Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5244 | 24 de Janeiro de 2022

GETEC: Informe nº 4 apresenta expectativas de mercado sobre indicadores econômicos

getec destaque 24 01 2022A Gerência de Desenvolvimento Técnico da Ocepar (Getec) divulgou, nesta segunda-feira (24/01), mais uma edição do Informe Expectativas de Mercado, com base nas informações do Boletim Focus, do Banco Central (BC), levantadas com instituições financeiras sobre as projeções relativas à economia nacional, contemplando o Produto Interno Bruto (PIB), IPCA (Índice de Preços ao Consumidor), taxa Selic e câmbio para 2022, 2023 e 2024.

Clique aqui para conferir na íntegra o Informe Expectativas de Mercado da Getec

 

COOPAVEL I: Hackathon dará prêmios em dinheiro a soluções a problemas reais do campo

coopavel 24 01 2022Profissionais das mais diferentes áreas vão formar equipes e participar de uma maratona de tecnologia durante o Show Rural Digital, uma das principais atrações do 34º Show Rural Coopavel que será realizado de 7 a 11 de fevereiro, em Cascavel, no Oeste do Paraná.

Desafio - O hackathon acontecerá nos dias 10 e 11 de fevereiro e envolverá equipes na solução de problemas reais enfrentados por agropecuaristas. “O desafio é, por meio da criatividade e do uso de inovações tecnológicas, oferecer soluções aos desafios apresentados. Um júri especialmente formado vai escolher as melhores ideias”, diz o coordenador do Show Rural Digital, José Rodrigues da Costa Neto.

Cuidados - Os profissionais inscritos terão de seguir inúmeros cuidados, tudo para garantir a lisura em todas as etapas do processo. “Eles permanecerão no local da prova do início ao fim do desafio. O único foco e propósito será encontrar as melhores respostas para os problemas apresentados. E tudo com acompanhamento e monitoramento de pessoas especialmente preparadas para esse tipo de prova”, observa Neto.

Premiação - Nesta edição do hackathon, os organizadores decidiram entregar às três melhores equipes premiação em dinheiro. O primeiro lugar ficará com R$ 20 mil, o segundo com R$ 10 mil e o terceiro com R$ 5 mil. Além disso, os profissionais dessas equipes terão a oportunidade de participar de projetos e de ações de incubação e de aceleração oferecidas pelas empresas e instituições parceiras da Coopavel na realização da maratona.

Incentivo à participação - Filhos de agricultores, cooperados da Coopavel, também são incentivados a participar. “O agronegócio é movido pela inovação. Ao contrário do que ocorria no passado, com o êxodo do filho de produtores rurais do campo à cidade, agora eles voltam para tocar o negócio da família. Eles perceberam que agricultura e pecuária são bons negócios e precisam de tecnologia para apresentar bons resultados”, destaca o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli.

Parceiros - Os parceiros do hackathon são: Coopavel, Sebrae, Celepar, AcicLabs, Fiep/Senai, Sindicato Rural de Cascavel, Iguassu Valley, Fundetec, UNI, Parque Tecnológico Itaipu - PTI-BR, Embrapa, Mapa, Biopark, Celepar, Sales Force. Mais informações e inscrições podem ser feitas pelo site www.showrural.com.br – aba Show Rural Digital, hackathon. (Imprensa Coopavel)

 

COOPAVEL II: Cooperativas vão participar de Fórum de TI no 34º Show Rural

coopavel II 24 01 2022Diretores e profissionais de Tecnologia da Informação de cooperativas do Brasil e Paraguai vão participar, dias 8 e 9 de fevereiro, de um evento especial na programação do Show Rural Digital Coopavel. Eles trocarão experiências durante o Fórum de TI das Cooperativas, promovido pelo Sistema Ocepar.

Conhecimento - “Essa é uma oportunidade de compartilhar conhecimentos e de receber informações sobre novidades e tendências de uma área cada vez mais estratégicas para as cooperativas”, informa o gerente de TI da Coopavel, Rogério Aver. A tecnologia e a inovação são aliadas de primeira hora do agronegócio e todo novo avanço é importante às cooperativas, diz o coordenador geral do Show Rural Coopavel, Rogério Rizzardi.

Palestras - O encontro acontecerá durante dois dias e trará a Cascavel alguns dos nomes mais conhecidos e respeitados no segmento de TI e sua junção com as cooperativas. No dia 8, as palestras serão com André Carneiro, Ricardo Emmerich, Francisco Menezes e Adeildo Nascimento. Já no dia 9, os palestrantes serão Eduardo Polidoro e o presidente do Parque Tecnológico Itaipu, o general Eduardo Castelheira Garrido Alves.

Atrações - O Show Rural Digital terá diversas atrações, como hackathon, pitchs com startups e investidores e a presença de algumas das maiores empresas do mundo na área das novas tecnologias. “Também teremos uma área exclusiva para demonstrações e provas com drones e rovers”, diz o coordenador do SRD, José Rodrigues da Costa Neto. Outras informações podem ser conseguidas no site www.showrural.com.br – aba Show Rural Digital. (Imprensa Coopavel)

 

INTEGRADA: Entre as 100 maiores da Forbes no Brasil

integrada 24 01 2022A Integrada Cooperativa Agroindustrial ocupa a 42ª posição no ranking 2020 da Revista Forbes Agro, publicação especializada de um dos maiores grupos editoriais internacionais. A classificação das 100 maiores de 2020 no segmento, foi divulgada no último bimestre de 2021 para quem baixou o app da revista no celular. Na semana passada, foi compartilhada no site Forbes Agro.

Recorde - Sediada em Londrina (PR), a paranaense Integrada registrou um novo recorde de faturamento em 2020. Os R$ 4,42 bilhões representam uma expansão de 36% em relação aos R$ 3,25 bilhões de 2019, que já haviam sido um recorde. O número de cooperados voltou a crescer e avançou para 10,8 mil. A cooperativa possui 64 unidades de recebimento de produtos agrícolas nos estados do Paraná e de São Paulo. Os itens mais importantes são soja, milho, trigo, café e laranja, mas a cooperativa também elabora produtos menos comuns, como aveia. Em 2020 foram comercializados 2,78 milhões de toneladas de grãos, alta de 35% ante 2019.

Agronegócio - Ainda segundo a publicação, o agronegócio brasileiro e seus players têm mantido o Brasil no topo da pauta da alimentação da população mundial. A Lista Forbes Agro 100 traz as maiores empresas de capital aberto no país e quem está por trás de algumas delas. Sua elaboração teve como base informações de demonstrativos financeiros das empresas, além de dados compilados pela agência Standard & Poor’s.

Levantamento - Foram consideradas empresas (incluindo holdings e cooperativas) com faturamento no Brasil de pelo menos R$ 1 bilhão em 2020. Quando indicado, o levantamento considerou o faturamento consolidado das holdings. Foram considerados também o tipo e o grau de atuação de cada companhia ou grupo no agronegócio brasileiro, mesmo nos casos em que a relação da atividade principal com o agronegócio seja indireta.

Metodologia - Houve algumas mudanças na metodologia em relação à edição do ano passado. Empresas de etanol e demais biocombustíveis, por exemplo, formam o segmento Agroenergia.

Agroquímica - Fertilizantes e defensivos compõem o grupo Agroquímica. Apesar de 2020 ter sido um ano que desgastou a palavra “desafiador”, o agronegócio brasileiro saiu-se muito bem.

Faturamento - O faturamento somado das 100 empresas que constam na edição da Revista Forbes foi de R$ 1,29 trilhão, um crescimento de 24% frente ao R$ 1,04 trilhão de 2019. Apenas cinco companhias tiveram faturamento menor em 2020 que no ano anterior, e houve casos em que a receita mais do que dobrou graças à alta dos preços das commodities no mercado internacional. (Imprensa Integrada)

Dados divulgados sobre a cooperativa pela Forbes:

Integrada Cooperativa Agroindustrial

Posição: 42

Setor: Cooperativas

Fundação: 1995, em Londrina (PR)

Receita: R$ 4,42 bilhões

Principal executivo: Jorge Hashimoto

Veja a lista das 100 maiores empresas do agronegócio do Brasil - Forbes Brasil

 

SICOOB I: Transferências via WhatsApp estão liberadas

sicoob I 24 01 2022Você está no meio de uma conversa pelo WhatsApp com um(a) amigo(a) num sábado à noite e se lembra que está devendo uma grana para ela já há algum tempo. Se tem o dinheiro em conta, a primeira reação seria abrir seu aplicativo de conta bancária e fazer uma transferência, não é?

Facilidade - Pois agora os cooperados do Sicoob têm mais uma facilidade, o serviço de transferência por meio do WhatsApp. Desde 14 de janeiro, os cooperados do Sicoob já podem realizar transferências entre pessoas físicas, de forma rápida (real time) e fácil, direto no aplicativo, e sem taxas. Tudo de forma segura!

Objetivo - De acordo com Jacqueline Oliveira, líder de parcerias para pagamentos no Facebook, o serviço tem o objetivo de reduzir custos para as pessoas e aumentar o acesso à economia digital. “O WhatsApp tem percebido como facilitar o envio de dinheiro entre pessoas pode aumentar o apoio entre entes queridos, além de ser mais seguro do que carregar dinheiro em papel. Em um momento como a pandemia, facilidades como essa se tornam muito importantes no dia a dia das pessoas”, afirma a executiva.

Compatível - O serviço é compatível com tecnologias como biometria facial e impressão digital. Outro aspecto que garante a segurança dos pagamentos no WhatsApp é a configuração de um PIN numérico para informar na hora de movimentar o dinheiro.

Tecnologia e inovação - “O Sicoob tem em seu DNA uma relação intrínseca com a tecnologia e inovação. Somos pioneiros em diversas novidades que o mercado financeiro adotou a partir do nosso ‘pontapé inicial’. Com esse serviço, vamos facilitar o dia a dia dos nossos cooperados de forma segura, simples e prática", diz o Superintendente de Operações de Pagamentos do Sicoob, Marcel Sebastian.

Habilitação - Inicialmente, a função será habilitada para portadores dos cartões Sicoobcard da bandeira Mastercard, que tenha a função débito ativa. Para utilizar a novidade, você deve configurar o serviço direto no aplicativo. Pronto, agora é só acessar a opção “Pagamento” dentro de uma conversa do WhatsApp e realizar a transferência. As transferências podem ser realizadas em qualquer dia da semana e, também, em qualquer horário.

Limites - O valor mínimo para transferências nesta modalidade é de R$ 1, enquanto o máximo por transferência é de R$ 1 mil, sendo limitada as transferências diárias em R$ 2,5 mil e mensal em R$ 5 mil.

Sobre o Sicoob - Instituição financeira cooperativa, o Sicoob tem mais de 5,6 milhões de cooperados e está presente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. Oferecendo serviços de conta corrente, crédito, investimento, cartões, previdência, consórcio, seguros, cobrança bancária, adquirência de meios eletrônicos de pagamento, marketplace, dentre outras soluções financeiras, o Sicoob é a única instituição financeira presente em mais de 300 municípios. É formado por 357 cooperativas singulares, 16 cooperativas centrais e pelo Centro Cooperativo Sicoob (CCS), composto por uma confederação e um banco cooperativo, além de processadora e bandeira de cartões, administradora de consórcios, entidade de previdência complementar, seguradora e um instituto voltado para o investimento social. Ocupa a segunda colocação entre as instituições financeiras com maior quantidade de agências no Brasil, segundo ranking do Banco Central, com 3.666 pontos de atendimento em mais de 2 mil cidades brasileiras. Acesse o site para mais informações. (Imprensa Sicoob)

 

SICOOB II: Sistema oferece maior parcelamento e taxas especiais de crédito consignado

sicoob II 24 01 2022Até o fim deste mês, o Sicoob está com taxas especiais de crédito consignado e com parcelamento em até 96 vezes, sem avalista e com agilidade na liberação. A promoção é focada em aposentados, pensionistas do INSS, servidores públicos e funcionários de empresas privadas.

Condições - São diversas condições especiais, como taxas de juros mais baixas do que a comparação com empréstimo pessoal, liberação rápida do recurso, parcelas fixas descontadas do beneficiário, parcelamento em até 96 vezes e a dispensa do avalista.

Variação - As taxas especiais na linha de crédito consignado do Sicoob variam de acordo com cada cooperativa. Portanto, para negociar, basta se dirigir até uma cooperativa mais próxima para se informar sobre as taxas.

SERVIÇO

Até 31 de janeiro

Crédito consignado do Sicoob

Parcelamento em até 96 vezes

Sobre o Sicoob - Instituição financeira cooperativa, o Sicoob tem mais de 5,6 milhões de cooperados e está presente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. Oferecendo serviços de conta corrente, crédito, investimento, cartões, previdência, consórcio, seguros, cobrança bancária, adquirência de meios eletrônicos de pagamento, marketplace, dentre outras soluções financeiras, o Sicoob é a única instituição financeira presente em mais de 300 municípios. É formado por 357 cooperativas singulares, 16 cooperativas centrais e pelo Centro Cooperativo Sicoob (CCS), composto por uma confederação e um banco cooperativo, além de processadora e bandeira de cartões, administradora de consórcios, entidade de previdência complementar, seguradora e um instituto voltado para o investimento social. Ocupa a segunda colocação entre as instituições financeiras com maior quantidade de agências no Brasil, segundo ranking do Banco Central, com 3.666 pontos de atendimento em mais de 2 mil cidades brasileiras. Acesse o site para mais informações. (Imprensa Sicoob)

 

UNIPRIME: Cooperativa realiza pagamento dos juros ao capital e divisão das sobras

uniprime 24 01 2022Janeiro chegou e com ele veio também as expectativas em relação à distribuição das sobras. 2021 foi um ano de consolidação para a Uniprime do Brasil, marcado por um crescimento sólido em número de agências, cooperados e de ativos administrados. Por isso, dirigentes se preparam para anunciar os resultados e agendar a divisão dos lucros.

Remuneração - “A Uniprime do Brasil vai remunerar a média do Capital Social do cooperado com 100% da Selic acumulada, um valor muito expressivo, especialmente para quem possui valores menores investidos”, conta Antonio Hernandes, Diretor Superintendente da Uniprime. O pagamento foi realizado a todos os cooperados no dia 07/01 e a visualização do crédito ocorreu a partir de 08/01.  

Sobras - Além dos juros ao Capital, a cooperativa também se prepara para distribuir as sobras, de acordo com as movimentações de cada um, seja em depósito à vista, a prazo, LCI, Poupança e empréstimos. Os valores serão deliberados em Assembleia Geral Ordinária e o pagamento será concretizado nos dias que sucedem a reunião.

Aumento - “Desde nossa fundação, nós entendemos a importância de remunerar nossos cooperados, o máximo possível. As sobras sempre são expressivas e vem aumentando ano a ano. O cooperado Uniprime tem a certeza de que participará de forma efetiva da distribuição dos lucros da instituição da qual faz parte”, conclui Hernandes.

Distribuição - Em 25 anos de história, a Uniprime do Brasil já distribuiu cerca de 1,5 bilhão de reais em sobras. (Imprensa Uniprime)

 

SICREDI: Instituição financeira cooperativa dá nome à competição estadual pelo quarto ano consecutivo

O Paulistão Sicredi 2022 começou neste domingo (23/01) com a promessa de disputas acirradas pelo título. E, pelo quarto ano consecutivo, o Sicredi, instituição financeira cooperativa com mais de 5,5 milhões de associados em todo o país, segue como "title sponsor” do torneio estadual mais importante do país.

Ligação - “Ao todo, a parceria com o patrocínio ao campeonato já dura quatro anos, e reforça nossa ligação com o estado que viu crescer, de forma constante, a presença do Sicredi, uma vez que, das mais de 2,1 mil agências da Instituição Financeira Cooperativa no Brasil, aproximadamente 300 estão no estado, com previsão de dezenas de inaugurações em 2022. Nesse período, as pessoas que moram no estado de São Paulo ou que torcem para os times paulistas puderam conhecer os diferenciais do cooperativismo de crédito e a conexão que o Sicredi tem com o desenvolvimento regional e com o propósito de desenvolver as comunidades e regiões onde atua”, afirma o gerente de marketing da Central Sicredi PR/SP/RJ, Rogério Leal.

Novidade - A grande novidade do Paulistão Sicredi 2022 é a transmissão multiplataforma. Os torcedores podem acompanhar o campeonato ao vivo pela Record TV e pelo Youtube (transmissões abertas a todos), pelo Paulistão Play, plataforma oficial do Paulistão; além das plataformas HBO Max, e Premiere, do Grupo Globo. Outra grande novidade da competição é a presença nos jogos principais, das placas de publicidade em versão LED, no formato de U, envolvendo todo o campo de futebol, seguindo o padrão das principais ligas e torneios de futebol da Europa.

Alcance - “A possibilidade de assistir aos jogos em novos formatos deve aumentar o alcance e diversificar o público, tanto para a competição quanto para o Sicredi. A intenção é que cada vez mais, pessoas estejam conectadas ao esporte, que é uma paixão nacional, e se identifiquem com a marca e os propósitos do Sicredi, que é trabalhar para a construção de uma sociedade mais próspera, aliando relacionamento próximo, inovação e promoção do desenvolvimento regional”, destaca Leal. Ele lembra ainda que o Sicredi apoia também a Copa do Brasil, a Taça Brasil de Futsal, o Carioca 2022, além de outras iniciativas em clubes e outros esportes regionalmente.

Estreia - Neste domingo (23/01), a competição iniciou com a partida entre Novorizontino e Palmeiras, que foi o vice-campeão de 2021. O atual campeão São Paulo encara o Guarani no dia 27. Corinthians e Santos estreiam nos dias 25 e 26, respectivamente.

Fases - Com 16 times participantes, a primeira fase do Paulistão Sicredi 2022 terá 12 rodadas. Os dois melhores times de cada grupo se enfrentam nas quartas de final em jogo único. As semifinais também terão uma só partida. Apenas a final terá jogos de ida e volta. A decisão está prevista para o dia 3 de abril.

Parceria longeva- “Há quatro anos, o maior estadual do país tem nome e sobrenome: Paulistão Sicredi. Uma parceria longeva com uma entidade séria, que vem crescendo a cada temporada. Agora, com um novo modelo de distribuição e com todas inovações tecnológicas que estamos trazendo, faremos do Paulistão Sicredi 2022 o maior da história”, finaliza o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos.

Sobre o Sicredi- O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 5,5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 25 estados* e no Distrito Federal, com mais de 2.000 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br). (Imprensa Sicredi)

*Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

FOTOS: Renato Pizzutto

{vsig}2022/noticias/01/24/sicredi/{/vsig}

SEAB: Nova publicação da Agricultura analisa evolução do Valor Bruto da Produção de 1997 a 2020

seab 24 01 2022A Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), por meio do Departamento de Economia Rural (Deral), iniciou na sexta-feira (21/01) a publicação do Caderno Regional Agropecuário. De periodicidade trimestral, o documento trará análises de temas que dizem respeito à produção agropecuária paranaense, tendo como fonte estudos feitos pelos profissionais que atuam na sede, em Curitiba, e nos 23 núcleos regionais da secretaria.

Comparativo - A primeira edição traz um comparativo sobre como os setores agrícola e pecuário do Estado se comportaram desde a divulgação do primeiro levantamento do Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária no Estado pelo Deral, em 1997, até a última publicação dos números relativos a 2020. O VBP é calculado anualmente tendo em vista, sobretudo, as variáveis produção agropecuária e valor recebido pelo produtor, com levantamento de aproximadamente 350 produtos em cada um dos 399 municípios paranaenses.

Dados - Além das pesquisas periódicas realizadas pelos técnicos da própria Secretaria, também são de fundamental importância dados fornecidos por extensionistas do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), das prefeituras, cooperativas e revendedores de insumos, entre outros.

Apresentações - O Caderno Regional Agropecuário traz, inicialmente, uma apresentação sobre a abrangência e características de cada uma das regionais da Seab espalhadas pelo Estado. Posteriormente, é apresentada a evolução das principais cadeias agropecuárias, tendo como parâmetro o que foi levantado em cada um dos núcleos em 1997 comparativamente aos dados de 2020, relacionados à área ocupada, produção e produtividade.

Concentração - O documento registra que a concentração das principais atividades não se modificou em níveis suficientemente grandes para gerar alteração na fotografia da agropecuária paranaense. “Ainda que o retrato do Estado não tenha se alterado drasticamente, não significa que ele se manteve estático para todas as regiões”, diz o documento.

Análise qualitativa - Por isso, na etapa seguinte, os organizadores do trabalho elencam fatos ocorridos nesse período, que podem ajudar na análise qualitativa da dinâmica produtiva dos 23 Núcleos Regionais da Seab. O documento também reproduz imagens do mapa do Estado nos dois períodos analisados, mostrando como se distribuía o VBP de R$ 48,50 bilhões em 1997 e as alterações dos polos produtivos e da configuração do valor de produção de R$ 128,27 bilhões conseguido em 2020.

Geral - A análise geral mostra, por exemplo, que em 1997 o milho era a preferida entre as seis culturas mais importantes. Ele estava em 20 núcleos regionais, graças às técnicas avançadas de cultivo e o preço do grão.

Segunda colocação - Àquela época, a soja ocupava a segunda colocação, presente em 17 regionais. Em 2020, ambos continuam na dianteira, mas com a ordem inversa. Enquanto a soja conquistou espaço em mais cinco regionais, devido à valorização da oleaginosa, o milho perdeu força em uma.

Produtos - Entre os produtos que mais cresceram de posição está a silagem e alimentação animal. Em 1997, o segmento não era produto comercial em nenhum dos núcleos, mas, em 2020, já garantiu Valor Bruto de Produção para oito regionais. O fenômeno se explica pelo crescimento da pecuária estadual, que exigiu mais alimentação. Os bovinos de corte e leite, que estavam em 19 regionais, passaram a ser importantes para mais cinco nesse período, enquanto os frangos de corte também conquistaram mais seis regionais, e se fizeram presente em 18 no VBP de 2020. (Agência de Notícias do Paraná)

FOTO: Jaelson Lucas / Arquivo AEN

 

COMMODITIES: Soja inicia semana testando leves baixas em Chicago nesta 2ª após fim de semana de chuvas na Argentina

commodities 24 01 2022A semana começa com o mercado da soja testando leves baixas na Bolsa de Chicago. Nesta segunda-feira (24/01), por volta de 7h34 (horário de Brasília), as cotações cediam entre 2,75 e 6 pontos nos vencimentos mais negociados, levando o maio a US$ 14,20 e o julho a US$ 14,21 por bushel. Segundo analistas e consultores, o mercado busca essa consolidação na casa dos US$ 14,00, principalmente diante da quebra da safra 2021/22 da América do Sul, bem como as condições climáticas que são registradas por aqui.

Clima - "O clima da América do Sul continua sendo o foco principal dos players, seguido das tensões geopolíticas que envolvem Rússia e Ucrânia, as quais levam o mundo a temer uma invasão russa, que certamente causará estragos e preocupações para toda a humanidade", explica Ginaldo Sousa, diretor do Grupo Labhoro.

Argentina - E durante o final de semana, segundo apurou a consultoria, boas chuvas foram importantes, expressivas e chegaram a regiões importantes de produção de grãos na Argentina.

Províncias - "As chuvas do final de semana chegaram cobrindo as províncias produtoras, como Buenos Aires, Santa Fé e Córdoba, o que certamente estabilizará as perdas agrícolas da soja e do milho, que depois de dois meses registraram tempo seco e altas temperaturas com perdas acentuadas. Vê-se agora a possibilidade de uma recuperação parcial, principalmente para soja", diz Sousa.

Sul do Brasil - Já no Sul do Brasil, as temperaturas seguiram muito elevadas durante todo o final de semana, passando dos 40ºC no Rio Grande do Sul, além da manutenção do tempo seco. No Paraguai, o cenário é semelhante.

Derivados - No mercado de derivados, o farelo opera com estabilidade na CBOT, mas do lado negativo da tabela - também refletindo as condições melhores de chuvas na Argentina - maior produtora e exportadora do derivado - e o óleo recua mais de 1%, acompanhando as baixas do petróleo.

Mercado - Veja como fechou o mercado na última sexta-feira (21/01):

+ Soja em Chicago tem sessão de ajustes, mas segue com viés de alta até mercado precificar real tamanho da oferta do grão na AMS

(Notícias Agrícolas)

FOTO: Danilo Esteves / Embrapa

 

INFRAESTRUTURA: Ampliação do terminal da Ferroeste dobrará envio de contêineres pela estrada de ferro

infraestrutura 21 01 2022Até a primeira quinzena de fevereiro será finalizada a obra de ampliação do terminal de contêineres da Cotriguaçu no pátio da Ferroeste em Cascavel, no Oeste do Paraná. A cooperativa é responsável pela logística de distribuição de grãos e proteína animal produzidos por quatro cooperativas (C.Vale, Lar, Copacol e Coopavel) da região.

Ampliação - O trabalho, realizado em parceria com a Ferroeste, vai ampliar em 500 metros a área de carregamento de contêineres e dobrar a capacidade de carga transportada por trilhos. Para ampliar o pátio e melhorar o desvio ferroviário, a Cotriguaçu investiu R$ 14 milhões. Deste total, R$ 2,3 milhões foram destinados às obras do acesso.

Dobro - A ampliação permitirá dobrar o envio de contêineres refrigerados pela estrada de ferro, como explica Edson Vidal, gerente do setor de Congelados da Cotriguaçu. “Vamos passar dos atuais 25 a 30 contêineres por dia para 60 a 70”, informou. “A Ferroeste sempre foi parceira da Cotriguacu, juntos superamos números que muitos acreditavam não serem possíveis”.

Participação - A participação da cooperativa vai passar de 30% para 40% do total movimentado pela Ferroeste.

Investimento - O diretor-presidente da Ferroeste, André Gonçalves, destaca que a Cotriguaçu é a empresa que mais investe no terminal. O total já passa de R$ 500 milhões. “A cooperativa está crescendo, especialmente no transporte de contêineres. Há interesse em aumentar a participação do modal ferroviário responsável pelo transporte de quase 30% de toda produção da Cotriguaçu”, explicou.

Contêineres - Em 2021, 1.100 contêineres de proteína animal congelada e refrigerada partiram do terminal em Cascavel com destino ao Porto de Paranaguá, de onde foram enviados para a Europa, Ásia e África.

Duas entradas - Antes das obras, o pátio contava com apenas uma entrada, a chamada “linha morta”. De acordo com o diretor de Produção da Ferroeste, Gerson Almeida, o tempo necessário para manobrar as composições não permitia o aumento do volume de contêineres. Com mais 500 metros, o acesso passa a ter duas entradas e saídas.

Sem manobra - “Hoje conseguimos deixar 60 vagões para carregar sem manobra de inversão ou troca de vagão. Entra por um lado e sai pelo outro”, explicou. “Esta ampliação do terminal oferece ganhos operacionais, financeiros e de produtividade para as duas empresas. Praticamente triplicamos a quantidade de vagões por encoste reduzindo diretamente os custos operacionais. Ganhamos em produtividade e eficiência”.

Trilhos - Uma equipe de 10 colaboradores da Ferroeste trabalha na instalação dos trilhos. São funcionários especializados que trabalham na manutenção de toda a linha férrea. “Trabalhar com parceiros que acreditam no modal ferroviário e no Paraná é muito gratificante. A Cotriguacu tem um grande diferencial e um papel importante dentro do terminal, especialmente com os produtos transportados hoje pela ferrovia e exportados pelo Porto de Paranaguá. É um produto que não depende de safra, o carregamento acontece ao longo dos 365 dias do ano”, disse o diretor da Ferroeste. (Agência de Notícias do Paraná)

FOTO: Cortiguaçu

 

ANTT: Publicada tabela com valores atualizados de frete rodoviário

antt 24 01 2022A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou, na edição de sexta-feira (21/01) do Diário Oficial da União, a tabela com os novos preços mínimos de frete rodoviário. A atualização traz reajuste médio de 9,64%, variando de acordo com o tipo de carga, a quantidade de eixos e a caracterização da operação de transporte como alto desempenho.

Parâmetros - Segundo a agência reguladora, a revisão dos valores priorizou parâmetros mercadológicos cuja participação no custo total do transporte representa 80%: preço do diesel (S10); salário dos motoristas (variável usada para medir o custo da mão de obra); preço de pneus e valor de aquisição do veículo-trator.

IPCA - A ANTT informou que, para as demais variáveis que influenciam no custo de transporte, a atualização terá como base a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 5,856420%.

Metodologia - Cabe à ANTT elaborar a metodologia a ser aplicada no cálculo da tabela com os pisos mínimos de fretes referentes ao quilômetro rodado na realização de frete, por eixo carregado, para diferentes tipos de carga (geral, a granel, frigorificada, perigosa e neogranel).

Semestralmente - A legislação que estabeleceu a tabela de piso mínimo de frete rodoviário determina ainda que esta seja atualizada semestralmente até os dias 20 de janeiro e 20 de julho de cada ano, ou sempre que houver oscilação superior a 10% no preço do óleo diesel. (Agência Brasil)

FOTO: Thomaz Silva / Agência Brasil

 

FOCUS: Mercado financeiro aumenta previsão de inflação para este ano

focus 24 01 2022Instituições financeiras consultadas semanalmente pelo Banco Central (BC) estimam, em boletim divulgado nesta segunda-feira (24/01), que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), inflação oficial do país, deve fechar 2022 em 5,15%. Há uma semana, a projeção do mercado era que a inflação terminasse o ano em 5,09%. Há quatro semanas, era 5,03%.

Próximos anos - Para 2023, o mercado manteve a expectativa de inflação da semana passada, de 3,4%. Em 2024, a previsão também é a mesma da última semana.

PIB - O boletim Focus reúne a projeção do mercado para os principais indicadores econômicos do país. Na estimativa desta semana, o Focus indica a mesma variação do Produto Interno Bruto (PIB) registrada há sete dias, de 0,29%. Há quatro semanas, o mercado previa crescimento da economia brasileira de 0,42%.

Redução - O boletim registra ainda diminuição na expectativa de crescimento do PIB para 2023, passando de 1,75% na semana passada para 1,69%. Para 2024, a projeção se manteve estável, em 2%.

Taxa de juros e câmbio - A previsão do mercado para a taxa básica de juros, a Selic, em 2022, também ficou estável em relação ao divulgado na semana passada, 11,75% ao ano. Há quatro semanas, a projeção era que a Selic fecharia 2022 em 11,5% ao ano.

Taxa - A taxa, definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) está atualmente em 9,25% ao ano. Na próxima reunião do órgão, em fevereiro, o Copom já sinalizou que deve elevar a Selic em mais 1,5 ponto percentual.

Estimativa - Para o fim de 2023, a estimativa é que a taxa básica caia para 8% ao ano, a mesma da semana passada. Para 2024, a previsão para a Selic é 7% ao ano, índice igual ao da semana anterior.

Dólar - A expectativa do mercado para a cotação do dólar em 2022 também se manteve igual ao projetado na semana passada, R$ 5,60. No próximo ano, a projeção é de alta no câmbio. Para 2023, a previsão da cotação do dólar subiu de R$ 5,46 para R$ 5,50 e, para 2024, se manteve estável em R$ 5,40. (Agência Brasil)

FOTO: Banco Central do Brasil

 

EXECUTIVO: Presidente sanciona orçamento com R$ 89 bilhões para Auxílio Brasil e vetos de R$ 3,2 bilhões

executivo 24 01 2022O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou o projeto de Lei Orçamentária Anual deste ano (Lei 14.303/21), que destina R$ 89,1 bilhões ao programa social Auxílio Brasil. Inicialmente, o projeto de lei (PLN 19/21) oferecia 34,7 bilhões para transferência de renda a famílias na linha da pobreza.

PLN 19/21 - O volume só foi ampliado em R$ 54,4 bilhões porque o Congresso adaptou a proposta a emendas constitucionais que mudaram o cálculo do teto de gastos e limitaram o pagamento de precatórios para R$ 45,6 bilhões neste ano.

Teto de gastos - Já a previsão do teto de gastos na lei orçamentária é de R$ 1,7 trilhão, considerando a projeção do IPCA de 10,18% ao ano.

Vetos - O presidente da República vetou as emendas de comissão, classificadas como RP8, que somam R$ 1,361 bilhão, e mais R$ 1,824 bilhão em despesas primárias discricionárias. Com isso, o valor total do veto chega a R$ 3,184 bilhão.

Ajuste - O Planalto explicou que o veto teve como objetivo ajustar despesas obrigatórias relacionadas às despesas de pessoal e encargos sociais. "Será necessário, posteriormente, encaminhar projeto de lei de crédito adicional com o aproveitamento do espaço fiscal resultante dos vetos das programações", avisou.

Déficit - O resultado primário previsto na lei orçamentária de 2022 é de déficit de R$ 79,3 bilhões. O volume é inferior à meta prevista na LDO 2022, de R$ 170,5 bilhões. A diferença é explicada principalmente pela elevação da estimativa de receitas.

Despesas - O valor total das despesas é de R$ 4,7 trilhões, sendo que R$ 1,9 trilhão se destina ao refinanciamento da dívida pública. (Agência Câmara de Notícias)

FOTO: Palácio do Planalto

 

SAÚDE I: Em 24 horas, Brasil registrou mais 135.080 casos de Covid-19

Em 24 horas, o Brasil registrou mais 135.080 casos de covid-19. Desde o início da pandemia, o país tem 24.044.255 casos de covid-19 acumulados.

Acompanhamento - Ainda há 1.571.613 casos em acompanhamento, de pessoas que tiveram o quadro de covid-19 confirmado.

Óbitos - Os dados compilados pelas secretarias e pelo Ministério da Saúde apontam 623.097 mortes em decorrência de complicações da covid-19. Em 24 horas, foram confirmados 296 óbitos.

Recuperadas - No total, foram 21.849.545 pessoas recuperadas, o que representa 90,9% dos casos.

Balanço - Os dados estão no balanço divulgado neste domingo (23/01) pelo Ministério da Saúde. A atualização reúne informações sobre casos e mortes enviadas pelas secretarias estaduais de Saúde.

Estados - Segundo o balanço, o estado com maior número de mortes por covid-19 é São Paulo (156.493), seguido por Rio de Janeiro (69.677), Minas Gerais (56.962), Paraná (40.988) e Rio Grande do Sul (36.640).

Menos - Os estados com menos óbitos resultantes da pandemia de covid-19 são Acre (1.857), Amapá (2.036), Roraima (2.086), Tocantins (3.983) e Sergipe (6.074). (Agência Brasil)

 

whatsapp image 2022-01-23 at 17.59.49

SAÚDE II: Sesa registra 11.811 novos casos e seis óbitos pela Covid-19 no Paraná

saude II 24 01 2022A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste domingo (23/01) mais 11.811 casos confirmados e seis mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os casos são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas.

Soma - Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 1.806.958 casos confirmados e 40.763 mortos pela doença.

Meses - Os casos confirmados divulgados nesta data são de janeiro (11.762) de 2022; dezembro (4), novembro (2), setembro (3), agosto (3), julho (5), junho (4), maio (2), abril (1), março (2), fevereiro (3) e janeiro (5) de 2021; e dezembro (3), novembro (3), outubro (1), setembro (2), agosto (3) e julho (3) de 2020. Os óbitos divulgados nesta data são de janeiro (6) de 2022.

Monitoramento - A Sesa está monitorando a situação epidemiológica do Paraná e o crescimento no número de casos. A secretaria alerta que as medidas de prevenção, como uso de máscaras, lavagem das mãos e uso do álcool em gel, permanecem sendo necessárias, juntamente com a continuidade da vacinação contra a Covid-19.

Internados - 93 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados em leitos SUS (31 em UTI e 62 em leitos clínicos/enfermaria) e nenhum em leitos da rede particular (UTI ou leitos clínicos/enfermaria).

Exames - Há outros 1.005 pacientes internados, 355 em leitos UTI e 650 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos da rede pública e particular e são considerados casos suspeitos.

Óbitos - A Sesa informa a morte de mais seis pacientes. São uma mulher e cinco homens, com idades que variam entre 17 e 91 anos. Os óbitos ocorreram entre 22 e 23 de janeiro de 2022.

Uma pessoa - A Sesa registra a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios: São José dos Pinhais, Quarto Centenário, Pato Branco, Jacarezinho, Foz do Iguaçu e Curitiba.

Fora do Paraná - O monitoramento registra 8.813 casos de residentes de fora do Estado, 225 pessoas morreram. (Agência de Notícias do Paraná)

Confira o informe completo clicando AQUI.

Veja os ajustes e o relatório de exclusões.

 

SAÚDE III: Novo carregamento da vacina pediátrica da Pfizer chega ao Brasil

saude IV 24 01 2022Chegou nesta segunda-feira (24/01) no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, interior paulista, um carregamento de 1,8 milhões de doses de vacina pediátrica contra a covid-19. É o terceiro lote enviado ao Brasil do imunizante da Pfizer destinado a aplicação em crianças.

Antecipação - A entrega desta segunda estava prevista para ser realizada na próxima quinta-feira (27/01), porém foi antecipada pelo laboratório norte-americano. Já tinham sido enviadas 2,5 milhões de doses desde que a vacinação de crianças com idade entre 5 e 11 anos foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Até o fim de março, o governo federal espera receber 20 milhões de doses de vacinas pediátricas da Pfizer.

Coronavac - Na última sexta-feira (21/01), a vacina Coronavac também foi incluída pelo Ministério da Saúde no plano de imunização contra a covid-19 para crianças e adolescentes de 6 a 17 anos de idade. O governo federal está negociando os termos de compra com o Instituto Butantan, que produz o imunizante no Brasil em parceria com o laboratório chinês Sinovac. (Agência Brasil)

FOTO: Myke Sena / MS

 

SAÚDE IV: Estado confirma mais 203 casos e oito mortes pela Influenza H3N2; já são 1.516 registros

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou na sexta-feira (21/01) mais 203 casos e oito mortes em decorrência da H3N2 no Paraná. Agora, o Estado soma 1.516 confirmações e 48 mortes em 201 municípios.

Monitoramento - Os diagnósticos estão sendo monitorados e contabilizados desde dezembro do ano passado, quando a doença começou a circular no Estado. Os óbitos divulgados nesta data referem-se a quatro mulheres e quatro homens, com idades que variam de 78 a 94 anos.

Mortes - As mortes foram registradas nos municípios de Curitiba, Doutor Camargo, Jacarezinho, Londrina, Maringá, Pinhais, São João do Triunfo e Teixeira Soares entre os dias 4 e 20 de janeiro deste ano.

Cuidados - “Contamos com a colaboração da população para manter os cuidados como uso de máscaras, lavagem das mãos, distanciamento social e vacinação contra a influenza, mesmo que seja da campanha passada. O imunizante protege contra a maioria das cepas circulantes e aumenta a imunidade”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. (Agência de Notícias do Paraná)

Confira o boletim completo AQUI 

FOTO: Gundula Vogel / Pixabay


Versão para impressão


RODAPE