Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5252 | 03 de Fevereiro de 2022

SHOW RURAL COOPAVEL I: Presidente Dilvo Grolli convida cooperativistas do Brasil para o evento

show rural coopavel I 03 02 2022O presidente da Coopavel Cooperativa Agroindustrial, Dilvo Grolli, fez um convite aos cooperativistas brasileiros, para que venham visitar o Show Rural, um dos mais importantes eventos da agropecuária na América Latina. O dirigente gravou vídeo dirigido aos representantes de cooperativas. A 34ª edição do Show Rural Coopavel vai acontecer de 7 a 11 de fevereiro, em Cascavel, Oeste do Paraná, numa área de 720 mil m2,com entrada e estacionamento gratuitos, restaurante e lanchonete para refeições, além de confortáveis ruas cobertas entre os estandes. Há mais de três décadas, o evento contribui com o aprendizado de produtores rurais e a economia do campo trazendo a Cascavel as maiores e melhores empresas do agronegócio nacional e internacional. A cada edição, são mais de 300 mil visitantes buscando aumentar a produtividade de suas propriedades com o conhecimento e os negócios disponíveis no evento.(Imprensa Coopavel)

Assista ao vídeo do presidente Dilvo Grolli dirigido aos cooperativistas brasileiros

 

SHOW RURAL COOPAVEL II: Governador Ratinho Junior e ministra Tereza Cristina vão visitar a 34º edição do SRC

1show rural coopavel II 03 02 2022O governador do Paraná, Ratinho Junior, e a ministra da Agricultura, Tereza Cristina Dias, estarão no Show Rural Coopavel na quinta-feira, 10 de fevereiro – Ratinho também prestigiará o evento na sexta, 11. Eles vão cumprir inúmeras agendas no parque ao lado do presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, e do coordenador geral do evento, Rogério Rizzardi.Mesmo que o foco central do evento seja a transmissão de conhecimentos para o campo, o Show Rural costuma receber autoridades e personalidades dos mais diferentes segmentos, além de presidentes e diretores de empresas do agronegócio nacionais e estrangeiras. O prefeito Leonaldo Paranhos, o secretário de Estado da Agricultura, Norberto Ortigara, e o secretário Estado do Planejamento, Valdemar Bernardo Jorge, confirmaram presença nos cinco dias do evento.

Segunda-feira -Na segunda-feira, 7, estarão presentes também o deputado estadual Coronel Lee, o presidente do Banco do Brasil, Fausto de Andrade Ribeiro (e diretores), e o presidente do PTI Eduardo Castanheira Garrido Alves (e diretores). Eles vão participar da inauguração do Espaço Impulso, um hub de inovação para o agronegócio. Também virão as diretorias da Tatu Marchesan, Academic Ventures e comitivas de várias cidades.

Terça e quarta-feira -Na terça-feira, 8, confirmaram também o vice-governador Darci Piana, o secretário da Agricultura de São Paulo, Itamar Borges, o presidente do BRDE Wilson Bley, o presidente do Conselho de Medicina Veterinária do Paraná Rodrigo Távora Mira, o presidente do Sinditrigo Daniel Kümmel e diretores do Grupo Conecta, PTI e Tatu Marchesan. Na quarta-feira, 9, estarão no Show Rural Coopavel o presidente da Kanematsu América do Sul Yuichi Tajiri, o diretor comercial Brasil da FMC Marcelo Magurno e diretores, e o diretor da Academic Ventures Zaki Akel Sobrinho.

2show rural coopavel II 03 02 2022Quinta e sexta-feira - Também estarão em Cascavel para o Show Rural na quinta-feira, 10, o senador Acir Gurgacz, presidente da Comissão da Agricultura do Senado Federal, e o superintendente de Inovação da Casa Civil do Paraná, Marcelo Rangel. O governador Ratinho Junior também prestigiará o evento na sexta-feira, 11, ao lado de secretários (Norberto Ortigara e Valdemar Jorge), do presidente da Ferroeste, André Gonçalves, e de líderes locais. (Imprensa Coopavel)

Foto: Mapa

 

 

SHOW RURAL COOPAVEL III: Sistema Ocepar promove o Fórum dos Profissionais de TI de Cooperativas

show rural coopavel III 03 02 2022A inovação sempre foi um dos pontos estratégicos do Show Rural Coopavel, que ganha ainda mais atenção com a realização de eventos voltados ao universo das novas tecnologias. O espaço Show Rural Digital, com 8,7 mil metros quadrados, vai reunir, num mesmo ambiente, desde startups até grandes empresas da área de tecnologia. Dentro dessa programação, será realizado, nos dias 08 e 09 de fevereiro, o Fórum dos Profissionais de TI de Cooperativas. Realizado pelo Sistema Ocepar, o evento promoverá o debate das principais tendências para a área de Tecnologia da Informação. Dezenas de profissionais que atuam em cooperativas do Brasil e Paraguai, dos ramos agropecuário, crédito, saúde e trabalho, vão discutir demandas e estratégias da área para o cooperativismo. O Fórum seguirá todos os cuidados de segurança sanitária implementados pelo Show Rural Coopavel.

Intercâmbio - Segundo o coordenador de Tecnologia de Informação do Sistema Ocepar, Plácido da Silva Junior, o Fórum dos Profissionais de TI é realizado desde o ano de 2006, com o objetivo de promover o intercâmbio constante de informações entre as cooperativas, mapeando demandas específicas de cada setor do cooperativismo. “O evento tem sido importante para discutir tecnologia, tendências, inovação e aprimoramento da TI nas cooperativas do Paraná. Outro aspecto que o Fórum promove é a integração dos profissionais, abrindo oportunidades para a troca de experiências em temas relacionados a tecnologias emergentes e disruptivas”, explica. “A realização do evento no Show Rural Coopavel também proporciona um contato entre profissionais do Paraná e aqueles que atuam no Brasil e em outros países”, completa.

Programação – Confira a programação do Fórum de TI. Mais informações podem ser obtidas na página https://www.paranacooperativo.coop.br/forumti/

PROGRAMAÇÃO DO DIA 08/02

*Programação sujeita a alterações.

  • 09hrs - Credenciamento
  • 09h30 - Abertura
  • 10hrs - Transformação Digital ou Otimização Digital, onde você está? Ricardo Emmerich (Head at Hewlett Packard Enterprise HPE)
  • 11hrs - Definindo e Medindo o Progresso e o Sucesso de Negócios Digitais! Bruno Martins (Diretor de Desenvolvimento Estratégico de Negócios GARTNER)
  • 12hrs - Intervalo para almoço
  • 14hrs - Ransomware a praga digital que devasta negócios. André Carneiro (Diretor da SOPHOS)
  • 15hrs - Transformação do agronegócio com Cloud, AI e 5G. Francisco Menezes (Vice President of Cloud Business Unit HUAWEI)
  • 16hrs - Tudo aquilo que só o humano é capaz de fazer. Adeildo Nascimento (CEO da DHEO Consultoria) 

PROGRAMAÇÃO DO DIA 09/02

*Programação sujeita a alterações.

  • 09hrs - Aguardando confirmação
  • 10hrs - A inovação como estratégia para a transformação do agronegócio. Eduardo Castanheira Garrido Alves (Diretor Superintendente do Parque Tecnológico de Itaipu - PTI)
  • 11hrs - IOT (Internet das coisas) e o agronegócio. Cases de sucesso!  Eduardo Polidoro (Diretor de IoT da CLARO)
  • 12hrs - Intervalo para almoço
  • 14hrs - Visita a Casa do Cooperativismo Paranaense. Retirada de brinde
  • 15hrs - Visitação a Feira Show Rural Digital e Show Rural Coopavel 

Palestrantes – Confira quem serão os palestrantes do Fórum dos Profissionais de TI do Sistema Ocepar.

Adeildo Nascimento

CEO da DHEO Consultoria

Economista com especialização em liderança e gestão de times. Consultor fundador da DHEO consultoria, palestrante e profissional de RH há mais de 25 anos. Especialista em desenvolvimento de pessoas e times. Advisor e expert em cultura organizacional. Diretor da ABRH-PR Digital. Autor do livro Inteligência espiritual no mundo do trabalho e co-autor do livro Canvas pelos grandes mestres. Observador curioso. Aprendiz na essência. Esposo da Jô e pai do João. Mora em Curitiba e não larga os bets.

André Carneiro

Diretor da Sophos

Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade de São Paulo (USP) e com MBA na Fundação Getúlio Vargas (FGV), possui mais de 20 anos de experiência na indústria de segurança da informação atuando em empresas dos setores financeiros, de telecomunicações e de tecnologia. Atualmente é Diretor Geral da Sophos no Brasil, liderando a condução dos negócios no país.

Bruno Martins

Diretor de Desenvolvimento Estratégico de Negócios da Gartner

Bruno Martins atua com Tecnologia, Gestão e Negócios há mais de 15 anos, com experiência internacional foi responsável por Programas Corporativos de Desenvolvimento Estratégico de Negócios na América Latina.

Formado em Engenharia e com Mestrado em Administração - ênfase em Tecnologia e Inovação, atua como Diretor de Desenvolvimento de Negócios na Gartner, liderando a iniciativa de proximidade com o Cooperativismo do Agronegócio e Crédito nos Estados do Paraná e Santa Catarina.

Eduardo Castanheira Garrido Alves

Diretor Superintendente do PTI

Eduardo Castanheira Garrido Alves ingressou no exército em 1975 pela Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas, São Paulo. Bacharel em Ciências Militares pela Academia Militar das Agulhas Negras (1978-1981), especialização em Educação Física pela Escola de Educação Física do Exército Rio de Janeiro (1989-1990), Mestrado em Aplicações Militares pela Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (1991), Doutorado em Aplicações, Planejamento e Estudos Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (1994-1996) e MBA em Planejamento, Orçamento e Gestão Pública pela Fundação Getúlio Vargas (2010).

Eduardo Polidoro

Diretor de IoT da Claro

Eduardo Polidoro é Diretor de Negócios de IoT da Claro. É formado em Engenharia de Telecomunicações no IMT, em Administração pela UMESP e é Cientista de Dados pelo Data Science Academy. Possui mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento, marketing e gestão de produtos. Na Embratel, desenvolveu projetos especiais e soluções sob medida de IoT – Internet das Coisas e M2M – Machine to Machine.

Francisco Menezes

Vice President of Cloud Business Unit

Graduado em engenharia elétrica, com ênfase em telecomunicações pela PUC do Rio de Janeiro, possui especialização em Gestão Empresarial e Desenvolvimento de Negócios.

Francisco Menezes assumiu recentemente a posição de Vice Presidente da Huawei Cloud, responsável pela operação de Vendas, incluindo o planejamento, definição de estratégias, estabelecimento de alianças e inteligência de negócios.

Possui 20 anos de experiência em telecomunicações e vasta experiência no Setor. Ingressou na Huawei em 2005 onde ocupou cargos de liderança em diferentes Unidade de Negócio e participou ativamente em 2011 no lançamento e desenvolvimento da Huawei Enterprise no País.

Ricardo Emmerich

Gerente-Geral e Líder de Vendas e Negócios da Hewlett Packard

Enterprise no Brasil

Com uma carreira de mais de 30 anos construída dentro da Hewlett Packard Enterprise (HPE) no Brasil, Ricardo Emmerich é o novo gerente-geral da companhia no país, assumindo também a liderança das áreas de vendas (Sales) e Negócios (Business). Seu histórico é marcado por um forte conhecimento em atendimento ao cliente, adquirido na liderança de diversas áreas de Entrega de Serviços, Desenvolvimento de Negócios e Vendas no Brasil e na América Latina.

Ricardo Emmerich é formado em Análise de Sistemas pela PUC, possui especializações nas áreas de Qualidade (Black Belt) pela Unicamp e Gestão de Empreeendimentos e Negócios pela EAESP/FGV. A sua chegada à posição reflete o movimento da companhia, anunciado em 2019, de transformação e entrega de todo o seu portfolio como serviço até 2022. No cargo, seu desafio será acelerar essa transformação e fazer do Brasil o país que vai liderar essa mudança na América Latina.

SHOW RURAL COOPAVEL IV: Sustentabilidade no campo é aposta do Sicredi, em participação no SRC

show rural coopavel IV 03 02 2022Considerado um dos mais importantes eventos do agronegócio nacional, o Show Rural Coopavel começa no dia 7 de fevereiro com a participação do Sicredi. A primeira instituição financeira cooperativa do país abre o calendário de eventos do agronegócio brasileiro com foco em financiamento e crédito para aquisição de painéis solares, procurando apoiar o produtor rural com objetivo de minimizar os efeitos da alta recorrente da energia elétrica nos últimos meses. Em apenas uma das linhas de crédito ofertadas nacionalmente pela instituição financeira cooperativa, a previsão é disponibilizar mais de R$ 550 milhões para os associados neste início de ano. Os recursos vêm uma parceria com o BID Invest, membro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e tem 100% dos recursos destinados ao financiamento de novos projetos de energia fotovoltaica e eficiência energética. Somente nos últimos 12 meses, o volume de crédito concedido pela instituição para essa finalidade no país ultrapassou a marca de R$ 2,5 bilhões. 

Parceria - De acordo com o gerente de Desenvolvimento de Negócios da Central Sicredi PR/SP/RJ, Gilson Farias, a feira é uma oportunidade para a instituição reforçar ainda mais a parceria com o produtor rural. "Temos como propósito o relacionamento próximo com nosso associado, por isso e por conhecer a realidade do produtor rural e do trabalho nas lavouras, principalmente as dificuldades que enfrenta, como a recente estiagem no Paraná e alta da energia, atuamos para oferecer as melhores soluções financeiras, além de produtos e serviços que ajudam a gestão de risco no campo. Ao contribuir para o desenvolvimento nas áreas rurais, impulsionamos o crescimento econômico regional”, afirma.

Captação histórica -Em 2021, o Sicredi, atento à crescente demanda por crédito destinado à instalação de sistemas de energia fotovoltaica, firmou parceria para captação junto à International Finance Corporation (IFC), membro do grupo Banco Mundial. O montante captado foi de US$ 120 milhões (cerca de R$ 600 milhões) e financiou projetos de energia solar dos associados da instituição em todo o Brasil. A operação foi a primeira realizada por uma instituição financeira cooperativa brasileira e que recebeu certificação emitida pela Climate Bonds Initiative (CBI).

Alta de 93% -A carteira de crédito do Sicredi para financiamento de projetos para uso de energia solar no Brasil totalizou R$ 4,5 bilhões ao final de 2021, com aumento de 93% em relação ao mesmo período de 2020. Do saldo atingido, R$ 2,4 bilhões foram destinados a associados Pessoa Jurídica (PJ), R$ 1,1 bilhão para Pessoa Física (PF) e R$ 940 milhões para associados do campo (agricultura familiar, médios e grandes produtores). Nacionalmente o Sicredi concedeu em 2021 o equivalente a R$ 2,5 bilhões para energia solar. Somente na regional Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro o total liberado foi de mais de R$ 1,1 bilhão para energia solar, em mais de 27 mil operações, com um ticket médio de R$ 46 mil.

Exposição no estande da feira - No estande do Sicredi montado no Show Rural, os produtores poderão conhecer mais sobre os benefícios econômicos na geração de energia solar. O sistema fotovoltaico já é empregado em mais de 40 pontos de atendimento nos estados do Paraná e de São Paulo. Além das agências, a alternativa sustentável também é adotada nas sedes administrativas de diversas cooperativas ligadas à Central Sicredi PR/SP/RJ.

Crédito rural - Com raízes no campo, o Sicredi tem uma longa parceria com o agronegócio.  A instituição se destacou no ranking da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) como a 2.ª maior instituição financeira na concessão de crédito destinado ao agronegócio.Em 2020, o Sicredi registrou mais de 760 propostas de financiamento protocoladas e um volume de negócios de R$ 188 milhões. Por conta da pandemia de covid-19, a edição de 2021 não foi realizada. “Agora, nossas equipes estão preparadas para prestar informações e oferecer as condições mais adequadas às necessidades do associado seguindo os protocolos estabelecidos pelas autoridades de saúde para que o evento seja realizado com a maior segurança possível para nossos colaboradores e associados. E dessa maneira, reforçar nossa missão de contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos associados e da sociedade”, finaliza. (Imprensa Sicredi Fronteiras PR/SC/SP)

RECONHECIMENTO: Presidente da Sicredi Aliança PR/SP recebe o título de Cidadão Honorário de Barretos

1reconhecimento 03 02 2022O presidente do Conselho de Administração da Sicredi Aliança PR/SP, Adolfo Rudolfo Freitag, foi homenageado na noite de terça-feira (01/02), durante sessão solene da Câmara Municipal de Barretos (SP), ao receber o título de Cidadão Honorário. O Projeto de Decreto Legislativo 13/2021, de autoria do vereador Adilson Bandeira Júnior, foi aprovado por unanimidade na casa. “Seu Adolfo é uma pessoa muito querida, humilde e simples. Essa simplicidade conquista a todos. Enquanto líder de uma empresa tão comprometida e séria como a Sicredi Aliança, só temos que parabenizá-lo e agradecer. Essa é uma forma de retribuir tudo que ele tem feito por Barretos, por olhar com atenção à nossa cidade e nos escolher. Ter o Sicredi em Barretos é motivo de orgulho e poder lhe entregar esse título me deixa muito feliz”, disse o vereador.

Identificação com a cidade - “Tenho o prazer de desde 2013 conhecer melhor Barretos e dizer que me identifico muito com a cidade, com as pessoas e com a cultura daqui. Em 2013 tomamos a decisão certa de expandir a atuação da Sicredi Aliança PR/SP (já presente no Oeste do Paraná) para o norte de São Paulo. Em 2014, Barretos foi a primeira cidade a nos receber e desde nossa chegada sempre nos sentimos muito bem acolhidos. Acreditamos no potencial dessa cidade, tanto que em 2020 inauguramos a segunda agência e, nesta noite, também anunciamos dois presentes aos associados: a instalação do Escritório Regional da Sicredi Aliança PR/SP em Barretos (estrutura de apoio operacional, administrativo, estratégico e de negócios de todas as agências da cooperativa na região) e da terceira agência do Sicredi em Barretos. Esse crescimento só acontece porque acreditamos no propósito que temos em ser referência quando o assunto é instituição financeira valorizando associados, colaboradores e comunidade com nossas ações e nosso portfólio completo de produtos e serviços”, considerou.

Compromisso - “O agradecimento é muito grande e não posso nomear pessoas porque não quero esquecer ninguém. Quando vamos sozinhos podemos até ir mais rápido, mas, quando vamos juntos, conseguimos ir mais longe. Obrigado a minha família pelo apoio incondicional nessa jornada, aos colaboradores, conselho de administração e conselho fiscal e é claro, aos associados. Agradeço imensamente ao legislativo por esse título recebido, que representa muito para mim. Aproveito para reforçar o meu compromisso e o compromisso do Sicredi em crescer sempre com solidez e de forma sustentável, pensando no bem de todos. Tenho uma frase que gosto bastante e gostaria de finalizar com ela: o Sicredi será em Barretos do tamanho que Barretos quiser”, considerou.

Novidades - Durante seu discurso, Freitag aproveitou para anunciar a instalação do Escritório Regional e da terceira agência do Sicredi em Barretos. A nova agência será nas proximidades do North Shopping Barretos. “O Escritório Regional servirá como base estratégica, operacional e administrativa para nossas (hoje) treze agências. Estamos crescendo bastante e em 2022 nosso planejamento estratégico contempla mais cinco agências na região, demandando uma estrutura pólo semelhante a que temos no estado do Paraná. Escolhemos com bastante carinho Barretos como nossa cidade referência em São Paulo onde geraremos novas oportunidades de emprego e estaremos ainda mais presentes com a comunidade local”, considerou. (Imprensa Sicredi Aliança)

{vsig}2022/noticias/02/03/reconhecimento/{/vsig}

 

 

COCARI: Expo Cocari 2022: primeiro dia do evento aborda produtividade e rentabilidade no campo

cocari 03 02 2022A Expo Cocari 2022 começou na quarta-feira (02/02), no Centro Tecnológico Cocari, abordando o tema: Inteligência na Agricultura Gerando Produtividade e Rentabilidade no Campo. Muita tecnologia, inovação e novidades estão sendo apresentadas nos mais de 60 estandes da exposição. Na cerimônia de abertura, durante a manhã, foi firmada a assinatura do termo de cooperação técnica entre a Universidade Estadual de Maringá (UEM) e a Cocari e realizada a reinauguração do Horto Medicinal da cooperativa. 

Presenças - Prestigiaram o evento produtores, diretores, superintendentes, convidados, empresas parceiras, representantes do poder público, pesquisadores da Embrapa, do IDR Paraná e da UEM, colaboradores e imprensa. Diversas autoridades acompanharam o evento: o representante do governo do estado do Paraná, superintendente geral de Apoio aos Municípios, Ricardo Maia; a prefeita municipal de Mandaguari, Ivoneia de Andrade Aparecido Furtado; o vereador Sebastião Alexandre da Silva, representando o presidente da Câmara Municipal de Mandaguari; o secretário de Agricultura de Mandaguari, Yohann Paulo Andrade Furtado; o vice-reitor da UEM, Prof. Dr. Ricardo Dias Silva; a Diretora do Centro de Ciências Agrárias da UEM, Prof.ª Dra. Adriana Aparecida Pinto; a coordenadora da Agronomia, Prof.ª Dra. Reni Saath; o Coordenador Adjunto da Agronomia, Prof. Dr. Telmo Antonio Tonin; e demais professores do curso de Agronomia da universidade. 

Busca por produtividade  - O presidente da Cocari, Marcos Antonio Trintinalha, falou sobre a condução das atividades da cooperativa. “Nosso objetivo é buscar o que há de melhor para a Cocari, cooperados e colaboradores. Todos os nossos esforços vêm nesse sentido de tecnificar cada vez mais a cooperativa e o trabalho em todos os segmentos da Cocari caminha na direção de trazer maior produtividade: a aquisição das concessionárias das marcas Case e New Holland, o investimento na área industrial, na Fiação e na Piscicultura, e o lançamento da linha Éfforos de insumos para a lavoura são exemplos da prática que adotamos na cooperativa”, destacou.  

Alternativas para a estiagem - O presidente também comentou sobre a forte estiagem que atingiu lavouras nas áreas de atuação da cooperativa. “É um dia muito especial para a Cocari, principalmente neste momento em que há alguns lugares em dificuldades decorrentes do clima. Os produtores têm aqui a oportunidade de conhecer opções em tecnologia e melhorias que podem ser utilizadas nas suas propriedades”, ressaltou.  

Novidades em tecnologia - Trintinalha enfatizou a variedade de soluções tecnológicas oferecidas pelo evento. “É importante frisar que essa feira, além das práticas de manejo, oferece também opções tecnológicas. Os visitantes poderão conhecer nosso drone de aplicação, o serviço de levantamento de áreas com a topografia, a ferramenta de piloto automático para tratores em áreas de plantio, e também o Aplicativo Cocari, desenvolvido para aproximar o cooperado da cooperativa, bem como a plataforma de e-commerce Vita Campo”, citou.  

Investimento na cafeicultura - O presidente falou sobre o investimento da cooperativa no cultivo de café. “Estamos trabalhando forte com a cafeicultura, principalmente com os pequenos produtores, tentando incentivar essa atividade tanto no Paraná quanto no Cerrado Goiano e Mineiro, preparando e incentivando os produtores, para agregar valor às pequenas propriedades. Além do café, contamos com a piscicultura como alternativa de diversificação da renda”, pontuou.           

Segurança em nosso trabalho - Marcos Trintinalha deixou uma mensagem aos produtores. “A Cocari continua há 60 anos no mesmo endereço, almejando melhorias e trabalhando para desenvolver nossos projetos. Continuem confiando e trabalhando conosco. Felizmente, a Cocari cresceu muito em 2021. Saltamos de R$ 2,7 para R$ 4,7 bilhões de faturamento dentro de um ano. Neste momento, estamos tentando fazer o máximo para minimizar o atual problema climático. Ressalto que ficamos à disposição dos produtores para o que precisarem. Faço o convite aos produtores para que venham se cooperar e nos tragam ideias, porque vamos ouvir e tentar fazer aquilo que for melhor para a Cocari e todos os seus cooperados”, ressaltou. 

Participação - Trintinalha agradeceu a participação dos visitantes. “Este é um evento idealizado para os produtores. Espero que tenha sido um dia proveitoso, para utilizar técnicas nas suas propriedades. Todos os trabalhos apresentados na feira foram desenvolvidos com o objetivo de aumentar a produtividade para que tenhamos um bom retorno. Que Deus os abençoe e que tenhamos uma bela colheita nos próximos dias. A quem ainda não teve a oportunidade de visitar a Expo, venha nesta quinta-feira (03) e conheça as novidades de nossos parceiros e da cooperativa para buscarmos juntos as melhores soluções para atendê-los”, convidou.  

Cooperação técnica  - A cerimônia contou com a assinatura do termo de cooperação técnica entre a UEM e a Cocari, que permitirá que alunos da graduação e pós-graduação da universidade, de todos os cursos, realizem estágios e trabalhos de conclusão de curso na cooperativa, visando a formação e integração profissional. O presidente falou sobre o acordo de cooperação. “Principalmente neste ano, em que a Cocari completa 60 anos, é uma grande realização promover este evento e realizar a assinatura deste termo de cooperação técnica entre a cooperativa e a UEM. Desde que assumimos a gestão, em março de 2021, o Conselho de Administração nos apresentou essa demanda de que agrônomos, veterinários e zootecnistas precisam estar juntos em todo o processo de trabalho. A partir disso, implementamos um sistema de tecnologia em que os consultores têm de acompanhar as propriedades do início até a colheita. Por isso, abrir essa oportunidade de parceira com a universidade é muito importante para levar a Cocari a outros patamares”, destacou.  

Esperança - Para o vice-reitor da UEM, professor Ricardo Dias Silva, é evidente a contribuição da universidade para o desenvolvimento regional. “Fiquei muito impressionado pela qualidade da feira e pela lufada de esperança que um evento como esse traz, porque mostra que estamos conseguindo superar obstáculos que enfrentamos em 2021. Além disso, é satisfatório ver o retorno que o desenvolvimento da universidade traz para a região. Muitos profissionais da Cocari formaram-se ou deram seguimento à sua formação na UEM. Nosso programa de pós-graduação destaca-se entre os melhores da área, nacional e internacionalmente. Todo o percurso que viemos traçando até aqui é motivo de orgulho e o envolvimento da sociedade organizada é fundamental para esse destaque. Não há como aumentar a inteligência no campo e melhorar a produtividade se não tivermos investimento em ciência e tecnologia. Por isso, é importante essa relação de troca que haverá com a assinatura”, disse. 

Reinauguração do Horto Medicinal - No primeiro dia do evento, foi realizada a reinauguração do Horto Medicinal da cooperativa, que foi comentada pelo presidente da Cocari. “Não podemos nos esquecer de que a Cocari fará 60 anos na próxima segunda-feira (07), assim como devemos nos lembrar das pessoas que iniciaram esse processo, principalmente Oripes Rodrigues Gomes, que fundou a cooperativa em 1962. É fundamental que a busca por tecnologia seja acompanhada pelo cuidado com a história e respeito por aqueles que nos precederam. Nesse sentido, o Centro Tecnológico preserva as plantas medicinais que nossas avós usavam. É muito importante resgatar esses conhecimentos e voltar a aplicá-los no cotidiano”, disse Marcos Trintinalha.  

Homenagem - O Horto Medicinal da Cocari recebeu o nome da professora da UEM Drª. Maria Eugenia da Silva Cruz que, por mais de 30 anos, dedicou-se à botânica e atuou na instalação do Horto no CTC, em dezembro de 2007. Lotada no Departamento de Agronomia da UEM até o ano de 2012, quando faleceu, desenvolveu uma série de projetos e pesquisas voltados para utilização de plantas medicinais, sendo aromáticas e condimentares, extração de óleos essenciais, fisiologia pós-colheita de frutos e hortaliças e controle fitossanitário alternativo através da utilização de plantas medicinais.  O vice-reitor da instituição agradeceu a homenagem. “Agradeço o reconhecimento pelo trabalho da professora Maria Eugênia nessa área da agricultura voltada à medicina. É muito especial receber essa homenagem à professora e, indiretamente, a todos os seus alunos e àqueles que compartilharam da sua trajetória de pesquisa”, disse.  

Força do Agro - A prefeita de Mandaguari, Ivoneia Furtado, falou aos presentes, enaltecendo a atuação do agronegócio no fortalecimento da economia. “Todos sabem que o agronegócio cresce significativamente no país. Neste momento, é necessário retomar as atividades econômicas e foi justamente este setor que ofereceu suporte à economia no país. Mesmo com a crise hídrica, seguimos firmes graças à determinação dos agricultores e também da Cocari, que auxilia os produtores da região. Agradeço especialmente os profissionais que desempenham este importante papel de colaboração com os agricultores”, disse. 

Atrações da feira - O superintendente de Suprimentos e Assistência Técnica da Cocari, Jacy Cesar Fermino da Rocha, falou sobre as atrações e condições especiais trazidas pela Expo Cocari deste ano. “Entre as principais atrações, teremos as apresentações técnicas, o Balcão de Negócios, muito oportuno para este ano de incertezas em relação ao fornecimento de fertilizantes e matéria-prima para os defensivos. Estamos oferecendo condições muito atrativas para o verão 2022/2023. Além disso, teremos condições comerciais diferenciadas para grãos. No estande do TRR Cocari, o agricultor poderá negociar diesel com condições mais vantajosas. Tudo para que os cooperados tenham boas condições comerciais e segurança na entrega dos insumos”, comentou. 

Plantio direto  - O responsável técnico do Centro Tecnológico Cocari, João Batista Gonçalves Dias da Silva, abordou questões técnicas sobre clima e plantio direto. “É importante ressaltar que passamos por um período de La Niña, que significa seca no Sul e chuva abundante no Nordeste. Muitas vezes, o agricultor pensa em qual variedade pode escolher para resistir melhor à seca ou qual produto deve aplicar na lavoura com essa finalidade, mas existe uma alternativa melhor. Preparamos quatro estações para falar sobre a produção de palha para aumentar a capacidade de armazenamento de água pelo solo. Os resultados obtidos podem ser conferidos pelo público e trouxeram diferenças muito significativas entre as parcelas de plantio direto, com o uso da palhada e aquelas que não tiveram esse sistema”, ressaltou. 

Campanha Saca do Bem - Durante a Expococari, os produtores que quiserem participar da Campanha Saca do Bem, em benefício do Hospital do Câncer de Londrina, doando uma ou mais sacas de soja, podem assinar o termo de doação no estande do Cooperativismo, próximo à barraca central.  

Sorteio - A feira também está promovendo o sorteio de uma Smart TV ao final de cada dia do evento. No primeiro dia, o ganhador foi o produtor José Carlos Kovalchuk, de Lunardelli-PR. Para concorrer, basta visitar os estandes da Cocari e parceiros e carimbar o verso do crachá, nos locais indicados. O sorteio acontecerá entre 16h e 17h, na barraca central, e o prêmio será entregue somente para aquele que estiver presente no local. A Expo Cocari foi organizada tomando todas as medidas preventivas em relação à Covid-19, com o uso de álcool em gel, máscara e distanciamento. (Imprensa Cocari)

COMÉRCIO EXTERIOR I: Deputada retira proposta de taxação sobre exportações de milho

comercio exterior I 03 02 2022A deputada federal Soraya Manato (PSL-ES) pediu a retirada de tramitação do projeto de lei de sua autoria que criava um imposto de 15% sobre as exportações de milho até o fim deste ano. De acordo com matéria veiculada pelo Valor Econômico, a parlamentar desistiu da proposta após forte pressão do setor produtivo. A justificativa da deputada para a taxação “era assegurar o abastecimento interno do cereal”. Ainda segundo o Valor Econômico, a bancada ruralista havia se posicionado contrária à taxação das exportações. O deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR), que preside a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), emitiu nota oficial afirmando que a proposta não considerou o aumento recente de custos de produção no país e os prejuízos no campo em decorrência da seca no sul do Brasil. "O papel do poder público é dar apoio tanto aos produtores quanto aos consumidores de milho em momentos como este e jamais restringir as alternativas de comercialização da safra", disse o parlamentar.

Entraves - Por sua vez, Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) afirmou em nota, de acordo com informações do Valor Econômico, que a proposta desconsidera o fato de que a produção de milho é superior ao consumo interno, o que não justificaria a criação de entraves às exportações. "A taxação de alimentos vai absolutamente na contramão dos compromissos assumidos no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 2 (ODS 2) da Organização das Nações Unidas (ONU) de erradicar a fome e a má-nutrição até 2030, além de ser uma estratégia de fracasso comprovado por nosso vizinho, a Argentina, que amargou uma inflação de alimentos no último ano superior a 50%, conforme dados oficiais", afirmou o presidente da Aprosoja-MT, Fernando Cadore.

COMÉRCIO EXTERIOR II: Mapa coordena participação do Brasil em 17 feiras internacionais em 2022

comercio exterior II 03 02 2022O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) irá coordenar, em 2022, a participação do Brasil em 17 feiras internacionais de alimentos, bebidas e do setor agropecuário. A participação é fruto de parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE) e conta com apoio de suas Embaixadas e Consulados, bem como da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). O calendário inclui eventos nos seguintes países: África do Sul, Alemanha, Canadá, Colômbia, Coreia do Sul, Egito, Emirados Árabes, EUA, Índia, Irã, Marrocos, Peru, Reino Unido, Rússia, Singapura, Tailândia e Turquia.

Oportunidades - "As feiras internacionais são excelentes oportunidades para ampliar a visibilidade dos produtos brasileiros, promover negócios e aprofundar o conhecimento sobre mercados-alvo e tendências internacionais", destaca o diretor de Promoção Comercial e Investimentos do Mapa, Jean Marcel Fernandes. (Mapa) 

EMPREENDEDORISMO: Quase 600 mil empresas pediram adesão ao Simples em janeiro

empreendedorismo 03 02 2022Quase 600 mil micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais (MEI) pediram adesão ao Simples Nacional em janeiro, divulgou a Receita Federal. Segundo o Fisco, foram recebidos 599.876 pedidos de opção pelo regime especial de tributação. Desse total, 437.477 contribuintes estão com pendências e devem regularizar as dívidas com o Simples Nacional até o fim de março. Há cerca de 10 dias, o Comitê Gestor do Simples Nacional aprovou a extensão em dois meses – de 31 de janeiro para 31 de março – do prazo para que os empresários e MEI paguem ou renegociem débitos em atraso.

Veto - Esses contribuintes podem ser beneficiados caso o Congresso derrube, até o último dia de março, o veto do presidente Jair Bolsonaro à renegociação especial de débitos do Simples Nacional. A Receita Federal orienta que os contribuintes regularizem a situação o mais rápido possível para se beneficiarem do Simples Nacional, que unifica o pagamento de tributos federais, estaduais e municipais numa única guia, com alíquotas reduzidas.

Balanço - Segundo o balanço da Receita, dos quase 600 mil pedidos de adesão ou de reinclusão ao Simples Nacional, 133.455 foram aprovados, com o contribuinte passando a fazer parte do regime especial. Um total de 2.405 pedidos foram rejeitados e 26.539 foram cancelados. O prazo para pedir adesão ou a reinclusão no Simples Nacional acabou segunda-feira (31/01). Diferentemente da regularização de débitos, a data não pôde ser prorrogada porque o prazo de adesão é definido pela Lei Complementar 123/2006, que criou o regime especial. (Agência Brasil de Notícias)

Foto: Marcelo Casal/Agência Brasil

ECONOMIA: Copom eleva juros básicos da economia para 10,75% ao ano

economia 03 02 2022Em meio ao aumento da inflação de alimentos, combustíveis e energia, o Banco Central (BC) apertou ainda mais os cintos na política monetária. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a taxa Selic, juros básicos da economia, de 9,25% para 10,75% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas financeiros. A taxa atingiu os dois dígitos pela primeira vez desde julho de 2017, quando também estava em 10,25% ao ano. Esse foi o oitavo reajuste consecutivo na taxa Selic. De março a junho do ano passado, o Copom tinha elevado a taxa em 0,75 ponto percentual em cada encontro. No início de agosto, o BC passou a aumentar a Selic em 1 ponto a cada reunião. Com a alta da inflação e o agravamento das tensões no mercado financeiro, o reajuste passou para 1,5 ponto nas três últimas reuniões.

Inflação - Em comunicado, o Copom indicou que continuará a elevar os juros básicos até que a inflação esteja controlada no médio prazo. O órgão, no entanto, informou que reduzirá o ritmo das altas da taxa Selic nas próximas reuniões, porque a economia ainda está sentindo o impacto dos aumentos anteriores. “Em relação aos seus próximos passos, o Comitê antevê como mais adequada, neste momento, a redução do ritmo de ajuste da taxa básica de juros. Essa sinalização reflete o estágio do ciclo de aperto, cujos efeitos cumulativos se manifestarão ao longo do horizonte relevante”, destacou a nota do Copom.

Ciclo de alta - Com a decisão de quarta-feira (2/02), a Selic continua num ciclo de alta, depois de passar seis anos em ser elevada. De julho de 2015 a outubro de 2016, a taxa permaneceu em 14,25% ao ano. Depois disso, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegasse a 6,5% ao ano em março de 2018. A Selic voltou a ser reduzida em agosto de 2019 até alcançar 2% ao ano em agosto de 2020, influenciada pela contração econômica gerada pela pandemia de covid-19. Esse era o menor nível da série histórica iniciada em 1986. Em meio ao aumento da inflação de alimentos, combustíveis e energia, o Banco Central (BC) apertou ainda mais os cintos na política monetária. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a taxa Selic, juros básicos da economia, de 9,25% para 10,75% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas financeiros. (Agência Brasil de Notícias)

BIOGÁS: 4º Fórum Sul Brasileiro vai premiar destaques do setor

biogas 03 02 2022Pela primeira vez, o Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano premiará destaques do setor. O público é quem vai indicar e escolher vencedores em três categorias – profissionais, organizações e unidades ou plantas geradoras que cumpriram papel relevante no setor de biogás do Brasil no ano de 2021. A entrega da premiação ocorrerá durante a 4ª edição do Fórum, de 12 a 14 de abril, na Universidade de Caxias do Sul, na cidade da Serra gaúcha. O regulamento está disponível em http://sbera.rds.land/melhores-do-biogas

Objetivo - “O objetivo é reconhecer a excelência, as melhores iniciativas, as iniciativas positivas que contribuem realmente para o crescimento e o fortalecimento da cadeia do biogás no país”, diz o pesquisador Airton Kunz, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, a Embrapa Suínos e Aves, uma das entidades realizadoras do Fórum e do Prêmio Melhores do Biogás Brasil, juntamente com o Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás) e a Universidade de Caxias do Sul (UCS), e organizado pela Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (Sbera). “Teremos três categorias: do profissional, que contribuiu com inovação; da organização, que pode ser uma empresa, uma organização pública ou privada; e, por último, a premiação de plantas ou unidades geradoras de biogás. E nesta, teremos três subcategorias: de saneamento, de planta de indústria e de pecuária”, acrescenta.

Etapas - A premiação terá quatro etapas. A primeira é o levantamento público de sugestões de indicados para cada categoria, até dia 6 de fevereiro. Na segunda etapa, os nomes indicados vão compor uma lista organizada pela comissão organizadora. Depois, será realizada a votação pública de 1º a 31 de março. A última fase é a entrega dos prêmios durante o Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano. Receberão troféus e certificados os três mais votados em cada categoria e subcategorias.

O evento -O 4º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano reunirá empresas, pesquisadores, universidades, gestores e profissionais do setor do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, que poderão trocar experiências e conhecer novas soluções sustentáveis; fazer negócios e conexões, participar de visitas técnicas e de exposição de produtos. O 4º Fórum é realizado pelo Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás), pela Embrapa Suínos e Aves e Universidade de Caxias do Sul (UCS), e organizado pela Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (Sbera). A última edição do evento, em 2021, realizada no formato on-line, contou com mil inscritos e 25 instituições apoiadoras. Mais informações sobre o Fórum, em biogasebiometano.com.br

Categorias – Entenda as categorias da premiação.

- Profissional –poderão ser premiados profissionais que se dedicaram a pesquisas, a desenvolvimento e inovação, a processos produtivos; lideranças de empresas, de operações e de outras áreas de instituições públicas ou privadas e do terceiro setor. É voltado àqueles que se destacaram na missão de desenvolver o setor do biogás em 2021, inspirando, inovando e fortalecendo o setor por meio de atividades profissionais. O prêmio encoraja a diversidade de gênero e apoia a busca pela igualdade.

- Organização destaque –podem ser premiadas organizações que demonstraram contribuição significativa, suporte ao desenvolvimento e inovação no mercado brasileiro de biogás e biometano em 2021. O prêmio é voltado a organizações (empresas, agências de financiamento, órgãos dos setores públicos e privados, grupos de pesquisas de ambos) envolvidas no setor do biogás que promovem a gestão adequada de resíduos, a produção a partir de resíduos e o uso do biogás e que impactem na descarbonização da matriz energética, na transição energética do país, na economia circular, na proteção ambiental e no desenvolvimento tecnológico do setor.

- Plantas/unidades geradoras de biogás –O prêmio é destinado a projetos do setor que se destacam pela inovação, eficiência e boas práticas na biodigestão, no processamento do biogás e no gerenciamento do digestato. Podem ser plantas de energia elétrica, térmica e/ou biometano a partir do biogás. Inclui as subcategorias:

•          Saneamento (planta ou unidade que gera biogás a partir de resíduos sólidos urbanos ou esgoto);

•          Indústria (geradora de biogás a partir de resíduos de indústrias sucroenergéticas, abatedouros, cervejarias, fecularias e outras);

•          Pecuária (que gera biogás a partir de resíduos da produção de suínos, aves, bovinos e outros animais).

Saiba mais -O que é biogás - É uma mistura de gases composta principalmente por metano e dióxido de carbono, obtida normalmente através do tratamento de resíduos domésticos, agropecuários e industriais, por meio de processo de biodegradação anaeróbia, ou seja, na ausência de oxigênio. O biogás pode ser aplicado na geração de energia elétrica e energia térmica e na produção de biometano, um biocombustível similar ao gás natural. Durante o processo, também há produção de biofertilizante.

Quem pode produzir - Propriedades rurais, aterros sanitários e indústrias relacionadas à agropecuária. Também é possível produzir biogás com esgoto, resíduos vegetais e resíduos de alimentos (domésticos, comerciais e industriais).

Plantas - Segundo a Nota Técnica Panorama do Biogás no Brasil em 2020, elaborada pelo CIBiogás, existem 675 plantas de biogás no país, sendo que 94% delas operam para fins energéticos (geração de energia elétrica, térmica, mecânica e/ou biometano). O estudo mostra, também, que há oportunidades de expansão da cadeia e um grande potencial de produção a ser explorado. O potencial nacional de produção de biogás bruto calculado pela Associação Brasileira de Biogás (ABiogás) é de 82,58 bilhões de metros cúbicos ao ano, considerando os setores sucroenergético, saneamento, proteína animal e produção agrícola. Esse potencial, se comparado com o atual cenário de produção de biogás brasileiro (1,83 bilhão de metros cúbicos ao ano) revela a oportunidade de enorme expansão, pois apenas 2,2% do potencial total são aproveitados atualmente.

Programação -

4º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano

Quando: 12 a 14 de abril de 2022

Onde: Universidade de Caxias do Sul | Caxias do Sul | RS

SAÚDE I: Brasil tem 172 mil novos casos e 893 mortes em 24 horas

saude I 03 02 2022O Brasil registrou 172.903 novos diagnósticos positivos de covid-19 nas últimas 24 horas, segundo boletim divulgado quarta-feira (2/02) pelo Ministério da Saúde. O número de pessoas infectadas desde o início da pandemia chegou a 25.793.112. Já o número acumulado de mortes, segundo os dados oficiais, é de 628.960, sendo 893 apenas nas últimas 24 horas. No total, 22.464.029 pessoas (87,1% do total) se recuperaram da doença. Há 2.700.123 casos em acompanhamento por equipes de saúde. Ainda há 3.195 mortes em investigação, em casos que demandam exames e procedimentos posteriores para saber se a causa foi a covid-19.

Estados -São Paulo é o estado que concentra o maior número de casos (4,6 milhões) e de mortes (158,5 mil). No número de casos, o estado é seguido por Minas Gerais (2,7 milhões) e Paraná (2 milhões). No número de mortes, o segundo estado com mais óbitos é o Rio de Janeiro (69.970), seguido por com Minas Gerais (57.440). O menor número de casos está no Acre (102,8 mil), em Roraima (143,5 mil) e no Amapá (154,3 mil). Os três estados também têm o menor número de mortes: Acre (1.877), Amapá (2.054) e Roraima (2.099).

Vacinação -A última atualização do Ministério da Saúde, de 28 de janeiro, mostra que 407,4 milhões de doses de vacinas foram distribuídas a todo país, com 352 milhões de doses aplicadas. O número de brasileiros vacinados apenas com a primeira dose é de 164 milhões. Já os brasileiros que receberam duas doses, ou a dose única, no caso da vacina Janssen, totalizam 151,2 milhões. A dose de reforço já foi aplicada em 37 milhões de brasileiros. (Agência Brasil de Notícias)

SAÚDE II: Paraná registra 19.352 novos casos confirmados e 39 mortes pela Covid-19

saude II 03 02 2022A Secretaria de Estado da Saúde divulgou na quarta-feira (2/02) mais 19.352 casos confirmados e 39 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os casos não necessariamente representam a notificação das últimas 24 horas. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 2.005.886 casos confirmados e 41.095 mortos pela doença. Os casos são de fevereiro (13.469) e janeiro (5.836) de 2022; e dezembro (17), novembro (5), setembro (9), agosto (2), julho (3), junho (1), maio (2), março (2), fevereiro (3) e janeiro (3) de 2021. Os óbitos são de fevereiro (15) e janeiro (24) de 2022.

Internados – 170 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados em leitos SUS (65 em UTIs e 105 em leitos clínicos/enfermaria) e nenhum em leitos da rede particular (UTI ou leitos clínicos/enfermaria). Há outros 1.448 pacientes internados, 485 em leitos de UTI e 963 em enfermarias, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos.

Óbitos – A Sesa informa a morte de mais 39 pacientes. São 16 mulheres e 23 homens, com idades que variam entre 4 e 91 anos. Os óbitos ocorreram entre 25 de janeiro e 2 de fevereiro de 2022. Os pacientes que morreram residiam em Curitiba (7), Londrina (4), Cascavel (3), Wenceslau Braz (2), Paranaguá (2), Marialva (2), Guaratuba (2), Almirante Tamandaré (2); Toledo, Terra Rica, Sarandi, Realeza, Pérola, Piraquara, Pinhais, Paranavaí, Mandaguari, Guarapuava, Faxinal, Califórnia, Cafelândia, Apucarana e Altamira do Paraná.

Fora do paraná – O monitoramento da Sesa registra 9.614 casos de residentes de fora do Estado, 225 pessoas morreram. (AENPR)


Versão para impressão


RODAPE