podem ser acessados neste LINK. (Agência de Notícias do Paraná)

FOTO: Rodrigo Felix Leal / Seil

 

FOCUS: Mercado financeiro prevê que economia vai crescer 0,36% em 2022

focus 03 01 2022O mercado financeiro diminuiu novamente a previsão para o crescimento da economia brasileira em 2022. As projeções constam do primeiro boletim Focus de 2022, divulgado nesta segunda-feira (03/01), em Brasília, pelo Banco Central. O documento reúne a projeção para os principais indicadores econômicos do país e aponta para um Produto Interno Bruto (PIB) de 0,36% ante 0,42% estimado na semana passada.

2021 - O mercado também reduziu a previsão do PIB - a soma de todos os bens e serviços produzidos no país - para o ano de 2021, para 4,50%. Na semana anterior, a estimativa era de que o PIB ficasse em 4,51%. Há quatro semanas, o boletim estimou um crescimento de 4,71% em 2021.

Próximos anos - Para 2023 e 2024, a projeção do mercado financeiro se manteve estável na relação com a semana anterior, com expansão do PIB em 1,80% e 2%, respectivamente.

Inflação - Para 2022, a estimativa de inflação ficou em 5,03%, a mesma da semana passada. Para 2021, a previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, também variou para baixo, de 10,02% para 10,01%. É a quarta redução depois de 35 semanas consecutivas de alta da projeção. Para 2023 e 2024, as previsões são de 3,41% e 3%, respectivamente.

Taxa de juros A previsão para a taxa básica de juros, a Selic, ao final de 2022, ficou em 11,50% no ano, a mesma da semana anterior. Atualmente, a taxa definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) está em 9,25% ao ano. Para a próxima reunião do órgão, em fevereiro, o Copom já sinalizou que deve elevar a Selic em mais 1,5 ponto percentual.

Estimativa - Para o fim de 2023, a estimativa é de que a taxa básica caia para 8% ao ano. E para 2024, a previsão é de Selic em 7% ao ano.

Dólar - A expectativa do mercado para a cotação do dólar em 2022 é R$ 5,60, a mesma da semana anterior. Para 2023, a previsão é de que o dólar fique em R$ 5,40 e, em 2024, em R$ 5,30. (Agência Brasil)

FOTO: Banco Central do Brasil

 

PREVIDÊNCIA: Agência Brasil explica as mudanças nas aposentadorias que começam a vigorar em 2022

previdencia 03 01 2022Quem está prestes a se aposentar precisa estar atento. A reforma da Previdência estabeleceu regras automáticas de transição, que mudam a concessão de benefícios a cada ano. A pontuação para a aposentadoria por tempo de contribuição e por idade sofreu alterações. Confira abaixo as mudanças que começam a vigorar neste ano.

Aposentadoria por idade - A regra de transição estabelece o acréscimo de seis meses a cada ano para as mulheres, até chegar a 62 anos em 2023. Na promulgação da reforma da Previdência, em novembro de 2019, a idade mínima estava em 60 anos, passando para 60 anos e meio em janeiro de 2020. Em janeiro de 2021, a idade mínima para aposentadoria das mulheres aumentou para 61 anos. Agora, está em 61 anos e meio em 2022.

Homens - Para homens, a idade mínima está fixada em 65 anos desde 2019. Para ambos os sexos, o tempo mínimo de contribuição exigido está em 15 anos.

Aposentadoria por tempo de contribuição - A reforma da Previdência estabeleceu quatro regras de transição, das quais duas previram modificações na virada de 2021 para 2022. Na primeira regra, que estabelece um cronograma de transição para a regra 86/96, a pontuação composta pela soma da idade e dos anos de contribuição subiu em janeiro: para 89 pontos (mulheres) e 99 pontos (homens).

Segunda regra- Na segunda regra, que prevê idade mínima mais baixa para quem tem longo tempo de contribuição, a idade mínima para requerer o benefício passou para 57 anos e meio (mulheres) e 62 anos e meio (homens). A reforma da Previdência acrescenta seis meses às idades mínimas a cada ano até atingirem 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens) em 2031. Nos dois casos, o tempo mínimo de contribuição exigido é de 30 anos para as mulheres e 35 anos para homens.

Pensão por morte - Depois de mudar em 2021, o tempo de recebimento do benefício ficará inalterado em 2022. Segundo a Lei 13.135, de 2015, a cada três anos, um ano é acrescido nas faixas etárias estabelecidas por portaria do governo federal editada em 2015. Como a última alteração ocorreu em 2021, as idades mínimas dos pensionistas só voltarão a aumentar em 2024.

Menos de 22 anos - Atualmente, o pensionista com menos de 22 anos de idade receberá a pensão por até três anos. O intervalo sobe para seis anos para pensionistas de 22 a 27 anos, 10 anos para pensionistas de 28 a 30 anos, 15 anos para pensionistas de 31 a 41 anos e 20 anos para pensionistas de 42 a 44 anos. Somente a partir de 45 anos, a pensão passa a ser vitalícia.

Novos pensionistas - A medida vale para os novos pensionistas. Beneficiários antigos estão com direito adquirido. (Agência Brasil)

FOTO: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

 

PL 5.149/2020: Presidente prorroga isenção de IPI na compra de carro

pl 03 01 2022O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou o Projeto de Lei (PL) 5.149 de 2020 que prorroga a isenção do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) na aquisição de automóveis de até 2 mil cilindradas por motoristas profissionais, como taxistas e motoristas de aplicativos, e para pessoas com deficiência. A sanção foi publicada na sexta-feira (31/12), no Diário Oficial da União (DOU).

Validade - A prorrogação da isenção do IPI na compra de veículos novos vale até 31 de dezembro de 2026. O benefício vale para a aquisição de veículos novos de até R$ 200 mil, incluídos os tributos incidentes. Anteriormente, esse limite era de R$ 140 mil.

Beneficiários - A isenção vale para motoristas profissionais e para pessoas com deficiência física, visual, auditiva e mental severa ou profunda e pessoas com transtorno do espectro autista.

Veto - O projeto teve um trecho vetado, que ampliava a isenção para incluir acessórios que não sejam de fábrica. Hoje, apenas os acessórios e opcionais que sejam de fábrica são beneficiados pela isenção. O dispositivo foi vetado com o argumento de que não foi feito o cálculo do impacto econômico financeiro, nem foram apresentadas medidas compensatórias. (Agência Brasil)

FOTO: José Fernando Ogura / AEN

 

MEI: Nova lei muda tributação para caminhoneiros inscritos como microempreendedor individual

mei 03 01 2022Foi sancionada na sexta-feira (31/01) a lei que altera o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte e do Regime Especial do Simples e muda a tributação de caminhoneiros autônomos inscritos como microempreendedor individual (MEI).

Origem - A nova legislação (Lei Complementar 188/21) teve origem no Projeto de Lei Complementar (PLP) 147/19, do Senado, que foi aprovado pela Câmara em novembro, onde foi relatado pela deputada Caroline de Toni (PSL-SC).

Enquadramento - Com a nova lei, o limite de enquadramento para esses caminhoneiros como MEI passa de R$ 81 mil anuais para R$ 251,6 mil anuais. Já a alíquota a pagar para a Previdência Social será de 12% sobre o salário mínimo.

Comitê gestor- O texto ainda aumenta o número de integrantes do Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN), incluindo um representante do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), e um das confederações nacionais de representação do segmento das micro e pequenas empresas.

Indicados - Dos 4 membros indicados pelo governo, 3 deverão ser da Receita e um da Subsecretaria de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato. Já a vaga das confederações será ocupada em rodízio anual entre as confederações existentes. (Agência Câmara de Notícias)

FOTO: Miguel Ângelo / CNI

 

ECONOMIA: Entra em vigor o novo salário mínimo de R$ 1.212

economia 03 01 2022Começou a valer, a partir de sábado (01/12), primeiro dia do ano de 2022, o novo valor do salário mínimo no Brasil, que passa a ser de R$ 1.212 por mês. A mudança foi oficializada em 31 de dezembro, último dia de 2021, por meio de uma medida provisória (MP) assinada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Correção - O novo valor considera a correção monetária pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC) de janeiro a novembro de 2021 e a projeção de inflação de dezembro de 2021, estimada pela área técnica do Ministério da Economia. No total, o aumento será de 10,18% em relação ao valor anterior, que era de R$ 1.100.

Estados - Os estados também podem ter salários mínimos locais e pisos salariais por categoria maiores do que o valor fixado pelo governo federal, desde que não sejam inferiores ao valor do piso nacional.

Cálculo - O novo mínimo altera o valor de cálculo de benefícios previdenciários, sociais e trabalhistas. No caso das aposentadorias e pensões por morte ou auxílio-doença, os valores deverão ser atualizados com base no novo mínimo. O mesmo vale para o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que corresponde a um salário mínimo e é pago a idosos a partir de 65 anos e pessoas com deficiência de baixa renda.

Reajustes - Cálculos das contribuições dos trabalhadores ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) também serão reajustados. Uma portaria do Ministério da Economia deverá ser publicada, nos próximos dias, com a oficialização dos novos valores. (Agência Brasil)

FOTO: Pixabay

 

SAÚDE I: Brasil registra mais 1.721 novos casos e 28 óbitos em 24h

O Brasil registra 22.293.228 casos confirmados da Covid-19, sendo 1.721 registrados nos sistemas nacionais nas últimas 24h, de acordo com informações atualizadas pelo Ministério da Saúde às 16h50 deste domingo (02/01, com base nos dados enviados à pasta pelas secretarias estaduais e municipais de Saúde.

Óbitos - Em relação aos óbitos, o Brasil tem 619.133 mortes por coronavírus. Nas últimas 24h, foram registrados 28 óbitos nos sistemas oficiais, sendo que 56 ocorreram nos últimos três dias – outros 2.817 permanecem em investigação.

Curadas - Brasil já registra 21.581.717 pessoas curadas da Covid-19. O número de recuperados no país é maior do que a quantidade de pacientes em acompanhamento médico (92.378). (Com informações do Ministério da Saúde)

saude I tabela 03 01 2022

SAÚDE II: Sesa confirma 564 novos casos e um óbito por Covid-19

saude II 03 01 2022A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste domingo (02/12) mais 564 casos confirmados e uma morte em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.

Soma - Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 1.593.028 casos confirmados e 40.666 mortos pela doença.

Meses - Os casos confirmados são de janeiro (164) de 2022; dezembro (272), novembro (5), outubro (8), setembro (5), agosto (7), julho (3), junho (5), maio (1), março (1) e janeiro (1) de 2021; e dezembro (27), novembro (57), outubro (4), setembro (1), agosto (2) e julho (1) de 2020. O óbito divulgado nesta data é de janeiro de 2021.

Internados - 51 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados em leitos SUS (20 em UTIs e 31 em leitos clínicos/enfermaria). Nenhum paciente está em leitos da rede particular (UTIs ou leitos clínicos/enfermaria).

Exames - Há outros 387 pacientes internados, 144 em leitos de UTI e 243 em enfermarias, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Óbitos - A Sesa informa a morte de um paciente: um homem de 55 anos que residia em Marmeleiro (Sudoeste). O óbito ocorreu no dia 01 de janeiro de 2022.

Fora do Paraná - O monitoramento da Sesa registra 6.508 casos de residentes de fora do Estado, 224 pessoas foram a óbito. (Agência de Notícias do Paraná)

Confira o Informe completo AQUI.

Confira AQUI o relatório de exclusões e ajustes.

 

SAÚDE III: Ômicron pode ser o vírus de mais rápida propagação da história

saude III 03 12 2022A variante Ômicron do SARS-CoV-2 pode já ser o vírus de mais rápida propagação de toda a história. A informação foi dada pelo médico infectologista norte-americano, Roby Bhattacharyya, do Hospital Geral de Massachusetts. A nova cepa é dominante em várias nações do mundo e está levando à explosão do número de casos de covid-19. “É uma propagação incrivelmente rápida”, alertou Bhattacharyya.

Conclusão - O médico e pesquisador fez um cálculo entre a Ômicron e o sarampo, um dos vírus mais contagiosos. Ele concluiu que, num cenário de ausência de vacinação, um caso de sarampo daria origem a mais 15 casos em apenas 12 dias. Já um caso de Ômicron daria origem a 216 casos no mesmo período. A estimativa significa que, em 35 dias, a Ômicron poderia atingir 280 mil pessoas, enquanto o sarampo afetaria 2.700.

Estimativa - No entanto, num cenário em que a maioria da população está vacinada ou já teve covid-19, o especialista estima que um caso de Ômicron dê origem a apenas mais três casos, número semelhante ao do vírus original, ausente de mutações.

Preocupante - Essa previsão continua, mesmo assim, preocupante, podendo ser comparada à transmissibilidade do SARS-CoV-2 quando apareceu inicialmente e começou a propagar-se, num momento em que não havia vacinas e poucas eram as medidas de contenção.

Crescimento - “Nas condições atuais”, com vacinação e restrições, “um modelo simples de crescimento exponencial revelaria 14 milhões de pessoas infectadas com Ômicron a partir de um único caso, em comparação com as 760 mil infectadas com sarampo numa população sem defesas específicas”, adiantou o médico.

Ômicron - “É o vírus mais explosivo e de mais rápida difusão de toda a história”, alertou também o médico Anton Erkoreka, que investiga epidemias passadas.

Comparativo - Ele comparou o SARS-CoV-2 à gripe russa de 1889: ambos os vírus levaram apenas três meses para se propagar em todo o planeta. Agora, “a variante Ômicron bateu o recorde de propagação”, afirmou.

Agravamento - Se, por um lado, a nova cepa consegue infectar até pessoas já vacinadas, por outro essas vacinas impedem, na maioria dos casos, a doença grave. O menor risco individual é a razão pela qual, neste momento, o número de contágios dispara, mas o número de pessoas hospitalizadas se mantém estável.

Não vacinados - Em pessoas não vacinadas, a Ômicron é apenas cerca de 25% menos grave do que a variante Delta, a versão do vírus que até há pouco tempo era dominante, afirmou o infectologista Roby Bhattacharyya.

Estudos - Até agora, seis estudos em fase preliminar sugeriram que a Ômicron tem maior facilidade de invadir as vias respiratórias altas, mas menor capacidade de infectar os pulmões, o que pode explicar a sua maior capacidade de infecção e menor letalidade.

Primeiro - A equipe do pesquisador Michael Chan, da Universidade de Hong Kong, foi a primeira a calcular em laboratório que a nova estirpe se multiplica 70 vezes mais rápido nos brônquios do que a variante Delta. No entanto, aparenta ser dez vezes menos eficiente nos pulmões. (RTP - Rádio e Televisão de Portugal / Agência Brasil)

FOTO: Pixabay

 


Versão para impressão


RODAPE